SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 60
AS TRANSFORMAÇÕES
DA MATÉRIA E ANÁLISES
MACROSCÓPICA
PROF.ª ANNA LUISA
Fenômeno Físico:
Não altera estrutura íntima da matéria.
Exemplos:
rasgar papel;
derreter gelo (qualquer mudança de estado físico);
passagem de corrente elétrica por um fio de cobre;
pulverização de uma rocha;
MÉTODOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS (Ex.:
filtração, decantação, destilação, etc.)
Fenômeno Químico ou Reação
Química:
Altera estrutura íntima da matéria.
Exemplos:
• prego que enferruja;
• leite que se azeda;
• dissolução do “sal de fruta” em água;
• cozimento do ovo;
• a floresta que se queima etc.
Fenômeno Nuclear:
São aqueles que ocorrem com modificação
do núcleo do átomo.
Exemplo:
92U235
+ 0n1
56Ba141
+ 36Kr92
+ 3 0n1
+ ENERGIA
(Bomba Atômica de Hiroshima – Little Boy – 06/08/45)
ESTUDO DAS SUBSTÂNCIAS
E MISTURAS
Simples Composta
Substância Pura
Homogênea Heterogênea
Mistura
Sistemas
Materiais
Algumas definições
Substâncias Puras
SIMPLES COMPOSTA
Substância Fórmula Representação
Gás
hidrogênio
H2
Gás oxigênio O2
Gás ozônio O3
Substância simples
ALOTROPIA: fenômeno onde um único elemento químico
forma duas ou mais substâncias diferentes, denominadas
variedades alotrópicas do elemento
A diferença entre as variedades
alotrópicas é o arranjo
molecular que formam cristais
diferentes (veja as figuras
abaixo).
Cristal de enxofre rômbico
(mais comum)
Cristais amarelos e
transparentes.
Cristal de enxofre monoclínico
Cristais opacos com formato de
agulhas encontradas em
regiões vulcânicas.
ENXOFRE
CARBONO
Diamante: cada átomo de
carbono está ligado a quatro
outros átomos de carbono. O
diamante é a substância mais
dura da natureza de acordo
com a escala de MOHS.
Grafita: os átomos de
carbonos se ligam de modo a
formar lâminas com
hexágonos de carbono.
Fósforo branco: é constituído por
pequenas moléculas formadas por quatro
átomos. Sua fórmula é P4
. O P4
é um sólido
branco cristalino que, ao entrar em contato
com o oxigênio do ar, queima
espontaneamente. Por ser altamente
reativo deve ser guardado dentro d’água.
Fósforo vermelho: não apresenta
estrutura determinada, mas
existem evidências de que ele é
constituído por uma cadeia longa,
por isso sua fórmula é Pn
(n:
número indeterminado.
FÓSFORO
Substância composta: é constituída por uma
molécula formada por mais de um elemento
químico.
Substância Fórmula Representação
Água H2
O
Sal de cozinha NaC
Açúcar C12
H22
O11
Mistura: é formada por duas, ou mais, substâncias,
sendo cada uma destas denominada componente.
CLASSIFICAÇÃO DAS MISTURAS
Fase: em uma mistura, é cada uma das porções que
apresenta aspecto homogêneo ou uniforme.
Mistura homogênea: toda mistura que apresenta uma
única fase.
Mistura heterogênea: toda mistura que apresenta pelo
menos duas fases.
Água (H2
O) + açúcar
dissolvido (C12
H22
O11
)
Aspecto visual contínuo:
uma única fase
Óleo(Cx
Hy
) + água
(H2
O)
Aspecto visual
descontínuo: duas
fases
Água
gaseificada
Aspecto visual
descontínuo:
duas fases
EXEMPLOS:
Nome Componentes principais
Amálgama Mercúrio (Hg) + outros metais
Vinagre Água (H2
O) + ácido acético (CH3
COOH)
Latão Cobre (Cu) + zinco (Zn)
Bronze Cobre (Cu) + estanho (Sn)
Aço Ferro (Fe) + carbono (C)
Álcool
hidratado
Etanol (CH3
OH) + água (H2
O)
Aspecto homogêneo a
olho nu
 
