SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
19/12/2012

A

Interpretação

em

Psicanálise

Condução:
Bruno Chagas

Acima de tudo, a importante
função da interpretação, não é
de “conhecer sobre”, mas, sim,
de promover, no paciente,
transformações em direção a um
“vir a ser”.
Bruno Augusto – www.institutoarios.com

1
19/12/2012

De um modo geral, a atividade
interpretativa visa atingir três aspectos
na mente do analisando:
•Curiosidade
•Reflexão
•Transformações.

A interpretação não unicamente se ocupa a
tornar consciente o conflito inconsciente
entre pulsões e defesas, porquanto ela
também visa a assinalar os significados das
crenças, ideias, afetos e transformações que
estão se processando, visando a introduzir o
paciente à pessoa mais importante com que
ele jamais poderá lidar.

2
19/12/2012

Mais do que uma decodificação do conflito pulsional,
a interpretação consiste na construção de novos
sentidos, significados e na nomeação das velhas, bem
como as novas, difíceis experiências emocionais.
Mas não deve ser influenciada, confundida com os
propósitos do analista; tais como amizade, sedução,
confissão, poder, apoio, moralização, aconselhamento,
ser o substituto do pai ou mãe, etc.

A interpretação deve sempre manter
uma Visão Binocular, ou seja o Analista
deve estar atento aos diferentes
aspectos ( o lado sadio x doente, a parte
criança x adulta, etc. )que convivem em
um mesmo paciente.

3
19/12/2012

A interpretação é o resultado final de uma
comunicação entre as mensagens, via de regra
transferenciais, emitidas pelo analisando, e a
repercussão contra transferencial que aquelas
despertam no Psicanalista em três tempos:
O de acolhida, seguida de transformações em sua
mente e, finalmente, a devolução, sob a forma de
formulaçoes verbais.

A formação da Interpretação na
mente do Analista

Na mente do analista:
Uma empática disposição para uma escuta polifônica
Uma capacidade para conter as necessidades,
desejos, angustias e incógnitas nele depositadas;
Paciência para permitir uma ressonância por vezes
muito turbulenta em seu próprio psiquismo,
principalmente quando o analista se confronta com a
sua impotência e ignorância.

4
19/12/2012

• Capacidade negativa;
•Atenção flutuante;
•Intuição;
•Clima positivo, insights,
vértices afetivos, cognitivos e
cogitativos.

Interpretação como
possibilidades
necessárias de:
"desidentificações

"neo-identificações

e

e

dessignificações"

neo-significações

5
19/12/2012

Elementos essenciais:
Seis elementos são necessários para uma
interpretação:
•Conteúdo;
•Forma;
•Oportunidade;
•Finalidade;
•Significação;
•Destino na mente do analisando.

. . . . . . . . .
A interpretação não deve ficar somente
limitado a proporcionar ao paciente m
insight relativo aos conflitos decorrentes do
embate entre pulsões e defesas, mas
também deve visar aos significados de como
certos fatos primitivos estão representados
na mente do paciente.

6
19/12/2012

O ato interpretativo visa, sobretudo, a estabelecer
um contato com as verdades, porém o analista
deve levar em conta que a verdade pode aparecer
em diferentes dimensões, de modo que o ideal
seria poder fazer, juntamente com o paciente, uma
construção com a dimensão afetiva, semântica,
cognitiva.

