Civilização romana ii

337 visualizações

Publicada em

Civilização romana ii

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Civilização romana ii

  1. 1. CIVILIZAÇÃO ROMANA II: A CRISE DA REPÚBLICA ROMANA Rafael Ascari
  2. 2. Já abordamos todo o processo de formação da REPÚBLICA; Suas características políticas; Lutas sociais que encaminharam as leis da 12 TÁBUAS; Expansão romana a partir das guerras púnicas; Tentativa de reforma agrária pelos irmãos Graco; Revoltas plebeias
  3. 3. REVOLTAS PLEBÉIAS (121 à 110 a.C) Guerra Civil, REPÚBLICAAMEAÇADA; Ditadura 6 meses prorrogáveis por mais 6 meses;  Após o mandato o general era avaliado; Insatisfação com o fracasso da reforma agraria; Plebeus x Patrícios; Resultado: Convocação da Ditadura
  4. 4. DITADURA (110 à 79 a.C) Golpe Militar: Ditador: General Mário (110 a 86 a.C); Tio de César Retirou o poder do senado; Reformou o exército; Abertura do exercito aos plebeus (soldados); Vinculo entre plebeus e generais; Fortalecimento do poder dos generais. Ampliação do militarismo – militarização da sociedade romana
  5. 5. Ditador: General Sila (82 à 79 a.C) Apoio do senado; Conservador; Perseguiu os seguidores de Mário; Devolveu o poder ao senado em 79 a.C, quando se aposentou.
  6. 6. REVOLDAS DOS ESCRAVOS (Revolta dos Espartacus) - 73 à 71 a.C Foi controlada pelo general Crasso; Consequências: Generais vistos como responsáveis pela manutenção da ordem; Apoio da plebe ao governo dos generais; Militarização do poder; Eleição para o consulado ano 60 a.C: Dois cônsules eleitos são generais: Crasso Revolta de Espartacus e Pompeu Revolta de Sertório.
  7. 7. Senador Catilinea tenta mover o senado contra Crasso e Pompeu; Os dois generais se apoiam em um grande orador chamado Cícero, o qual vence na retórica e semântica Catilinea; Assim Pompeu e Crasso se mantém no poder como cônsules; Para dar legalidade ao ato de quebra das leis Licíneas, é convidado ao poder César (pão e circo), sobrinho de Mário.
  8. 8. TRIUNVIRATO (60 à 31 a.C) 3 generais no poder Primeiro Triunvirato: 60-49 a.C Júlio Cesar + Pompeu + Crasso Dividiu os romanos em 3 pedaços; Os generais deveriam respeitar suas divisas sobe pena de GUERRA;
  9. 9. Crasso em 54 a.C, sai do poder; Pompeu declara Júlio César fora da lei; Proíbe Júlio César de adentrar nas regiões da Itália; Júlio Cesar então pronuncia a famosa frase “alea jacta est”; Vitória de César na batalha do Rio Rubicão
  10. 10. Principado de Júlio César (49 à 44 a.C) Governo autocrático; Centralização do poder; Títulos obtidos: Ditador Perpétuo, Consul Vitalício, Princips; Desejo de títulos de César Oposição do senado foi assassinado em 44 a.C.
  11. 11. SEGUNDO TRIUNVERATO (44 à 31 a.C) Marco Antônio (braço direito de César) + Otávio (Sobrinho de César) + Lépido; Questão do Egito: Otávio consegue mobilizar grande parte do exército conta Marco Antônio; Batalha de Actium: Vitória de Otávio
  12. 12. Principado de Otávio (31 à 27 a.C) Apoio político, militar, econômico e religioso; Títulos obtidos: Princips Senatus, Tribuno da Plebe, Sumo Pontífice, César e imperador Augusto; Primeiro Imperador de Roma Otávio Augusto; Fim da República 27 a.C à 476
  13. 13. ALTO IMPÉRIO (Século I ao III a.C) 1º Característica do Alto Império: Expansão do militarismo; Militarização da sociedade; Hierarquia militar = Hierarquia social; Verticalização da sociedade; Exercito, principal instituição social; Personificação do poder.
  14. 14. 2º Característica do Alto Império: Expansão territorial; Guerras de conquistas; Expansão do escravagismo; Mais prisioneiros mais escravos; Diminuição de empregos para a plebe; Expansão colonial; Controle sobre a inflação.
  15. 15. 3º característica - PAX ROMANA (Século II d.C) Limite da expansão romana século II Diminuição do ritmo de expansão
  16. 16. 4º Característica do Alto Império Surgimento do cristianismo Século I; Ideologia da subversão da ordem imperial; Monoteísmo; Questionamento sobre a divindade imperial; Valorização da vida espiritual; Crítica a valores sociais positivos em Roma; Expansão entre a plebe; Perseguição aos cristãos.
  17. 17. 5º Característica – Pão e Circo Alto índice de desemprego em Roma = Ameaça de revoltas; Política de controle social; “Pão e Circo”; Populismo/paternalismo; Sentimento de superioridade romana
  18. 18. RESUMINDO O AUTO IMPERIO EXPANSÃO MILITAR; EXPANSÃO TERRITORIAL; EXPANSÃO DAS COLÔNIAS, COTROLE DA INFLAÇÃO; ESCRAVISMO GRANDE OFERTA DE MÃO DE OBRA; O SURGIMENTO DO CRISTIANISMO, COMO OPOSIÇÃO AOS IDEAIS DO IMPÉRIO; PÃO E CIRCO, MECANISMO DE CONTROLE E CRIAÇÃO DE SUPERIORIDADE
