SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Baixar para ler offline
AMPLITUDE DE
MOVIMENTO

ATIVIDADE MOTORA
EXERCÍCIOS PASSIVOS
Prof. Amadeu

1
Introdução
• São múltiplas as condições fisiopatológicas capazes de comprometer ou

comportarem risco de compromisso da amplitude do movimento articular
- Anquilose.
• Neste contexto, destacam-se alguns exercícios que podem ser utilizados
em doentes com compromissos dos processos corporais (sistema
musculoesquelético) que provocam limitação ou incapacidade de mover e
manter a amplitude articular.
• A execução deste tipo de estratégia terapêutica deve respeitar o princípio:
“céfalo – caudal e uma abordagem proximal / distal”.

Prof. Amadeu

2
Fatores que diminuem a ADM
– Doenças articulares,
– Doença Neurológicas,
– Problemas musculares,
– Cirurgias,
– Imobilização prolongada.

Prof. Amadeu

3
AMPLITUDE DE MOVIMENTO ARTICULARES
Por Amplitude de movimentos (ADM) entende-se a capacidade de
mobilidade de uma determinada articulação. Tais movimentos são
definidos relativamente aos diferentes planos do corpo.
Básicamente existem nove tipos de movimentos que as articulações podem
realizar:
Flexão – Movimento de dobrar ou curvar;
Extenção – Movimento de esticar, distender;
Abdução – Afastamento em relação á linha média do corpo;
Adução – Movimento de aproximação á linha média do corpo;
Circundação – Movimento de rotação (circular);
Supinação - Movimento de virar a palma da mão para cima;
Pronação – Movimento de virar a palma da mão para baixo;
Flexão plantar – Movimento de dobrar o pé para baixo;
Dorsiflexão do pé – movimento de dobrar o pé para cima (Movimento do
tornozelo)
Prof. Amadeu

4
FORMAS DE MOBILIZAÇÃO
Todos os movimentos descritos são muito importantes
para manter as articulações e os musculos flexiveis e
funcionantes.
Podem ser efetuados de três formas:
Passiva/activa/Activa assistida
– Mobilização passiva – Executada por outros (Por ex: Enfº,
Fisioterapeuta) sem a colaboração do doente, de forma a realizar
todos os movimentos possiveis das respectivas articulações (Braço,
perna, mão), este tipo de exercicio não fortalece os músculos, mas

ajuda a manter e a recuperar a amplitude dos movimentos articulares.

Prof. Amadeu

5
Efeitos da mobilização
• Impedir a formação de aderências e contraturas;
• Manutenção da amplitude de movimento (ADM);
• Preservação da consciência dos padrões de movimento

• Manutenção da elasticidade e contratilidade muscular
• Auxílio do retorno venoso e linfático; evitar trombos.
• Relaxamento do paciente.
• Diminui os efeitos da imobilização prolongada.
• Desenvolver coordenação e atividades motoras para habilidades funcionais.

Prof. Amadeu

6
Contra - indicações
• Imediatamente após rupturas agudas, fraturas e cirurgias;

• Após cirurgias cardíacas;
• Derrames articulares ou hemorragias;

• Traumas adicionais;
• Neoplasias;

