SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
SOCIEDADE DAS NAÇÕES
Por. Herminilton .A. Miranda
 A Sociedade das Nações (SDN),
 Ela foi fundada em 1919,
Començou por agrupar os 32 paises
Vencedores da guerra
A (SDN) tinha como principal objetivo combater a paz.
A Sociedade das Nações
 A SdN era também conhecida como Liga das
Nações
 Foi criada na sequência da Conferência da
Paz de 28 de abril de 1919, em Versalhes
 Tinha sede em Genebra, na Suiça
 O documento fundador designava-se Pacto
da Sociedade das nacoes
 Incapaz de evitar a 2.ª Guerra Mundial,
extinguiu-se dando lugar a ONU
Sociedade das Nações
 A Liga das Nações, ou Sociedade das Nações, criada
ao término da Primeira Guerra Mundial (1914-1918)
 A SDN, instituída pelo tratado de Versalhes a sociedade
tinha uma dupla função: por um lado, garantia a paz e a
segurança internacional, e por outro devia desenvolver a
cooperação entre as nações, encarando o espírito universal
do parlamentarismo. Contudo, porque baseada em
equívocos, a sua ação irá revelar-se insuficiente para evitar
o deflagrar de um novo conflito.
“SdN”
 A Liga das Nações era organizada de uma maneira bem
semelhante à ONU, sendo composta de um Secretariado,
Assembleia Geral, e um Conselho Executivo (semelhante
ao Conselho de Segurança atual da ONU).
 Importante salientar que diferentemente da ONU, a Liga
das Nações não dispunha de qualquer corpo militar
(denominada "Força de Paz") destinado a prover e
sustentar situações de paz em áreas de conflito, por isso,
sua ferramenta de coerção baseava-se em sanções
econômicas e militares
 Durante a Primeira Guerra, houve grande clamor da
opinião pública, por medidas que pudessem impedir a
repetição de tragédia semelhante. Segundo a
perspectiva idealista deu-se a formação de uma
“associação geral de nações” foi incluída pelo
presidente Woodrow Wilson na proposta de paz dos
Estados Unidos. (os 14 quatorze pontos de Wilson )
A origem e o funcinamento da
“SdN”
 A estrutura da Liga das Nações foi organizada em
torno de três órgãos principais: um conselho
executivo, de composição restrita, com membros
permanentes e não permanentes; uma assembleia
aberta a todos os estados-membros para o exercício
do debate público e da diplomacia parlamentar sobre
todas as questões que afetassem a paz; e um
Secretariado com funções basicamente
administrativas, chefiado por um secretário geral.
Estrotura da “SdN”
 Exigencia da eliminação da diplomacia secreta em favor de acordos publicos;
 Liberdade nos mares;
 Abolição das barreiras economicas entre os paises;
 Redução dos armamentos nacionais;
 Redifinição da politica colionalista;
 Levando em consideração o interrese dos povos colonizados;
 Retirada dos exercitos de ocupação da Russia;
 Restituição da Alsacia e Lorena a França;
 Reformulação das fronteiras italianas;
 Direito ao acesso ao mar da servia e de Montenegro;
 Reconhecimento da autonomia da turquia a abertura perante estreitos entre
o mar negro e mediterraneo;
 Independencia da polonia; e criação da liga das nações;
Os 14 pontos de wilson
 - manter as relações internacionais abertas e francas;
 - reduzir os armamentos;
 - respeitar o direito internacional e os tratados;
 - submeter à análise da Sociedade das Nações as questões
que poderiam originar conflitos;
 - boicotar economicamente o país que desencadeasse uma
guerra.
 Concluíndo, o principal papel da SDN foi recuperar a
confiança dos europeus na possibilidade de uma Europa
próspera e pacífica.
“Objetivos da SdN”
 No entanto, haviam alguns obstáculos a uma paz segura:
 Os países derrotados foram excluídos dos tratados de paz e da SDN;
 - Alguns dos vencedores estavam insatisfeitos com os tratados de paz;
 - As minorias nacionais sentiam-se desrespeitadas com o novo mapa
político da Europa, conduzindo a ocupações territoriais;
 - Os EUA não integravam a SDN e não aprovaram o Tratado de
Versailles;
 - Os países vencedores em vez de procurarem soluções para a crise
económica da Europa, privilegiaram a questão das reparações da
guerra, obrigando os países derrotados a pagar indemnizações aos
países vencedores.
-Obs-Devido a todos estes factores, a SDN mostrou-se incapaz de mediar os
conflitos, comprometendo a sua existência.
“Dificuldades”
 Um dos poucos exitos da organizaçao foi o pacto da
segurança firmado entre Alemanha, França , Gra-
Bretanha e Belgica.
 Liga obteve alguns pequenos sucessos políticos:
resolução da questão territorial das ilhas Aaland entre
a Suécia e a Finlândia (1920); defesa da soberania da
Albânia, ameaçada por forças gregas e iugoslavas
(1921); acordo sobre a Alta Silésia, reivindicada pela
Alemanha e pela Polônia (1922); etc.
Seus sucessos
 O primeiro sério golpe à credibilidade da Liga foi a recusa do Senado
norte-americano em ratificar o Tratado de Versalhes, em 1920, o que
afastou os Estados Unidos da organização, com o afastamento dos
EUA da liga ela ficou mais enfraquecida e consequentemente os outos
paises que ja se tnham alinhado a ela comencaram a sair aos poucos.
 A Costa Rica foi o primeiro Estado-membro a retirar-se da Liga, em
1925, alegando dificuldades orçamentárias. O Brasil foi o segundo,
após ver frustrada sua pretensão de se tornar membro permanente
do Conselho em 1926. A desilusão aumentou na década de 1930,
período em que oito países latino-americanos deixaram a Liga,
frequentemente criticada por dedicar pouca atenção aos problemas
da região.
 A invasão da Manchuria pelo japão, em 1931,foi uma prova do
fracasso da liga das naçoes.
Seus Fracasos
 A ultima reuniao ocorreu em abril de 1946
 A organização praticamente deixou de funcionar com a eclosão
da Segunda Guerra mundial em 1939, e foi oficialmente
desativada em 18 de abril de 1946 após ser desativada em abril
de 1946, seus arquivos, instalações e acervos foram transferidos
para a entidade que a substituiu, a Organização das Nações
Unidas.
Sua Decadencia
Production:
Produced by: Herminiton Miranda
Company: Miranda's slides
Director: Jeremy Miranda
Revision of: Alvaro Miranda
Assistants of programation: Oiny
Thanks to: Maria and Carlos
. Miranda's studios production's

