Unidade III. Processos de Separação de Misturas
113
Aprenda FazendoAprenda FazendoAprenda FazendoAprenda Fazendo
1. Preenc...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
114
Nome do
processo
Estado físico dos
constituintes
Tipo de
sistema
Obser...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
115
2. Considerando-se o texto e outros conhecimentos, responda:
a) Por qu...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
116
manchas de diferentes cores, aqui simbolizadas por diferentes formas e...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
117
A+B+C
A
DISSOLUÇÃO FRACIONADA C/QUEROSENE +
FILTRAÇÃO
DISSOLUÇÃO
FRACI...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
126
Aprenda FazendoAprenda FazendoAprenda FazendoAprenda Fazendo
1. Consid...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
127
2. Alguns metais sofrem risco de escassez
na natureza, e por isso apre...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
128
É INCORRETO afirmar que
A) Após a adição de 100mL de água a 80°C forma...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
129
a) REPRESENTE um modelo molecular para o sistema final da etapa III (a...
Unidade III. Processos de Separação de Misturas
130
b) CITE os nomes dos processos de separação usados nas etapas III e IV...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Unidade3 a 2014_csa_v4_gabarito

1.436 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.436
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
932
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Unidade3 a 2014_csa_v4_gabarito

  1. 1. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 113 Aprenda FazendoAprenda FazendoAprenda FazendoAprenda Fazendo 1. Preencha o quadro com as informações que estão faltando sobre os processos de separação, obtidas a partir da leitura dos textos da apostila da página 97 a 104. e do seu livro. Quadro 1. Sistematização dos processos de separação. Nome do processo Estado físico dos constituintes Tipo de sistema Observação Catação Sólido-sólido Heterogêneo Deve ser empregado com material não fragmentado (ou seja, não pode ser em pó e pedaços pequenos) Separação magnética ou Imantação Sólido-sólido Heterogêneo O ferro, níquel e/ou cobalto são atraídos pelo imã Peneiração ou Tamisação Sólido-sólido Heterogêneo O instrumento utilizado é a peneira. Ventilação Sólido-sólido Heterogêneo Jato de ar separa o menos denso do mais denso Flotação Sólido-sólido Sólido-líquido Heterogêneo Microbolhas de ar arrastam as impurezas em suspensão para a superfície facilitando a sua remoção. Levigação Sólido-sólido Heterogêneo É utilizada, geralmente, água corrente. O sólido mais denso deposita na bateia ou canaleta, enquanto que o menos denso é arrastado. Decantação seguida de sifonação Sólido-líquido Heterogêneo As partículas mais densas se depositam no fundo do recipiente e um sifão tira o líquido. Centrifugação Sólido-líquido Heterogêneo Acelera a decantação Decantação no funil de separação Líquido-líquido Heterogêneo É utilizado o funil de separação, também denominado funil de decantação ou funil de bromo. Decantação em chicana Sólido-gás Heterogêneo É utilizada uma câmara de poeira (ou chicana) Filtração Sólido-líquido Heterogêneo Pode ser uma filtração simples ou a vácuo. Separação magnética: http://www.kademi.com.br/engines/oeds/separacao_de_misturas/separacao_de_misturas.swf Decantação no funil de separação: http://www.iped.com.br/sie/uploads/15155.swf Filtração: http://www.iped.com.br/sie/uploads/15153.swf
