SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
ESTADO DE PERNAMBUCO
TRIBUNAL DE CONTAS
CERTIDÃO DE PUBUCAÇÃ0
Tribunal de Contas do Estado de P flarn uco
Certifica os que o Parecer TC. N9 1 3
de Foi publicado no lrio
EletrNDketoria
/PE em li
PáRin
ri DATO DE
de Plençio
Matricijia n°0110
PROCESSO T.C. N° 1301899-1
PRESTAÇÃO DE CONTAS DO GOVERNADOR DO ESTADO DE
PERNAMBUCO (EXERCÍCIO DE 2012)
INTERESSADO: Sr. EDUARDO HENRiQUE ACCIOLY CAMPOS
RELATOR: CONSELHEIRO JOÃO CARNEIRO CAMPOS
ÓRGÃO JULGADOR: TRIBUNAL PLENO
PARECER PRÉVIO
CONSIDERANDO o Relatório Técnico e os Esclarecimentos do
Governo do Estado de Pernambuco;
CONSIDERANDO que as Contas do Poder Executivo atinentes ao
exercício financeiro de 2012 foram prestadas pelo Governador do
Estado ao Poder Legislativo Estadual no prazo e nas condições exigidas
pela Constituição do Estado;
CONSIDERANDO que o Balanço Geral do Estado, retratado nos
Balanços Orçamentário, Financeiro e Patrimonial e na Demonstração
das Variações Petrimoniais, bem como nos demonstrativos previstos na
Lei de Responsabilidade Fiscal, está escriturado conforme os preceitos
legalmente estabelecidos;
CONSiDERANDO que foram observados os limites de endividamento e
de despesas com pessoal, previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal,
em todos os quadnmestres do exercício de 2012;
CONSIDERANDO que, além da observância de outros limites, houve a
observância dos limites constitucionais para aplicação de recursos em
ações e serviços públicos de saúde e manutenção e desenvolvimento
do ensino (Constituição Federal, artigos 198, § 2, e 212);
CONSIDERANDO o disposto na Constituição Federal, artigos 71, inciso
1, e 75; na Constituição Estadual, artigo 30, inciso 1, e na Lei Estadual n 2
12.600104 (Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado de
Pernambuco) artigos 2, inciso 1, e 24;
O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO, em sessão especial realizada
no dia 18 de dezembro de 2013, ã unanimidade, nos termos das
disposições constitucionais e legais, acolhendo as conclusões do voto
do Relator,
EMITIU PARECER PRÉVIO em que recomenda à Assembleia
Legislativa do Estado de Pernambuco a APROVAÇÃO das contas do
Excelentíssimo Governador do Estado de Pernambuco, Senhor Eduardo
Henrique Accioly Campos, referentes ao exercicio financeiro de 2012,
fazendo ao Governo do Estado as seguintes RECOMENDAÇÕES:
Realizar um estudo que demonstre, efetivamente, as
necessidades de pessoal efetivo para substituição dos contratos
existentes nas várias secretarias e Õrgãos do Governo.
Intensificar as ações para a efetiva realização de concurso para
a ARPE, preenchendo os cargos vagos já criados por Lei,
possibilitando à Agência desempenhar adequadamente suas
atribuições, dentre elas a fiscalização efetiva dos Contratos de
Gestão e Termos de Parceria firmados entre o Governo do
1
ESTADO DE PERNAMBUCO
TRIBUNAL DE CONTAS
Estado e as Organizações Sociais (OSs) e Organizações da
Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs).
Estruturar a Secretana da Controladoria Geral do Estado
(SCGE), por meio da nomeação de quadro efetivo através do
concurso público em vigor, de forma que esta Secretaria
desempenhe adequadamente o efetivo acompanhamento do
Sistema de Controle Interno do Governo Estadual.
Adequar o Plano Plurianual no que se refere ás metas e
prioridades alteradas nos programas e ações, bern como
envidar esforços para incluir indicadores que possibilitem a
análise do alcance das políticas públicas nele contidas.
Em relação á Lei Orçamentária Anual - LOA, apresentar anexo
que evidencie os convênios e as operações de crédito que
foram considerados quando da programação inicial, bem como
evidenciar, no Balanço, em quais programas e ações foram
realizados os investimentos das empresas estatais.
Adequar a aplicação do FURPE - Fundo Rodoviáno de
Pernambuco, conforme legislação estadual, bem corno elaborar
o demonstrativo da CIDE de forma a evidenciar efetivamente a
disponibilidade dos recursos, levando em consideração a conta-
garantia.
9) Envidar esforços para implantar definitivamente o controle por
fonte de recursos, como exigido pela Secretaria do Tesouro
Nacional, bem como evitar divergências de informações no
demonstrativo da Dlida Fundada.
h) Adotar monitoramento adequado das metas fiscais relativas aos
resultados primário e nominal, para que não haja, ao final do
exercicio, incongruências significativas.
1) Incluir na Lei de Diretrizes Orçamentarias - LDO o anexo de
metas educacionais.
Exigir das áreas responsáveis o efetivo exercicio dos controles
internos pertinentes, em especial quanto à correta
contabilização dos repasses e á exigência das respectivas
prestações de contas dos órgãoslunidades receptoras dos
referidos repasses (GREs e Unidades Escolares).
Apresentar dados que evidenciem, nos próximos exercícios, a
efetiva qualidade trazida ao Ensino Médio com a implantação
das Escolas de Referência, criando indicadores que
demonstrem a melhoria desta modalidade de ensino no Estado.
1) Concretizar ações que permitam uma maior pulverização dos
recursos da Saúde, com atenção especial às áreas deficitárias
da região interiorana do Estado, a partir da instalação de
produtos de saúde pública (leitos e equipamentos, sobretudo),
para atendimento às populações do Agreste e do Sertão.
Aprimorar os métodos de elaboração das metas de Resultados
Primário e Nominal, evitando discrepàncias relevantes quando
comparados com os resultados alcançados.
Promover a efetiva implementação do FUNAPREV e a
instituição da previdência complementar para os novos
servidores, de forma a buscar a redução paulatina do ciéficit
previdenciário.
2
• • 1 '
(
o
ESTADO DE PERNAMBUCO
TRIBUNAL DE CONTAS
o) Determinar que os órgãos, parceiros exüanl das Organizaçães
Sociais e das OSCIPs o cumprimento dos prazos estabelecidos
para enviar os requerimentos (munidos da adequada e completa
documentação) de renovação de sua quakficação, em
observância ao disposto no art. 27-A cia Lei Estadual
Q
11.74312000, que determina que a cada dois anos as
entidades qualificadas como Organização Social ou OSCIP
deverão fazer a renovação da titulação.
Recife, 20 de dezembro de 2013.
Conselheira Teresa Duere - Presidente
Conselheiro João Carneiro Campos - Relator
Conselheiro Carlos Porto
Conselheiro Valdecir Pascoal
Conselheiro Marcos Loreto
Conselheiro Dirceu Rodolfo de MeIo Júnior
Conselheiro Ranilson Ramos
Presente: Ora. Eliana Mana Lapenda de Moraes Guerra - Procuradora-
Geral.
FT/CMCL
3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lei de Diretrizes Orçamentárias
Lei de Diretrizes OrçamentáriasLei de Diretrizes Orçamentárias
Lei de Diretrizes Orçamentáriasmayandrades
 
