RedesSociais:
ContextualizaçãoeIntegraçãode
Serviçosà Aplicações
Mini Curso IMD 2014.1
Juliana Oliveira
Sarah Sakamoto
___...
• A nota do aluno será composta por:
 60% = aplicação desenvolvida
 40% = relatório
• O relatório deve ter a seguinte co...
• Mídia social
Termo usado em referência a conteúdo criado e disseminado
via interações sociais
• Em 2010, passou na frent...
• Metáfora utilizada para o estudo do grupo que se apropria de
um determinado sistema
• Sites de redes sociais = nova gera...
• Grupos permanentemente conectados nos sites de redes
sociais
• Informações espalhando-se e potencialmente criando
mobili...
Facebook
• Lançada em 4 de fevereiro de 2004
• Com foco em estudantes universitários
• Promover amizade entre os estudante...
• ATUALMENTE: Mais de um bilhão de usuários
• Vamos acompanhar a evolução ?
• 2005: Foco no perfil, sem mural
• 2006: Adiç...
• 2008: Brasil começa a descobrir o Facebook
• Mais foco nas postagens
• 2014: Linha do tempo, desde 2011
PadrõesdeProjeto
• A idéia de “Padrão de Projeto” surgiu em 1977 a partir do
trabalho de Christopher Alexander
• Contexto ...
• SINGLETON
• Criar objetos únicos, apenas uma instância
• Ponto de acesso global
• Uma classe tem apenas uma instância de...
• Exemplo em Java
API
• API (Application Programming Interface)
• Em português:
Interface de Programação de Aplicativos
Twitter4J
• Bibliote...
• Muitos sites passaram a oferecer APIs que podem ser usadas
em outras aplicações
• API acessada “em nome” de algum usuári...
Passo-a-Passo
• 1º : Registrar sua aplicação
• 2º : Modificar permissões
• 3º : Obter consumer key e consumer secret
• 4º ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mini curso redes sociais - IMD instituto Metrópole Digital

299 visualizações

Publicada em

Utilizando o twitter4j para aplicações, desenvolvendo códigos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
299
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mini curso redes sociais - IMD instituto Metrópole Digital

