SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
COLÉGIO ESTADUAL DOM JOSÉ TUPINAMBÁ DA FROTA                                               DATA:   /   /2011
         QUÍMICA                                  FÉRIAS COM QUÍMICA
                                                                                                NOTA:
Prof.: Flávio Mendonça               Série: 2º       Turma: C-F      Turno:
Aluno:                                                                            N°
         1º) . (Unitau) A razão           cloreto de sódio em        (       ) Ao final do
         entre o número de                50cm3 de água é:           processo           de
         mols do soluto e a               a) 200 g/L                 evaporação         do
         massa do solvente é              b) 20 g/L                  refrigerante não há
         chamada de:                      c) 0,08 g/L                resíduos sólidos.
         a) molaridade.                   d) 12,5 g/L                (     ) A elevação da
         b) molalidade.                   e) 80 g/L                  temperatura
         c) título percentual.                                       geralmente provoca a
         d) molaridade ou                 5º) . (Ufpr) Uma           diminuição         da
         molalidade,                      solução é uma mistura      solubilidade      dos
         dependendo do soluto             homogênea de duas ou       solutos gasosos.
         usado.                           mais substâncias, não
         e) fração molar.                 importando seu estado      6º) (Enem) Ainda
                                          físico. Quando algum       hoje, é muito comum
         2º)    (Ufmg)       Uma          dos componentes da         as pessoas utilizarem
         colher       de       chá        solução     encontra-se    vasilhames de barro
         contendo       sal     de        dissolvido além de seu     (moringas ou potes de
         cozinha foi adicionada           limite de dissolução,      cerâmica             não
         a um copo com                    diz-se que a solução       esmaltada)          para
         250mL de água a                  está supersaturada em      conservar água a uma
         25°C. O sistema foi              relação          àquele    temperatura menor do
         agitado até completa             componente.        Uma     que a do ambiente.
         dissolução do sal.               garrafa      de     um     Isso ocorre porque:
         Com relação à solução            refrigerante    contém     a) o barro isola a água
         resultante, todas as             uma solução que            do            ambiente,
         alternativas        estão        geralmente            é    mantendo-a sempre a
         corretas, EXCETO                 constituída por: água,     uma         temperatura
         a) Ela é eletricamente           sacarose, acidulante (o    menor que a dele,
         neutra.                          mais utilizado é o         como se fosse isopor.
         b) Ela é eletrolítica.           ácido fosfórico), um       b) o barro tem poder
         c) Ela é homogênea.              corante,            um     de "gelar" a água pela
         d) Ela é incolor.                aromatizante       (que    sua         composição
         e) Ela é saturada.               pode          funcionar    química. Na reação, a
                                          também            como     água perde calor.
         3º) (Puccamp) No                 corante) e dióxido de      c) o barro é poroso,
         preparo de solução               carbono      dissolvido    permitindo que a água
         alvejante de tinturaria,         sob pressão.               passe através dele.
         521,5g de hipoclorito            Considerando         as    Parte dessa água
         de       sódio      são          informações acima e o      evapora, tomando
         dissolvidos em água              seu      conhecimento      calor da moringa e do
         suficiente para 10,0             sobre o assunto, é         restante da água, que
         litros de solução. A             correto afirmar:           são assim resfriadas.
         concentração, em mol/                                       d) o barro é poroso,
         L, da solução obtida é           (     ) No refrigerante,   permitindo que a água
         (Dado: Massa molar               o componente mais          se deposite na parte
         do       NaClO        =          abundante        é     o   de fora da moringa.
         74,5g/mol)                       solvente, ou seja, a       A água de fora sempre
         a) 7,0                           água.                      está a uma
         b) 3,5                           (       ) O refrigerante   temperatura maior que
         c) 0,70                          apresenta pH menor         a de dentro.
         d) 0,35                          que 7.                     e) a moringa é uma
         e) 0,22                          (      ) A agitação do     espécie de geladeira
                                          refrigerante provoca a     natural, liberando
                                          saída do componente        substâncias
         4º) . (Mackenzie) A                                         higroscópicas que
         concentração em g/L,             que       se   encontra
                                          dissolvido além do seu     diminuem
         da solução obtida ao                                        naturalmente a
         se dissolverem 4g de             limite de dissolução.
                                                                     temperatura da água.
7º) (Unitau) Nas           C (grafite) + O2(g) →
pizzarias há cartazes      CO2(g) ∆H=-393,5kJ/
dizendo "Forno à           mol
lenha". A reação que
ocorre deste forno         C (diamante) + O2(g)
para assar a pizza é:      →             CO2(g)
a) explosiva.              ∆H=-395,6kJ/mol
b) exotérmica.
c) endotérmica.            a) a formação de CO2
d) hidroscópica.           é sempre endotérmica
e) catalisada.             b) a conversão da
                           forma grafite na forma
8º) (Unitau) Observe       diamante é exotérmica
as seguintes equações      c) a forma alotrópica
termoquímicas:             estável do carbono nas
                           condições            da
I - C(s)+H2O(g) →          experiência é a grafite
CO(g)                      d) a variação de
+H2(g)......∆H=31,4kcal    entalpia             da
                           transformação        do
II - CO(g)+1/2O2(g) →      carbono grafite em
CO2(g).......∆H=-67,6kc    carbono diamante nas
al                         condições            da
                           experiência é ∆H=
III - H2(g)+1/2O2(g) →     -2,1kJ/mol
H2O(g)........∆H=-57,8k    e) a forma alotrópica
cal                        grafite é o agente
                           oxidante e a diamante
De acordo com a            é o agente redutor das
variação de entalpia,      reações de combustão.
podemos afirmar:
a) I é endotérmica, II e   10º) (Faap) Verifica-
III exotérmicas.           se em laboratório que
b) I e III são             a preparação de uma
endotérmicas, II           solução aquosa de
exotérmica.                H2SO4 por adição
c) II e III são            deste à água, causa um
endotérmicas, I            aumento              na
exotérmica.                temperatura          da
d) I e II são              solução          quando
endotérmicas, III          comparada com a
exotérmica.                temperatura original
e) II é endotérmica e I    do solvente. Trata-se,
e III exotérmicas.         portanto,     de    um
                           processo:
9º) (Fei) A fabricação     a) endotérmico
de diamante pode ser       b) exotérmico
feita comprimindo-se       c) isotérmico
grafite     a     uma      d) sem variação de
temperatura elevada        energia livre
empregando-se              e) sem variação de
catalisadores              entalpia
metálicos como o
tântalo e o cobalto.                        BOA
Analisando os dados        S FÉRIAS.
obtidos
experimentalmente em
calorímetros:
Férias com química   2º ano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gases ideais - Questões com gabarito
Gases ideais - Questões com gabaritoGases ideais - Questões com gabarito
Gases ideais - Questões com gabaritoRodrigo Sampaio
 
