Cooperativas Agropecuarias

7.826 visualizações

Publicada em

Cooperativa Agropecuarias, e associações com produtores rurais

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Cooperativas Agropecuarias

  1. 1. INTRODUÇÃO AO ASSOCIATIVISMO Cooperativas Agropecuárias eAssociações de Produtores Rurais: o que são e para que servem GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  2. 2. GABRIEL CAMPOS VOLPI Cientista Social Assistente Agropecuário ICOORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DOS AGRONEGÓCIOS - CODEAGRO INSTITUTO DE COOPERATIVISMO E ASSOCIATIVISMO – ICA GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  3. 3. ICA - APRESENTAÇÃO SAACATI CDA APTA CODEAGRO Institutos de Pesquisa ICA GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  4. 4. AGRICULTURA: CONTEXTO ATUAL Globalização: comunicações mais rápidas, interdependência das regiões (podemos consumir coisas produzidas do outro lado do mundo), mercados globais (preços das mercadorias são regulados mundialmente). Mercado mais exigente quanto aos produtos agropecuários: qualidade, sanidade, quantidade regularidade. Pressão sobre o pequeno produtor: necessidade de comprar e vender em maior escala para garantir preços viáveis. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  5. 5. AGRICULTURA “TRADICIONAL”Relação com o mercado: mediada localmente Agricultura adubos silagem ProcessamentoVENDINHA artesanal VENDINHA SÍTIO Sal, Venda da Pecuária Pólvora, produção Tecidos... Conhecimento Ferramentas tradicional GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  6. 6. AGRONEGÓCIO Relação com o mercado: direta e global Industria (process Insumos amento) Máquinas e Atravessador implementos SÍTIO (atacado) Assistência técnica Supermerca Crédito dos (varejo) (banco) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  7. 7. SISTEMA OU CADEIA AGROINDUSTRIALFigura 1 Esquema de um Sistema AgroindustrialFonte: Zylbersztajn & Farina apud CONTINI et. al. (2006) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  8. 8. ESTRUTURA DE MERCADO NO AGRONEGÓCIO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  9. 9. ESTRUTURA DE MERCADO NO AGRONEGÓCIO Produtores rurais: muitos produtores; diferentes portes; geograficamente dispersos; níveis culturais diversos; diferentes tecnologias; poucas informações; e socialmente desorganizados. Insumos e agroindústria (segmentos antes e depois da porteira): número pequeno de agentes econômicos (em relação ao número de produtores rurais); no geral, são bem mais organizados. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  10. 10. PRODUTOR RURAL: TOMADOR DE PREÇOS Produtor rural adquire os insumos de que necessita para sua produção a preços estabelecidos pelos fornecedores, pois esses são em pequeno número, organizados entre si, e mais capitalizados que os produtores. Produtor rural comercializa sua produção a preços estabelecidos pelos compradores, pois esses são em menor numero e mais organizados. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  11. 11. PEQUENO PRODUTOR RURAL: DIFICULDADES Os pequenos produtores rurais são os que mais sofrem com essa estrutura de mercado. Some-se a essa dificuldade as características próprias da atividade, sazonalidade da produção, incerteza com relação ao clima e produtos perecíveis. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  12. 12. PEQUENO PRODUTOR RURAL: DIFICULDADES A agricultura se torna uma atividade difícil, onde cada vez mais a chance do pequeno produtor se manter nessa atividade é menor. O associativismo agrícola é uma maneira de manter os pequenos produtores rurais ativos. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  13. 13. ASSOCIATIVISMO O associativismo ou ação associativa é qualquer iniciativa, formal ou informal, que reúna um grupo de pessoas ou empresas com o principal objetivo de superar dificuldades e gerar benefícios comuns em nível econômico, social ou político. As formas de associativismo mais utilizadas pelos produtores rurais são as Associações de Produtores Rurais e as Cooperativas Agropecuárias. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  14. 14. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  15. 15. ASSOCIAÇÕES – O QUE SÃO? Art. 53 do código civil. “Constituem-se as associações pela união de pessoas que se organizem para fins não econômicos”. Organização social formal, regulada pela legislação. Registro em cartório. União de pessoas que decidem trabalhar juntas para alcançar determinado objetivo, do interesse de todos. As associações visam representar e defender os interesses de seus associados e estimular sua melhoria técnica, profissional e social. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  16. 16. ASSOCIAÇÕES – PRA QUE SERVEM?As associações são constituídas geralmente com as seguintes finalidades / objetivos:Representar e defender o interesse dos associadosjunto a instituições públicas e privadas, sendo queestes, coletivamente, passam a ter maiorrepresentatividade;Prestar serviços a seus associados. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  17. 17. ASSOCIAÇÕES: PRINCIPAIS FINALIDADESNo caso de associações de produtores rurais, as principais finalidades /objetivos das associações são: 1 Representar os associados junto a instituições públicas e privadas; 2 Buscar informações no mercado (preço, oferta, demanda, tecnologia, etc.); 3 Prestar serviços de assessoria na venda dos produtos do associado e na compra de insumos, matéria-prima e bens de produção, racionalizando sua atividade econômica; GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  18. 18. ASSOCIAÇÕES: PRINCIPAIS FINALIDADES 4 Receber, beneficiar e armazenar a produção agrícola; 5 Auxiliar no desenvolvimento tecnológico (capacitação dos associados, assistência técnica, etc.), administrativo e pessoal. 6 Defender econômica, social e culturalmente o associado. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  19. 19. COOPERATIVAS – O QUE SÃO Art. 3° da lei 5.764. Celebram contrato de sociedade cooperativa as pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir com bens ou serviços para o exercício de uma atividade econômica, de proveito comum, sem objetivo de lucro. “Cooperativa é uma associação autônoma de pessoas que se unem, voluntariamente, para satisfazer suas aspirações e necessidades econômicas, sociais e culturais comuns, por meio de uma empresa de propriedade coletiva e democraticamente gerida”. (ACI). GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  20. 20. COOPERATIVAS – O QUE SÃO A característica principal da sociedade cooperativa é a sua finalidade, que é oferecer aos seus cooperados melhores condições econômicas e sociais, já que a sociedade (em si) não possui finalidade lucrativa. Desta forma, a sociedade serve como instrumento de promoção dos interesses de seus membros. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  21. 21. COOPERATIVAS – PRA QUE SERVEM Resumindo, o objetivo da cooperativa é proporcionar vantagens econômicas a seus membros. Tomando-se como exemplo uma cooperativa agropecuária, esse objetivo pode ser alcançado à medida que: 1) racionaliza os gastos comuns (resultados mais eficazes); 2) reforça o poder de barganha com o mercado (unindo a capacidade econômica e financeira dos cooperados numa só entidade); GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  22. 22. COOPERATIVAS – PRA QUE SERVEM 3) elimina intermediários: reduzindo custo aquisição insumos dos cooperados e/ou possibilitando colocação produtos e/ou serviços no mercado por preços mais competitivos; e 4) permite controle de qualidade mais eficiente sobre produtos adquiridos e/ou produzidos. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
  23. 23. CONTATOS CÉLULA REGIONAL DE APOIO TÉCNICO DE JAÚ Escritório de Desenvolvimento Rural de Jaú Rua Governador Armando Sales, 218 - CEP: 17201-360 Telefones: (14) 3622-6088/3622-6502/3622-2202 - Ramal: 215 Email: gvolpi@codeagro.sp.gov.br GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

×