SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
Universidade Estadual de Goiás
Câmpus São Luís de Montes Belos
Letras – 4º ano
Docente: Maria Aurora
Discentes: Amanda C. Santos Monteiro;
Dayhane Candido de Oliveira;
Priscila Hilária de Souza;
Sara Souza Nunes.
Setembro/2016
A
R
G
U
M
E
N
T
A
R
MOBILIDADE HUMANA
Mobilidade urbana relaciona-se à possibilidade de um
indivíduo se deslocar facilmente na cidade. No entanto, o
que se observa no Brasil, diariamente, principalmente nas
metrópoles, são congestionamentos estressantes e um
transporte público ineficaz. Nesse sentido, é importante que
se criem condições de o brasileiro deixar o carro em casa
quando precisa se locomover pelos centros urbanos do país.
A infraestrutura de muitas cidades brasileiras se mostra
precária diante da qualidade de carros que circulam
pelas vias públicas. O congestionamento, a lentidão do
tráfego faz com que as pessoas constantemente se
atrasem para chegar a seu destino, além de causar
problemas de saúde naqueles que ficam horas presos no
trânsito respirando os poluentes que saem do
escapamento dos veículos.
Dessa forma, fazer com que menos carros circulem pelas
ruas é uma necessidades, e não um fato opcional. Além
disso, embora o transporte coletivo seja a única opção de
muitos brasileiros, ele nem sempre atende à população de
maneira eficaz. Em grandes centros urbanos do país,
priorizou-se, por muito tempo, o transporte individual.
Verificam-se investimentos em túneis, viadutos e vias
expressas em detrimento dos sistemas metroviário e
ferroviário.
Hoje o que se vê são trens e metrôs em estado
precário, superlotados e que não suprem
totalmente a necessidade daqueles que os
utilizam. É preciso, portanto, mais qualidade e
eficiência no transporte público para que se
torne, de fato, uma boa opção a todos.
O texto se encaixa em argumentativo, pois esse traz
ideias procurando persuadir o leitor sobre a
importância do transporte público;
Não traz dados para sustentar melhor;
Referências
Mobilidade urbana
< http://pt.slideshare.net/BladeCardozo/texto-
dissertativo-argumentativo-36659733> acesso dia 15
de setembro de 2016

Mais conteúdo relacionado

Destaque (11)

Coerência
CoerênciaCoerência
Coerência
 
Problemas del aprendizaje
Problemas del aprendizajeProblemas del aprendizaje
Problemas del aprendizaje
 
Slide final
Slide finalSlide final
Slide final
 
El tribunal de Florida que condeno a muerte a Pablo Ibar revisa hoy si anula ...
El tribunal de Florida que condeno a muerte a Pablo Ibar revisa hoy si anula ...El tribunal de Florida que condeno a muerte a Pablo Ibar revisa hoy si anula ...
El tribunal de Florida que condeno a muerte a Pablo Ibar revisa hoy si anula ...
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Investasi
InvestasiInvestasi
Investasi
 
3º A Central Solar Termica
3º A Central Solar Termica3º A Central Solar Termica
3º A Central Solar Termica
 
Civic Engagement Presentation
Civic Engagement PresentationCivic Engagement Presentation
Civic Engagement Presentation
 
HR Transformation @ SAP
HR Transformation @ SAPHR Transformation @ SAP
HR Transformation @ SAP
 
Cryptography
CryptographyCryptography
Cryptography
 
PM_drom_Flowerparty Yves Rocher.pdf
PM_drom_Flowerparty Yves Rocher.pdfPM_drom_Flowerparty Yves Rocher.pdf
PM_drom_Flowerparty Yves Rocher.pdf
 

Semelhante a Transporte público precário

Transporte Publico
Transporte PublicoTransporte Publico
Transporte Publicovallmachado
 
478 texto do artigo-1114-2-10-20160323
478 texto do artigo-1114-2-10-20160323478 texto do artigo-1114-2-10-20160323
478 texto do artigo-1114-2-10-20160323Diogo Monteiro
 
Mobilidade urbana - Colégio Mlobato
Mobilidade urbana - Colégio MlobatoMobilidade urbana - Colégio Mlobato
Mobilidade urbana - Colégio MlobatoIsabel Cabral
 
Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Roberta Soares
 
Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Roberta Soares
 
Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01trans_smt
 
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0trans_smt
 
QUALIDADE DE VIDA COM PLANEJAMENTO URBANO
QUALIDADE DE VIDA COM PLANEJAMENTO URBANOQUALIDADE DE VIDA COM PLANEJAMENTO URBANO
QUALIDADE DE VIDA COM PLANEJAMENTO URBANOseminario turma 6ef
 
