introdução a pedagogia

1.297 visualizações

Publicada em

Publicada em: Internet
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.297
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

introdução a pedagogia

  1. 1. 1 FACULDADE SALESIANA DOM BOSCO CADERNO DE CAMPO Manaus/AM 2014
  2. 2. 2 MARCELO MONTEIRO CADERNO DE CAMPO CURSO DE PEDAGOGIA TURMA: B - 1º Período Manaus/AM 2014
  3. 3. 3 SUMÁRIO INTRODUÇÃO........................................................................................................ 04 INTRODUÇÃO A PEDAGOGIA.............................................................................. 05 PSICOLOGIA.......................................................................................................... 06 ANTROPOLOGIA................................................................................................... 08 HISTORIA DA EDUCAÇÃO................................................................................... 09 METODOLOGIA DO ESTUDO E DA PESQUISA.................................................. 10 SOCIOLOGIA........................................................................................................ 11 DESAFIOS E PERSPECTIVA ACERCA DA INFÂNCIA NO ESTADO DO AMAZONAS............................................................................................................ 12 RELATÓRIO SIMPÓSIO INDIGENA...................................................................... 13 VISITA TÉCNICA.................................................................................................... 14 PROJETO INTERDISCIPLINAR............................................................................ 16 CONCLUSÃO......................................................................................................... 20 ANEXOS................................................................................................................. 21
  4. 4. 4 INTRODUÇÃO O trabalho solicitado para os alunos do 1º período do curso de Pedagogia, chamado Caderno de Campo, foi assim realizado por mim da seguinte maneira, primeiro apresentei os componentes curriculares, falei de cada matéria o que mais gostei de ter estudado, falei dos professores e suas qualidades. Depois descrevi a visita feita a uma escola de ensino infantil Mãe e Mestra, falei do Simpósio indígena, conheci Friedrich Froebel o criador do Jardim de Infância em uma semana interdisciplinar onde todas as turmas de Pedagogia se uniram em torno desse projeto e por ultimo fiz uma conclusão de tudo que aprendi desse trabalho interdisciplinar.
  5. 5. 5 INTRODUÇÃO A PEDAGOGIA Conhecer o curso a qual escolher para minha formação profissional é de grande valia para minha pessoa, pois me possibilita tirar toda dúvida sobre o devido curso e é isso que a introdução a Pedagogia faz, me dá toda informação e instrução que preciso para conhecer o curso de pedagogia. A professora Sônia Albuquerque é quem ministra as aulas de introdução à pedagogia, mestrado, dedicada, atenciosa, paciente e faz com muito amor seu oficio. Já aprendi o que é ensino assistemático e sistemático, o que é educação, já criamos conceitos sobre educação, falamos sobre o que é ser pedagogo e aprendemos fazer mapas conceituais. A aula mais interessante foi quando ela ministra a aula sobre o que é ser pedagogo. Foi nessa aula que compreendi a importância do curso que escolhi como profissão, pois foi nessa aula que vi o quanto esse curso é completo com outras ciências como a sociologia, filosofia e psicologia que juntos formam a personalidade e caráter profissional em pedagogia. Portanto estudar introdução à pedagogia com uma professora mestrada na arte de ensinar me deu mais ânimo e disposição para continuar o curso. Há muito que aprender está no inicio de uma longa caminhada mais tenho a certeza que estou sendo bem conduzido nesse processo de aprendizagem.
  6. 6. 6 PSICOLOGIA Ao longo da minha vida de estudante do ensino fundamental e médio pouco ouvi falar dessa ciência chamada psicologia. Não tinha noção da sua importância e como ela pode ajudar o ser humano que esta em conflito consigo mesmo. Muitos estudiosos passaram anos tentando compreender o que se passa na mente humana e a ciência criada para estudar esses comportamentos é a Psicologia. Sigmund Freud considerado o criador da psicanalise contribuiu e muito para essa ciência que estuda o comportamento do ser humano. O responsável para nos ajudar a compreender um pouco sobre a origem e a importância da psicologia na educação é o professor Saulo Vieira, nos ensinou o que é senso comum, cientifico, falou da evolução da psicologia até chegar na psicanalise onde vimos o filme, “Freud: Além da Alma”. Conhecemos Sigmund Freud que era médico francês que se especializou em psiquiatria e toda a sua historia mexeu com a minha imaginação, pois tentar entender a mente do homem é uma função muito complexa. O filme retrata o caminho de Freud rumo a psicanálise, para isso teve que defender suas posições e pesquisas frente a uma banca de intelectuais renomados da época. Foi vaiado, ridicularizado perante essa banca que não aceitava suas ideias que era moderna demais para sua época. Mas ao longo da historia conseguiu provar que suas pesquisas estavam certas, hoje Freud é considerado pai da psicanálise.
