SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Imunoglobulina
Universidade Federal de São Paulo – Campus Diadema
Autores: Silva, C. Thatiane1; Lima, Adriana C. de2; Lodis, Roger.3; Pereira, Débora C. F4; Veccheo,Olivia5;
I n t r o d u ç ã o
Os anticorpos são sintetizadas e excretadas por
células do nosso sistema imune, derivadas
dos linfócitos B presentes no plasma, tecidos e
secreções que atacam proteínas estranhas
ao corpo, chamadas de antígenos, realizando
assim, a defesa do organismo.
Figura 1: Célula sendo sintetizada
Estrutura básica da Imunoglobulina:
Figura 2: Estrutura do anticorpo
Figura 3: Estrutura tridimensional da imunoglobulina
O b j e t i v o s
• Estudo da estrutura, classificação,função fisiológica
e comportamento das imunoglobulinas (Ig).
C l a s s e s d e I m u n o g l o b u l i n a s
F u n ç ã o e c o m p o r t a m e n t o
Os anticorpos são capazes de se ligar a uma
ampla variedade de antígenos incluindo
macromoléculas e pequenas moléculas
químicas. A razão para isso é que a região
de ligação do antígeno das moléculas de
anticorpo forma uma superfície plana capaz
de acomodar muitas formas
diferentes.Anticorpos ligam-se aos antígenos
por ligações não covalentes , reversíveis ,
incluindo pontes de hidrogênio e interações
de cargas.As partes dos antígenos que são
reconhecidas são chamada de epítopos.
Os anticorpos podem ser encontrados no
sangue e nas secreções das mucosas ou
podem estar ligados á membranas das
células B, são compostos por quatro cadeias
polipeptídicas incluindo 2 pesadas(H) e duas
cadeias leves (L) idênticas, onde cada
cadeia contém uma região variável e uma
região constante.As quatro cadeias estão
dispostas de modo a formar uma molécula
em forma de Y; Cada cadeia pesada possui
uma região rica em determinados
aminoácidos a qual confere maleabilidade é
estrutura do anticorpo e são nas regiões
variáveis que o anticorpo entra em contato
com o antígeno.
Figura 4: Ligação do antígeno com o anticorpo
Figura 5: vírus sendo atacado pelo anticorpo
P r i n c i p a i s A n t í g e n o s
r e c o n h e c i d o s
C o n c l u s ã o
Com base na literatura foi possível verificar a
estrutura, classificação, função fisiológica e
comportamento das imunoglobulinas (Ig),
mostrando que a biomolécula mencionada é
de suma importância, pois atua no
reconhecimento de agentes invasores e
estimula uma resposta imunológica do mesmo.
B i b l i o g r a f i a
• ABBAS, A. Imunologia Celular e Molecular, Editora
Elsevier, 2012.
• ALBERTS, B. e colaboradores. Fundamentos da
Biologia Celular, Editora Artmed, 2011.
• Abul K. Abbas.Imunologia Básica.3ª Edição.Editora
Elsevier ,2009.
• http://pathmicro.med.sc.edu/portuguese/immuno-
port-chapter3.htm
• Site de busca de artigos científicos: www.scielo.org
• Figura 1:
https://www.google.com.br/search?q=C%C3%A9lula+
sendo+sintetizada&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei
=lvLrUq_9LtOgkAeE2YG4BA&ved=0CAcQ_AUoAQ&
biw=1600&bih=775#q=anticorpo+sedo+sintitizado&tb
2.jpg%3Bhttp%252Fimunologia-
molecular%253Fpart%253D2%3B338%3B166
• Figura 2:
www.cve.saude.sp.gov.br%252Fagencia%252Fbepa
37_vibrio.htm%3B540%3B612
• Figura 3:
http://quizlet.com/25728262/celltis-biochem-tertiary-
and-quaternary-structure-flash-cards/
• Figura 4:
• Figura 5:
http://br.photaki.com/picture-anticorpos-contra-o-
virus-que-atacam_152184.htm
R e s u m o
Os anticorpos são também chamados
de imunoglobulinas (Ig), e divididos em classes e
subclasses, são elas: IgA, IgD, IgE, IgG e IgM. Os
diferentes tipos se diferenciam pela suas
propriedades biológicas, localizações funcionais e
habilidade para lidar com diferentes antígenos.
Todos esses, são glicoproteínas sintetizadas e
excretadas por células plasmáticas derivadas
dos linfócitos B, os plasmócitos, presentes no
plasma, tecidos e secreções que atacam proteínas
estranhas ao corpo, chamadas de antígenos,
realizando assim, a defesa do organismo.
Antígenos
Glucose Açúcar presente em fungos
Manose Açúcar presente em bactérias
lipopolissacarídeos bactérias gram -
lipoproteínas bactérias gram+

