Fluxux Arte Digital
& Arte Electrónica
Fluxux Arte Digital
& Arte Electrónica
Fluxus

O que foi o fluxus?
O Fluxus foi um movimento que marcou as artes das décadas de 1960 e 1970,
opondo-se aos valore...
Fluxus

Performance.
Na década de 1960 a performance art ou performance artística surge como uma
modalidade de manifestaçã...
Fluxus

Happening.
O happening (traduzido do inglês, "acontecimento" ) é uma forma de expressão das
artes visuais que, de ...
Fluxus

Características do fluxus.
O movimento Fluxus pretende negar as barreiras entre os distintos
campos e expressões a...
Fluxus

Principais artistas.
John cage

Al Hasen

Compositor norteamericano nascido a 15 de
setembro de 1912, em Los
Angel...
Fluxus

Principais artistas.
Alison Knowles

Allen bukoff

Alison Knowles compôs o
livro Notações de
composição experiment...
Fluxus

Principais artistas.
Ay-O

Armand Pierre

Foi apresentado a George
Maciunas por Yoko Ono
em 1961 e juntou-se
forma...
Arte Digital
Arte Digital

O que foi a arte digital.
Arte digital se tornou um conceito para qualquer manifestação artística, onde um
c...
Arte Digital

Os primeiros anos.
Desde sua criação no anos 40, o computador foi considerado pormuitos uma
máquina para res...
Arte Electrónica
Arte Electrónica

O que foi a arte electrónica.
Com uma data de fundação a rondar os anos 70, a arte eletrónica difundiu-s...
Arte Electrónica

Douglas Davis.
Douglas Davis, um dos pioneiros da arte eletrónica, nasceu em Washington D.C
nos EUA em 1...
Webgrafia.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fluxus
http://www.macvirtual.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/modulo5/fluxus....
Autoria.
Universidade de Traz-os-montes e Alto Douro
Historia das Artes Visuais e Contemporâneas
Licenciatura em Comunicaç...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fluxus arte digital e arte eletronica

1.128 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.128
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
69
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fluxus arte digital e arte eletronica

  1. 1. Fluxux Arte Digital & Arte Electrónica
  2. 2. Fluxux Arte Digital & Arte Electrónica
  3. 3. Fluxus O que foi o fluxus? O Fluxus foi um movimento que marcou as artes das décadas de 1960 e 1970, opondo-se aos valores burgueses, às galerias e ao individualismo. O nome Fluxus, (do latim flux, significa modificação, escoamento, catarse) era, em princípio, o título de uma revista, mas se estendeu posteriormente para designar as performances organizadas por George Maciunas, criador do grupo. Valorizando a criação coletiva, esses artistas integravam diferentes linguagens como música, cinema e dança, se manifestando principalmente através de performances, happenings, instalações, entre outros suportes inovadores para a época. O Fluxus foi criado em 1961, em Wiesbaden, na Alemanha, durante o Festival Internacional de Música, sob a liderança de George Maciunas. Era integrado por artistas de várias partes do mundo, como os alemães Joseph Beuys e Wolf Vostell, o coreano Nam June Paik, o francês Bem Vautier, e japonesa Yoko Ono, além de outros representantes destes países ou dos países nórdicos.
  4. 4. Fluxus Performance. Na década de 1960 a performance art ou performance artística surge como uma modalidade de manifestação artística interdisciplinar que - assim como o happening - pode combinar teatro, música, poesia ou vídeo, com ou sem público. Difere do happening por ser mais cuidadosamente elaborada e não envolver necessariamente a participação dos espectadores. Em geral, segue um "roteiro" previamente definido, podendo ser reproduzida em outros momentos ou locais. É realizada para uma plateia quase sempre restrita ou mesmo ausente e, assim, depende de registros através de fotografias, vídeos e/ou memoriais descritivos - para se tornar conhecida do público.
  5. 5. Fluxus Happening. O happening (traduzido do inglês, "acontecimento" ) é uma forma de expressão das artes visuais que, de certa maneira, apresenta características das artes cênicas. Neste tipo de obra, quase sempre planejada, incorpora-se algum elemento de espontaneidade ou improvisação, que nunca se repete da mesma maneira a cada nova apresentação. Apesar de ser definida por alguns historiadores como um sinônimo de performance, o happening é diferente porque, além do aspeto de imprevisibilidade, geralmente envolve a participação direta ou indireta do público espectador.
  6. 6. Fluxus Características do fluxus. O movimento Fluxus pretende negar as barreiras entre os distintos campos e expressões artísticos, procurando potenciar e despoletar a criatividade latente no ser humano. Tornou-se assim evidente o parentesco com as práticas Dada, na sua intenção de negar o objeto artístico, colocando-se contra a utilização da arte como mercadoria. Os objetivos eminentemente sociais procuram levar a arte a um público vasto, através de atividades que eliminavam a tradicional prática artesanal do artista. Neste aspeto torna-se precursor da Performance Art e da Arte Conceptual que se desenvolveriam nas décadas de 60 e 70. George Maciunas
  7. 7. Fluxus Principais artistas. John cage Al Hasen Compositor norteamericano nascido a 15 de setembro de 1912, em Los Angeles, Califórnia. Um dos mais controversos e influentes compositores do séc. XX, é considerado o pai do indeterminismo, corrente inspirada na filosofia budista Zen, que rejeita os princípios convencionais da criação musical, em favor de uma abordagem radical baseada na improvisação e na construção aleatória de sons. Alfred Earl "Al" Hansen (05 de outubro de 1927 - 22 de junho 1995) foi brevemente um membro do Fluxus. Nascido em Nova York, ele era um amigo de Yoko Ono [ 1 ] e John Cage . Hansen empurrou um piano fora do telhado de um edifício de cinco andares. Este ato se tornou a base de uma de suas peças mais conhecidas.
  8. 8. Fluxus Principais artistas. Alison Knowles Allen bukoff Alison Knowles compôs o livro Notações de composição experimental com John Cage,Ela também viajou e se apresentou com o grupo Fluxus em toda a Europa, Ásia e Estados Unidos. Com Fluxus ela fez o feijão Rolls por convite de George Maciunus, um livro enlatado que apareceu na exposição Whitney Museum The American Century (2000) Allen Bukoff (nascido em 20 de junho de 1951) é um artista e psicólogo social em Birmingham , Michigan . Ele recebeu seu Ph.D. da Kent State , em 1984. Bukoff pertenceu ao Fluxus movimento de arte desde 1980. Ele foi um dos fundadores originais do Fluxlist , uma comunidade online de artistas e escritores lançados em 1996 Fluxus, juntamente com outros artistas.
  9. 9. Fluxus Principais artistas. Ay-O Armand Pierre Foi apresentado a George Maciunas por Yoko Ono em 1961 e juntou-se formalmente ao Fluxus em 1963. Ay-ó era conhecido por suas caixas de dedo e por seus eventos de desempenho quando ele era ativo na Fluxus. Ele trabalhou em estreita colaboração com outros artistas do Fluxus Maciunas, Emmett Williams , Dick Higgins e Nam June Paik. Armand Pierre Fernandez (17 de Novembro de 1928 Conhecido por Armand foi um pintor e escultor franco-americano. Desde a sua infância, Arman, familiarizou-se com os objectos da loja de antiguidades do seu pai. Aluno brilhante, começou a pintar aos 10 anos e estudou na Ecole Nationale d'Art Decoratif de Nice. Em 1949 foi para a École du Louvre em Paris.
  10. 10. Arte Digital
  11. 11. Arte Digital O que foi a arte digital. Arte digital se tornou um conceito para qualquer manifestação artística, onde um computadorfoi usado para criar a dita arte. Por defenição, o trabalho artístico deve ter sido gerado de forma digital, o que pode ser descrito electronicamente como séries de um zero. O oposto disso é nanalógico. Nem tudo criado de forma eletrônica é considerado arte. Ainda assim, as raízes da arte digital também podem ser encontradas na matemática e na computação . Definir o que é arte não é uma tarefa fácil, há de se levar em conta muitos fatoes, com a arte digital não é diferente. De forma geral, podemos defenir arte digital como aquele projecto em que foi empregado o potencial do computador ou da internet para sua criação.
  12. 12. Arte Digital Os primeiros anos. Desde sua criação no anos 40, o computador foi considerado pormuitos uma máquina para resolver problemas científicos e operações complexas de aritmética. Assim, nesse primeiro momento, o computador não era considerado uma ferramenta artística, devido a seu tamanho e sua linguagem complexa. Nem mesmo um de seus inventores, German Konrad Zuse, um apaixonado pela pintura pode cogitar a possiblidade na época. Os primeiros projectos artísticos produzidos com o computador foram elaborados por matématicos na decada de 60, em sua maioria padrões geométricos. German Konrad Zuse
  13. 13. Arte Electrónica
  14. 14. Arte Electrónica O que foi a arte electrónica. Com uma data de fundação a rondar os anos 70, a arte eletrónica difundiu-se exatamente durante o desenvolvimento da internet. É um tipo de arte que aborda a tecnologia, e através dela cria esculturas virtuais, pinturas interativas, musica eletrónica, entre outras, e envolve a computação gráfica, robótica e a multimédia nos seus trabalhos. Apesar de hoje já se assitir a exposições de arte eletrónica, a internet é tal como na arte digital, o principal difusor desta estilo artístico. A arte eletrónica abriu novas dimensões de representação gráfica e infográfica, muitas expostas no limite entre o real e o virtual. Na década de 80, com a invenção do microcomputador, a arte eletrónica ganha outra dimensão através da computação gráfica.
  15. 15. Arte Electrónica Douglas Davis. Douglas Davis, um dos pioneiros da arte eletrónica, nasceu em Washington D.C nos EUA em 1933. Escritor e Professor, teve um papel muito importante, quando em 1976 com a sua obra “Seven Thoughts”, utilizando satélites, se tornou uma das primeiras obras a ser consideradas parte da arte eletrónica. Douglas Davis
  16. 16. Webgrafia. http://pt.wikipedia.org/wiki/Fluxus http://www.macvirtual.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/modulo5/fluxus.html http://lounge.obviousmag.org/semiotizando/2012/05/fluxus-o-grito-da-antiarte.html http://run.unl.pt/bitstream/10362/8734/1/ARTE%20DIGITAL.pdf http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_digital http://artedigitalblogdotcom.files.wordpress.com/2012/11/arte-digital-b.pdf http://en.wikipedia.org/wiki/Electronic_art
  17. 17. Autoria. Universidade de Traz-os-montes e Alto Douro Historia das Artes Visuais e Contemporâneas Licenciatura em Comunicação e Multimedia Rodrigo Leite nº58158 Ricardo Pinheiro nº54649

×