PORTAIS A SERVIÇO   DO CIDADÃO
REDES               SOCIAISMOBILIDADE             GOVERNO       ACESSIBILIDADE                 PORTAIS
INCLUSÃO  SOCIAL
INCLUSÃO DIGITAL  Melhorar as condições de vida de uma determinadaregião ou comunidade com a ajuda da tecnologia Esforço a...
PILARES DA INCLUSÃO DIGITAL  Meios de acesso  Capacitação   Disponibilização adequada, ampla e abrangente de informações e...
e-Gov
Elementos componentes do e-Gov                LEIS E NORMASAcessibilidade - decreto lei 5296 (2004)CAPÍTULO VI - DO ACESSO...
Elementos componentes do e-Gov                LEIS E NORMASAcessibilidade - decreto lei 5296 (2004)CAPÍTULO VI - DO ACESSO...
Elementos componentes do e-Gov                LEIS E NORMASAcessibilidade - decreto lei 5296 (2004)CAPÍTULO VI - DO ACESSO...
Elementos componentes do e-Gov    LEIS E NORMAS    DIRETRIZES E RECOMENDAÇÕES ARQUITETURA SOFTWARE SEGURANÇA
Elementos componentes do e-Gov    LEIS E NORMAS    DIRETRIZES E RECOMENDAÇÕES    AMBIENTES VIRTUAIS   Banco Mundial       ...
Elementos componentes do e-Gov    LEIS E NORMAS    DIRETRIZES E RECOMENDAÇÕES    AMBIENTES VIRTUAIS    OBJETIVOS
Elementos componentes do e-Gov           OBJETIVOSBANCO MUNDIAL•Melhores práticas•Banco de conhecimento
Elementos componentes do e-Gov            OBJETIVOS     AUSTRÁLIABANCO MUNDIAL     •Tornar as informações mais     acessív...
Elementos componentes do e-Gov            OBJETIVOS     AUSTRÁLIABANCO MUNDIAL     •Tornar as informações mais     acessív...
Elementos componentes do e-Gov            OBJETIVOS     AUSTRÁLIABANCO MUNDIAL     •Tornar as informações mais            ...
Elementos componentes do e-Gov            OBJETIVOS     AUSTRÁLIABANCO MUNDIAL     •Tornar as informações mais            ...
Elementos componentes do e-Gov    OBJETIVOS: PREOCUPAÇÕES COMUNS    •QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS    •TRANSPARÊNCIA ...
Elementos componentes do e-Gov    LEIS E NORMAS    DIRETRIZES E RECOMENDAÇÕES    AMBIENTES VIRTUAIS    OBJETIVOS    MÉTRIC...
DESAFIOS DO e-Gov1. Rápida adaptação e leis e normas2. Maior volume de informações disponibilizadas3. Necessidade de contr...
DIVISÃO DE PAPÉIS NESTE CENÁRIO      PORTAIS                    MOBILIDADE                   GESTÃODIVERSIDADE DE PÚBLICOS...
Marcus Rossettirossetti@lumis.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Entendendo a relação entre Portais, Redes Sociais, Mobilidade e Acessibilidade | Marcus Rossetti

931 visualizações

Publicada em

Workshop Lumis Governo | "Portais a Serviço do Cidadão" - Práticas e Tendências de Acessibilidade, Mobilidade e Redes Sociais nos Portais Governamentais | 17 de Maio de 2011 (DF)

Apresentação de Marcus Rossetti, Gerente Regional Lumis, referente ao Workshop, realizado pela empresa, em Brasília, no dia 17 de maio de 2011.

O evento mostrou como instituições de governo do Brasil e do mundo estão estruturando seus Portais e incorporando tendências de ACESSIBILIDADE, MOBILIDADE e REDES SOCIAIS em suas iniciativas, tornando irrestrito o acesso de qualquer cidadão aos serviços, produtos e informações.

PALESTRANTES:

...sobre Acessibilidade: os consultores da empresa Acesso Digital, Horácio Soares e Lêda Lucia Spelta, duas importantes referências do trabalho com acessibilidade no país, apresentarão os principais desafios da condução de iniciativas de acessibilidade em projetos de portais, destacando as boas práticas vigentes e tendências do mercado.

...sobre Redes Sociais: Eduardo Trevisan, Diretor da Agência de Marketing Digital Facemedia, especialista em redes sociais e recentemente premiado pelo Shorty Awards (2011), em Nova York, trará um panorama da aplicação de redes sociais no escopo de governo.

...sobre Mobilidade: Os representantes da Casa Civil da Prefeitura do Rio de Janeiro, Gustavo Miranda e Márcia Costa Lima, apresentarão o projeto “Central de Tele-atendimento 1746”, focado no atendimento aos cidadãos.

