Qualidade

2.526 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.526
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Qualidade

  1. 1. QUALIDADE Fator Competitivo no sucesso das Organizações. Acadêmicos: Evandro Toneto, Juliane Valeria, Guilherme Marquardt e Rafael Pozzobon
  2. 2. ÁREAS DE ATUAÇÃO Tal estudo monográfico tem como alvo, Empresas em Geral, que buscam aprimorar o quesito: Qualidade.
  3. 3. OBJETIVOS EM GERAL <ul><li>Estudar Padrões de Qualidade; </li></ul><ul><li>Análise da aplicação da Qualidade ; </li></ul><ul><li>Aumentar o grau de Competitividade e alcançar o êxito tão almejado. </li></ul>
  4. 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Programas e prêmios de qualidade usado no Brasil; </li></ul><ul><li>Uso de ferramentas e Estratégias de qualidade utilizadas por empresas; </li></ul><ul><li>Produtividade e Competitividade; </li></ul><ul><li>Como uma empresa pode investir em Qualidade. </li></ul>
  5. 5. DEFINIÇÃO DE QUALIDADE Segundo Juran (1992, Pág. 09): “ A Qualidade pode ser definida como as características de um produto e a ausência de defeitos.”
  6. 6. PROGRAMAS E PRÊMIOS DE QUALIDADE - Prêmio Nacional de Qualidade (PNQ). Baseia-se em 7 critérios: liderança, planejamento estratégico, foco no cliente e no mercado, informações e análises, gestão de pessoas, gestão de processos e resultados da Organização. - Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP). Tendo como missão: “Promover a competitividade do Rio Grande do Sul para melhoria da qualidade de vida das pessoas através da busca da excelência em gestão com foco na sustentabilidade.”
  7. 7. FERRAMENTAS x ESTRATÉGIAS DE QUALIDADE Gerente de Qualidade: Conhecimento técnico e fazer bom uso das ferramentas e estratégias de qualidade Trilogia de Juran: Planejamento da Qualidade, Controle da Qualidade, Aperfeiçoamento da Qualidade.
  8. 8. FERRAMENTAS DE QUALIDADE <ul><li>FERRAMENTAS TRADICIONAIS; </li></ul><ul><li>FERRAMENTAS DOS NOVOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO; </li></ul><ul><li>NOVAS FERRAMENTAS </li></ul>
  9. 9. FERRAMENTAS TRADICIONAIS São métodos estruturados criados no começo da década de 20 para viabilizar a implantação da qualidade total. Com ênfase em aspectos quantitativos, elas auxiliam os usuários a entender e organizar o processo. Ex.: Fluxograma.
  10. 10. FERRAMENTAS DOS NOVOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO De acordo com Womack e Jones (1998), cinco princípios básicos possibilitam o entendimento dos processos produtivos nas organizações, quais sejam: valor; cadeia de valor; fluxo; produção puxada; perfeição.
  11. 11. NOVAS FERRAMENTAS Um exemplo que temos é a de análise de dados de matriz que é usada para tomar os dados mostrados em um diagrama de matriz e ordená-los de modo que possam ser percebidos mais facilmente e mostrem a intensidade do relacionamento entre as variáveis. É usado mais freqüentemente em  marketing  e pesquisa de produto. O conceito de análise de dados de matriz é muito simples; porém, sua execução (incluindo coleta de dados) é complexa. 
  12. 12. PRODUTIVIDADE x QUALIDADE Investimento em qualidade não diminui a produtividade assim produtividade aumenta quando a qualidade melhora com isso menos trabalho. Diretamente proporcional aumenta qualidade, aumenta produtividade e aumenta-se a competitividade
  13. 13. SOBREVIVÊNCIA DE UMA EMPRESA <ul><li>Satisfazer as necessidades das pessoas que cercam a empresa: </li></ul><ul><li>Consumidores </li></ul><ul><li>Empregado </li></ul><ul><li>Acionista </li></ul><ul><li>Sociedade </li></ul>
  14. 14. CONSIDERAÇÕES FINAIS A qualidade deve estar presente na empresa e ser identificada pelos consumidores, proporcionando a satisfação dos clientes na forma de bom atendimento e na fidelização do mesmo.
  15. 15. “ PARA INVESTIR EM QUALIDADE, UM BOM INÍCIO É COMEÇAR COM O BOM ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR.”
  16. 16. FIM!

×