Prot. 2921 13 pl 037 - ppa 2014-2017 (1)
Prot. 2921 13   pl 037 - ppa 2014-2017 (1)Prot. 2921 13   pl 037 - ppa 2014-2017 (1)
Prot. 2921 13 pl 037 - ppa 2014-2017 (1)Ramon Peyroton
 
Orçamento público instrumentos - parte i
Orçamento público   instrumentos - parte iOrçamento público   instrumentos - parte i
Orçamento público instrumentos - parte iJokerLoble
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5J M
 
2 afo_tema leis orçamentárias (ppa, ldo, loa) prof fabio furtado
2 afo_tema leis orçamentárias (ppa, ldo, loa) prof fabio furtado2 afo_tema leis orçamentárias (ppa, ldo, loa) prof fabio furtado
2 afo_tema leis orçamentárias (ppa, ldo, loa) prof fabio furtadomarcosdcl
 
Aula 01 orçamento (1)
Aula 01 orçamento (1)Aula 01 orçamento (1)
Aula 01 orçamento (1)Laís Correia
 
Apresentação ldo aud.pub. 16.06.2010_sop_15.06.10
Apresentação ldo aud.pub. 16.06.2010_sop_15.06.10Apresentação ldo aud.pub. 16.06.2010_sop_15.06.10
Apresentação ldo aud.pub. 16.06.2010_sop_15.06.10alaseplan
 
23º Encontro Regional | Contabilidade Aplicada aos RPPS
23º Encontro Regional | Contabilidade Aplicada aos RPPS23º Encontro Regional | Contabilidade Aplicada aos RPPS
23º Encontro Regional | Contabilidade Aplicada aos RPPSAPEPREM
 
A importância do PPA (Plano Plurianual) nas Políticas Públicas e seus Agentes
A importância do PPA (Plano Plurianual) nas Políticas Públicas e seus AgentesA importância do PPA (Plano Plurianual) nas Políticas Públicas e seus Agentes
A importância do PPA (Plano Plurianual) nas Políticas Públicas e seus AgentesAdilson P Motta Motta
 
Termo de ajustamento de gestão sobre a saúde
Termo de ajustamento de gestão sobre a saúdeTermo de ajustamento de gestão sobre a saúde
Termo de ajustamento de gestão sobre a saúdeDeníx Nascimento
 