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogueVítor Santos
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IACarlos Vieira
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoCarlos Vieira
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunosVítor Santos
 
I vaga de descolonização
I vaga de descolonizaçãoI vaga de descolonização
I vaga de descolonizaçãoCarlos Vieira
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xxVítor Santos
 
Mundo capitalista
Mundo capitalistaMundo capitalista
Mundo capitalistahome
 
M8 teste 3 ... correção
M8   teste 3 ... correçãoM8   teste 3 ... correção
M8 teste 3 ... correçãoMónica Esteves
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAJoão Lima
 
2 Um novo equilíbrio global
2   Um novo equilíbrio global2   Um novo equilíbrio global
2 Um novo equilíbrio globalNúria Inácio
 
A emancipação feminina trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
A emancipação feminina   trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.A emancipação feminina   trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
A emancipação feminina trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.Iva Leão
 
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundoVítor Santos
 
2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonizaçãoCarlos Vieira
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoEscoladocs
 
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...Susana Cardoso Simões
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialTeresa Maia
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardashome
 

Mais procurados (20)

7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 
I vaga de descolonização
I vaga de descolonizaçãoI vaga de descolonização
I vaga de descolonização
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
 
Mundo capitalista
Mundo capitalistaMundo capitalista
Mundo capitalista
 
M8 teste 3 ... correção
M8   teste 3 ... correçãoM8   teste 3 ... correção
M8 teste 3 ... correção
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUA
 
Loucos Anos 20
Loucos Anos 20Loucos Anos 20
Loucos Anos 20
 
2 Um novo equilíbrio global
2   Um novo equilíbrio global2   Um novo equilíbrio global
2 Um novo equilíbrio global
 
A emancipação feminina trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
A emancipação feminina   trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.A emancipação feminina   trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
A emancipação feminina trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
 
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
 
Frentes populares
Frentes popularesFrentes populares
Frentes populares
 
2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização2º vaga de descolonização
2º vaga de descolonização
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
O imobilismo político e crescimento económico português do pós II Guerra Mund...
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
 
O estalinismo
O estalinismoO estalinismo
O estalinismo
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardas
 

Semelhante a SdN - A Sociedade das Nações

O mundo após a 2ª guerra mundial
O mundo após a 2ª guerra mundialO mundo após a 2ª guerra mundial
O mundo após a 2ª guerra mundialDaniel Coelho
 
Guerra Fria e seus impactos políticos.pptx
Guerra Fria e seus impactos políticos.pptxGuerra Fria e seus impactos políticos.pptx
Guerra Fria e seus impactos políticos.pptxRafaelWilianDaSilva
 
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdfVítor Santos
 
8 o ideário da paz em um mundo conflituoso
8 o ideário da paz em um mundo conflituoso8 o ideário da paz em um mundo conflituoso
8 o ideário da paz em um mundo conflituosoRafael Pons
 