Soluções show
Soluções showSoluções show
Soluções showHallysonf
 
Exercicio de solubilidade aplicada
Exercicio de solubilidade aplicadaExercicio de solubilidade aplicada
Exercicio de solubilidade aplicadaEstude Mais
 
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidosLéo Morais
 
Aula soluções i
Aula soluções iAula soluções i
Aula soluções iNildo Souza
 
Apostila quimica1
Apostila quimica1Apostila quimica1
Apostila quimica1resolvidos
 
Aula 13 Química Geral
Aula 13 Química GeralAula 13 Química Geral
Aula 13 Química GeralTiago da Silva
 
Química: 1º Bimestre - 1º ano
Química: 1º Bimestre - 1º anoQuímica: 1º Bimestre - 1º ano
Química: 1º Bimestre - 1º anoEstude Mais
 
Lista de exercícios cinética química
Lista de exercícios   cinética químicaLista de exercícios   cinética química
Lista de exercícios cinética químicaDaiane Gris
 
Experimento de química; Ácidos e Bases. 1 ano
Experimento de química; Ácidos e Bases. 1 anoExperimento de química; Ácidos e Bases. 1 ano
Experimento de química; Ácidos e Bases. 1 anoAbraão Matos
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃOEzequias Guimaraes
 
Investigação Aplicada Susana Priyanka e Micaela
Investigação Aplicada Susana  Priyanka e MicaelaInvestigação Aplicada Susana  Priyanka e Micaela
Investigação Aplicada Susana Priyanka e MicaelaPriyanka Queshil
 
Aula iii soluções
Aula iii   soluçõesAula iii   soluções
Aula iii soluçõesAline Carla
 

Mais procurados (19)

Gases ideais - Questões com gabarito
Gases ideais - Questões com gabaritoGases ideais - Questões com gabarito
Gases ideais - Questões com gabarito
 
Soluções show
Soluções showSoluções show
Soluções show
 
Solucoes (1)
Solucoes (1)Solucoes (1)
Solucoes (1)
 
Exercicio de solubilidade aplicada
Exercicio de solubilidade aplicadaExercicio de solubilidade aplicada
Exercicio de solubilidade aplicada
 
"Somos Físicos" Soluções Químicas
"Somos Físicos" Soluções Químicas"Somos Físicos" Soluções Químicas
"Somos Físicos" Soluções Químicas
 