Aspecto heterogêneo
ao microscópio
Copo de leite
 
Líquido
branco
com
gotículas
de gordura
O leite é, então, considerado uma mistura heterogênea
ou homogênea?
Sistema: tudo o que é objeto da observação humana. 
Sistemas
homogêneos
Sistemas heterogêneos
Substância
pura
Mistura Substância pura Mistura
Água
Álcool
hidratado
Gelo: H2
O(sól)
+
Água: H2
O(líq)
Água + óleo
SUBSTÂNCIA PURA X MISTURA
100
vapor
d'água
água
+
vapor
d'água
águagelo
+
água
gelo
estado
sólido
estado
líquido
estado
gasoso
fusão
solidificação
ebulição
condensação
temperatura (graus Celsius)
0
SUBSTÂNCIA PURA
MISTURA
MISTURAS EUTÉTICAS 
MISTURA AZEOTRÓPICA 
Mistura eutética Ponto de fusão
Chumbo (38%) + estanho (62%) 183°C
Chumbo (87%) + antimônio (13%)
246°C
Bismuto (58%) + estanho (42%) 133°C
EXEMPLOS DE MISTURAS
Mistura azeotrópica
Ponto de ebulição
Acetona (86,5%) + metanol (13,5%)
56°C
Álcool etílico (7%) + clorofórmio (93%)
60°C
Álcool fórmico (77,5%) + água (22,5%)
107,3°C
Processos de Separação de Misturas
Processos 
de 
Separação 
Mistura Heterogênea - Filtração
Filtração: A separação se faz através de
uma superfície porosa chamada filtro.
O componente
sólido ficará
retido sobre a sua
superfície,
separando-se
assim do líquido
que atravessa.
Mistura Heterogênea - Filtração
• Filtração à vácuo: A filtração pode ser
acelerada pela rarefação do ar, abaixo do
filtro. Nas filtrações sob pressão reduzida,
usa-se funil com fundo de porcelana
porosa (funil de Büchner)
Mistura Heterogênea - Decantação
• Decantação: Deixa-se a mistura em
repouso até que o componente sólido
tenha-se depositado completamente
(sedimentação). Remove-se em seguida, o
líquido, entornando-se cuidadosamente o
frasco, ou com auxílio de um sifão
(sifonação).
Mistura Heterogênea - Decantação
• Para acelerar a sedimentação do sólido,
pode-se recorrer à centrifugação, como
ocorre de rotina na realização de
exames de sangue, e separação dos
componentes do leite.
Mistura Heterogênea - Decantação
• A decantação é muito utilizada para separar
líquidos imiscíveis, ou seja, líquidos que não se
misturam. Para isso, coloca-se a mistura a ser
separada em um funil de separação (ou funil
de decantação ou funil de bromo). Quando a
superfície de separação das camadas líquidas
estiver bem nítida, abre-se a torneira e deixa-
se escoar o líquido da camada inferior (maior
densidade), conforme o desenho:
Mistura Heterogênea – Dissolução
Fracionada
• Dissolução Fracionada ou Extração:
Trata-se a mistura com um líquido que
dissolva apenas um dos componentes.
Posteriormente, por filtração, separa-se
o componente não-dissolvido; por
evaporação (ou destilação) da solução,
separa-se o componente dissolvido no
líquido. Veja o exemplo a seguir:
Mistura Heterogênea – Sublimação
• Sublimação: Só pode ser aplicada
quando uma das fases sublima com
facilidade. É empregada na purificação
do iodo e do naftaleno.
Mistura Heterogênea – Flotação
• Flotação: Trata-se a mistura com um líquido
de densidade intermediária em relação às dos
componentes. O componente menos denso que
o líquido flutuará, separando-se assim do
componente mais denso, que se depositará. O
líquido empregado não deve, contudo,
dissolver os componentes. Também é
denominado de sedimentação fracionada. Veja
o exemplo:
É um processo de separação de
misturas heterogêneas de sólidos.
Este processo é utilizado nos garimpos onde
o garimpeiro com uma peneira procura
o ouro no fundo dos rios. O ouro fica
misturado com a terra ou areia, e com a ajuda
da água corrente, geralmente rios, a terra
(menos denso) vai embora com a água e o
ouro fica retido na peneira (mais denso).
Pega-se a mistura dos sólidos colocam-nos
em um recipiente e utilizasse água corrente,
onde o menos denso será carregado pela
água corrente e o mais denso ficará retido no
fundo do recipiente.
Mistura Heterogênea - Levigação
Mistura Heterogênea – Separação
Magnética (Imantação)
• Separação magnética: Só pode ser usada
quando um dos componentes é atraído
por um imã. Veja:
Mistura Heterogênea – Catação
• Catação: método artesanal de separação de
sólidos. Exemplo: através da catação, se
separa os feijões bons dos ruins, antes de
cozinhá-los.
MISTURAS
HOMOGÊNEAS
Mistura Homogênea – Evaporação
(Cristalização)
• Evaporação ou Cristalização: consiste na
evaporação do solvente e consequente
cristalização dos sais outrora diluídos.
Exemplos: salinas.
Mistura Homogênea – Destilação
Simples
• Destilação simples: para a separação dos
componentes das misturas homogêneas sólido-
líquido, recorre-se comumente a destilação
simples. O princípio do processo consiste em
aquecer a mistura até a ebulição; com isso o
componente líquido separa-se do sistema sob a
forma de vapor, que a seguir é resfriado,
condensando-se, e o líquido é recolhido em
outro recipiente.
Mistura Homogênea – Destilação
Fracionada
• Destilação fracionada: para a separação dos
componentes das misturas homogêneas
líquido-líquido, recorre-se comumente à
destilação fracionada. Aquecendo-se a mistura
em um balão de destilação, os líquidos
destilam-se na ordem crescente de seus pontos
de ebulição e podem ser separados. O petróleo
é separado em suas frações por destilação
fracionada. Veja:
Mistura Homogênea – Destilação
Fracionada
Uma mistura de álcool, acetona e água (por
exemplo), também pode ser separada por
destilação fracionada. O que diferencia a
aparelhagem da destilação simples é a adição
da coluna de fracionamento.
DESTILAÇÃO FRACIONADA
DO PETRÓLEO
Alguns instrumentos de laboratório de química
Alguns instrumentos de laboratório de química
Alguns instrumentos de laboratório de química
Processos de Tratamento da água