  1. 1. RedesSociais: ContextualizaçãoeIntegraçãode Serviçosà Aplicações Mini Curso IMD 2014.1 Juliana Oliveira Sarah Sakamoto _______________________________________________ Agendado Mini-Curso • Contextualização • Conceitos básicos • Apresentação da API Twitter4J • Apresentação prática de desenvolvimento para  Java (desktop)  Android  Facebook Mini-Curso • Contextualização • O mini-curso ocorre em 4 dias (13/05 a 16/05) • + 4h de atividade à distância • Total = 20h • PRESENÇA: É necessário 75% de presença • Ou seja, comparecer a pelo menos 3 dos 4 dias • Avaliação: Fazer uma aplicação Java para ambiente desktop* que se integre ao Twitter, e que tenha no mínimo 3 funcionalidades. * A aplicação exigida na avaliação foi modificada para atender aos conhecimentos (pré-requisitos) e melhorar o aprendizado dosalunos
  2. 2. • A nota do aluno será composta por:  60% = aplicação desenvolvida  40% = relatório • O relatório deve ter a seguinte composição:  Introdução  Contextualização do tema  Contextualização da aplicação  Objetivos  Descrição da aplicação  Interface (com screenshots)  Funcionalidades • O trabalho deve ser enviado para o e-mail mulheresnacomputacaoufrn@gmail.com • Título: “Trabalho Mini-Curso Redes Sociais” • No e-mail devem ter 3 anexos: projeto.zip, arquivo.jar e relatorio.pdf • Serão aceitos envios até às 22:00 de 23/05/14 RedesSociais • Popularidade na mídia digital • Surgimento de uma nova onda de aplicações na Web • Pesquisas em diversas áreas da ciência da computação • OSN (Online Social Networks)  Redes de profissionais  Redes de amigos  Redes para compartilhamento de conteúdos específicos
  3. 3. • Mídia social Termo usado em referência a conteúdo criado e disseminado via interações sociais • Em 2010, passou na frente de e-mail como a atividade online mais popular (Nielsen Online) • 2/3 da população mundial usa redes sociais • Impacto no cotidiano dos indivíduos • Mudam a forma de interação e comunicação • Tem atraído mais pessoas para o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) • Desafio nº 4 da SBC • Comunidades em rede: um dos domínios que se beneficiam das pesquisas relacionadas ao rompimento das barreiras que impedem o acesso do cidadão brasileiro ao conhecimento • Termo utilizado para descrever um grupo de pessoas que interagem primariamente através de qualquer mídia de comunicação • Emergem das práticas da interação orientadas para a partilha e formação de grupos de interesse que estão na origem das narrativas digitais da Sociedade do Conhecimento • Constituídas de representações dos atores sociais e de suas conexões (Recuero, 2009) • Individualizadas e personalizadas • Elementos que criam a estrutura na qual as representações formam as redes sociais • Essas conexões podem ser de tipos variados, construídas pelos atores através da interação e mantidas pelos sistemas online • É possível ter centenas ou milhares de conexões, mantidas pelo auxílio de ferramentas Criar e compartilhar recursos! :)
  4. 4. • Metáfora utilizada para o estudo do grupo que se apropria de um determinado sistema • Sites de redes sociais = nova geração de espaços públicos mediados • Ambientes onde as pessoas podem reunir-se publicamente através da mediação da tecnologia • 1- Persistência: aquilo que foi dito permanece no ciberespaço. Ou seja, as informações, uma vez publicadas, ficam no ciberespaço • 2- Capacidade de Busca: capacidade de permitir a busca e permitir que os atores sociais sejam rastreados, assim como outras informações • 3- Replicabilidade: Aquilo que é publicado no espaço digital pode ser replicado a qualquer momento, por qualquer indivíduo. Isso implica também no fato de que essas informações são difíceis de ter sua autoria determinada; • 4- Audiências Invisíveis: Presença de audiências nem sempre visíveis através da participação. Há audiências que, inclusive, poderão aparecer após a publicação das conversações nesses grupos (por características anteriores), que permitem que esses grupos deixem rastros que poderão ser encontrados depois • Redes emergentes: Laços construídos através da conversação entre os atores • Redes de filiação: Manutenção da conexão realizada pelo software ou site utilizado  Exemplo: Twitter – Redes de Seguidores Redes muito grandes e com pouca ou nenhuma interação entre os atores • OBS: Essas conexões são potenciais canais de disseminação de ideias, notícias!!!