Referências Bibliográficas:
•

•

•
•
•

•

•

Freud, S. (1937/1987). Construções em análise. Em Edição standard brasileira das
obras psicológicas completas de Sigmund Freud (2. ed., Vol.23, pp. 275-289.). Rio
de Janeiro: Imago.
ZIMERMAN, David E. Manual de Técnica Psicanalítica - Uma Re-Visão. Porto Alegre:
Artmed, 2004.
Garcia-Roza, L. A. (1993). Introdução à metapsicologia freudiana. Rio de Janeiro,
Zahar.
Násio, J. D. (1999) Como trabalha um psicanalista? Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar.
Dicionário de psicanálise/Elisabeth Roudinesco, Michel Plon; tradução Vera Ribeiro,
Lucy Magalhães; supervisão da edição brasileira Marco Antonio Coutinho Jorge. —
Rio de Janeiro: Zahar, 1998.
Psicologia em Estudo, Maringá, jan./mar. 2009, Clínica, a interpretação psicanalítica
e o campo do experimento; Leonardo Pinto de Almeida, Raul Marcel Filgueiras
Atallah
http://artigos.psicologado.com/abordagens/psicanalise/mecanismos-dedefesa#ixzz2EroOBMlw

•

7
19/12/2012

Bruno Augusto – Psicanalista e Diretor do Instituto
Ários Clínica e Pesquisa em Psicanálise e Psicologia.
www.institutoarios.com
bruno@institutoarios.com
37 3212- 7107
Rua Ceará 310, centro – Divinópolis - MG

8

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectosguested634f
 
Aula 1 introdução e conceitos
Aula 1 introdução e conceitosAula 1 introdução e conceitos
Aula 1 introdução e conceitosFuturos Medicos
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologiaLeila Bezerra
 
Psicanálise II- Aula 4: A Transferência (parte III)
Psicanálise II- Aula 4: A Transferência (parte III)Psicanálise II- Aula 4: A Transferência (parte III)
Psicanálise II- Aula 4: A Transferência (parte III)Alexandre Simoes
 
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPEAula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPERodrigo Castro
 
Psicologia Clínica
Psicologia ClínicaPsicologia Clínica
Psicologia ClínicaAnna C
 
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje
Psicanalise Ontem Psicanalise HojePsicanalise Ontem Psicanalise Hoje
Psicanalise Ontem Psicanalise Hojeciacinco
 
Psicanálise II - Aula 2: Transferência (parte I)
Psicanálise II - Aula 2: Transferência (parte I)Psicanálise II - Aula 2: Transferência (parte I)
Psicanálise II - Aula 2: Transferência (parte I)Alexandre Simoes
 
Eros, Tânatos, Id, Ego, Superego, Freud...
Eros, Tânatos, Id, Ego, Superego, Freud...Eros, Tânatos, Id, Ego, Superego, Freud...
Eros, Tânatos, Id, Ego, Superego, Freud...João Marcelo
 
Psicologia hospitalar
Psicologia hospitalarPsicologia hospitalar
Psicologia hospitalarLuiz Vicente
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseBruno Carrasco
 
Psicopatologia é Diagnóstico
Psicopatologia é DiagnósticoPsicopatologia é Diagnóstico
Psicopatologia é DiagnósticoMiriam Gorender
 
A dinâmica da transferência 12
A dinâmica da transferência 12A dinâmica da transferência 12
A dinâmica da transferência 12Psicologia_2015
 

Mais procurados (20)

Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectos
 
A interpretação dos sonhos
A interpretação dos sonhosA interpretação dos sonhos
A interpretação dos sonhos
 
Aula 1 introdução e conceitos
Aula 1 introdução e conceitosAula 1 introdução e conceitos
Aula 1 introdução e conceitos
 
Carl Jung
Carl Jung Carl Jung
Carl Jung
 
Psicanálise
PsicanálisePsicanálise
Psicanálise
 
Personalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e TestesPersonalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e Testes
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
 
Existencial - Humanista
Existencial - HumanistaExistencial - Humanista
Existencial - Humanista
 
Psicanálise II- Aula 4: A Transferência (parte III)
Psicanálise II- Aula 4: A Transferência (parte III)Psicanálise II- Aula 4: A Transferência (parte III)
Psicanálise II- Aula 4: A Transferência (parte III)
 
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPEAula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPE
 