  19. 19. BAIXO IMPERIO Crise da civilização Romana século III ao V Características do baixo império: Anarquia militar; Quebra da Hierarquia militar; Conflito generais X imperador; Fragmentação do exército; Enfraquecimento (abertura) das fronteiras; Fim do expansionismo.
  20. 20. DECLINIO DO COLONIALISMO Menos colônias = menos oferta de produtos Menos oferta de produtos = maior inflação Inflação = perda de compra da moeda Declínio do comércio = escambo Aumento da agricultura de subsistência
  21. 21. ÉDITO MÁXIMO 301 DIOCLECIANO Tabelamento de preços Tentativa fracassada de controlar a inflação Uso da moeda entra em crise
  22. 22. Patrocínio – Trabalho servil; Solução para a crise do escravismo: Colonato; Substituição do trabalho escravo pelo trabalho servil; Em troca da terra e da proteção o servo deveria pagar impostos(obrigações); Base da servidão feudal; Êxodo urbano.
  23. 23. Expansão do cristianismo: Ideologia antagônica aos valores romanos; Expansão entre os pobres (plebes), soldados; Crítica ao poder divino do imperador.
  24. 24. Edito de Milão: Liberdade de culto ao cristianismo; “Constantino” 315 Édito de Tessalônico: Catolicismo como religião oficial do império; “Teodósio” 380 Formação do cesaropapismo
  25. 25. Invasões barbaras: Inicialmente como migração; Tentativa fracassada de integração dos bárbaros no exército romano;
  26. 26. Bárbaros Germânicos (alamanos, francos, anglos, anglo saxões e Unos: Invadem Roma; Ruralização da Economia; Bárbaros com ausência de Estado = Poder tribal fragmentado; Relação de comitatus: Base da suserania e vassalagem
  27. 27. RESUMO CONTEXTUAL FRAGMENTAÇÃO POLÍTICA DO IMPÉRIO ROMANO; DECLÍNIO DO COMÉRCIO; ASCENSÃO DA CULTURA DE SUBSISTÊNCIA; RURALIZAÇÃO DA ECONOMIA; RELAÇÃO DE SERVIDÃO; RELAÇÃO DE COMITATUS – SUSERANIA E VASSALAGEM; NASCE O FEUDALISMO
  28. 28. 476 último grande líder bárbaro Odoacro invade Roma, Roma do ocidente cai, era governada pelo imperador Rômulo Augusto; 395 o Império Romano foi dividido em ocidente e oriente; Feudalismo nada mais é que uma síntese dialética entre romanos e bárbaros: De um lado os romanos deixando como herança: O latim; O catolicismo; Militarismo; Colonato (servidão); Lei das 12 Tábuas, o direito.
  29. 29. Do outro lado os bárbaros, deixando como herança: Fragmentação política; A ruralização da economia, agricultura de subsistência; Comitatus, vassalagem suserania; Direito consuetudinário. Desta fusão origina-se o feudalismo europeu
  30. 30. IMPÉRIO BIZÂNTINO Durante a crise do Império Romano do Ocidente, Teudósio em 315; Capital em Constantinopla, colônia grega doravante chamada de Bizâncio; Constantinopla será batizada com este nome em 330 pelo Imperador Constantino.
  31. 31. Divisão do Império Romano em 395; Império Romano do Ocidente em crise Império Romano do Oriente, sem crise resistiu as invasões pela força comercial; Império Romano do Oriente = Império Bizantino.
  32. 32. IMPÉRIO BIZANTINO PODE SER DIVIDIDO EM 3 GRANDES PARTES Política- Leis – Religião-
  33. 33. POLÍTICA Cesaropapismo: Poder político + poder religioso; Despotismo/autocracia; Conflitos com a igreja Católica Apostólica Romana
  34. 34. ECONOMIA Comércio marítimo = Porto de Constantinopla = ligação entre Ocidente e Oriente; Agricultura = grandes fazendas estatais e algumas propriedades privadas; Mão de obra, majoritária servidão/ alguns camponeses livres/ poucos escravos
  35. 35. Leis - Burocracia Império muito grande – Justiniano Burocracia = Administração do Estado Compilação do direito romano Formação do código civil ( Corpus Juris Civilis) Código de Justiniano
  36. 36. Divisão do código em 4 partes: Codex- Conjunto de leis Digesto – Leis comentadas Institutas- Princípios das leis Novelas- Novas leis Principal herança do Império Bizantino até os dias atuais
  37. 37. RELIGIÃO Conflitos entre os Imperadores bizantinos e o papado romano; Heresias bizantinas; Influência do cristianismo primitivo Divergências em detrimento ao catolicismo romano
  38. 38. Duas heresias principais: MONOFISISMO, ARIANISMO ICONOCLASTIA 1054 cisma do Oriente = divisão do catolicismo Formação da igreja Católica Ortodoxa grega ou do Oriente
  39. 39. ARTES Influência da iconoclastia da estética oriental e o uso do dourado; Vitrais, mosaicos, pinturas Figuras frontais Ausência de imagens Construção de grandes abóbabas = monumentos

×