Psicanalise

2.758 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.758
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
127
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicanalise

  1. 1. Universidade Paulista, 2011
  2. 2.  SURGIMENTO Cenário: Europa, séc. XIX Freud (1856), neuroanatomia, trabalho com Breuer  Sintomas das mulheres histéricas atendidas: paralisia, ausência de memória, náuseas, problemas na fala e visão  Fingimento? Encenação? Sofrimento?  Tratamento naquele momento:  Internação  Passeios em instâncias climáticas
  3. 3.  Para Freud os sintomas querem “dizer algo” Nenhum vestígio de problemas físicos levaram Freud a pensar em uma lógica psíquica Hipnose: recordar as experiências vividas para eliminar os sintomas  Sob hipnose e contando sobre os fatos que geraram os sintomas, as pacientes não mais apresentavam esses sintomas  Catarse: descarregar os afetos ligados às idéias  Problema com o método: nem todos pacientes eram hipnotizáveis
  4. 4.  Ao abandonar a hipnose, Freud adota a “associação livre de idéias”: entende que através da fala é possível ter acesso a idéias inconscientes, e que tais idéias causam os sintomas de sofrimento mental “Associação livre” : “Método que consiste em exprimir indiscriminadamente todos os pensamentos que ocorrem ao espírito, quer a partir de um elemento dado (palavra, número, imagem de um sonho, qualquer representação), quer de forma espontânea.” (Dicionário Laplanche , p.38)
  5. 5. Para Freud:“As palavras que [uma paciente] me dirige [...]não são tão inintencionais como parecem;reproduzem antes com fidelidade asrecordações e as novas impressões que agiramsobre ela desde a nossa última conversa eemanam muitas vezes, de modo inesperado, dereminiscências patogênicas de que ela se libertaespontaneamente pela palavra.” (Freud, 1895)
  6. 6. Estuda sintomas e sonhosNem sempre as pacientes recordavam-se do que causara o sintoma – Resistência em recordar: O Psiquismo funciona de acordo com o “Princípio do Prazer” (PP)O que gerou o sintoma foi esquecido, pois trazia sofrimentoO sintoma representa algo = algo que se quer esquecer
  7. 7. Primeira Tópica: Consciente, Pré-consciente e InconscienteCS/ PCS---------------- CensuraICS
  8. 8. As associações são lembradas de acordo com o PP: se geram prazer serão lembradas, se geram desprazer, “esquecidas” (recalque)“A interpretação dos sonhos” (1900)  Sonhos são realizações de desejos  Sonhos parecem-se com sintomas porque têm um sentido, mas precisam ser decifrados  Sonhos como modelo para estudar sintomas neuróticos  Conteúdo manifesto (relatado) x Conteúdo latente (sentido oculto buscado por Freud)
  9. 9.  A partir de 1923, Freud coloca a 2ª Tópica: Id, Ego, Superego Id: inconsciente, reservatório de libido Ego: surge a partir do Id, modificado pelo mundo externo e funciona pelo Princípio da Realidade Superego: autocrítica, consciência moral e ideais, que surge a partir do Ego ID Ego Superego
  10. 10. ID – busca o prazerSUPEREGO – busca a perfeiçãoEGO – expressar e satisfazer desejos do ID de acordo com a realidade e com o SUPEREGO
  11. 11.  Fonte/reservatório de toda a energia psíquica (pulsão) Não conhece a realidade objetiva, só o mundo interno Frustração intolerável Desconsidera a realidade Busca satisfação pela ação ou imaginação Sem lógica, moral, ética Aumento de energia ou tensão: desconfortável – busca descarregar energia/tensão (princípio do prazer)
  12. 12.  Aspectos morais Ideais e punições (culpas) – código ético ou regras da sociedade embasam comportamento humano Recompensas por bom comportamento: orgulho, amor –próprio Punições: culpa, inferioridade Funcionamento primitivo: incapaz de testar a realidade (pensamento = ação) – busca de perfeição  – superego severo (tudo ou nada) versus funcionamento compreensivo e flexível (capacidade para perdoar)
  13. 13.  Opera de acordo com PRINCÍPIO DA REALIDADE: é possível postergar a obtenção do prazer até o momento em que conseqüências negativas estejam minimizadas Energia do ID pode ser bloqueada, desviada ou liberada gradualmente pelo EGO de acordo com o Princípio da Realidade Separa desejo de fantasia Tolera tensões Muda com o passar do tempo Para Freud – EGO: estrutura que serve a três senhores: Id, realidade e superego Relação Ego com Id: cavalo-cavaleiro
  14. 14. A Psicanálise rompe com o conhecimento predominante na época (por estudar o inconsciente, por seu caráter hermenêutico)Freud tem influências mecanicistas: busca leis gerais sobre o funcionamento humano (ex: fases), o que o aproxima de um modelo causal

×