Caso tenha interesse em participar de próximos eventos como este envie seu nome, telefone, empresa e e-mail para amanda@lumis.com.br.

Siga a Lumis no Twitter e acompanhe notícias sobre próximos eventos: http://twitter.com/LumisTecnologia


Cordialmente,
Equipe de Marketing Lumis.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
931
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Entendendo a relação entre Portais, Redes Sociais, Mobilidade e Acessibilidade | Marcus Rossetti

  1. 1. PORTAIS A SERVIÇO DO CIDADÃO
  2. 2. REDES SOCIAISMOBILIDADE GOVERNO ACESSIBILIDADE PORTAIS
  3. 3. INCLUSÃO SOCIAL
  4. 4. INCLUSÃO DIGITAL Melhorar as condições de vida de uma determinadaregião ou comunidade com a ajuda da tecnologia Esforço a serviço da inclusão social
  5. 5. PILARES DA INCLUSÃO DIGITAL Meios de acesso Capacitação Disponibilização adequada, ampla e abrangente de informações e serviços A necessidade de disponibilizar informações e serviços de forma ordenada e eficaz levou ao conceito de e-Gov
  6. 6. e-Gov
  7. 7. Elementos componentes do e-Gov LEIS E NORMASAcessibilidade - decreto lei 5296 (2004)CAPÍTULO VI - DO ACESSO À INFORMAÇÃO E ÀCOMUNICAÇÃOArt. 47. No prazo de até doze meses a contar da data depublicação deste Decreto, será obrigatória a acessibilidadenos portais e sítios eletrônicos da administração pública narede mundial de computadores (internet), para o uso daspessoas portadoras de deficiência visual, garantindo-lhes opleno acesso às informações disponíveis.
  8. 8. Elementos componentes do e-Gov LEIS E NORMASAcessibilidade - decreto lei 5296 (2004)CAPÍTULO VI - DO ACESSO À INFORMAÇÃO E À Lei Complementar 131,COMUNICAÇÃOArt. 47. No prazo de até doze meses a contar da data depublicação deste Decreto, será obrigatória a acessibilidade Lei Também conhecida como Lei de Transparência ounos portais e sítios eletrônicos da administração desde 28 de maio Capiberibe. Pelas regras da legislação, pública narede mundial de computadores estados, o para o uso das e os deste ano a União, os (internet), Distrito Federal portadoras de deficiência visual, garantindo-lhes opessoas municípios com mais de 100 mil habitantes são obrigados apleno acesso às informações disponíveis. divulgar, “on-line, informações pormenorizadas sobre a sua execução orçamentária e financeira”.
  9. 9. Elementos componentes do e-Gov LEIS E NORMASAcessibilidade - decreto lei 5296 (2004)CAPÍTULO VI - DO ACESSO À INFORMAÇÃO E À Lei Complementar 131,COMUNICAÇÃOArt. 47. No prazo de até doze meses a contar da data depublicação deste Decreto, será obrigatória a acessibilidade Lei Também conhecida como Lei de Transparência ounos portais e sítios– decreto 53.963 legislação, desde 28 de maio Capiberibe. Pelas regras administração pública na SP eletrônicos da darede mundial de computadores estados, o para o uso das e os deste ano a União, os (internet), Distrito Federal portadoras de deficiência visual, garantindo-lhes o dopessoas municípios com mais de 100 mil habitantes são obrigados a O Estado de SP instituiu a Política de Gestãopleno acesso às informações disponíveis. para todos os sobre a Públicos divulgar, “on-line, informações pormenorizadas Órgãos sua Conhecimento e Inovação execução orçamentária e financeira”. Estaduais.
  10. 10. Elementos componentes do e-Gov LEIS E NORMAS DIRETRIZES E RECOMENDAÇÕES ARQUITETURA SOFTWARE SEGURANÇA
  11. 11. Elementos componentes do e-Gov LEIS E NORMAS DIRETRIZES E RECOMENDAÇÕES AMBIENTES VIRTUAIS Banco Mundial http://www.worldbank.org/ Mobile Government http://www.mgovernment.org Austrália - The http://gov2.net.au Government 2.0 Taskforce Reino Unido - Digital http://digitalengagement.cabinetoffice.g Engagement team ov.uk/blog/ Brasil www.governoeletronico.gov.br SP - i G o v S P. n e t https://sites.google.com/a/igovsp.net/igo vsp/ MG – e-gov www.egov.mg.gov.br/ Minas