Psicologia Clínica
Psicologia ClínicaPsicologia Clínica
Psicologia Clínica
 
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje
Psicanalise Ontem Psicanalise HojePsicanalise Ontem Psicanalise Hoje
Psicanalise Ontem Psicanalise Hoje
 
Psicanálise II - Aula 2: Transferência (parte I)
Psicanálise II - Aula 2: Transferência (parte I)Psicanálise II - Aula 2: Transferência (parte I)
Psicanálise II - Aula 2: Transferência (parte I)
 
Eros, Tânatos, Id, Ego, Superego, Freud...
Eros, Tânatos, Id, Ego, Superego, Freud...Eros, Tânatos, Id, Ego, Superego, Freud...
Eros, Tânatos, Id, Ego, Superego, Freud...
 
Psicanálise
PsicanálisePsicanálise
Psicanálise
 
Psicologia hospitalar
Psicologia hospitalarPsicologia hospitalar
Psicologia hospitalar
 
Introdução à Psicologia Jurídica
Introdução à Psicologia JurídicaIntrodução à Psicologia Jurídica
Introdução à Psicologia Jurídica
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a Psicanálise
 
Psicopatologia é Diagnóstico
Psicopatologia é DiagnósticoPsicopatologia é Diagnóstico
Psicopatologia é Diagnóstico
 
A dinâmica da transferência 12
A dinâmica da transferência 12A dinâmica da transferência 12
A dinâmica da transferência 12
 

Destaque

Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaTeoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaDeisiane Cazaroto
 
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 3: a transferência e seu manejo
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 3: a transferência e seu manejo2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 3: a transferência e seu manejo
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 3: a transferência e seu manejoAlexandre Simoes
 
roteiro-de-entrevista-anamnese-para-avaliacao-psicologica-l
roteiro-de-entrevista-anamnese-para-avaliacao-psicologica-lroteiro-de-entrevista-anamnese-para-avaliacao-psicologica-l
roteiro-de-entrevista-anamnese-para-avaliacao-psicologica-lMarcelo Borges
 
Roteiro de entrevistas iniciais
Roteiro de entrevistas iniciaisRoteiro de entrevistas iniciais
Roteiro de entrevistas iniciaisJoatã Soares
 
O Consumidor No Diva Estudo Do Consumidor
O Consumidor No Diva   Estudo Do ConsumidorO Consumidor No Diva   Estudo Do Consumidor
O Consumidor No Diva Estudo Do ConsumidorFabiano Damiati
 
Freud - O Método Psicanalítico
Freud - O Método PsicanalíticoFreud - O Método Psicanalítico
Freud - O Método PsicanalíticoJohn Wainwright
 
2014- Curso “O sujeito e o outro na prática psicanalítica”- aula 1, tema: O o...
2014- Curso “O sujeito e o outro na prática psicanalítica”- aula 1, tema: O o...2014- Curso “O sujeito e o outro na prática psicanalítica”- aula 1, tema: O o...
2014- Curso “O sujeito e o outro na prática psicanalítica”- aula 1, tema: O o...Alexandre Simoes
 
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 1: A histeria e o setting analítico
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 1: A histeria e o setting analíticoCURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 1: A histeria e o setting analítico
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 1: A histeria e o setting analíticoAlexandre Simoes
 
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 5: sonhos chistes e atos falhos
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 5: sonhos chistes e atos falhos2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 5: sonhos chistes e atos falhos
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 5: sonhos chistes e atos falhosAlexandre Simoes
 
Aula INTRODUÇÃO À PSICANÁLISE
Aula  INTRODUÇÃO À PSICANÁLISEAula  INTRODUÇÃO À PSICANÁLISE
Aula INTRODUÇÃO À PSICANÁLISELudmila Moura
 

Destaque (14)

Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaTeoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
 