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeO ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeMary Alvarenga
 
Aula 1 propriedades da matéria
Aula 1   propriedades da matéria Aula 1   propriedades da matéria
Aula 1 propriedades da matéria profNICODEMOS
 
Estudo da matéria
Estudo da matériaEstudo da matéria
Estudo da matériaDalu Barreto
 
Tabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º anoTabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º ano7 de Setembro
 
4. transformações da matéria
4. transformações da matéria4. transformações da matéria
4. transformações da matériaRebeca Vale
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresGabriela de Lima
 
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
atividade maquina simples para hoje  2.pdfatividade maquina simples para hoje  2.pdf
atividade maquina simples para hoje 2.pdfFernandaCruzDeAraujo
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Karol Maia
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalPriscila Oliveira Boralho
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de CiênciasMary Alvarenga
 
Matéria e Energia nos seres vivos.pptx
Matéria e Energia nos seres vivos.pptxMatéria e Energia nos seres vivos.pptx
Matéria e Energia nos seres vivos.pptxGiovannaMendes31
 
A matéria e suas transformações
A matéria e suas transformaçõesA matéria e suas transformações
A matéria e suas transformaçõesKarol Maia
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matériamatheusrl98
 
Lista de exercicios sobre tabela periodica
Lista de exercicios sobre tabela periodicaLista de exercicios sobre tabela periodica
Lista de exercicios sobre tabela periodicaEstude Mais
 

Mais procurados (20)

Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 
O ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeO ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividade
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
 
9 ano propriedades da matéria
9 ano propriedades da matéria9 ano propriedades da matéria
9 ano propriedades da matéria
 
Aula 1 propriedades da matéria
Aula 1   propriedades da matéria Aula 1   propriedades da matéria
Aula 1 propriedades da matéria
 