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
 
Aula soluções i
Aula soluções iAula soluções i
Aula soluções i
 
Apostila quimica1
Apostila quimica1Apostila quimica1
Apostila quimica1
 
Resolução das questões da apostila unidade 2-pag67-a71
Resolução das questões da apostila unidade 2-pag67-a71Resolução das questões da apostila unidade 2-pag67-a71
Resolução das questões da apostila unidade 2-pag67-a71
 
Aula 13 Química Geral
Aula 13 Química GeralAula 13 Química Geral
Aula 13 Química Geral
 
Química: 1º Bimestre - 1º ano
Química: 1º Bimestre - 1º anoQuímica: 1º Bimestre - 1º ano
Química: 1º Bimestre - 1º ano
 
Lista de exercícios cinética química
Lista de exercícios   cinética químicaLista de exercícios   cinética química
Lista de exercícios cinética química
 
Material do 2º plantão de química v3
Material do 2º plantão de química v3Material do 2º plantão de química v3
Material do 2º plantão de química v3
 
Unidade3 a 2014_csa_v4_gabarito
Unidade3 a 2014_csa_v4_gabaritoUnidade3 a 2014_csa_v4_gabarito
Unidade3 a 2014_csa_v4_gabarito
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
Experimento de química; Ácidos e Bases. 1 ano
Experimento de química; Ácidos e Bases. 1 anoExperimento de química; Ácidos e Bases. 1 ano
Experimento de química; Ácidos e Bases. 1 ano
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
 
Investigação Aplicada Susana Priyanka e Micaela
Investigação Aplicada Susana  Priyanka e MicaelaInvestigação Aplicada Susana  Priyanka e Micaela
Investigação Aplicada Susana Priyanka e Micaela
 
Aula iii soluções
Aula iii   soluçõesAula iii   soluções
Aula iii soluções
 

Destaque

Destaque (9)

Trabalho de férias 1º ano
Trabalho de férias   1º anoTrabalho de férias   1º ano
Trabalho de férias 1º ano
 
Trabalho de férias 1º h ano
Trabalho de férias   1º h anoTrabalho de férias   1º h ano
Trabalho de férias 1º h ano
 
Férias com química 3º ano
Férias com química   3º anoFérias com química   3º ano
Férias com química 3º ano
 
Férias com química 1º ano
Férias com química   1º anoFérias com química   1º ano
Férias com química 1º ano
 
Meterial de férias 3º
Meterial de férias 3ºMeterial de férias 3º
Meterial de férias 3º
 
Proposta de redação
Proposta de redaçãoProposta de redação
Proposta de redação
 
Tarefas de férias inglês
Tarefas de férias inglêsTarefas de férias inglês
Tarefas de férias inglês
 
Guia sociales sexto_ano
Guia sociales sexto_anoGuia sociales sexto_ano
Guia sociales sexto_ano
 
Cuaderno sociales sexto_ano
Cuaderno sociales sexto_anoCuaderno sociales sexto_ano
Cuaderno sociales sexto_ano
 

Semelhante a Férias com química 2º ano

Atv 2º c (solubilidade e concentração)
Atv   2º c (solubilidade e concentração)Atv   2º c (solubilidade e concentração)
Atv 2º c (solubilidade e concentração)Analynne Almeida
 
Exerc cinetica termoquimica_solucoes
Exerc cinetica termoquimica_solucoesExerc cinetica termoquimica_solucoes
Exerc cinetica termoquimica_solucoesMarcy Gomes
 
2 exercicios físico química
2 exercicios físico química2 exercicios físico química
2 exercicios físico químicaBiomedicina_
 
AP SOLUÇÕES.PDF
AP SOLUÇÕES.PDFAP SOLUÇÕES.PDF
AP SOLUÇÕES.PDFJoseNeves49
 
Exercícios complementares densidade_solubilidade_mudança de estado físico_mod...
Exercícios complementares densidade_solubilidade_mudança de estado físico_mod...Exercícios complementares densidade_solubilidade_mudança de estado físico_mod...
Exercícios complementares densidade_solubilidade_mudança de estado físico_mod...ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Estudo pra Química
Estudo pra QuímicaEstudo pra Química
Estudo pra Químicajoana71
 
Exercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª sérieExercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª sérieV
 
Lista de exercicios - solucoes
Lista de exercicios - solucoesLista de exercicios - solucoes
Lista de exercicios - solucoesSavio Troglio
 
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemasConceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemasRodrigo Sampaio
 

Semelhante a Férias com química 2º ano (20)

enem revisão soluções
enem revisão soluções enem revisão soluções
enem revisão soluções
 