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Anticorpos Estrutura
Anticorpos EstruturaAnticorpos Estrutura
Anticorpos EstruturaLABIMUNO UFBA
 
Treinamento Consultec - introdução citologia
Treinamento Consultec - introdução citologiaTreinamento Consultec - introdução citologia
Treinamento Consultec - introdução citologiaemanuel
 
Biologia 1
Biologia 1Biologia 1
Biologia 1D3xter
 
Treinamento para Bahiana - 1ª etapa
Treinamento para Bahiana - 1ª etapaTreinamento para Bahiana - 1ª etapa
Treinamento para Bahiana - 1ª etapaemanuel
 
Treinamento enem introdução a citologia
Treinamento enem   introdução a citologiaTreinamento enem   introdução a citologia
Treinamento enem introdução a citologiaemanuel
 
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...Cidalia Aguiar
 
Questoes da bahiana com gabarito
Questoes da bahiana com gabarito Questoes da bahiana com gabarito
Questoes da bahiana com gabarito brandaobio
 
Estrutura e função dos anticorpos
Estrutura e função dos anticorposEstrutura e função dos anticorpos
Estrutura e função dos anticorposPatricia Costa
 
Aula bahiana 15.110
Aula bahiana 15.110Aula bahiana 15.110
Aula bahiana 15.110brandaobio
 
Introdução metodologia- pibic-joyce 30-08
Introdução   metodologia- pibic-joyce 30-08Introdução   metodologia- pibic-joyce 30-08
Introdução metodologia- pibic-joyce 30-08Fabiano Muniz
 
Atividade de celula
Atividade de celulaAtividade de celula
Atividade de celulamaricel loch
 
Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12Magda Charrua
 
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_final
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_finalEm atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_final
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_finalAtividades Diversas Cláudia
 
Arg do evolucionismo_neodarwinismo
Arg do evolucionismo_neodarwinismoArg do evolucionismo_neodarwinismo
Arg do evolucionismo_neodarwinismogiovannimusetti
 

Mais procurados (20)

Anticorpos Estrutura
Anticorpos EstruturaAnticorpos Estrutura
Anticorpos Estrutura
 
Treinamento Consultec - introdução citologia
Treinamento Consultec - introdução citologiaTreinamento Consultec - introdução citologia
Treinamento Consultec - introdução citologia
 
Biologia 1
Biologia 1Biologia 1
Biologia 1
 
Aula 8
Aula 8 Aula 8
Aula 8
 
Treinamento para Bahiana - 1ª etapa
Treinamento para Bahiana - 1ª etapaTreinamento para Bahiana - 1ª etapa
Treinamento para Bahiana - 1ª etapa
 
Treinamento enem introdução a citologia
Treinamento enem   introdução a citologiaTreinamento enem   introdução a citologia
Treinamento enem introdução a citologia
 
2003
20032003
2003
 
Archaea
ArchaeaArchaea
Archaea
 
Celulas ii
Celulas iiCelulas ii
Celulas ii
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
 
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
 
Questoes da bahiana com gabarito
Questoes da bahiana com gabarito Questoes da bahiana com gabarito
Questoes da bahiana com gabarito
 
Estrutura e função dos anticorpos
Estrutura e função dos anticorposEstrutura e função dos anticorpos
Estrutura e função dos anticorpos
 