Estudo da matéria
Estudo da matériaEstudo da matéria
Estudo da matéria
 
Tabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º anoTabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º ano
 
4. transformações da matéria
4. transformações da matéria4. transformações da matéria
4. transformações da matéria
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
 
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
atividade maquina simples para hoje  2.pdfatividade maquina simples para hoje  2.pdf
atividade maquina simples para hoje 2.pdf
 
Ciências naturais 6º ano
Ciências naturais 6º anoCiências naturais 6º ano
Ciências naturais 6º ano
 
Aula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicasAula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicas
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
 
Matéria e Energia nos seres vivos.pptx
Matéria e Energia nos seres vivos.pptxMatéria e Energia nos seres vivos.pptx
Matéria e Energia nos seres vivos.pptx
 
A matéria e suas transformações
A matéria e suas transformaçõesA matéria e suas transformações
A matéria e suas transformações
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
Lista de exercicios sobre tabela periodica
Lista de exercicios sobre tabela periodicaLista de exercicios sobre tabela periodica
Lista de exercicios sobre tabela periodica
 
Reações químicas ppt
Reações químicas pptReações químicas ppt
Reações químicas ppt
 

Destaque

Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02
Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02
Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02Anna Luisa de Castro
 
Aula tabela periodica_versão_blog
Aula tabela periodica_versão_blogAula tabela periodica_versão_blog
Aula tabela periodica_versão_blogAnna Luisa de Castro
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeProfessora Raquel
 
Substâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturasSubstâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturasYamani Oliveira
 
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocialConstruindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocialCleber Rech
 
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocialConstruindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocialCleber Rech
 
Super size me trabalho de aula
Super size me trabalho de aulaSuper size me trabalho de aula
Super size me trabalho de aulaKrícia Araújo
 
Questões Sobre O Documentário Super Size Me
Questões Sobre O Documentário  Super  Size  MeQuestões Sobre O Documentário  Super  Size  Me
Questões Sobre O Documentário Super Size Meprofessorfabiobrasil
 
Resenha do Filme Super Size ME
Resenha do Filme Super Size MEResenha do Filme Super Size ME
Resenha do Filme Super Size MEBruno Conti
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturassamuelr81
 
Estados da materia
Estados da materiaEstados da materia
Estados da materiaestead2011
 
Propriedades da matéria juliana c-31
Propriedades da matéria   juliana c-31Propriedades da matéria   juliana c-31
Propriedades da matéria juliana c-31emefguerreiro
 
Lista de Exercício de transformação de unidades - Mineralogia.
Lista de Exercício de transformação de unidades - Mineralogia. Lista de Exercício de transformação de unidades - Mineralogia.
Lista de Exercício de transformação de unidades - Mineralogia. Jorge Anderson
 
Propriedades da matéria bruna silva
Propriedades da matéria bruna silvaPropriedades da matéria bruna silva
Propriedades da matéria bruna silvaemefguerreiro
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasKarol Maia
 

Destaque (20)

Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02
Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02
Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02
 
Aula tabela periodica_versão_blog
Aula tabela periodica_versão_blogAula tabela periodica_versão_blog
Aula tabela periodica_versão_blog
 
Teoria atomica
Teoria atomicaTeoria atomica
Teoria atomica
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidade
 
Substâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturasSubstâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocialConstruindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
 
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocialConstruindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
Construindo Aplicativos Sociais Utilizando as APIs do OpenSocial
 
Super size me trabalho de aula
Super size me trabalho de aulaSuper size me trabalho de aula
Super size me trabalho de aula
 
Questões Sobre O Documentário Super Size Me
Questões Sobre O Documentário  Super  Size  MeQuestões Sobre O Documentário  Super  Size  Me
Questões Sobre O Documentário Super Size Me
 
Resenha do Filme Super Size ME
Resenha do Filme Super Size MEResenha do Filme Super Size ME
Resenha do Filme Super Size ME
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Estados da materia
Estados da materiaEstados da materia
Estados da materia
 
Propriedades da matéria juliana c-31
Propriedades da matéria   juliana c-31Propriedades da matéria   juliana c-31
Propriedades da matéria juliana c-31
 
Química: A Matéria.
Química:  A Matéria.Química:  A Matéria.
Química: A Matéria.
 
Lista de Exercício de transformação de unidades - Mineralogia.
Lista de Exercício de transformação de unidades - Mineralogia. Lista de Exercício de transformação de unidades - Mineralogia.
Lista de Exercício de transformação de unidades - Mineralogia.
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Propriedades da matéria bruna silva
Propriedades da matéria bruna silvaPropriedades da matéria bruna silva
Propriedades da matéria bruna silva
 
Geologia
GeologiaGeologia
Geologia
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 

Semelhante a Transformações da matéria e análises macroscópicas

Separação de misturas blog
Separação de misturas blogSeparação de misturas blog
Separação de misturas blogGlaucia Perez
 
Aspectos da matéria
Aspectos da matériaAspectos da matéria
Aspectos da matériagaravelopark
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawjeffersonSoares100
 
Separação de misturas.
Separação de misturas.Separação de misturas.
Separação de misturas.Lara Lídia
 
aula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxaula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxAlanaBrito11
 
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Karoline dos Santos Tarnowski
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturaslilliancosta
 
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptxssuser9abcfe
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasprofmauricioquimcia
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturasmatheusrl98
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasMarcia Regina
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasKarol Maia
 
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º anoProfº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º anoAlpha Colégio e Vestibulares
 

Semelhante a Transformações da matéria e análises macroscópicas (20)

Separação de misturas blog
Separação de misturas blogSeparação de misturas blog
Separação de misturas blog
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Aspectos da matéria
Aspectos da matériaAspectos da matéria
Aspectos da matéria
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
 
Separação de misturas.
Separação de misturas.Separação de misturas.
Separação de misturas.
 
aula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptxaula 1 separação de misturas.pptx
aula 1 separação de misturas.pptx
 
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Misturas
MisturasMisturas
Misturas
 
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
 
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
8a SéRie   SeparaçãO De Misturas8a SéRie   SeparaçãO De Misturas
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Unidade3 a 2014_csa_v4_gabarito
Unidade3 a 2014_csa_v4_gabaritoUnidade3 a 2014_csa_v4_gabarito
Unidade3 a 2014_csa_v4_gabarito
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º anoProfº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
 