Atv 2º c (solubilidade e concentração)
Atv   2º c (solubilidade e concentração)Atv   2º c (solubilidade e concentração)
Atv 2º c (solubilidade e concentração)
 
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEMDISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Estudos2
 
Exerc cinetica termoquimica_solucoes
Exerc cinetica termoquimica_solucoesExerc cinetica termoquimica_solucoes
Exerc cinetica termoquimica_solucoes
 
Proprieda coligat
Proprieda coligatProprieda coligat
Proprieda coligat
 
2 exercicios físico química
2 exercicios físico química2 exercicios físico química
2 exercicios físico química
 
AP SOLUÇÕES.PDF
AP SOLUÇÕES.PDFAP SOLUÇÕES.PDF
AP SOLUÇÕES.PDF
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
 
Exercícios complementares densidade_solubilidade_mudança de estado físico_mod...
Exercícios complementares densidade_solubilidade_mudança de estado físico_mod...Exercícios complementares densidade_solubilidade_mudança de estado físico_mod...
Exercícios complementares densidade_solubilidade_mudança de estado físico_mod...
 
Em 1º ano rodrigo ficha alpha 2
Em 1º ano rodrigo   ficha alpha 2Em 1º ano rodrigo   ficha alpha 2
Em 1º ano rodrigo ficha alpha 2
 
Estudo pra Química
Estudo pra QuímicaEstudo pra Química
Estudo pra Química
 
Exercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª sérieExercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª série
 
Soluções Químicas Parte I.pdf
Soluções Químicas Parte I.pdfSoluções Químicas Parte I.pdf
Soluções Químicas Parte I.pdf
 
Questões gerais de química_2º ano
Questões gerais de química_2º anoQuestões gerais de química_2º ano
Questões gerais de química_2º ano
 
Lista de exercicios - solucoes
Lista de exercicios - solucoesLista de exercicios - solucoes
Lista de exercicios - solucoes
 
Aula pratica 3
Aula pratica 3Aula pratica 3
Aula pratica 3
 
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemasConceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
Alex 01
Alex 01Alex 01
Alex 01
 

Mais de profronaldopompeu

Mais de profronaldopompeu (9)

Atividade de férias 2011 8º ano c e d
Atividade de férias 2011 8º ano c e dAtividade de férias 2011 8º ano c e d
Atividade de férias 2011 8º ano c e d
 
Enem 3º ano
Enem 3º  anoEnem 3º  ano
Enem 3º ano
 
Enem 2º ano
Enem 2º  anoEnem 2º  ano
Enem 2º ano
 
Simulado spaece 1º ano
Simulado spaece 1º anoSimulado spaece 1º ano
Simulado spaece 1º ano
 
Atividades de férias 2º
Atividades de férias 2ºAtividades de férias 2º
Atividades de férias 2º
 
Meterial de férias 3º
Meterial de férias 3ºMeterial de férias 3º
Meterial de férias 3º
 
Meterial de férias 2º
Meterial de férias 2ºMeterial de férias 2º
Meterial de férias 2º
 
Meterial de férias 1º
Meterial de férias 1ºMeterial de férias 1º
Meterial de férias 1º
 
Meterial de férias 1º
Meterial de férias 1ºMeterial de férias 1º
Meterial de férias 1º
 

Último

Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...E-Commerce Brasil
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.E-Commerce Brasil
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...E-Commerce Brasil
 
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIAMERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIARAFAELREBELO13
 
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdfAula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdflucianatorresdemelo
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxvaniapatriciapimente
 
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxsistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxCarladeOliveira25
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfReinerModro
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 

Último (12)

Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIAMERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
 
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdfAula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
 
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxsistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
 