Aula bahiana 15.110
Aula bahiana 15.110Aula bahiana 15.110
Aula bahiana 15.110
 
Biologia questoes-fungos
Biologia questoes-fungosBiologia questoes-fungos
Biologia questoes-fungos
 
Introdução metodologia- pibic-joyce 30-08
Introdução   metodologia- pibic-joyce 30-08Introdução   metodologia- pibic-joyce 30-08
Introdução metodologia- pibic-joyce 30-08
 
Atividade de celula
Atividade de celulaAtividade de celula
Atividade de celula
 
Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12
 
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_final
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_finalEm atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_final
Em atual ciencias_da_natureza_e_suas_tecnologias_final
 
Arg do evolucionismo_neodarwinismo
Arg do evolucionismo_neodarwinismoArg do evolucionismo_neodarwinismo
Arg do evolucionismo_neodarwinismo
 

Destaque

Diário Oficial de Guarujá - 17-07-2012
Diário Oficial de Guarujá - 17-07-2012Diário Oficial de Guarujá - 17-07-2012
Diário Oficial de Guarujá - 17-07-2012Prefeitura de Guarujá
 
Adm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaAdm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaFabi Toniazzo
 
E Tech Presentation 07
E Tech Presentation 07E Tech Presentation 07
E Tech Presentation 07hamilton.146
 
Dia inter cafe_14_abril - Sempre Produtora Cultural
Dia inter cafe_14_abril - Sempre Produtora CulturalDia inter cafe_14_abril - Sempre Produtora Cultural
Dia inter cafe_14_abril - Sempre Produtora CulturalAdriana Rocha
 
Albert de rochas_-_a_levitacao
Albert de rochas_-_a_levitacaoAlbert de rochas_-_a_levitacao
Albert de rochas_-_a_levitacaozfrneves
 
Resultado Concurso TRE-RJ 2012
Resultado Concurso TRE-RJ 2012Resultado Concurso TRE-RJ 2012
Resultado Concurso TRE-RJ 2012Concurso Virtual
 
Sindrome do túnel do carpo 01
Sindrome do túnel do carpo 01Sindrome do túnel do carpo 01
Sindrome do túnel do carpo 01adrianomedico
 
Atv corpo humano 2ª série
Atv corpo humano 2ª sérieAtv corpo humano 2ª série
Atv corpo humano 2ª sérieAdriana Souza
 
2010 ALLIES Learning Exchange: Maytree SMEs
2010 ALLIES Learning Exchange: Maytree SMEs2010 ALLIES Learning Exchange: Maytree SMEs
2010 ALLIES Learning Exchange: Maytree SMEsMaytree
 
Tgs ppd kel. 6 iv. c
Tgs ppd kel. 6 iv. cTgs ppd kel. 6 iv. c
Tgs ppd kel. 6 iv. cLilin Ariandi
 
Diário Oficial do Dia - 18/12/2013
Diário Oficial do Dia - 18/12/2013Diário Oficial do Dia - 18/12/2013
Diário Oficial do Dia - 18/12/2013prefeituraguaruja
 
Programacao São João do Recife 2014
Programacao São João do Recife 2014Programacao São João do Recife 2014
Programacao São João do Recife 2014Portal NE10
 

Destaque (20)

Diário Oficial de Guarujá - 17-07-2012
Diário Oficial de Guarujá - 17-07-2012Diário Oficial de Guarujá - 17-07-2012
Diário Oficial de Guarujá - 17-07-2012
 
Adm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaAdm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científica
 
E Tech Presentation 07
E Tech Presentation 07E Tech Presentation 07
E Tech Presentation 07
 
Dia inter cafe_14_abril - Sempre Produtora Cultural
Dia inter cafe_14_abril - Sempre Produtora CulturalDia inter cafe_14_abril - Sempre Produtora Cultural
Dia inter cafe_14_abril - Sempre Produtora Cultural
 
Albert de rochas_-_a_levitacao
Albert de rochas_-_a_levitacaoAlbert de rochas_-_a_levitacao
Albert de rochas_-_a_levitacao
 