  2. 2. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 114 Nome do processo Estado físico dos constituintes Tipo de sistema Observação Dissolução fracionada Sólido-sólido Heterogêneo Usa-se um solvente que seja capaz de dissolver somente um dos constituintes. Extração Solução líquida (sólido dissolvido em um líquido ou mistura de dois ou mais líquidos) Heterogêneo Transferir um material da fase na qual se encontra para outra fase, empregando um solvente. Cristalização fracionada Solução líquida (sólidos dissolvidos em um líquido) Homogêneo O constituinte menos solúvel irá se cristalizar primeiro, enquanto que o constituinte mais solúvel permanece em solução. Fusão fracionada Sólido-sólido (solução sólida) Homogêneo ou Heterogêneo O constituinte com menor temperatura de fusão é separado do restante da mistura durante o aquecimento. Solidificação fracionada Líquido-líquido ou sólido- líquido Homogêneo ou Heterogêneo Ao refrigerar a mistura, o constituinte com maior temperatura de solidificação, solidifica-se primeiro. Sublimação Sólido-sólido Heterogêneo Baseia-se na sublimação de um dos constituintes da mistura Evaporação Sólido-líquido Homogêneo ou heterogêneo O solvente não é recuperado. Destilação simples Sólido-líquido ou líquido- líquido com grande diferença de TE Homogêneo (menos comum em heterogêneo) O constituinte mais volátil é separado do menos volátil durante o aquecimento da mistura. Destilação fracionada Líquido-líquido homogêneo O constituinte mais volátil é separado do menos volátil durante o aquecimento da mistura. Cromatografia Sólido-líquido homogêneo Utiliza-se um solvente para interagir com um dos constituintes e promover o arraste na coluna Destilação: http://www.pucrs.br/quimica/professores/arigony/des01.swf Destilação fracionada do petróleo https://www.youtube.com/watch?v=VQ-x5LOsE6Y Cromatografia: http://farmacognosiaws.no.comunidades.net/index.php?pagina=1807047088_01
  3. 3. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 115 2. Considerando-se o texto e outros conhecimentos, responda: a) Por que utilizamos a centrifugação para separar os constituintes do sangue? Para acelerar a decantação, uma vez que a separação dos constituintes do sangue não pode ser demorada, para que a amostra não se perca. b) Para separar os caroços da laranja do suco, utilizamos uma peneira. Esse processo de separação se chama tamisação (peneiração)? EXPLIQUE. É chamado de filtração, pois a semente (um sólido) é separada de um líquido (suco). A peneiração é utilizada para separar componentes sólidos. c) A filtração pode ser usada para separar uma solução de água com açúcar? EXPLIQUE. Não pode ser usada a filtração para separar o açúcar que está dissolvido na água, uma vez que o sistema é homogêneo. No entanto, a filtração pode ser utilizada para separar o corpo de fundo de uma solução saturada de açúcar com corpo de fundo. 3. (FUVEST/2011) Os confeitos de chocolate de determinada marca são apresentados em seis cores. Com eles, foi feito o seguinte experimento, destinado a separar os corantes utilizados em sua fabricação: Confeitos de cada uma das seis diferentes cores foram umedecidos com água e pressionados contra uma folha de papel especial, de modo a deixar amostras dos corantes em pontos igualmente espaçados, sempre a 2 cm da base da folha. A seguir, a folha foi colocada em um recipiente com água, de forma a mergulhar somente a base da folha de papel na água, sem que o líquido tocasse os pontos coloridos. Após algum tempo, quando a água havia atingido o topo da folha, observou-se a formação de
  4. 4. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 116 manchas de diferentes cores, aqui simbolizadas por diferentes formas e tamanhos: Os confeitos em cuja fabricação é empregado um corante amarelo são os de cor A) vermelha, amarela e marrom. B) amarela, verde e laranja. C) verde, azul e marrom. D) vermelha, amarela e verde. E) vermelha, laranja e marrom. 4. O quadro abaixo mostra as propriedades de três substâncias sólidas: substância solubilidade em água solubilidade em querosene A insolúvel solúvel B solúvel solúvel C insolúvel insolúvel FAÇA um fluxograma para os processos de separação das substâncias A, B e C de um sistema formado pelas três juntas. ou A+B+C A+CB+ÁGUA A+QUEROSENE A C B DISSOLUÇÃO FRACIONADA C/ÁGUA + FILTRAÇÃO DISSOLUÇÃO FRACIONADA C/QUEROSENE + FILTRAÇÃO DESTILAÇÃO EVAPORAÇÃO QUEROSENE
