Sheili

327 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
59
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sheili

  1. 1. Julio Le Parc<br />Artista da OpArt<br />
  2. 2. A Vida De Le Parc<br />Nascido na cidade de Mendoza, Argentina, em 1928.Durante 1942 ele se mudou com sua família para a cidade de Buenos Aires, em 1943 ingressou na Escola Nacional de Belas Artes PrilidianoPueyrredón.Retomou seus estudos na arte apenas em 1955.Nessa segunda etapa da formação foi presidente do Centro de Estudantes de Arte e membro do Conselho Executivo da Escola Nacional de Belas Artes.<br />
  3. 3. Em 1958 ele recebeu uma bolsa do governo francês e se estabeleceu em Paris, onde em 1960 fundou o GRAV(Groupe de Recherche d’ArtVisuel –ArtResearchGroup Visual).<br />Em 1966 ele fez sua primeira exposição privada na Galeria de Arte Howard Sage (New York), alguns meses depois, no mesmo ano, ele ganhou o primeiro prêmio na Bienal de Veneza em 1967, apresentou uma de suas principais obras (Transportes), <br />
  4. 4. em Instituto Di Tella, em Buenos Aires e participou com sucesso na exposição Luz e Movimento pelo Museu de Arte Moderna de Paris. Em maio de 1968, participou do chamado “atêlies (oficinas) do povo” até que foi expulso da França, um movimento que durou 5 meses, a obtenção de autorização para regressar a Paris, graças aos protestos de outros artistas e intelectuais.<br />
  5. 5. A primeira retrospectiva da suas obras teve lugar em Düsseldorf (Alemanha Ocidental), em meados de 1972, em 1978, a filial londrina BBC produziu um documentário sobre sua vida e sua obra.<br />Em 1987 ele ganhou o primeiro prêmio na Bienal de Cuenca (Equador).<br />
  6. 6. Em 1969, retornou a pintura Parc trabalhando em uma série de catorze cores definidas. Em 2000 voltou ao seu país para fazer novas obras de arte. <br />
  7. 7. Obra de Le Parc(Alchimie)<br />Alchimie é um exemplo da obra de Le Parc, que percebe-se de maneira, sobretudo visual e analogicamente a obtenção de uma linguagem. Os resultados obtidos a partir de suas reflexões racionais sobre a luz, as ondulações, as alquimias, determinam aproximações de formas intuitivas que interpõe questões científicas complexas, a partir de evidências explícitas sugeridas.<br />
  8. 8. Julio Le Parc,Alchimie<br />
  9. 9. Técnicas utilizadas por Le Parc<br />A conquista de movimentos nas obras de Le Parc se dá, através de um pensamento e um uso todo especial em relação a luz. Seus móbiles e esculturas são construídos de modo a deixar que a luz deflagre efeitos cinéticos. Através dela surge não só o movimento, mas também os brilhos e transparências que provocam de forma intensa e lúdica a retina do espectador.<br />
  10. 10. OBRAS DE LE PARC<br />
  11. 11.
  12. 12.
  13. 13.
  14. 14. Se a luz é um elemento que sobra no tempo em que viemos, hoje tudo, para chamar a atenção, se mostra demasiadamente, em Le Parc a luz é usada na medida necessária, com extrema elegância e inteligência. Suas obras ganham mobilidade, sobretudo, quando nós nos movemos diante das mesmas. <br />
  15. 15. Suas obras, compostas principalmente de alívio que integra luz e movimento, utilizam-se líquidos fosforescente, um fio de nylon e de bandas de metal movido mecanicamente. <br />
  16. 16.
  17. 17.
  18. 18.
  19. 19.
  20. 20. De alguma forma, elas se apresentam dependentes de cada um de nós para conquistarem a plena potência do movimento, assim como nós ganhamos a capacidade de nos transfigurarmos com a experiência da obra. Esta técnica é uma das maiores riquezas dos trabalhos de Le Parc.<br />

×