  12. 12. Elementos componentes do e-Gov LEIS E NORMAS DIRETRIZES E RECOMENDAÇÕES AMBIENTES VIRTUAIS OBJETIVOS
  13. 13. Elementos componentes do e-Gov OBJETIVOSBANCO MUNDIAL•Melhores práticas•Banco de conhecimento
  14. 14. Elementos componentes do e-Gov OBJETIVOS AUSTRÁLIABANCO MUNDIAL •Tornar as informações mais acessíveis, com usabilidade•Melhores práticas •Tornar o governo mais•Banco de conhecimento consultivo, participativo e transparente •Criar uma cultura de inovação online •Promover colaboração dentro do governo
  15. 15. Elementos componentes do e-Gov OBJETIVOS AUSTRÁLIABANCO MUNDIAL •Tornar as informações mais acessíveis, com usabilidade•Melhores práticas UNIDO REINO •Tornar o governo mais•Banco de conhecimento consultivo, participativo e •Open transparenteInformation •Open Feedback •Criar uma cultura de •Open Conversation inovação online •Open Innovation •Promover colaboração dentro do governo
  16. 16. Elementos componentes do e-Gov OBJETIVOS AUSTRÁLIABANCO MUNDIAL •Tornar as informações mais BRASIL acessíveis, com usabilidade•Melhores práticas UNIDO REINO •Tornar o governo mais•Banco de conhecimento •Promoção da consultivo, participativo e cidadania •Open •Inclusão digital transparenteInformation •Open Feedback •Gestão •Criar uma cultura de de conhecimento •Open Conversation o uso de inovação online•Racionalizar •Open Innovation •Promover colaboração recursos •Estabelecer políticas, dentro do governo sistemas, padrões e normas •Integração com outros níveis de governo
  17. 17. Elementos componentes do e-Gov OBJETIVOS AUSTRÁLIABANCO MUNDIAL •Tornar as informações mais BRASIL acessíveis, com usabilidade•Melhores práticas UNIDO REINO •Tornar o governo mais•Banco de conhecimento •Promoção da MG consultivo, participativo e cidadania •Open •Inclusão digital transparenteInformation •Open Feedback •Abertura de espaços de •Gestão •Criar uma cultura de de conhecimento •Open Conversation o uso de participação inovação online•Racionalizar interlocução e •Open Innovation recursos•Eficiência de processos •Promover colaboração •Estabelecer políticas, dentro do governo públicos •Prestação normas sistemas, padrões ede serviços de •Integração com outros melhor qualidade •Transparência em decisões, níveis de governo projetos, receitas e gastos
  18. 18. Elementos componentes do e-Gov OBJETIVOS: PREOCUPAÇÕES COMUNS •QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS •TRANSPARÊNCIA DE INFORMAÇÕES •INCLUSÃO •OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS •GESTÃO DE CONHECIMENTO
  19. 19. Elementos componentes do e-Gov LEIS E NORMAS DIRETRIZES E RECOMENDAÇÕES AMBIENTES VIRTUAIS OBJETIVOS MÉTRICAS •COMUNICABILIDADE •MULTIPLICIDADE DE ACESSOS •ACESSIBILIDADE •DISPONIBILIDADE •USABILIDADE •CONFIABILIDADE E SEGURANÇA •TRANSPARÊNCIA
  20. 20. DESAFIOS DO e-Gov1. Rápida adaptação e leis e normas2. Maior volume de informações disponibilizadas3. Necessidade de controle e gestão dessas informações4. Diversidade de perfis de públicos5. Fazer com que a informação chegue a todos os segmentos da população6. Maior volume de acessos7. Oferecer mais serviços8. Oferecer serviços melhores, mais simples, mais eficientes, mais acessíveis9. Oferecer canais de comunicação com a sociedade10.Coletar, armazenar, organizar e disseminar conhecimento11.Fazer tudo isso com os menores custos
  21. 21. DIVISÃO DE PAPÉIS NESTE CENÁRIO PORTAIS MOBILIDADE GESTÃODIVERSIDADE DE PÚBLICOS DIVERSIDADE DE PÚBLICOS VOLUME DE INFORMAÇÕESVOLUME DE INFORMAÇÕES FAZER A INFORMAÇÃO ADAPTAÇÃO A LEIS CHEGAR A TODOSFAZER A INFORMAÇÃO GESTÃO DA INFORMAÇÃOCHEGAR A TODOS NOVOS CANAIS COM VOLUME DE ACESSOSOFERECER MAIS SERVIÇOS A SOCIEDADE MINIMIZAR CUSTOSGESTÃO DO CONHECIMENTO REDES SOCIAIS ACESSIBILIDADE DIVERSIDADE DE PÚBLICOS DIVERSIDADE DE PÚBLICOS FAZER A INFORMAÇÃO FAZER A INFORMAÇÃO CHEGAR A TODOS CHEGAR A TODOS NOVOS CANAIS COM A SOCIEDADE
  22. 22. Marcus Rossettirossetti@lumis.com.br

×