Urbanismo novo paradigma de transporte público
Urbanismo   novo paradigma de transporte públicoUrbanismo   novo paradigma de transporte público
Urbanismo novo paradigma de transporte públicoFáimon Coutinho
 
Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Blendon Mendonça
 
Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Blendon Mendonça
 
Carona solidária (O Globo)
Carona solidária (O Globo)Carona solidária (O Globo)
Carona solidária (O Globo)Marcos Leite
 
Anteprojeto da mobilidade urbana
Anteprojeto da mobilidade urbanaAnteprojeto da mobilidade urbana
Anteprojeto da mobilidade urbanaIacyra Ramos
 
Aspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte público
Aspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte públicoAspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte público
Aspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte públicoJosé Alan Barbosa da Silva
 
Af wri cities_saferbydesign_portugues_pgsimples (3)
Af wri cities_saferbydesign_portugues_pgsimples (3)Af wri cities_saferbydesign_portugues_pgsimples (3)
Af wri cities_saferbydesign_portugues_pgsimples (3)CARLOS FELIX
 
Projeto de HidroTrem como Transporte Público
Projeto de HidroTrem como Transporte PúblicoProjeto de HidroTrem como Transporte Público
Projeto de HidroTrem como Transporte PúblicoHilton Menezes
 

Semelhante a Transporte público precário (20)

Transporte Publico
Transporte PublicoTransporte Publico
Transporte Publico
 
Cartilha final ene
Cartilha final eneCartilha final ene
Cartilha final ene
 
478 texto do artigo-1114-2-10-20160323
478 texto do artigo-1114-2-10-20160323478 texto do artigo-1114-2-10-20160323
478 texto do artigo-1114-2-10-20160323
 
Mobilidade urbana - Colégio Mlobato
Mobilidade urbana - Colégio MlobatoMobilidade urbana - Colégio Mlobato
Mobilidade urbana - Colégio Mlobato
 
Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013
 
Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013
 
Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01
 
Mobilidade: uma visão metropolitana
Mobilidade: uma visão metropolitanaMobilidade: uma visão metropolitana
Mobilidade: uma visão metropolitana
 
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
 
QUALIDADE DE VIDA COM PLANEJAMENTO URBANO
QUALIDADE DE VIDA COM PLANEJAMENTO URBANOQUALIDADE DE VIDA COM PLANEJAMENTO URBANO
QUALIDADE DE VIDA COM PLANEJAMENTO URBANO
 
Urbanismo novo paradigma de transporte público
Urbanismo   novo paradigma de transporte públicoUrbanismo   novo paradigma de transporte público
Urbanismo novo paradigma de transporte público
 
Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]
 
Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]
 
Carona solidária (O Globo)
Carona solidária (O Globo)Carona solidária (O Globo)
Carona solidária (O Globo)
 
Anteprojeto da mobilidade urbana
Anteprojeto da mobilidade urbanaAnteprojeto da mobilidade urbana
Anteprojeto da mobilidade urbana
 
Aspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte público
Aspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte públicoAspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte público
Aspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte público
 
Af wri cities_saferbydesign_portugues_pgsimples (3)
Af wri cities_saferbydesign_portugues_pgsimples (3)Af wri cities_saferbydesign_portugues_pgsimples (3)
Af wri cities_saferbydesign_portugues_pgsimples (3)
 
Projeto de HidroTrem como Transporte Público
Projeto de HidroTrem como Transporte PúblicoProjeto de HidroTrem como Transporte Público
Projeto de HidroTrem como Transporte Público
 
A ilha
 A ilha A ilha
A ilha
 
Revista Florianópolis
Revista FlorianópolisRevista Florianópolis
Revista Florianópolis
 

Mais de Priscila Hilária

Atividade de língua portuguesa
Atividade de língua portuguesaAtividade de língua portuguesa
Atividade de língua portuguesaPriscila Hilária
 
Substantivos - Malandramente
Substantivos - MalandramenteSubstantivos - Malandramente
Substantivos - MalandramentePriscila Hilária
 
Prova de inglês do ITA - 2008
Prova de inglês do ITA - 2008Prova de inglês do ITA - 2008
Prova de inglês do ITA - 2008Priscila Hilária
 
Frankenstein, trabalho escrito
Frankenstein, trabalho escritoFrankenstein, trabalho escrito
Frankenstein, trabalho escritoPriscila Hilária
 
Uma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredoUma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredoPriscila Hilária
 
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?Priscila Hilária
 
Da ordem do relato e do argumentar
Da ordem do relato e do argumentarDa ordem do relato e do argumentar
Da ordem do relato e do argumentarPriscila Hilária
 
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemas
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemasWALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemas
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemasPriscila Hilária
 