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 3: a transferência e seu manejo
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 3: a transferência e seu manejo2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 3: a transferência e seu manejo
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 3: a transferência e seu manejo
 
roteiro-de-entrevista-anamnese-para-avaliacao-psicologica-l
roteiro-de-entrevista-anamnese-para-avaliacao-psicologica-lroteiro-de-entrevista-anamnese-para-avaliacao-psicologica-l
roteiro-de-entrevista-anamnese-para-avaliacao-psicologica-l
 
Roteiro de entrevistas iniciais
Roteiro de entrevistas iniciaisRoteiro de entrevistas iniciais
Roteiro de entrevistas iniciais
 
8 fundamentos da psicanálise
8 fundamentos da psicanálise8 fundamentos da psicanálise
8 fundamentos da psicanálise
 
O Consumidor No Diva Estudo Do Consumidor
O Consumidor No Diva   Estudo Do ConsumidorO Consumidor No Diva   Estudo Do Consumidor
O Consumidor No Diva Estudo Do Consumidor
 
Freud - O Método Psicanalítico
Freud - O Método PsicanalíticoFreud - O Método Psicanalítico
Freud - O Método Psicanalítico
 
Cap. 3 Entrevistas individuais e grupais de George Gaskell
Cap. 3 Entrevistas individuais e grupais de George GaskellCap. 3 Entrevistas individuais e grupais de George Gaskell
Cap. 3 Entrevistas individuais e grupais de George Gaskell
 
2014- Curso “O sujeito e o outro na prática psicanalítica”- aula 1, tema: O o...
2014- Curso “O sujeito e o outro na prática psicanalítica”- aula 1, tema: O o...2014- Curso “O sujeito e o outro na prática psicanalítica”- aula 1, tema: O o...
2014- Curso “O sujeito e o outro na prática psicanalítica”- aula 1, tema: O o...
 
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 1: A histeria e o setting analítico
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 1: A histeria e o setting analíticoCURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 1: A histeria e o setting analítico
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 1: A histeria e o setting analítico
 
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 5: sonhos chistes e atos falhos
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 5: sonhos chistes e atos falhos2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 5: sonhos chistes e atos falhos
2015 CURSO 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 5: sonhos chistes e atos falhos
 
Aula INTRODUÇÃO À PSICANÁLISE
Aula  INTRODUÇÃO À PSICANÁLISEAula  INTRODUÇÃO À PSICANÁLISE
Aula INTRODUÇÃO À PSICANÁLISE
 
Teoria PsicanalíTica
Teoria PsicanalíTicaTeoria PsicanalíTica
Teoria PsicanalíTica
 
Freud e a Psicanálise I
Freud e a Psicanálise IFreud e a Psicanálise I
Freud e a Psicanálise I
 

Semelhante a A Interpretação em Psicanálise

Inteligência multifocal
Inteligência multifocalInteligência multifocal
Inteligência multifocalLucy Lu
 
Contratransferência PERSONALIDADE
Contratransferência PERSONALIDADEContratransferência PERSONALIDADE
Contratransferência PERSONALIDADEPsicologia_2015
 
Inteligencia%20 emocional%20no%20trabalho
Inteligencia%20 emocional%20no%20trabalhoInteligencia%20 emocional%20no%20trabalho
Inteligencia%20 emocional%20no%20trabalhosuperstar100
 
Formação em Psicanálise - Instituto Brasileiro
Formação em Psicanálise - Instituto BrasileiroFormação em Psicanálise - Instituto Brasileiro
Formação em Psicanálise - Instituto Brasileirolilsonasilva
 
Relação de ajuda segundo Carkhuff
Relação de ajuda segundo CarkhuffRelação de ajuda segundo Carkhuff
Relação de ajuda segundo CarkhuffJoão Pereira
 
Desenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalDesenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalAlexandre Rivero
 
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e JungPalestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jungtacio111
 
A resenha que realizo sobre o livro conversa sobre terapia fala a respeito do...
A resenha que realizo sobre o livro conversa sobre terapia fala a respeito do...A resenha que realizo sobre o livro conversa sobre terapia fala a respeito do...
A resenha que realizo sobre o livro conversa sobre terapia fala a respeito do...Rosione Rodrigues
 