Homogênea
HomogêneaHomogênea
Homogênea
 
Homogênea
HomogêneaHomogênea
Homogênea
 

Transformações da matéria e análises macroscópicas

  • 1. AS TRANSFORMAÇÕES DA MATÉRIA E ANÁLISES MACROSCÓPICA PROF.ª ANNA LUISA
  • 2. Fenômeno Físico: Não altera estrutura íntima da matéria. Exemplos: rasgar papel; derreter gelo (qualquer mudança de estado físico); passagem de corrente elétrica por um fio de cobre; pulverização de uma rocha; MÉTODOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS (Ex.: filtração, decantação, destilação, etc.)
  • 3. Fenômeno Químico ou Reação Química: Altera estrutura íntima da matéria. Exemplos: • prego que enferruja; • leite que se azeda; • dissolução do “sal de fruta” em água; • cozimento do ovo; • a floresta que se queima etc.
  • 4.
  • 5. Fenômeno Nuclear: São aqueles que ocorrem com modificação do núcleo do átomo. Exemplo: 92U235 + 0n1 56Ba141 + 36Kr92 + 3 0n1 + ENERGIA (Bomba Atômica de Hiroshima – Little Boy – 06/08/45)
  • 7. Simples Composta Substância Pura Homogênea Heterogênea Mistura Sistemas Materiais
  • 10. Substância Fórmula Representação Gás hidrogênio H2 Gás oxigênio O2 Gás ozônio O3 Substância simples
  • 11. ALOTROPIA: fenômeno onde um único elemento químico forma duas ou mais substâncias diferentes, denominadas variedades alotrópicas do elemento A diferença entre as variedades alotrópicas é o arranjo molecular que formam cristais diferentes (veja as figuras abaixo). Cristal de enxofre rômbico (mais comum) Cristais amarelos e transparentes. Cristal de enxofre monoclínico Cristais opacos com formato de agulhas encontradas em regiões vulcânicas. ENXOFRE
  • 12. CARBONO Diamante: cada átomo de carbono está ligado a quatro outros átomos de carbono. O diamante é a substância mais dura da natureza de acordo com a escala de MOHS. Grafita: os átomos de carbonos se ligam de modo a formar lâminas com hexágonos de carbono.
  • 13. Fósforo branco: é constituído por pequenas moléculas formadas por quatro átomos. Sua fórmula é P4 . O P4 é um sólido branco cristalino que, ao entrar em contato com o oxigênio do ar, queima espontaneamente. Por ser altamente reativo deve ser guardado dentro d’água. Fósforo vermelho: não apresenta estrutura determinada, mas existem evidências de que ele é constituído por uma cadeia longa, por isso sua fórmula é Pn (n: número indeterminado. FÓSFORO
  • 14. Substância composta: é constituída por uma molécula formada por mais de um elemento químico. Substância Fórmula Representação Água H2 O Sal de cozinha NaC Açúcar C12 H22 O11
  • 15. Mistura: é formada por duas, ou mais, substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. CLASSIFICAÇÃO DAS MISTURAS Fase: em uma mistura, é cada uma das porções que apresenta aspecto homogêneo ou uniforme. Mistura homogênea: toda mistura que apresenta uma única fase. Mistura heterogênea: toda mistura que apresenta pelo menos duas fases.
  • 16. Água (H2 O) + açúcar dissolvido (C12 H22 O11 ) Aspecto visual contínuo: uma única fase Óleo(Cx Hy ) + água (H2 O) Aspecto visual descontínuo: duas fases Água gaseificada Aspecto visual descontínuo: duas fases EXEMPLOS:
  • 17. Nome Componentes principais Amálgama Mercúrio (Hg) + outros metais Vinagre Água (H2 O) + ácido acético (CH3 COOH) Latão Cobre (Cu) + zinco (Zn) Bronze Cobre (Cu) + estanho (Sn) Aço Ferro (Fe) + carbono (C) Álcool hidratado Etanol (CH3 OH) + água (H2 O)
  • 18. Aspecto homogêneo a olho nu   Aspecto heterogêneo ao microscópio Copo de leite   Líquido branco com gotículas de gordura O leite é, então, considerado uma mistura heterogênea ou homogênea?
  • 19. Sistema: tudo o que é objeto da observação humana.  Sistemas homogêneos Sistemas heterogêneos Substância pura Mistura Substância pura Mistura Água Álcool hidratado Gelo: H2 O(sól) + Água: H2 O(líq) Água + óleo
  • 20. SUBSTÂNCIA PURA X MISTURA 100 vapor d'água água + vapor d'água águagelo + água gelo estado sólido estado líquido estado gasoso fusão solidificação ebulição condensação temperatura (graus Celsius) 0 SUBSTÂNCIA PURA
  • 24. Mistura eutética Ponto de fusão Chumbo (38%) + estanho (62%) 183°C Chumbo (87%) + antimônio (13%) 246°C Bismuto (58%) + estanho (42%) 133°C EXEMPLOS DE MISTURAS Mistura azeotrópica Ponto de ebulição Acetona (86,5%) + metanol (13,5%) 56°C Álcool etílico (7%) + clorofórmio (93%) 60°C Álcool fórmico (77,5%) + água (22,5%) 107,3°C
  • 26.
  • 28. Mistura Heterogênea - Filtração Filtração: A separação se faz através de uma superfície porosa chamada filtro. O componente sólido ficará retido sobre a sua superfície, separando-se assim do líquido que atravessa.