Prof. Amadeu

7
Tabela de Hoppenfeld
ARTICULAÇÃO

MOVIMENTO

A.D.M

FLEXÃO
OMBRO

0 a 180

EXTENSÃO

0 a 54

ABDUÇÃO

0 a 180

ROTAÇÃO MEDIAL

0 a 70

ROTAÇÃO LATERAL

0 a 90

Prof. Amadeu

8
ARTICULAÇÃO

COTOVELO

MOVIMENTO

A.D.M

FLEXÃO

0 a 154

PRONAÇÃO

0 a 90

SUPINAÇÃO

0 a 90

FLEXÃO

0 a 80

EXTENSÃO

0 a 70

DESVIO RADIAL

0 a 20

ANTEBRAÇO

PUNHO

Prof. Amadeu

9
ARTICULAÇÃO

MOVIMENTO

A.D.M

FLEXÃO

0 a 125

EXTENSÃO

0 a 10

ABDUÇÃO

0 a 45

ADUÇÃO

0 a 10

ROTAÇÃO LATERAL

0 a 45

ROTAÇÃO MEDIAL

0 a 45

QUADRIL

Prof. Amadeu

10
ARTICULAÇÃO
JOELHO

MOVIMENTO

A.D.M

FLEXÃO

0 a 140

DORSIFLEXÃO

0 a 20

PLANTIFLEXÃO

0 a 45

TORNOZELO

Prof. Amadeu

11
adm de ombro

Prof. Amadeu

12
adm de ombro

Prof. Amadeu

13
adm de ombro

Prof. Amadeu

14
adm de ombro

Prof. Amadeu

15
Prof. Amadeu

16
Mobilização escapular

Prof. Amadeu

17
adm de cotovelo

Prof. Amadeu

18
adm de punho

Prof. Amadeu

19
Prof. Amadeu

20
Adm das interfalangicas

Prof. Amadeu

21
adm do joelho

Prof. Amadeu

22
adm do joelho

Prof. Amadeu

23
adm do quadril

Prof. Amadeu

24
Prof. Amadeu

25
adm de tornozelo e interfalangicas

Prof. Amadeu

26
adm da coluna

Prof. Amadeu

27
Prof. Amadeu

28
Adm Coluna e
quadril

Prof. Amadeu

29
Prof. Amadeu

30
Adm com Auto - assistência

Prof. Amadeu

31
Prof. Amadeu

32
Prof. Amadeu

33
Prof. Amadeu

34
Prof. Amadeu

35
Prof. Amadeu

36
Prof. Amadeu

37

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTIESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTIRenan Malaquias
 
Testes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Testes especiais de coluna lombar e pelve em FisioterapiaTestes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Testes especiais de coluna lombar e pelve em FisioterapiaFisioterapeuta
 
Cinesio unidade 1 1-conceitos e principios do movimento humano
Cinesio   unidade 1 1-conceitos e principios do movimento humanoCinesio   unidade 1 1-conceitos e principios do movimento humano
Cinesio unidade 1 1-conceitos e principios do movimento humanoGuilherme Weiss Freccia
 
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marchaAvaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marchaNatha Fisioterapia
 
Biomecânica do Joelho
Biomecânica do JoelhoBiomecânica do Joelho
Biomecânica do JoelhoWelisson Porto
 
Avaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarAvaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarJunio Alves
 
Aula sobre Reabilitação - Ft Msdo Marcos Zanchet
Aula sobre Reabilitação - Ft Msdo Marcos Zanchet   Aula sobre Reabilitação - Ft Msdo Marcos Zanchet
Aula sobre Reabilitação - Ft Msdo Marcos Zanchet fabricioboscolo
 
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de ArtigoParalisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de ArtigoFisioterapeuta
 
Diatermia por Ondas Curtas e Microondas
Diatermia por Ondas Curtas e MicroondasDiatermia por Ondas Curtas e Microondas
Diatermia por Ondas Curtas e MicroondasFUAD HAZIME
 
Revisão sobre paralisia cerebral ataxia
Revisão sobre paralisia cerebral  ataxiaRevisão sobre paralisia cerebral  ataxia
Revisão sobre paralisia cerebral ataxiaFisioterapeuta
 

Mais procurados (20)

Quadril
QuadrilQuadril
Quadril
 
Manual de goniometria
Manual de goniometriaManual de goniometria
Manual de goniometria
 
Coluna lombar
Coluna lombarColuna lombar
Coluna lombar
 
Cinesioterapia
CinesioterapiaCinesioterapia
Cinesioterapia
 
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologiaAula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
 
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTIESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
 
Testes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Testes especiais de coluna lombar e pelve em FisioterapiaTestes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Testes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
 
Cinesio unidade 1 1-conceitos e principios do movimento humano
Cinesio   unidade 1 1-conceitos e principios do movimento humanoCinesio   unidade 1 1-conceitos e principios do movimento humano
Cinesio unidade 1 1-conceitos e principios do movimento humano
 
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marchaAvaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
 
Punho e mao
Punho e maoPunho e mao
Punho e mao
 
Biomecânica do Joelho
Biomecânica do JoelhoBiomecânica do Joelho
Biomecânica do Joelho
 
Avaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarAvaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombar
 
Conduta fisioterapêutica na trombose venosa profunda (TVP)
Conduta fisioterapêutica na trombose venosa profunda (TVP)Conduta fisioterapêutica na trombose venosa profunda (TVP)
Conduta fisioterapêutica na trombose venosa profunda (TVP)
 
Sensibilidade 14
Sensibilidade 14Sensibilidade 14
Sensibilidade 14
 
Cotovelo
CotoveloCotovelo
Cotovelo
 
Eletroterapia Resumo
Eletroterapia ResumoEletroterapia Resumo
Eletroterapia Resumo
 
Aula sobre Reabilitação - Ft Msdo Marcos Zanchet
Aula sobre Reabilitação - Ft Msdo Marcos Zanchet   Aula sobre Reabilitação - Ft Msdo Marcos Zanchet
Aula sobre Reabilitação - Ft Msdo Marcos Zanchet
 
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de ArtigoParalisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
 
Diatermia por Ondas Curtas e Microondas
Diatermia por Ondas Curtas e MicroondasDiatermia por Ondas Curtas e Microondas
Diatermia por Ondas Curtas e Microondas
 