Resumo b1 terapia cognitiva comportamental
Resumo b1 terapia cognitiva comportamentalResumo b1 terapia cognitiva comportamental
Resumo b1 terapia cognitiva comportamentalCarina Fonseca
 

Semelhante a A Interpretação em Psicanálise (20)

Inteligência multifocal
Inteligência multifocalInteligência multifocal
Inteligência multifocal
 
Algumas formas de psicoterapia
Algumas formas de psicoterapiaAlgumas formas de psicoterapia
Algumas formas de psicoterapia
 
Contratransferência PERSONALIDADE
Contratransferência PERSONALIDADEContratransferência PERSONALIDADE
Contratransferência PERSONALIDADE
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
(5) abertura da mente
(5) abertura da mente(5) abertura da mente
(5) abertura da mente
 
Inteligencia%20 emocional%20no%20trabalho
Inteligencia%20 emocional%20no%20trabalhoInteligencia%20 emocional%20no%20trabalho
Inteligencia%20 emocional%20no%20trabalho
 
78937455 a-humanizacao-da-medicina
78937455 a-humanizacao-da-medicina78937455 a-humanizacao-da-medicina
78937455 a-humanizacao-da-medicina
 
78937455 a-humanizacao-da-medicina
78937455 a-humanizacao-da-medicina78937455 a-humanizacao-da-medicina
78937455 a-humanizacao-da-medicina
 
Formação em Psicanálise - Instituto Brasileiro
Formação em Psicanálise - Instituto BrasileiroFormação em Psicanálise - Instituto Brasileiro
Formação em Psicanálise - Instituto Brasileiro
 
Relacao terapeutica
Relacao terapeuticaRelacao terapeutica
Relacao terapeutica
 
Relação de ajuda segundo Carkhuff
Relação de ajuda segundo CarkhuffRelação de ajuda segundo Carkhuff
Relação de ajuda segundo Carkhuff
 
Desenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalDesenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocional
 
Módulo 1
Módulo 1Módulo 1
Módulo 1
 
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e JungPalestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
Palestra Semelhanças e diferenças entre Freud e Jung
 
Analise personalidade clark
Analise personalidade clarkAnalise personalidade clark
Analise personalidade clark
 
INTRODUÇÃO À PSICANÁLISE.pdf
INTRODUÇÃO À PSICANÁLISE.pdfINTRODUÇÃO À PSICANÁLISE.pdf
INTRODUÇÃO À PSICANÁLISE.pdf
 
A resenha que realizo sobre o livro conversa sobre terapia fala a respeito do...
A resenha que realizo sobre o livro conversa sobre terapia fala a respeito do...A resenha que realizo sobre o livro conversa sobre terapia fala a respeito do...
A resenha que realizo sobre o livro conversa sobre terapia fala a respeito do...
 
Resumo b1 terapia cognitiva comportamental
Resumo b1 terapia cognitiva comportamentalResumo b1 terapia cognitiva comportamental
Resumo b1 terapia cognitiva comportamental
 