Resultado Concurso TRE-RJ 2012
Resultado Concurso TRE-RJ 2012Resultado Concurso TRE-RJ 2012
Resultado Concurso TRE-RJ 2012
 
Imunisasi
ImunisasiImunisasi
Imunisasi
 
Sindrome do túnel do carpo 01
Sindrome do túnel do carpo 01Sindrome do túnel do carpo 01
Sindrome do túnel do carpo 01
 
Atv corpo humano 2ª série
Atv corpo humano 2ª sérieAtv corpo humano 2ª série
Atv corpo humano 2ª série
 
Resultado do Vestibular Uesb 2014
Resultado do Vestibular Uesb 2014Resultado do Vestibular Uesb 2014
Resultado do Vestibular Uesb 2014
 
2010 ALLIES Learning Exchange: Maytree SMEs
2010 ALLIES Learning Exchange: Maytree SMEs2010 ALLIES Learning Exchange: Maytree SMEs
2010 ALLIES Learning Exchange: Maytree SMEs
 
Douglas pereira
Douglas pereiraDouglas pereira
Douglas pereira
 
Tgs ppd kel. 6 iv. c
Tgs ppd kel. 6 iv. cTgs ppd kel. 6 iv. c
Tgs ppd kel. 6 iv. c
 
Folha 237
Folha 237Folha 237
Folha 237
 
Adriana sales zardini_lingnet
Adriana sales zardini_lingnetAdriana sales zardini_lingnet
Adriana sales zardini_lingnet
 
Diário Oficial do Dia - 18/12/2013
Diário Oficial do Dia - 18/12/2013Diário Oficial do Dia - 18/12/2013
Diário Oficial do Dia - 18/12/2013
 
Relação de profissionais.txt
Relação de profissionais.txtRelação de profissionais.txt
Relação de profissionais.txt
 
Para leitura
Para leituraPara leitura
Para leitura
 
Programacao São João do Recife 2014
Programacao São João do Recife 2014Programacao São João do Recife 2014
Programacao São João do Recife 2014
 
Memoria 2011 san paio
Memoria 2011 san paioMemoria 2011 san paio
Memoria 2011 san paio
 

Semelhante a Imunoglobulina: estrutura, função e classes

silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdfsilo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdfmariane211488
 
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorposFabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorposguestd78ba9e
 
Um modelo in silico do sistema imunológico humano
Um modelo in silico do sistema imunológico humanoUm modelo in silico do sistema imunológico humano
Um modelo in silico do sistema imunológico humanoGustavo Alves
 
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011mfernandamb
 
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses e atividades biológicas
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses  e atividades biológicasAnticorpos: estrutura, classes, subclasses  e atividades biológicas
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses e atividades biológicasLABIMUNO UFBA
 
Imunologia celular e molecular 9. ed. - Abbas.pdf
Imunologia celular e molecular 9. ed. - Abbas.pdfImunologia celular e molecular 9. ed. - Abbas.pdf
Imunologia celular e molecular 9. ed. - Abbas.pdfWilmara Carvalho
 
S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01Pelo Siro
 
6 – imunologia anticorpos1
6 – imunologia   anticorpos16 – imunologia   anticorpos1
6 – imunologia anticorpos1Nuno Lemos
 
Imunidade_e_controlo_de_doencas.Parte_2.pdf
Imunidade_e_controlo_de_doencas.Parte_2.pdfImunidade_e_controlo_de_doencas.Parte_2.pdf
Imunidade_e_controlo_de_doencas.Parte_2.pdfvitorepalmeida1
 
Sistema imunitário Biologia 12ºano
Sistema imunitário Biologia 12ºanoSistema imunitário Biologia 12ºano
Sistema imunitário Biologia 12ºanoCátia Teixeira
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiMarconi Jr
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiMarconi Jr
 

Semelhante a Imunoglobulina: estrutura, função e classes (20)

semana 10.1.pdf
semana 10.1.pdfsemana 10.1.pdf
semana 10.1.pdf
 
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdfsilo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
 
Revisao linf t e b
Revisao linf t e bRevisao linf t e b
Revisao linf t e b
 
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorposFabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
 
Um modelo in silico do sistema imunológico humano
Um modelo in silico do sistema imunológico humanoUm modelo in silico do sistema imunológico humano
Um modelo in silico do sistema imunológico humano
 
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
 
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses e atividades biológicas
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses  e atividades biológicasAnticorpos: estrutura, classes, subclasses  e atividades biológicas
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses e atividades biológicas
 
Imunologia celular e molecular 9. ed. - Abbas.pdf
Imunologia celular e molecular 9. ed. - Abbas.pdfImunologia celular e molecular 9. ed. - Abbas.pdf
Imunologia celular e molecular 9. ed. - Abbas.pdf
 
Abbas - Imunologia- 9ª Edição.pdf
Abbas - Imunologia- 9ª Edição.pdfAbbas - Imunologia- 9ª Edição.pdf
Abbas - Imunologia- 9ª Edição.pdf
 
S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01
 
6 – imunologia anticorpos1
6 – imunologia   anticorpos16 – imunologia   anticorpos1
6 – imunologia anticorpos1
 
Imunidade_e_controlo_de_doencas.Parte_2.pdf
Imunidade_e_controlo_de_doencas.Parte_2.pdfImunidade_e_controlo_de_doencas.Parte_2.pdf
Imunidade_e_controlo_de_doencas.Parte_2.pdf
 
Anticorpo
AnticorpoAnticorpo
Anticorpo
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Sistema imunitário Biologia 12ºano
Sistema imunitário Biologia 12ºanoSistema imunitário Biologia 12ºano
Sistema imunitário Biologia 12ºano
 
16 Imun Esp.B T
16 Imun Esp.B T16 Imun Esp.B T
16 Imun Esp.B T
 
Imuno 3
Imuno 3Imuno 3
Imuno 3
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
 
Anticorpos monoclonais e policlonais pdf
Anticorpos monoclonais e policlonais pdfAnticorpos monoclonais e policlonais pdf
Anticorpos monoclonais e policlonais pdf
 

Mais de Adriana Carneiro de Lima (10)

Equílibrio ácido base pronto cópia
Equílibrio ácido   base pronto cópiaEquílibrio ácido   base pronto cópia
Equílibrio ácido base pronto cópia
 
05 te zoologia-filo.nemertea
05 te zoologia-filo.nemertea05 te zoologia-filo.nemertea
05 te zoologia-filo.nemertea
 
Documento2
Documento2Documento2
Documento2
 
Resumo botânica (3)
Resumo botânica (3)Resumo botânica (3)
Resumo botânica (3)
 
Documento4 (1)
Documento4 (1)Documento4 (1)
Documento4 (1)
 
lâminas de botânica sistemática
lâminas de botânica sistemática lâminas de botânica sistemática
lâminas de botânica sistemática
 
Cap 17. anelídeos (parte 3 hickman 15ªed.)
Cap 17. anelídeos (parte 3  hickman 15ªed.)Cap 17. anelídeos (parte 3  hickman 15ªed.)
Cap 17. anelídeos (parte 3 hickman 15ªed.)
 
23423946 cederj biologia_celular_i_aula_24
23423946 cederj biologia_celular_i_aula_2423423946 cederj biologia_celular_i_aula_24
23423946 cederj biologia_celular_i_aula_24
 
Aids (6)
Aids (6)Aids (6)
Aids (6)
 
O jogo da evolução scientific american brasil
O jogo da evolução   scientific american brasilO jogo da evolução   scientific american brasil
O jogo da evolução scientific american brasil
 

Imunoglobulina: estrutura, função e classes

  • 1. Imunoglobulina Universidade Federal de São Paulo – Campus Diadema Autores: Silva, C. Thatiane1; Lima, Adriana C. de2; Lodis, Roger.3; Pereira, Débora C. F4; Veccheo,Olivia5; I n t r o d u ç ã o Os anticorpos são sintetizadas e excretadas por células do nosso sistema imune, derivadas dos linfócitos B presentes no plasma, tecidos e secreções que atacam proteínas estranhas ao corpo, chamadas de antígenos, realizando assim, a defesa do organismo. Figura 1: Célula sendo sintetizada Estrutura básica da Imunoglobulina: Figura 2: Estrutura do anticorpo Figura 3: Estrutura tridimensional da imunoglobulina O b j e t i v o s • Estudo da estrutura, classificação,função fisiológica e comportamento das imunoglobulinas (Ig). C l a s s e s d e I m u n o g l o b u l i n a s F u n ç ã o e c o m p o r t a m e n t o Os anticorpos são capazes de se ligar a uma ampla variedade de antígenos incluindo macromoléculas e pequenas moléculas químicas. A razão para isso é que a região de ligação do antígeno das moléculas de anticorpo forma uma superfície plana capaz de acomodar muitas formas diferentes.Anticorpos ligam-se aos antígenos por ligações não covalentes , reversíveis , incluindo pontes de hidrogênio e interações de cargas.As partes dos antígenos que são reconhecidas são chamada de epítopos. Os anticorpos podem ser encontrados no sangue e nas secreções das mucosas ou podem estar ligados á membranas das células B, são compostos por quatro cadeias polipeptídicas incluindo 2 pesadas(H) e duas cadeias leves (L) idênticas, onde cada cadeia contém uma região variável e uma região constante.As quatro cadeias estão dispostas de modo a formar uma molécula em forma de Y; Cada cadeia pesada possui uma região rica em determinados aminoácidos a qual confere maleabilidade é estrutura do anticorpo e são nas regiões variáveis que o anticorpo entra em contato com o antígeno. Figura 4: Ligação do antígeno com o anticorpo Figura 5: vírus sendo atacado pelo anticorpo P r i n c i p a i s A n t í g e n o s r e c o n h e c i d o s C o n c l u s ã o Com base na literatura foi possível verificar a estrutura, classificação, função fisiológica e comportamento das imunoglobulinas (Ig), mostrando que a biomolécula mencionada é de suma importância, pois atua no reconhecimento de agentes invasores e estimula uma resposta imunológica do mesmo. B i b l i o g r a f i a • ABBAS, A. Imunologia Celular e Molecular, Editora Elsevier, 2012. • ALBERTS, B. e colaboradores. Fundamentos da Biologia Celular, Editora Artmed, 2011. • Abul K. Abbas.Imunologia Básica.3ª Edição.Editora Elsevier ,2009. • http://pathmicro.med.sc.edu/portuguese/immuno- port-chapter3.htm • Site de busca de artigos científicos: www.scielo.org • Figura 1: https://www.google.com.br/search?q=C%C3%A9lula+ sendo+sintetizada&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei =lvLrUq_9LtOgkAeE2YG4BA&ved=0CAcQ_AUoAQ& biw=1600&bih=775#q=anticorpo+sedo+sintitizado&tb 2.jpg%3Bhttp%252Fimunologia- molecular%253Fpart%253D2%3B338%3B166 • Figura 2: www.cve.saude.sp.gov.br%252Fagencia%252Fbepa 37_vibrio.htm%3B540%3B612 • Figura 3: http://quizlet.com/25728262/celltis-biochem-tertiary- and-quaternary-structure-flash-cards/ • Figura 4: • Figura 5: http://br.photaki.com/picture-anticorpos-contra-o- virus-que-atacam_152184.htm R e s u m o Os anticorpos são também chamados de imunoglobulinas (Ig), e divididos em classes e subclasses, são elas: IgA, IgD, IgE, IgG e IgM. Os diferentes tipos se diferenciam pela suas propriedades biológicas, localizações funcionais e habilidade para lidar com diferentes antígenos. Todos esses, são glicoproteínas sintetizadas e excretadas por células plasmáticas derivadas dos linfócitos B, os plasmócitos, presentes no plasma, tecidos e secreções que atacam proteínas estranhas ao corpo, chamadas de antígenos, realizando assim, a defesa do organismo. Antígenos Glucose Açúcar presente em fungos Manose Açúcar presente em bactérias lipopolissacarídeos bactérias gram - lipoproteínas bactérias gram+