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães RosaPriscila Hilária
 
O gato preto - Edgar Allan Poe
O gato preto - Edgar Allan PoeO gato preto - Edgar Allan Poe
O gato preto - Edgar Allan PoePriscila Hilária
 
Capítulo 2 - Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com...
Capítulo 2 - Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com...Capítulo 2 - Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com...
Capítulo 2 - Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com...Priscila Hilária
 

Mais de Priscila Hilária (20)

Atividade de língua portuguesa
Atividade de língua portuguesaAtividade de língua portuguesa
Atividade de língua portuguesa
 
Língua Inglesa-9º ano
Língua Inglesa-9º anoLíngua Inglesa-9º ano
Língua Inglesa-9º ano
 
Língua Inglesa-8º ano
Língua Inglesa-8º anoLíngua Inglesa-8º ano
Língua Inglesa-8º ano
 
7º ano - Língua Inglesa
7º ano - Língua Inglesa7º ano - Língua Inglesa
7º ano - Língua Inglesa
 
6º ano-Língua Portuguesa
6º ano-Língua Portuguesa6º ano-Língua Portuguesa
6º ano-Língua Portuguesa
 
6º ano inglês
6º ano   inglês6º ano   inglês
6º ano inglês
 
Substantivos - Malandramente
Substantivos - MalandramenteSubstantivos - Malandramente
Substantivos - Malandramente
 
Narrador em Mrs. Dalloway
Narrador em Mrs. DallowayNarrador em Mrs. Dalloway
Narrador em Mrs. Dalloway
 
Prova de inglês do ITA - 2008
Prova de inglês do ITA - 2008Prova de inglês do ITA - 2008
Prova de inglês do ITA - 2008
 
Frankenstein, trabalho escrito
Frankenstein, trabalho escritoFrankenstein, trabalho escrito
Frankenstein, trabalho escrito
 
Uma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredoUma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredo
 
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?
 
Da ordem do relato e do argumentar
Da ordem do relato e do argumentarDa ordem do relato e do argumentar
Da ordem do relato e do argumentar
 
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemas
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemasWALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemas
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemas
 
Realismo e Naturalismo
Realismo e NaturalismoRealismo e Naturalismo
Realismo e Naturalismo
 
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa
 
Carta de leitor
Carta de leitorCarta de leitor
Carta de leitor
 
Frankenstein
FrankensteinFrankenstein
Frankenstein
 
O gato preto - Edgar Allan Poe
O gato preto - Edgar Allan PoeO gato preto - Edgar Allan Poe
O gato preto - Edgar Allan Poe
 
Capítulo 2 - Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com...
Capítulo 2 - Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com...Capítulo 2 - Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com...
Capítulo 2 - Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com...
 

Último

Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 

Transporte público precário

  • 1. Universidade Estadual de Goiás Câmpus São Luís de Montes Belos Letras – 4º ano Docente: Maria Aurora Discentes: Amanda C. Santos Monteiro; Dayhane Candido de Oliveira; Priscila Hilária de Souza; Sara Souza Nunes. Setembro/2016
  • 3. MOBILIDADE HUMANA Mobilidade urbana relaciona-se à possibilidade de um indivíduo se deslocar facilmente na cidade. No entanto, o que se observa no Brasil, diariamente, principalmente nas metrópoles, são congestionamentos estressantes e um transporte público ineficaz. Nesse sentido, é importante que se criem condições de o brasileiro deixar o carro em casa quando precisa se locomover pelos centros urbanos do país.
  • 4. A infraestrutura de muitas cidades brasileiras se mostra precária diante da qualidade de carros que circulam pelas vias públicas. O congestionamento, a lentidão do tráfego faz com que as pessoas constantemente se atrasem para chegar a seu destino, além de causar problemas de saúde naqueles que ficam horas presos no trânsito respirando os poluentes que saem do escapamento dos veículos.
  • 5. Dessa forma, fazer com que menos carros circulem pelas ruas é uma necessidades, e não um fato opcional. Além disso, embora o transporte coletivo seja a única opção de muitos brasileiros, ele nem sempre atende à população de maneira eficaz. Em grandes centros urbanos do país, priorizou-se, por muito tempo, o transporte individual. Verificam-se investimentos em túneis, viadutos e vias expressas em detrimento dos sistemas metroviário e ferroviário.
  • 6. Hoje o que se vê são trens e metrôs em estado precário, superlotados e que não suprem totalmente a necessidade daqueles que os utilizam. É preciso, portanto, mais qualidade e eficiência no transporte público para que se torne, de fato, uma boa opção a todos.
  • 7. O texto se encaixa em argumentativo, pois esse traz ideias procurando persuadir o leitor sobre a importância do transporte público; Não traz dados para sustentar melhor;