  7. 7. 7 Conhecer essa ciência esta sendo uma experiência muito boa, pois vi que é necessário ter conhecimentos básicos nessa área para que o educador possa entender melhor os seus alunos e assim fazer uma análise de sua família para poder achar soluções para os problemas que os alunos trazem de seus lares .
  8. 8. 8 ANTROPOLOGIA É o estudo da humanidade em todo tempo e lugar. A antropologia se distingue porque localiza a interconexão e a interdependência de todos os aspectos da experiência humanada em todo lugar no presente e no passado remoto, muito antes do surgimento da escrita. O antropólogo pode ter uma visão especialmente ampla e inclusiva do organismo biológico e cultural, complexo que é o ser humano. Edeney Salvador é o nosso mestre de Antropologia, sujeito simples, manso, paciente e muito conhecedor na sua área não deixando qualquer dúvida sobre seu assunto para com seus alunos. Ele nos ensinou o que é Antropologia cultural, linguística, física e arqueologia. A aula mais importante que eu achei não que as outras não tenha sido importante, mas foi o que mais mexeu comigo, foi quando ele passou o filme chamado “escritores da liberdade” o filme nos motiva a olhar todas as dificuldades que enfrentamos ao longo da nossa vida acadêmica. O filme mostra as diversidades culturais, as gangues, e os conflitos vividos por esses grupos, onde tudo conspira contra esses jovens. Surgi então uma professora dedicado, sensível, sonhadora e com muito amor a sua profissão. Mostrando que tudo poder diferente na vida deles e que eles são o próprio agente transformador de sua historia. E emocionante ver a transformação que a professora faz na vida deles. Para nós que vamos nos tornar futuros educadores, foi muito bom ter esse belo exemplo de dedicação e amor em uma profissão, pois vi que posso transformar o mundo de muito jovens que passarem por mim ao longo da minha vida profissional. Ter essa visão antropológica dos aspectos culturais e linguísticos de determinado povo me faz como educador entender melhor os alunos que passarem por mim e assim ajuda-lo em seus conflitos.
  9. 9. 9 HISTORIA DA EDUCAÇÃO Para que eu possa entender melhor o curso de pedagogia é preciso que eu recorra a história da educação, pois a pedagogia é a ciência da arte de ensinar, portanto necessito sobe as origens dessa ciência. É a educadora responsável por nos ensinar tudo sobre a história da educação é uma mestre experiente, simpática, paciente, que nos compreende e seu amor pela sua profissão é visível aos olhos de seus alunos. Já vimos sobre educação primitiva, educação Roma, Atenas, Esparta, e da Grécia, educação dos jesuítas e o renascimento. Mas a aula mais interessantes que eu achei foi quando ela falou da educação Espartana, onde a educação era voltada para as práticas guerreiras. Os meninos aos 7 anos era tirado do seio familiar para iniciação militar. No campo até aos 12 anos essas práticas era entremeada a atividades lúdicas e a partir daí começa de fato a preparar os jovens para guerra, eles apanhavam, passavam fome, aprendiam sobre táticas militares, a suportar a dor e o frio e a não terem dó, compaixão para com seus inimigos. As meninas por sua vez aprendiam cozinhar, a respeitar os mais velhos, praticavam exercícios e participavam de jogos para se tornarem mulheres capazes de gerar filhos sadios e robustos, pois se não nascessem assim estes eram sacrificados, assim era a educação de Esparta voltada para construir guerreiros. Portanto conhecer a historia, as origens da educação ao longo do processo histórico em especial a espartana me proporcionou viajar pelo tempo conhecendo vários processos educacionais. Assim pude ver as grandes mudanças que a educação passou na história. Educar com qualidade, dedicação e amor essas qualidades é essencial para uma boa educação.
  10. 10. 10 METODOLOGIA DO ESTUDO E DA PESQUISA Quando comecei a estudar introdução à pedagogia, psicologia, sociologia, antropologia, historia da educação, confesso que fiquei meio perdido, pois treze anos parado no tempo sem ler e escrever e derrepente veio essa avalanche de conhecimento para organizar na mente, trabalho, resumo, resenha, apresentações fiquei meio atordoado, ai surgiu uma luz no fim do túnel me mostrando que nem tudo esta acabado. Metodologia do estudo e da pesquisa é que iria me dá todo suporte para que eu possa organizar todo conhecimento ao longo do curso, então comecei a estudar: 1º me mostrou que a leitura e a escrita são indispensáveis para um bom entendimento do meu curso, me ensinou que eu preciso me organizar no meu estudo, me ensinou a fazer resumo, resenha, fichamento, trabalho de síntese, esquemas, enfim me ensinou o aprender de forma organizada e ter mais aproveitamento nos estudos. A responsável por nos ensinar a aprender é a professora Jocilene M. da Conceição da Silva uma profissional mestrada, dedicada, paciente, charmosa e elegante e faz seu oficio com todo domínio e simplicidade. E realmente seus ensinamentos me ajudaram nos estudos nesse primeiro período. Portanto, essa matéria é de extrema importância para todos os alunos do curso de pedagogia, pois nos conduz no caminho certo da aprendizagem.
  11. 11. 11 SOCIOLOGIA Desde os meus 19 (dezenove) anos, que eu me envolvo em problemas comunitários no bairro onde moro a 25 anos e até então não conhecia essa ciência chamada sociologia, que estuda as lutas de classe e procura entender o ser humano em sociedade. Emyli Durkheim, Max Weber e Karl Max, passaram grande parte de suas vidas criando conceitos para uma nova ciência que viria ser chamada de sociologia. Então em minha luta comunitária não entendia porque era tão grande as desigualdades e a desordem dentro do bairro onde vivo, após começar a estudar a sociologia no 1º período de Pedagogia, comecei a entender as origens desses problemas. Carlos Augusto dos Santos é o nome do professor responsável por nos ensinar a disciplina da Sociologia. Logo a primeira vista me pareceu um professor linha dura e que pouco se importava com os problemas dos alunos, mas ao passar dos dias começamos a descobrir que não estávamos estudando com um simples professor estávamos nas mãos de um mestre experiente, dedicado, sensível na arte de ensinar e além de tudo é um escritor, ai está a origem de sua sensibilidade, pois todo escritor tem uma alma sensível. O agora querido mestre nos levou a uma viajem pela historia para conhecer a origem da Sociologia, falou do feudalismo, renascimento, iluminismo, o positivismo , falou de Emyle Durkheim, Max Weber e Karl Max os três grandes nomes da Sociologia e da globalização.
  12. 12. 12 DESAFIOS E PERSPECTIVA ACERCA DA INFÂNCIA NO ESTADO DO AMAZONAS Escrever esse Caderno de Campo me fez refletir se era isso mesmo que eu queria como profissão e realmente não tinha a noção de como é difícil essa caminhada rumo a uma boa educação, vi filmes, reportagens, li livros conheci pessoas que a anos lutam por um sistema de educação, mais justo e mesmo assim estão muito distante de seus sonhos, de vê uma educação com qualidade. Conhecemos um homem que viveu a mais de 150 anos atrás e naquela época já sonhava com uma educação com qualidade de portanto o homem chamado Freudrich Froebel, alemão, filosofo e naturalista criou o Jardim de Infância, ou seja, a mais de 150 anos, atrás alguém idealizou um projeto e deu vida ao seu projeto e mesmo depois de décadas nossas crianças continuam abandonadas, pois o sistema de ensino do nosso país não dá tanta importância a educação infantil. Depois de tudo que vi e li a respeito da educação infantil, percebi que os desafios são enormes no estado do Amazonas, temos poucas políticas pública voltada para o público infantil e a perspectiva de melhoras para essa parcela frágil da nossa população não muito boas. Dezenas de milhares de crianças jogadas a própria sorte, sem ter onde morar, o que comer e nem escolas elas tem, só agora me dei conta de como sou responsável por essa mudança e tenho o dever de trabalhar para melhorar a educação infantil no nosso estado. Depois de 5 meses de estudo no curso de pedagogia, me descobrir que era isso que eu estava procurando, pois não vou apenas ensinar crianças a ler e escrever, vou fazer parte de um exercito de pessoas que querem ver esse mundo transformado e é através da educação que vamos transformar vidas.
  13. 13. 13 SIMPÓSIO INDÍGENA No dia 30 de abril de 2014, às 19:00 horas aconteceu o IX Simpósio Interdisciplinar sobre os povos indígenas na Faculdade Salesiana Dom Bosco unidade Centro. O cerimonialista pediu que todos ficassem de pé em respeito ao hino nacional em seguida ele chama o padre Daniel Oliveira da Cunha para abençoar o evento. Logo depois ele chama os índios da tribo Bayaroa, que apresentaram uma dança típica de sua tribo. Após a dança o Adalberto Gomes de Souza, chama a Diretora Executiva Eliana Verás, a qual agradeceu a presença de todos e disse que a história Salesiana começou com os indígenas no Amazonas. Depois o Adalberto chama os palestrantes para compor a mesa, essas pessoas foram: Israel Fontes Dutra, da tribo Tiuiuca; Jacimar de Oliveira Gouvea, da tribo Kambeba; Silvio Sanches. Os palestrantes falaram sobre moradia, saúde, alimentação, sobre a terra, o alcoolismo e o preconceito do índio. O povo indígena está em completo abandono e sobre com as doenças e o alcoolismo, esses foram os relatos dos palestrantes no IX Simpósio Interdisciplinar sobre os povos indígenas. O simpósio foi muito bom para os meus conhecimentos, pois até então não conhecia como viviam os povos indígenas na Amazônia. Fiquei muito triste ao saber do completo abandono que esses povos vivem, falta de moradia de qualidade, doenças de todos os tipos dizimando tribos inteira. Eles não podem desmatar e nem caçar, pois se fizerem estão cometendo crime ambiental. São mortos pelos garimpeiros, pelos posseiros e pelos fazendeiros, de todos os lado os índios são perseguidos, torturados, mortos e forçados a sair de suas terras. Vê o relato dos próprios índios de seu abandono me fez refletir que também posso entrar na luta para ajudar esses povos a qual também faço parte, pois sou descendente de índio e, portanto tenho o dever de ajudar essa nação indígena.
  14. 14. 14 VISITA TÉCNICA No dia 26 abril de 2014, realizou-se a visita técnica (na escola) dos estudantes de pedagogia do 1º período B, na escola infantil Nossa Senhora Mãe e Mestra localizada na Rua Paracuuba, no bairro do São José 1, onde existe a pelo menos 30 anos, no ramo da educação infantil. A escola possui 8 salas de aulas, uma brinquedoteca, uma cozinha, uma quadra e uma grande área para estacionamento e toda murada onde existe uma igreja católica de São José Operário. A escola oferece 288 vagas nos dois turnos matutino e vespertino. E quem conduz os trabalhos à frente desta instituição é a pedagoga Cleyse Silva, professores experientes e os trabalhos ocorrem de forma organizada e disciplinada. A metodologia da instituição Mãe e Mestra são baseadas na proposta pedagógica da secretaria Municipal de Educação (Semed) e junto com essa proposta a escola trabalha o método salesianico que é a razão, o amor e a religião esse é o sistema preventiva Dom Bosco que se traduz nessa acolhida as crianças. Os profissionais são tradicionais, mas menos rígidas como antigamente, os profissionais são experientes com longos anos na área da educação infantil e todos com formação superior. Os profissionais dessa instituição disseram que não existem dificuldades com relação à escola e a família dos alunos, pois as crianças não tem preconceito com raça, nem religião, porque elas são do mesmo nível social, pois, a criança é pura e não tem preconceito algum. Mas encontram sim com os pais dessas crianças que muitas vezes já indagaram os professores, porque os filhos deles estão brincando com determinada criança, portanto o preconceito vem dos pais e não das crianças, pois elas imitam seus pais, mas a instituição em si não é jamais será preconceituosa, pois sua essência é religiosa. A pedagoga da Mãe e Mestra disse que a cada dia é necessário a participação dos pais dentro da escola para ajudar na educação dos filhos, claro que a participação ainda é pequena. É necessário que a família possa realmente ter a consciência de que ela precisa está mais presente na escola. Hoje a instituição visitada Mãe e Mestra contam com pais voluntários que trabalham na escola para está mais perto de seus filhos.
  15. 15. 15 A escola infantil Nossa Senhora Mãe e Mestra é pequena, mas apresenta muita organização, disciplina, estrutura física adequada para atender seus alunos, as salas são pequenas, porém não lotada. Senti falta de ar-condicionado nas salas, pois Manaus é muito quente e as crianças dessa idade soam muito pra apenas dois ventiladores darem contas. A escola não é adaptada para receber crianças com necessidades especiais, a escola não possui rampas para cadeirante para atender as necessidades dessas crianças especiais. Conhecer a realidade das crianças nas escolas de ensino infantil, deu para ter noção de como nossas crianças estão abandonadas pelo poder público, muitas crianças estão fora da escola e as que estão dentro não estão sendo assistida precisamos trabalhar muito para mudar este estado até estagnação em que vive a educação infantil no nosso estado.
  16. 16. 16 PROJETO INTERDISCIPLINAR Dia 12 de maio de 2014 às 19:00 horas na sala de eventos da Faculdade Dom Bosco, deu-se inicio ao Projeto Interdisciplinar sobre a vida e a obra de Friedrich Froebel e a pedagogia no jardim de infância, com as turmas do 1º período A , B e do 2º período de pedagogia. O mediador do evento foi o professor Saulo Vieira, que agradeceu a presença de todos e desejou boa sorte a todos nós no evento. O medidor então chama o palestrante da noite a professora Isabel Cristina Ferreira, que primeiro se apresentou e passou um vídeo multinacional para que todos refletissem sobre a vida acadêmica e fizessem a diferença, pois cada um de nós futuros pedagogos temos que fazer a diferença em nossa vida profissional. Dando continuidade os trabalhos a professora Isabel Cristina, começa falando da biografia de Friedrich Froebel e das suas obras ao longo da vida, na verdade a palestrante fez uma longa introdução de tudo que nos futuros pedagogos iriamos ver durante a semana, ela passou outro vídeo chamado o moinho. O filma mostra uma cidade onde tinha um moinho no alto de uma montanha e esse moinho sofria a ação das tempestades e dos fortes ventos e conforme a velocidade que o moinho girava era como as pessoas dessas cidades de movimentavam nos seus afazeres e quando o moinho parava as pessoas também paravam, certo dia um homem que não sofria a ação do moinho e sua vida resolveu ir até a montanha e derruba-lo e conseguiu. O moinho caiu da montanha e suas hélices ficaram sobre o leito do rio que corria lentamente e a cidade continuo seu curso sem parar. Na vida de cada um de nós também devemos agir assim como o moinho passou a girar de forma lenta, porém constante para darmos sentido em nossas vidas. Portanto o primeiro dia de trabalho do projeto foi muito bom, pois deu para saber o nós iriamos ver nessa semana. A professora Isabel Cristina se saiu meu bem na sua palestra, pois estava segura, tranquila e falava com propriedade de quem dominava o assunto, assim foi o primeiro dia do projeto.
  17. 17. 17 PROJETO INTERDISCIPLINAR No dia 13 de Maio de 2014 às 19:00 horas deu-se inicio ao segundo dia de Projeto Interdisciplinar sobre a vida e a obra de Friedrich Froebel. O professor que conduziu os trabalhos nesse dia foi o Saulo Vieira nosso mestre em Psicologia, começou as atividades cantando a música a casa do zé, depois da atividade ele falou sobre a vida e obra de Froebel detalhadamente, logo após a exposição da vida e obra de Froebel a professora colocou uma música de Vinicius de Moraes chamada “ A casa” Froebel nasceu na Alemanha, com menos de uma ano perde a mãe 2 anos depois seu pai casa-se novamente, mas sua madrasta não cuida bem que cresce sem muita atenção do pai e sem amor por parte da madastra seu pai o ensina ler e escrever e cresce na religião protestante em outubro de 1799 Froebel se matricula como na faculdade de Tina, onde faz filosofia e também de dedicou as ciências naturais. Por gostar e observar da natureza Froebel teve a ideia de criar o jardim da infância, que ele pode expressar todos seus sonhos, suas frustrações que teve na infância e como isso pode comparar as crianças como sementes e com muitas sementes criaria um jardim e a infância nada mais era tudo aquilo que ele queria como infância, alguém para amar, cuidar, orientar nos primeiros anos de vida, coisas que ele não teve quando criança. Portanto o 2º dia de Projeto Interdisciplinar foi assim que conhecemos o criador do jardim de infância, contamos, conhecemos a vida de Froebel e no final o professor Saulo ainda teve que pagar uma prenda onde ele teve que chamar “eu tenha a força para melhorar a educação”.
  18. 18. 18 PROJETO INTERDISCIPLINAR No dia 15 de maio de 2014 deu inicio ao 4º dia de Projeto Interdisciplinar e a responsável de ministrar a palestra é a professora Jacilene Silva, que começou com uma dinâmica, quando fomos interrompidos pela outra turma para assistirmos uma palestra sobre a qualidade do ensino infantil. A palestrante fala sobre a educação de um modo geral. Os governantes tem responsabilidade direta sobre a educação e os professores precisam se qualificar e requalificar para proporcionar cada vez mais uma educação com qualidade. Ela fala que a educação infantil começa antes mesmo da criança nascer, dando as mais responsabilidades as mães e a família dessas crianças. É bom saber que milhares de pessoas pelo mundo trabalham para melhorar a educação de base, e o melhor mesmo é que eu escolhi fazer parte dessas pessoas, pois acredito que possa dá a minha parcela de contribuição para a educação sobre tudo a infantil.
  19. 19. 19 PROJETO INTERDISCIPLINAR No dia 16 de maio de 2014 na sala de eventos da Faculdade Salesiana Dom Bosco deu-se inicio no ultimo dia do Projeto Interdisciplinar sobre a vida e obra de Froebel. E nesse dia quem conduziu os trabalhos foram as professoras Elaine e Jocilene. “ Elas passaram uns filmes sobre a vida de crianças e adolescentes que eram vitimas de maus tratos e abandono chamado crianças invisível. O 1º filme falava das famílias ciganas que ensinavam seus filhos a roubar, e uma cena que chamou muito a minha atenção foi de um garoto que ganhou a liberdade, logo que saiu da prisão, seu padrasto mandou ele roubar um carro, o menino não queria e achou melhor fazer algo, que pudesse voltar pra prisão, pois lá ele achava mais seguro que na rua. O 2º filme chamado crianças das América falava-se de uma adolescente que contraiu HIV, dos pais que eram viciados em drogas e essa menina era desprezada pelos colegas de escola. Seus pais escondiam da filha que eram viciados e portadores do HIV ao descobrir a condição de seus pais a menina se revolta, a menina passa a frequentar uma clinica onde tem pessoas viciadas e com o vírus do HIV, para saber lhe dá com a doença. O 3º filme falava de dois irmãos que viviam na rua e juntavam sucatas de todo tipo para venderem e assim conseguir seu sustento o nome deles eram Biju a menina e o menino João, não tinham lazer e a diversão deles eram estar na rua trabalham para esquecer toda a dificuldade enfrentada no dia a dia. Biju e João, a menina com HIV e os filhos dos ciganos todos crianças e adolescentes vitimas de violência, abandono e maus tratos, assim como muitas crianças no Brasil que também sofrem esse tipo de violência elas precisam ser ajudadas e amparadas. Precisamos juntos cobrar das autoridades politicas publica voltadas para as crianças e adolescentes e assim tira-los da rua e dar a elas uma nova oportunidade de vida, nem uma criança nascem violenta com instinto para roubar e nem mata criança é pura e merecem ser tratadas com respeito e amor.
  20. 20. 20 CONCLUSÃO O trabalho proposto pela minha instituição de ensino Faculdade Salesiana Dom Bosco chamado Caderno de Campo, foi uma experiência excelente, poder escrever, relatar tudo o que vive neste 1º período de faculdade me abriu o desejo de querer mais esse curso. Descobrir os desafios que terei ao longo da minha vida acadêmica e profissional, e compreendi o valor que tem um sorriso de uma criança quando agente consegue ajudá-la e elas precisam de pessoas comprometidas com as suas causas, pois são indefesas.
  21. 21. 21 ANEXOS TROTE SOLIDÁRIO VISITA TÉCNICA PROJETO INTERDISCIPLINAR

×