  5. 5. • Grupos permanentemente conectados nos sites de redes sociais • Informações espalhando-se e potencialmente criando mobilizações nesses grupos Twitter • MICROBLOG • Fundado em março de 2006 • Fundadores: Jack Dorsey, Evan Williams e Biz Stone (colegas da empresa Odeo – podcast) • Mensagens curtas (140 carac.) • Serviço de troca de status como um SMS • Inicialmente foi chamado de Status • Twitter, em inglês tem dois significados: “uma pequena explosão de informações inconsequentes” e “pios de pássaros” • 140 caracteres Não é perseguição dos criadores! • Conceito inicial: mensagens SMS • Mensagens curtas é o principal foco do serviço • Inicialmente Twich = vibração • Alguns termos importantes:  Tweet  Retweet  Trending Topics  Seguir / Seguidores  Direct Message  @ : arroba + nome do usuário  # : hashtag
  6. 6. Facebook • Lançada em 4 de fevereiro de 2004 • Com foco em estudantes universitários • Promover amizade entre os estudantes • Duas versões: • Mark Zuckerberg teve a ideia • Mark Zuckerberg com ajuda de 4 estudantes “pegou emprestado” o projeto
  7. 7. • ATUALMENTE: Mais de um bilhão de usuários • Vamos acompanhar a evolução ? • 2005: Foco no perfil, sem mural • 2006: Adição de mural com informações de amigos e postagens do usuário
  8. 8. • 2008: Brasil começa a descobrir o Facebook • Mais foco nas postagens • 2014: Linha do tempo, desde 2011
  9. 9. PadrõesdeProjeto • A idéia de “Padrão de Projeto” surgiu em 1977 a partir do trabalho de Christopher Alexander • Contexto da Arquitetura (casas e prédios) • “Cada padrão descreve um problema que ocorre repetidamente de novo e de novo em nosso ambiente, e então descreve a parte central da solução para aquele problema de uma forma que você pode usar esta solução um milhão de vezes, sem nunca implementa-la duas vezes da mesma forma.” • Essa idéia foi adaptada para o desenvolvimento de software no trabalho "Design Patterns: Elements of Reusable Object- Oriented Software" [Gamma95] • Designed Patterns: coleção de padrões de projeto de software • Os padrões ajudam a reduzir substancialmente a complexidade do processo de design
  10. 10. • SINGLETON • Criar objetos únicos, apenas uma instância • Ponto de acesso global • Uma classe tem apenas uma instância de si mesma • Fornece uma forma de acesso a essa instância • Nenhuma outra classe pode instanciá-la • Representação do padrão • Exemplo em Java • FACTORY • Encapsulam a criação de objetos • “Um padrão que define uma interface para criar um objeto, mas permite às classes decidirem qual classe instanciar” • Representação do padrão
  11. 11. • Exemplo em Java
  12. 12. API • API (Application Programming Interface) • Em português: Interface de Programação de Aplicativos Twitter4J • Biblioteca Java para API do Twitter • 100% puro Java • Compatível com as versões Java 5+ • Dependência zero (nenhum jar adicional) • Compatível com a API 1.1 do Twitter • Pode ser integrada com aplicações  Android  GAE (Google App Engine)  Sintaxe simples e fácil de usar • Suporte ao OAuth ProtocoloOAuth • Quem gosta de compartilhar sua senha com os outros? E se você mudar de senha? • Reconfigurar todos os aplicativos • Para resolver essas limitações surgiu o protocolo OAuth Def.: Conjunto de rotinas e padrões estabelecidos por um software para a utilização das suas funcionalidades por aplicativos que não pretendem envolver-se em detalhes da implementação do software, mas apenas usar seus serviços (Wikipedia)
  13. 13. • Muitos sites passaram a oferecer APIs que podem ser usadas em outras aplicações • API acessada “em nome” de algum usuário • É necessário um usuário autenticado Exemplo: fornecer login e senha para twittar através de uma aplicação Twitter4J • Vocês podem acessar os recursos da API do Twitter em: http://twitter4j.org/javadoc/ Exemplos • updateStatus(java.lang.String status) • Retorna: Status Envia um tweet na conta do usuário, ou seja, atualiza o status do usuário • sendDirectMessage(java.lang.String screenName, java.lang.String text) • Retorna: DirectMessage Envia uma nova mensagem direta para o usuário especificado • sendDirectMessage(long userId, java.lang.String text) • Retorna: DirectMessage Envia uma nova mensagem direta para o usuário especificado • createFriendship(java.lang.String screenName) • Retorna: User Permite seguir um usuário especificado • destroyFriendship(java.lang.String screenName) • Retorna: User Permite deixar de seguir um usuário especificado
  14. 14. Passo-a-Passo • 1º : Registrar sua aplicação • 2º : Modificar permissões • 3º : Obter consumer key e consumer secret • 4º : Obter access token e access secret • 5º : Baixar os arquivos da Twitter4J http://minicursoimd.4shared.com  twitter4j-core-4.0.1.jar • 6º : Abrir Eclipse • 7º : Criar um novo projeto • 8º : Importar o .jar para o projeto Clicar com lado direito do mouse sobre o projeto e seguir o caminho: (Build Path > Configure Build Path) • 9º : Mãos a obra! o/

×