  5. 5. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 117 A+B+C A DISSOLUÇÃO FRACIONADA C/QUEROSENE + FILTRAÇÃO DISSOLUÇÃO FRACIONADA C/ÁGUA + FILTRAÇÃO EVAPORAÇÃO DESTILAÇÃO A+B + QUEROSENE B + ÁGUA B C A+BQUEROSENE
  6. 6. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 126 Aprenda FazendoAprenda FazendoAprenda FazendoAprenda Fazendo 1. Considere o esquema abaixo: a) CLASSIFIQUE o sistema 1 como homogêneo ou heterogêneo: HETEROGÊNEO b) INDIQUE os nomes dos processos 1 e 2: 1-FILTRAÇÃO 2-DESTILAÇÃO c) O líquido B é uma mistura ou uma substância? JUSTIFIQUE. UMA MISTURA PORQUE, A PARTIR DO LÍQUIDO B SÃO OBTIDAS DUAS SUBSTÂNCIAS: SÓLIDO C E LÍQUIDO D. d) O sólido A é uma substância ou uma mistura? JUSTIFIQUE. O SÓLIDO A É UMA SUBSTÂNCIA PORQUE APRESENTA TEMPERATURAS DE FUSÃO E EBULIÇÃO CONSTANTES. e) O sólido C é um material puro? JUSTIFIQUE. O SÓLIDO C NÃO É PURO PORQUE APRESENTA UMA FAIXA DE TEMPERATURA PARA A FUSÃO. f) O líquido D é uma substância ou uma mistura? JUSTIFIQUE. O LÍQUIDO D É UMA SUBSTÂNCIA PORQUE APRESENTA TEMPERATURAS DE FUSÃO E EBULIÇÃO CONSTANTES. Sistema 1 (bifásico) Processo 1 Sólido A TF = 242ºC TE = 560ºC Líquido B Processo 2 Sólido C TF = 920ºC a 930ºC Líquido D TF = 0ºC TE = 100ºC
  7. 7. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 127 2. Alguns metais sofrem risco de escassez na natureza, e por isso apresentam um alto valor agregado. A recuperação dos metais de resíduos industriais e de laboratórios torna-se importante porque associa dois fatores: o econômico e a redução do impacto ambiental, causado pelo descarte dos metais diretamente na natureza. A figura ao lado representa um fluxograma para recuperação dos metais Al, Mg e Cu, de 88,0 kg de resíduo de uma liga metálica utilizada na aviação. Na recuperação dos metais desse resíduo, considera-se que a dissolução alcalina é empregada para dissolver somente o alumínio, não reagindo com os outros dois metais, e a dissolução ácida, para dissolver o magnésio. Sabe-se que o resíduo da liga contém somente Al, Mg e Cu e que não há perda de massa durante o processo. Além disso, os processos empregados são os que consomem menos energia. Considerando-se as informações e a análise do fluxograma, é CORRETO afirmar que A) os processos 1 e 2 são denominados, respectivamente, destilação simples e fusão fracionada. B) a solução resultante do processo 2 é uma mistura homogênea contendo cobre. C) a porcentagem em massa de magnésio recuperada é de 16%.. D) a massa do metal alumínio obtida no final dos processos é 7,92g. 3. A fenolftaleína apresenta propriedades catárticas (favorece a eliminação das fezes) e por isso era usada, em mistura com α-lactose monoidratada, na proporção de 1:4 em peso (ou seja, 20% em massa de fenolftaleína), na formulação de certo laxante. Considere algumas propriedades das substâncias. Substância cor Temperatura ( o C) de Solubilidade em fusão ebulição Água etanol Fenolftaleína branca 262,5 Não há, pois se decompõe. Praticamente insolúvel 6,7 g/100 mL a 25ºC α-lactose monoidratada branca 201,5 Não há, pois se decompõe. 25 g/100 mL a 25ºC 95 g/100 mL a 80ºC Praticamente insolúvel Etanol incolor -114,3 78,4 Miscível ---- Deseja-se separar e purificar essas duas substâncias, em uma amostra de 100 g da mistura. Com base nas informações do quadro, foi proposto o procedimento representado no fluxograma:
  8. 8. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 128 É INCORRETO afirmar que A) Após a adição de 100mL de água a 80°C forma-se uma solução com corpo de fundo. B) O filtrado A é constituído por uma solução de fenolftaleína e o filtrado B por uma solução de lactose. C) A quantidade de lactose obtida no final foi de 55g e a de fenolftaleína 20 g. D) A quantidade de etanol é suficiente para dissolver toda a fenolftaleína. E) O filtrado C é uma solução de água e álcool. 4. (UnB-DF – adaptada) A cafeína é encontrada em diversos tipos de chá. O químico pode determinar o teor de cafeína presente em um chá por meio de um processo de separação de misturas que consiste das seguintes etapas: I. Aquecimento, em um béquer com água, de uma massa predeterminada de folhas de chá em banho-maria, obtendo-se uma mistura contendo cafeína solubilizada em água; II. Resfriamento da mistura até a temperatura ambiente, seguido de filtração para obtenção da solução aquosa de cafeína; III. Adição de clorofórmio (fórmula - CHCl3 e densidade igual a 1,48 g/mL) á solução aquosa, levando à formação de duas fases (fase aquosa e fase do clorofórmio) e posterior agitação; IV. Separação das fases, seguida do descarte da fase aquosa; V. Destilação da fase com clorofórmio até a secagem completa do balão de destilação; VI. Pesagem do material sólido que ficou no balão de destilação; VII.Cálculo do teor de cafeína no chá. Considerando-se as etapas do processo e outros conhecimentos, responda ao que se pede:
  9. 9. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 129 a) REPRESENTE um modelo molecular para o sistema final da etapa III (após a agitação e repouso). Atenção • Represente o sistema macroscópico no instrumento abaixo e faça um “zoom” na interface das fases, para representar o sistema em termos microscópico. • O “zoom” deve ser totalmente preenchido. • Considere em sua representação a disposição e a constituição das fases. • Faça uma legenda em termos atômicos. • Represente a molécula do clorofórmio sabendo que o átomo de carbono é o central. Os átomos de hidrogênio e todos os átomos de cloro estão ligados ao carbono. • Utilize esta esfera para representar a molécula de cafeína.
  10. 10. Unidade III. Processos de Separação de Misturas 130 b) CITE os nomes dos processos de separação usados nas etapas III e IV. Etapa III: Etapa IV: 5. Leia o texto: A respeito dos materiais citados no texto, é CORRETO afirmar que A) o sulfato de cálcio e carbonato de cálcio possuem em comum a substância cálcio. B) o cloreto de sódio é obtido nas salinas a partir da ebulição da água do mar. C) a água do mar é uma substância composta. D) a água do mar, filtrada, é uma solução aquosa. E) a substância sulfato de magnésio é constituída por seis elementos químicos. AnotaçõesAnotaçõesAnotaçõesAnotações Água do Mar Sem ignorar a importância da pesca e a indústria dela derivada, podemos dizer que o principal produto obtido da água do mar é o cloreto de sódio (NaCl), chamado usualmente de sal marinho, sal comum ou sal de cozinha. No Brasil, sua obtenção é feita, em geral, em salinas, que são tanques de grande superfície e pequena profundidade, onde a água do mar é colocada. Pela ação do calor solar e do vento, a água passa para a fase gasosa, restando o NaCl misturado com pequenas quantidades de outros sais, como cloreto de magnésio (MgCl2), sulfato de magnésio (MgSO4), sulfato de cálcio (CaSO4), carbonato de cálcio (CaCO3) etc. A seguir, o sal é empilhado e, após alguns dias, a própria umidade residual que escorre dos montes de sal arrasta consigo algumas dessas impurezas, especialmente os sais de magnésio. Texto adaptado de FELTRE, R.Química Geral. 5ª ed. São Paulo: Moderna, p. 494. EXTRAÇÃO DECANTAÇÃO NO FUNIL DE BROMO

×