  • 29. Mistura Heterogênea - Filtração • Filtração à vácuo: A filtração pode ser acelerada pela rarefação do ar, abaixo do filtro. Nas filtrações sob pressão reduzida, usa-se funil com fundo de porcelana porosa (funil de Büchner)
  • 30.
  • 31. Mistura Heterogênea - Decantação • Decantação: Deixa-se a mistura em repouso até que o componente sólido tenha-se depositado completamente (sedimentação). Remove-se em seguida, o líquido, entornando-se cuidadosamente o frasco, ou com auxílio de um sifão (sifonação).
  • 32.
  • 33. Mistura Heterogênea - Decantação • Para acelerar a sedimentação do sólido, pode-se recorrer à centrifugação, como ocorre de rotina na realização de exames de sangue, e separação dos componentes do leite.
  • 34.
  • 35. Mistura Heterogênea - Decantação • A decantação é muito utilizada para separar líquidos imiscíveis, ou seja, líquidos que não se misturam. Para isso, coloca-se a mistura a ser separada em um funil de separação (ou funil de decantação ou funil de bromo). Quando a superfície de separação das camadas líquidas estiver bem nítida, abre-se a torneira e deixa- se escoar o líquido da camada inferior (maior densidade), conforme o desenho:
  • 36.
  • 37. Mistura Heterogênea – Dissolução Fracionada • Dissolução Fracionada ou Extração: Trata-se a mistura com um líquido que dissolva apenas um dos componentes. Posteriormente, por filtração, separa-se o componente não-dissolvido; por evaporação (ou destilação) da solução, separa-se o componente dissolvido no líquido. Veja o exemplo a seguir:
  • 38.
  • 39. Mistura Heterogênea – Sublimação • Sublimação: Só pode ser aplicada quando uma das fases sublima com facilidade. É empregada na purificação do iodo e do naftaleno.
  • 40.
  • 41. Mistura Heterogênea – Flotação • Flotação: Trata-se a mistura com um líquido de densidade intermediária em relação às dos componentes. O componente menos denso que o líquido flutuará, separando-se assim do componente mais denso, que se depositará. O líquido empregado não deve, contudo, dissolver os componentes. Também é denominado de sedimentação fracionada. Veja o exemplo:
  • 42.
  • 43. É um processo de separação de misturas heterogêneas de sólidos. Este processo é utilizado nos garimpos onde o garimpeiro com uma peneira procura o ouro no fundo dos rios. O ouro fica misturado com a terra ou areia, e com a ajuda da água corrente, geralmente rios, a terra (menos denso) vai embora com a água e o ouro fica retido na peneira (mais denso).
  • 44. Pega-se a mistura dos sólidos colocam-nos em um recipiente e utilizasse água corrente, onde o menos denso será carregado pela água corrente e o mais denso ficará retido no fundo do recipiente. Mistura Heterogênea - Levigação
  • 45. Mistura Heterogênea – Separação Magnética (Imantação) • Separação magnética: Só pode ser usada quando um dos componentes é atraído por um imã. Veja:
  • 46. Mistura Heterogênea – Catação • Catação: método artesanal de separação de sólidos. Exemplo: através da catação, se separa os feijões bons dos ruins, antes de cozinhá-los.
  • 48. Mistura Homogênea – Evaporação (Cristalização) • Evaporação ou Cristalização: consiste na evaporação do solvente e consequente cristalização dos sais outrora diluídos. Exemplos: salinas.
  • 49. Mistura Homogênea – Destilação Simples • Destilação simples: para a separação dos componentes das misturas homogêneas sólido- líquido, recorre-se comumente a destilação simples. O princípio do processo consiste em aquecer a mistura até a ebulição; com isso o componente líquido separa-se do sistema sob a forma de vapor, que a seguir é resfriado, condensando-se, e o líquido é recolhido em outro recipiente.
  • 50.
  • 51. Mistura Homogênea – Destilação Fracionada • Destilação fracionada: para a separação dos componentes das misturas homogêneas líquido-líquido, recorre-se comumente à destilação fracionada. Aquecendo-se a mistura em um balão de destilação, os líquidos destilam-se na ordem crescente de seus pontos de ebulição e podem ser separados. O petróleo é separado em suas frações por destilação fracionada. Veja:
  • 52.
  • 53. Mistura Homogênea – Destilação Fracionada Uma mistura de álcool, acetona e água (por exemplo), também pode ser separada por destilação fracionada. O que diferencia a aparelhagem da destilação simples é a adição da coluna de fracionamento.
  • 54.
  • 56. Alguns instrumentos de laboratório de química
  • 57. Alguns instrumentos de laboratório de química
  • 58. Alguns instrumentos de laboratório de química
  • 59.