Revisão sobre paralisia cerebral ataxia
Revisão sobre paralisia cerebral  ataxiaRevisão sobre paralisia cerebral  ataxia
Revisão sobre paralisia cerebral ataxia
 

Semelhante a 15 -amplitude_de_movimento

Cinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosCinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosIsabela Luana
 
Articulação de quadril
Articulação de quadrilArticulação de quadril
Articulação de quadrilAdriane Cunha
 
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motorasCinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motorasEdesio Clasen Willemann
 
Reabilitação Física X Toxina Botulínica
Reabilitação Física X Toxina BotulínicaReabilitação Física X Toxina Botulínica
Reabilitação Física X Toxina Botulínicaadonems
 
REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM AMPUTAÇÃO EM MMII.pdf
 REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM AMPUTAÇÃO EM MMII.pdf REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM AMPUTAÇÃO EM MMII.pdf
REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM AMPUTAÇÃO EM MMII.pdfManuelaLima58
 
UEMG - Estiramento da parte posterior da coxa slides - primeiros socorros
UEMG - Estiramento da parte posterior da coxa slides - primeiros socorrosUEMG - Estiramento da parte posterior da coxa slides - primeiros socorros
UEMG - Estiramento da parte posterior da coxa slides - primeiros socorrosWendel Jason
 
Hérnia de disco lombar
Hérnia de disco lombarHérnia de disco lombar
Hérnia de disco lombarSoraia Mateus
 
Slideshre cinesioterapia fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
 Slideshre cinesioterapia   fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013 Slideshre cinesioterapia   fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
Slideshre cinesioterapia fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013Fabio Mazzola
 
Recuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAORecuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAOAngela Leal
 
Flexibilidade mitos e verdades
Flexibilidade   mitos e verdadesFlexibilidade   mitos e verdades
Flexibilidade mitos e verdadesjuuliacarolina
 
Lesão por esforço repetitivo
Lesão por esforço repetitivoLesão por esforço repetitivo
Lesão por esforço repetitivoAmanda Barbosa
 

Semelhante a 15 -amplitude_de_movimento (20)

Cinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosCinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunos
 
Amplitude articular
Amplitude articularAmplitude articular
Amplitude articular
 
Articulação de quadril
Articulação de quadrilArticulação de quadril
Articulação de quadril
 
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motorasCinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
 
Coluna cervical
Coluna cervicalColuna cervical
Coluna cervical
 
Flexibilidade01
Flexibilidade01Flexibilidade01
Flexibilidade01
 
Flexibilidade slide
Flexibilidade slideFlexibilidade slide
Flexibilidade slide
 
Flexibilidade 01
Flexibilidade 01Flexibilidade 01
Flexibilidade 01
 
Reabilitação Física X Toxina Botulínica
Reabilitação Física X Toxina BotulínicaReabilitação Física X Toxina Botulínica
Reabilitação Física X Toxina Botulínica
 
REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM AMPUTAÇÃO EM MMII.pdf
 REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM AMPUTAÇÃO EM MMII.pdf REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM AMPUTAÇÃO EM MMII.pdf
REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM AMPUTAÇÃO EM MMII.pdf
 
UEMG - Estiramento da parte posterior da coxa slides - primeiros socorros
UEMG - Estiramento da parte posterior da coxa slides - primeiros socorrosUEMG - Estiramento da parte posterior da coxa slides - primeiros socorros
UEMG - Estiramento da parte posterior da coxa slides - primeiros socorros
 
AULA 05 .pdf
AULA 05 .pdfAULA 05 .pdf
AULA 05 .pdf
 
Hérnia de disco lombar
Hérnia de disco lombarHérnia de disco lombar
Hérnia de disco lombar
 
Slideshre cinesioterapia fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
 Slideshre cinesioterapia   fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013 Slideshre cinesioterapia   fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
Slideshre cinesioterapia fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
 
Amputacao
AmputacaoAmputacao
Amputacao
 
Recuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAORecuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAO
 
Flexibilidade mitos e verdades
Flexibilidade   mitos e verdadesFlexibilidade   mitos e verdades
Flexibilidade mitos e verdades
 
AULA_FLEXIBILIDADE_NOVA.ppt
AULA_FLEXIBILIDADE_NOVA.pptAULA_FLEXIBILIDADE_NOVA.ppt
AULA_FLEXIBILIDADE_NOVA.ppt
 
Lesão por esforço repetitivo
Lesão por esforço repetitivoLesão por esforço repetitivo
Lesão por esforço repetitivo
 
11 mecanica corporal
11 mecanica corporal11 mecanica corporal
11 mecanica corporal
 

15 -amplitude_de_movimento