Férias com química 2º ano

  • 1. COLÉGIO ESTADUAL DOM JOSÉ TUPINAMBÁ DA FROTA DATA: / /2011 QUÍMICA FÉRIAS COM QUÍMICA NOTA: Prof.: Flávio Mendonça Série: 2º Turma: C-F Turno: Aluno: N° 1º) . (Unitau) A razão cloreto de sódio em ( ) Ao final do entre o número de 50cm3 de água é: processo de mols do soluto e a a) 200 g/L evaporação do massa do solvente é b) 20 g/L refrigerante não há chamada de: c) 0,08 g/L resíduos sólidos. a) molaridade. d) 12,5 g/L ( ) A elevação da b) molalidade. e) 80 g/L temperatura c) título percentual. geralmente provoca a d) molaridade ou 5º) . (Ufpr) Uma diminuição da molalidade, solução é uma mistura solubilidade dos dependendo do soluto homogênea de duas ou solutos gasosos. usado. mais substâncias, não e) fração molar. importando seu estado 6º) (Enem) Ainda físico. Quando algum hoje, é muito comum 2º) (Ufmg) Uma dos componentes da as pessoas utilizarem colher de chá solução encontra-se vasilhames de barro contendo sal de dissolvido além de seu (moringas ou potes de cozinha foi adicionada limite de dissolução, cerâmica não a um copo com diz-se que a solução esmaltada) para 250mL de água a está supersaturada em conservar água a uma 25°C. O sistema foi relação àquele temperatura menor do agitado até completa componente. Uma que a do ambiente. dissolução do sal. garrafa de um Isso ocorre porque: Com relação à solução refrigerante contém a) o barro isola a água resultante, todas as uma solução que do ambiente, alternativas estão geralmente é mantendo-a sempre a corretas, EXCETO constituída por: água, uma temperatura a) Ela é eletricamente sacarose, acidulante (o menor que a dele, neutra. mais utilizado é o como se fosse isopor. b) Ela é eletrolítica. ácido fosfórico), um b) o barro tem poder c) Ela é homogênea. corante, um de "gelar" a água pela d) Ela é incolor. aromatizante (que sua composição e) Ela é saturada. pode funcionar química. Na reação, a também como água perde calor. 3º) (Puccamp) No corante) e dióxido de c) o barro é poroso, preparo de solução carbono dissolvido permitindo que a água alvejante de tinturaria, sob pressão. passe através dele. 521,5g de hipoclorito Considerando as Parte dessa água de sódio são informações acima e o evapora, tomando dissolvidos em água seu conhecimento calor da moringa e do suficiente para 10,0 sobre o assunto, é restante da água, que litros de solução. A correto afirmar: são assim resfriadas. concentração, em mol/ d) o barro é poroso, L, da solução obtida é ( ) No refrigerante, permitindo que a água (Dado: Massa molar o componente mais se deposite na parte do NaClO = abundante é o de fora da moringa. 74,5g/mol) solvente, ou seja, a A água de fora sempre a) 7,0 água. está a uma b) 3,5 ( ) O refrigerante temperatura maior que c) 0,70 apresenta pH menor a de dentro. d) 0,35 que 7. e) a moringa é uma e) 0,22 ( ) A agitação do espécie de geladeira refrigerante provoca a natural, liberando saída do componente substâncias 4º) . (Mackenzie) A higroscópicas que concentração em g/L, que se encontra dissolvido além do seu diminuem da solução obtida ao naturalmente a se dissolverem 4g de limite de dissolução. temperatura da água.
  • 2. 7º) (Unitau) Nas C (grafite) + O2(g) → pizzarias há cartazes CO2(g) ∆H=-393,5kJ/ dizendo "Forno à mol lenha". A reação que ocorre deste forno C (diamante) + O2(g) para assar a pizza é: → CO2(g) a) explosiva. ∆H=-395,6kJ/mol b) exotérmica. c) endotérmica. a) a formação de CO2 d) hidroscópica. é sempre endotérmica e) catalisada. b) a conversão da forma grafite na forma 8º) (Unitau) Observe diamante é exotérmica as seguintes equações c) a forma alotrópica termoquímicas: estável do carbono nas condições da I - C(s)+H2O(g) → experiência é a grafite CO(g) d) a variação de +H2(g)......∆H=31,4kcal entalpia da transformação do II - CO(g)+1/2O2(g) → carbono grafite em CO2(g).......∆H=-67,6kc carbono diamante nas al condições da experiência é ∆H= III - H2(g)+1/2O2(g) → -2,1kJ/mol H2O(g)........∆H=-57,8k e) a forma alotrópica cal grafite é o agente oxidante e a diamante De acordo com a é o agente redutor das variação de entalpia, reações de combustão. podemos afirmar: a) I é endotérmica, II e 10º) (Faap) Verifica- III exotérmicas. se em laboratório que b) I e III são a preparação de uma endotérmicas, II solução aquosa de exotérmica. H2SO4 por adição c) II e III são deste à água, causa um endotérmicas, I aumento na exotérmica. temperatura da d) I e II são solução quando endotérmicas, III comparada com a exotérmica. temperatura original e) II é endotérmica e I do solvente. Trata-se, e III exotérmicas. portanto, de um processo: 9º) (Fei) A fabricação a) endotérmico de diamante pode ser b) exotérmico feita comprimindo-se c) isotérmico grafite a uma d) sem variação de temperatura elevada energia livre empregando-se e) sem variação de catalisadores entalpia metálicos como o tântalo e o cobalto. BOA Analisando os dados S FÉRIAS. obtidos experimentalmente em calorímetros: