Comida de Gente

181 visualizações

Publicada em

orientações sobre alimentação saudável

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
181
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comida de Gente

  1. 1. COMIDA DE GENTE FORMAÇÃO INICIAL DE POIE DRE-PENHA – EMEF LUÍS WASHINGTON VITA SANDRA REGINA B. A. SOARES
  2. 2. <ul><li>ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL </li></ul><ul><li>ESCOLHA DOS ALIMENTOS </li></ul><ul><li>ACERTOS NA ALIMENTAÇÃO INFANTIL </li></ul>
  3. 3. Alimentação Saudável <ul><li>Uma alimentação saudável, quando adequada e variada, previne deficiências nutricionais, e protege contra doenças infecciosas, por que é rica em nutrientes que podem melhorar as defesas do organismo. Nutrientes são compostos químicos encontrados nos alimentos que têm funções específicas, funcionam associadamente, e se dividem em: </li></ul><ul><li>Macronutrientes: carboidratos, proteínas e lipídeos </li></ul><ul><li>Micronutrientes: vitaminas e sais minerais </li></ul>
  4. 4. ESCOLHA DE ALIMENTOS
  5. 6. Acertos na alimentação infantil Quando os pais dão aos filhos a atenção devida e se preocupam com sua alimentação, as possibilidades que sofram sobrepeso são baixas. O controle dos adultos é fundamental na hora de prevenir a obesidade infantil. Para isso é necessário obedecer algumas pautas alimentares, considerando que os primeiros anos de vida de uma criança são cruciais na sua educação: - aos bebês não devem dar-lhes o peito totalmente segundo a demanda que apresente; desde o princípio deve-se ensiná-los a alimentar-se bem e no seu momento certo. - quando o bebê chora, não se deve oferecer-lhe o o peito assim, de primeira, sem antes detectar a causa do choro e tentar acalmá-lo. O dar o peito de forma indiscriminada, pode levar a que o bebê, quando seja maior, recorra à comida quando sofra algum mal-estar. - visitar periodicamente ao pediatra, quando seja necessário ou nas revisões determinadas pelo centro de saúde. Foi demonstrado que uma criança que segue um controle médico tem menos possibilidades de sofrer obesidade ou qualquer outra enfermidade. -
  6. 7. - seguir as dietas alimentares que o pediatra passar para o bebê, mês a mês. Ou seja, respeitando e introduzindo os alimentos segundo a idade da criança. É um bom modo de prevenção. - fazer com que o bebê, até os dois anos de idade tenha provado de tudo um pouco. - cuidar para que as crianças não “pulem” as refeições, organizando uma rotina alimentar constante. - preparar as refeições com ingredientes frescos e naturais, sempre que possível. - considerar a tabela de pesos e medidas que oferecemos e a que determine o pediatra do seu filho. E em caso do bebê ou criança não apresente um quadro de medidas dentro da normalidade, fale com seu pediatra sobre como melhorar a situação. - oferecer uma alimentação variada em carnes, farinhas, verduras, frutas, etc. - oferecer muitos líquidos às crianças especialmente em temporadas de muito calor e depois que praticarem exercícios físicos. A água é uma boa fonte e um fluído que não tem calorias.

×