A Interpretação em Psicanálise

  • 1. 19/12/2012 A Interpretação em Psicanálise Condução: Bruno Chagas Acima de tudo, a importante função da interpretação, não é de “conhecer sobre”, mas, sim, de promover, no paciente, transformações em direção a um “vir a ser”. Bruno Augusto – www.institutoarios.com 1
  • 2. 19/12/2012 De um modo geral, a atividade interpretativa visa atingir três aspectos na mente do analisando: •Curiosidade •Reflexão •Transformações. A interpretação não unicamente se ocupa a tornar consciente o conflito inconsciente entre pulsões e defesas, porquanto ela também visa a assinalar os significados das crenças, ideias, afetos e transformações que estão se processando, visando a introduzir o paciente à pessoa mais importante com que ele jamais poderá lidar. 2
  • 3. 19/12/2012 Mais do que uma decodificação do conflito pulsional, a interpretação consiste na construção de novos sentidos, significados e na nomeação das velhas, bem como as novas, difíceis experiências emocionais. Mas não deve ser influenciada, confundida com os propósitos do analista; tais como amizade, sedução, confissão, poder, apoio, moralização, aconselhamento, ser o substituto do pai ou mãe, etc. A interpretação deve sempre manter uma Visão Binocular, ou seja o Analista deve estar atento aos diferentes aspectos ( o lado sadio x doente, a parte criança x adulta, etc. )que convivem em um mesmo paciente. 3
  • 4. 19/12/2012 A interpretação é o resultado final de uma comunicação entre as mensagens, via de regra transferenciais, emitidas pelo analisando, e a repercussão contra transferencial que aquelas despertam no Psicanalista em três tempos: O de acolhida, seguida de transformações em sua mente e, finalmente, a devolução, sob a forma de formulaçoes verbais. A formação da Interpretação na mente do Analista Na mente do analista: Uma empática disposição para uma escuta polifônica Uma capacidade para conter as necessidades, desejos, angustias e incógnitas nele depositadas; Paciência para permitir uma ressonância por vezes muito turbulenta em seu próprio psiquismo, principalmente quando o analista se confronta com a sua impotência e ignorância. 4
  • 5. 19/12/2012 • Capacidade negativa; •Atenção flutuante; •Intuição; •Clima positivo, insights, vértices afetivos, cognitivos e cogitativos. Interpretação como possibilidades necessárias de: "desidentificações "neo-identificações e e dessignificações" neo-significações 5
  • 6. 19/12/2012 Elementos essenciais: Seis elementos são necessários para uma interpretação: •Conteúdo; •Forma; •Oportunidade; •Finalidade; •Significação; •Destino na mente do analisando. . . . . . . . . . A interpretação não deve ficar somente limitado a proporcionar ao paciente m insight relativo aos conflitos decorrentes do embate entre pulsões e defesas, mas também deve visar aos significados de como certos fatos primitivos estão representados na mente do paciente. 6
  • 7. 19/12/2012 O ato interpretativo visa, sobretudo, a estabelecer um contato com as verdades, porém o analista deve levar em conta que a verdade pode aparecer em diferentes dimensões, de modo que o ideal seria poder fazer, juntamente com o paciente, uma construção com a dimensão afetiva, semântica, cognitiva. Referências Bibliográficas: • • • • • • • Freud, S. (1937/1987). Construções em análise. Em Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (2. ed., Vol.23, pp. 275-289.). Rio de Janeiro: Imago. ZIMERMAN, David E. Manual de Técnica Psicanalítica - Uma Re-Visão. Porto Alegre: Artmed, 2004. Garcia-Roza, L. A. (1993). Introdução à metapsicologia freudiana. Rio de Janeiro, Zahar. Násio, J. D. (1999) Como trabalha um psicanalista? Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar. Dicionário de psicanálise/Elisabeth Roudinesco, Michel Plon; tradução Vera Ribeiro, Lucy Magalhães; supervisão da edição brasileira Marco Antonio Coutinho Jorge. — Rio de Janeiro: Zahar, 1998. Psicologia em Estudo, Maringá, jan./mar. 2009, Clínica, a interpretação psicanalítica e o campo do experimento; Leonardo Pinto de Almeida, Raul Marcel Filgueiras Atallah http://artigos.psicologado.com/abordagens/psicanalise/mecanismos-dedefesa#ixzz2EroOBMlw • 7
  • 8. 19/12/2012 Bruno Augusto – Psicanalista e Diretor do Instituto Ários Clínica e Pesquisa em Psicanálise e Psicologia. www.institutoarios.com bruno@institutoarios.com 37 3212- 7107 Rua Ceará 310, centro – Divinópolis - MG 8