Complexo do ombro

3.166 visualizações

Publicada em

Cinesiologia do Complexo do Ombro

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.166
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
94
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Complexo do ombro

  1. 1. FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL Aula n.º 06 Cinesiologia do Complexo do Ombro Prof.ª Msc. Rachel Schettert de Camargo
  2. 2. COMPLEXO DO OMBRO  Constituição: escápula, clavícula e úmero;  Articulações do complexo do ombro:  Esternoclavicular;  Acromioclavicular;  Coracoclavicular;  Escapulotorácica;  Glenoumeral.
  3. 3. ARTICULAÇÃO ESTERNOCLAVICULAR  Clavícula, esterno e 1.ª costela;  Movimentação escapular em torno do gradil costal;  Articulação: sinovial, triaxial, 3 graus de liberdade;  Superfícies articulares: Disco fibrocartilaginoso: (absorção de impacto, adaptação);  Permite os movimentos claviculares;
  4. 4. MOVIMENTOS CLAVICULARES
  5. 5. ARTICULAÇÃO ESTERNOCLAVICULAR
  6. 6. ARTICULAÇÃO ACROMIOCLAVICULAR  Clavícula (distal) e acrômio;  Articulação: sinovial plana;  Função: deslizamento;  Movimentos: três planos anatômicos;  Clavícula: plano oblíquo ao plano coronal (ângulo de 20º) e com a escápula (60º);  Ligamentos: conóide e trapezóide (estabilização e suspensão da escápula).
  7. 7. ARTICULAÇÃO ACROMIOCLAVICULAR
  8. 8. ARTICULAÇÃO CORACOCLAVICULAR  Processo coracóide e clavícula;  Sindesmose;  Ligamento coracoclavicular (conóide e trapezóide);
  9. 9. ARTICULAÇÃO ESCAPULOTORÁCICA  Escápula e tórax;  Função: orientar a posição da glenóide no espaço, estabilidade para o MS;  Estabilizada:  Elevador da escápula;  Trapézio superior e inferior;  Serrátil anterior (porção superior) e peitoral menor;  Rombóide menor
  10. 10. MOVIMENTOS ESCAPULARES
  11. 11. ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL  Diartrose, esferóide, 3 graus de liberdade e triaxia;  Cabeça umeral: superior, interna e posteriormente;  Escápula:  Localização: região posterior entre a 2.ª e 7.ª costela;  Plano escapular: plano oblíquo ao plano coronal (ângulo de ± 35º); Favorecer aproximação entre cabeça umeral e glenóide e acrômio e 1/3 distal da clavícula;
  12. 12.  Instável: ligamentos e músculos;  Labrum glenoidal: borda fibrosa que aumenta a área de superfície articular;  Líquido sinovial: coaptação da cabeça umeral;  Cápsula Articular:  Abdução 90º e rotação externa: maior tensão da cápsula e maior contato da parte superior da cabeça umeral com a glenóide (posição de fechamento) ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL
  13. 13. ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL
  14. 14. ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL
  15. 15. ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL  Arco coracoacromial:  Cabeça umeral, acrômio e processo coracóide;  Estruturas periarticulares: músculos, tendões e bursas;  Impede o deslocamento superior do úmero na movimentação.
  16. 16. ARCO CORACOACROMIAL
  17. 17. RITMO ESCAPULOUMERAL  Definido: movimento de flexão ou abdução ocorre movimento escapular e clavicular;  Razão: 2:1  30º abdução ou 45 a 60º de flexão:  Para cada 2º de amplitude de movimento da glenoumeral ocorre 1º de amplitude de movimento da escapulotorácica;
  18. 18. RITMO ESCAPULOUMERAL
  19. 19. RITMO ESCAPULOUMERAL
  20. 20. MÚSCULOS ESTABILIZADORES DA GLENOUMERAL  Manguito Rotador:  Supra-espinhoso;  Infra-espinhoso;  Subescapular;  Redondo menor;
  21. 21. MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO  Flexão:  Plano sagital, eixo coronal;  Deslocamento anterior do úmero;
  22. 22.  3 Etapas (Kapandji, 1990):  0-50/60º: predomina articulação glenoumeral;  Ações: Deltóide anterior, coracobraquial e peitoral maior (porção clavicular);  60 a 120º: movimentos glenoumeral, esternoclavicular, acromioclavicular e escapulotorácica;  Ações: trapézio e serrátil anterior; 120 a 180º: adiciona-se ao movimento da glenoumeral e da escapulotorácica uma inclinação lateral da coluna vertebral; MOVIMENTO DE FLEXÃO
  23. 23. MOVIMENTO DE FLEXÃO
  24. 24. MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO  Extensão:  Plano sagital, eixo coronal;  Deslocamento posterior do úmero;  Ocorre extensão da glenoumeral com adução da escápula;  Músculos extensores da glenoumeral: Grande dorsal; Deltóide posterior; Redondo maior e menor;
  25. 25.  Músculos adutores da escápula no movimento de extensão da glenoumeral;  Rombóides;  Grande dorsal;  Trapézio (porção média); MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO
  26. 26. MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO  Abdução:  Plano coronal (frontal), eixo sagital;  Úmero desloca-se lateralmente em relação à linha média;  Músculos: Supra-espinhoso: 100 a 110º; Deltóide médio: acima de 100º;
  27. 27.  1.ª Fase da Abdução (0 a 90º): predomina movimentação da glenoumeral; Associa-se a rotação externa;  Ações: supra-espinhoso e deltóide;  2.ª Fase da Abdução (90 a 150º): movimento de glenoumeral e escapulotorácica; Ações: trapézio e serrátil anterior;  3.ª Fase da abdução (150 a 180º): adiciona-se ao movimento da glenumeral e da escapulotorácica a inclinação lateral da coluna vertebral (unilateral). MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO
  28. 28. MOVIMENTOS DE ABDUÇÃO E ADUÇÃO DO OMBRO Eixo Sagital
  29. 29. MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO  Adução:  Plano coronal (frontal), eixo sagital;  Úmero desloca-se medialmente em relação à linha média;  Músculos: Rombóides; Redondo maior; Grande dorsal; Tríceps (porção longa);
  30. 30. MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO  Rotação Interna:  Plano transversal no eixo longitudinal;  Úmero é rodado medialmente em relação à linha média.  É necessário uma abdução da escápula durante a rotação interna da glenoumeral;
  31. 31.  Músculos rotadores internos da glenoumeral: Subescapular;  Redondo maior; Grande dorsal; Peitoral maior;  Músculos abdutores da escápula: Serrátil anterior e peitoral menor; MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO
  32. 32. MOVIMENTOS DO COMPLEXO DO OMBRO  Rotação externa:  Plano transversal no eixo longitudinal;  Úmero é rodado lateralmente em relação à linha média.  Ocorre uma adução escapular;  Músculos rotadores externos da glenoumeral:  Redondo menor e infra-espinhoso;  Músculos adutores da escápula:  Rombóides e trapézio;

×