Resumo global-exame-historia-a
Resumo global-exame-historia-aResumo global-exame-historia-a
Resumo global-exame-historia-aSARA MARTINS
 
resumo-global-exame-historia-a (1).pdf
resumo-global-exame-historia-a (1).pdfresumo-global-exame-historia-a (1).pdf
resumo-global-exame-historia-a (1).pdfMarianaFariaArajo
 
Periodo Entre Guerras
Periodo Entre GuerrasPeriodo Entre Guerras
Periodo Entre GuerrasEduc Spam
 
Ordem geopolítica e econômica
Ordem geopolítica e econômicaOrdem geopolítica e econômica
Ordem geopolítica e econômicaOberlania Alves
 

Semelhante a SdN - A Sociedade das Nações (20)

O mundo após a 2ª guerra mundial
O mundo após a 2ª guerra mundialO mundo após a 2ª guerra mundial
O mundo após a 2ª guerra mundial
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Guerra Fria e seus impactos políticos.pptx
Guerra Fria e seus impactos políticos.pptxGuerra Fria e seus impactos políticos.pptx
Guerra Fria e seus impactos políticos.pptx
 
Caderno Diário 1ª guerra mundial
Caderno Diário 1ª guerra mundialCaderno Diário 1ª guerra mundial
Caderno Diário 1ª guerra mundial
 
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
 
8 o ideário da paz em um mundo conflituoso
8 o ideário da paz em um mundo conflituoso8 o ideário da paz em um mundo conflituoso
8 o ideário da paz em um mundo conflituoso
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
II Guerra Mundial
II Guerra MundialII Guerra Mundial
II Guerra Mundial
 
Teses de Wilson.docx
Teses de Wilson.docxTeses de Wilson.docx
Teses de Wilson.docx
 
Resumo global-exame-historia-a
Resumo global-exame-historia-aResumo global-exame-historia-a
Resumo global-exame-historia-a
 
resumo-global-exame-historia-a (1).pdf
resumo-global-exame-historia-a (1).pdfresumo-global-exame-historia-a (1).pdf
resumo-global-exame-historia-a (1).pdf
 
Nicolas c. 9ºb
Nicolas c. 9ºbNicolas c. 9ºb
Nicolas c. 9ºb
 
Guerra Fria.pdf
Guerra Fria.pdfGuerra Fria.pdf
Guerra Fria.pdf
 
Bárbara
BárbaraBárbara
Bárbara
 
Período entre guerras e 2ª guerra
Período entre guerras e 2ª guerraPeríodo entre guerras e 2ª guerra
Período entre guerras e 2ª guerra
 
Guerra Fria
Guerra Fria Guerra Fria
Guerra Fria
 
O mundo pós guerra
O mundo pós guerraO mundo pós guerra
O mundo pós guerra
 
Periodo Entre Guerras
Periodo Entre GuerrasPeriodo Entre Guerras
Periodo Entre Guerras
 
Ordem geopolítica e econômica
Ordem geopolítica e econômicaOrdem geopolítica e econômica
Ordem geopolítica e econômica
 
Isabelli e Rayssa
Isabelli e RayssaIsabelli e Rayssa
Isabelli e Rayssa
 

Último

Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 

Último (20)

Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 

SdN - A Sociedade das Nações

  • 1. SOCIEDADE DAS NAÇÕES Por. Herminilton .A. Miranda
  • 2.  A Sociedade das Nações (SDN),  Ela foi fundada em 1919, Començou por agrupar os 32 paises Vencedores da guerra A (SDN) tinha como principal objetivo combater a paz. A Sociedade das Nações
  • 3.  A SdN era também conhecida como Liga das Nações  Foi criada na sequência da Conferência da Paz de 28 de abril de 1919, em Versalhes  Tinha sede em Genebra, na Suiça  O documento fundador designava-se Pacto da Sociedade das nacoes  Incapaz de evitar a 2.ª Guerra Mundial, extinguiu-se dando lugar a ONU Sociedade das Nações
  • 4.  A Liga das Nações, ou Sociedade das Nações, criada ao término da Primeira Guerra Mundial (1914-1918)  A SDN, instituída pelo tratado de Versalhes a sociedade tinha uma dupla função: por um lado, garantia a paz e a segurança internacional, e por outro devia desenvolver a cooperação entre as nações, encarando o espírito universal do parlamentarismo. Contudo, porque baseada em equívocos, a sua ação irá revelar-se insuficiente para evitar o deflagrar de um novo conflito. “SdN”
  • 5.  A Liga das Nações era organizada de uma maneira bem semelhante à ONU, sendo composta de um Secretariado, Assembleia Geral, e um Conselho Executivo (semelhante ao Conselho de Segurança atual da ONU).  Importante salientar que diferentemente da ONU, a Liga das Nações não dispunha de qualquer corpo militar (denominada "Força de Paz") destinado a prover e sustentar situações de paz em áreas de conflito, por isso, sua ferramenta de coerção baseava-se em sanções econômicas e militares
  • 6.  Durante a Primeira Guerra, houve grande clamor da opinião pública, por medidas que pudessem impedir a repetição de tragédia semelhante. Segundo a perspectiva idealista deu-se a formação de uma “associação geral de nações” foi incluída pelo presidente Woodrow Wilson na proposta de paz dos Estados Unidos. (os 14 quatorze pontos de Wilson ) A origem e o funcinamento da “SdN”
  • 7.  A estrutura da Liga das Nações foi organizada em torno de três órgãos principais: um conselho executivo, de composição restrita, com membros permanentes e não permanentes; uma assembleia aberta a todos os estados-membros para o exercício do debate público e da diplomacia parlamentar sobre todas as questões que afetassem a paz; e um Secretariado com funções basicamente administrativas, chefiado por um secretário geral. Estrotura da “SdN”
  • 8.  Exigencia da eliminação da diplomacia secreta em favor de acordos publicos;  Liberdade nos mares;  Abolição das barreiras economicas entre os paises;  Redução dos armamentos nacionais;  Redifinição da politica colionalista;  Levando em consideração o interrese dos povos colonizados;  Retirada dos exercitos de ocupação da Russia;  Restituição da Alsacia e Lorena a França;  Reformulação das fronteiras italianas;  Direito ao acesso ao mar da servia e de Montenegro;  Reconhecimento da autonomia da turquia a abertura perante estreitos entre o mar negro e mediterraneo;  Independencia da polonia; e criação da liga das nações; Os 14 pontos de wilson
  • 9.  - manter as relações internacionais abertas e francas;  - reduzir os armamentos;  - respeitar o direito internacional e os tratados;  - submeter à análise da Sociedade das Nações as questões que poderiam originar conflitos;  - boicotar economicamente o país que desencadeasse uma guerra.  Concluíndo, o principal papel da SDN foi recuperar a confiança dos europeus na possibilidade de uma Europa próspera e pacífica. “Objetivos da SdN”
  • 10.  No entanto, haviam alguns obstáculos a uma paz segura:  Os países derrotados foram excluídos dos tratados de paz e da SDN;  - Alguns dos vencedores estavam insatisfeitos com os tratados de paz;  - As minorias nacionais sentiam-se desrespeitadas com o novo mapa político da Europa, conduzindo a ocupações territoriais;  - Os EUA não integravam a SDN e não aprovaram o Tratado de Versailles;  - Os países vencedores em vez de procurarem soluções para a crise económica da Europa, privilegiaram a questão das reparações da guerra, obrigando os países derrotados a pagar indemnizações aos países vencedores. -Obs-Devido a todos estes factores, a SDN mostrou-se incapaz de mediar os conflitos, comprometendo a sua existência. “Dificuldades”
  • 11.  Um dos poucos exitos da organizaçao foi o pacto da segurança firmado entre Alemanha, França , Gra- Bretanha e Belgica.  Liga obteve alguns pequenos sucessos políticos: resolução da questão territorial das ilhas Aaland entre a Suécia e a Finlândia (1920); defesa da soberania da Albânia, ameaçada por forças gregas e iugoslavas (1921); acordo sobre a Alta Silésia, reivindicada pela Alemanha e pela Polônia (1922); etc. Seus sucessos
  • 12.  O primeiro sério golpe à credibilidade da Liga foi a recusa do Senado norte-americano em ratificar o Tratado de Versalhes, em 1920, o que afastou os Estados Unidos da organização, com o afastamento dos EUA da liga ela ficou mais enfraquecida e consequentemente os outos paises que ja se tnham alinhado a ela comencaram a sair aos poucos.  A Costa Rica foi o primeiro Estado-membro a retirar-se da Liga, em 1925, alegando dificuldades orçamentárias. O Brasil foi o segundo, após ver frustrada sua pretensão de se tornar membro permanente do Conselho em 1926. A desilusão aumentou na década de 1930, período em que oito países latino-americanos deixaram a Liga, frequentemente criticada por dedicar pouca atenção aos problemas da região.  A invasão da Manchuria pelo japão, em 1931,foi uma prova do fracasso da liga das naçoes. Seus Fracasos
  • 13.  A ultima reuniao ocorreu em abril de 1946  A organização praticamente deixou de funcionar com a eclosão da Segunda Guerra mundial em 1939, e foi oficialmente desativada em 18 de abril de 1946 após ser desativada em abril de 1946, seus arquivos, instalações e acervos foram transferidos para a entidade que a substituiu, a Organização das Nações Unidas. Sua Decadencia
  • 14.
  • 15. Production: Produced by: Herminiton Miranda Company: Miranda's slides Director: Jeremy Miranda Revision of: Alvaro Miranda Assistants of programation: Oiny Thanks to: Maria and Carlos . Miranda's studios production's