Item 6 - versao agbpv - contrato gestao-cbh pará 20-10-2015
Item 6  - versao agbpv - contrato gestao-cbh pará 20-10-2015Item 6  - versao agbpv - contrato gestao-cbh pará 20-10-2015
Item 6 - versao agbpv - contrato gestao-cbh pará 20-10-2015Agência Peixe Vivo
 
Plano Plurianual: Aspectos legais e constitucionais
Plano Plurianual: Aspectos legais e constitucionaisPlano Plurianual: Aspectos legais e constitucionais
Plano Plurianual: Aspectos legais e constitucionaisRoxanne Paiva
 
Elaboração e Aprovação do Orçamento Público - Administração Financeira e Orça...
Elaboração e Aprovação do Orçamento Público - Administração Financeira e Orça...Elaboração e Aprovação do Orçamento Público - Administração Financeira e Orça...
Elaboração e Aprovação do Orçamento Público - Administração Financeira e Orça...pcm1nd
 

Mais procurados (18)

Ldo ppa-loa
Ldo ppa-loaLdo ppa-loa
Ldo ppa-loa
 
Lei de Diretrizes Orçamentárias
Lei de Diretrizes OrçamentáriasLei de Diretrizes Orçamentárias
Lei de Diretrizes Orçamentárias
 
Orçamento público
Orçamento públicoOrçamento público
Orçamento público
 
Prot. 2921 13 pl 037 - ppa 2014-2017 (1)
Prot. 2921 13   pl 037 - ppa 2014-2017 (1)Prot. 2921 13   pl 037 - ppa 2014-2017 (1)
Prot. 2921 13 pl 037 - ppa 2014-2017 (1)
 
Audiencia publica ldo, loa e ppa 2014
Audiencia publica ldo, loa e ppa 2014Audiencia publica ldo, loa e ppa 2014
Audiencia publica ldo, loa e ppa 2014
 
Orçamento público instrumentos - parte i
Orçamento público   instrumentos - parte iOrçamento público   instrumentos - parte i
Orçamento público instrumentos - parte i
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
 
2 afo_tema leis orçamentárias (ppa, ldo, loa) prof fabio furtado
2 afo_tema leis orçamentárias (ppa, ldo, loa) prof fabio furtado2 afo_tema leis orçamentárias (ppa, ldo, loa) prof fabio furtado
2 afo_tema leis orçamentárias (ppa, ldo, loa) prof fabio furtado
 
Aula 01 orçamento (1)
Aula 01 orçamento (1)Aula 01 orçamento (1)
Aula 01 orçamento (1)
 
Apresentação ldo aud.pub. 16.06.2010_sop_15.06.10
Apresentação ldo aud.pub. 16.06.2010_sop_15.06.10Apresentação ldo aud.pub. 16.06.2010_sop_15.06.10
Apresentação ldo aud.pub. 16.06.2010_sop_15.06.10
 
23º Encontro Regional | Contabilidade Aplicada aos RPPS
23º Encontro Regional | Contabilidade Aplicada aos RPPS23º Encontro Regional | Contabilidade Aplicada aos RPPS
23º Encontro Regional | Contabilidade Aplicada aos RPPS
 
PPA, LDO, LOA
PPA, LDO, LOAPPA, LDO, LOA
PPA, LDO, LOA
 
2 de afo
2 de afo2 de afo
2 de afo
 
A importância do PPA (Plano Plurianual) nas Políticas Públicas e seus Agentes
A importância do PPA (Plano Plurianual) nas Políticas Públicas e seus AgentesA importância do PPA (Plano Plurianual) nas Políticas Públicas e seus Agentes
A importância do PPA (Plano Plurianual) nas Políticas Públicas e seus Agentes
 
Termo de ajustamento de gestão sobre a saúde
Termo de ajustamento de gestão sobre a saúdeTermo de ajustamento de gestão sobre a saúde
Termo de ajustamento de gestão sobre a saúde
 
Item 6 - versao agbpv - contrato gestao-cbh pará 20-10-2015
Item 6  - versao agbpv - contrato gestao-cbh pará 20-10-2015Item 6  - versao agbpv - contrato gestao-cbh pará 20-10-2015
Item 6 - versao agbpv - contrato gestao-cbh pará 20-10-2015
 
Plano Plurianual: Aspectos legais e constitucionais
Plano Plurianual: Aspectos legais e constitucionaisPlano Plurianual: Aspectos legais e constitucionais
Plano Plurianual: Aspectos legais e constitucionais
 
Elaboração e Aprovação do Orçamento Público - Administração Financeira e Orça...
Elaboração e Aprovação do Orçamento Público - Administração Financeira e Orça...Elaboração e Aprovação do Orçamento Público - Administração Financeira e Orça...
Elaboração e Aprovação do Orçamento Público - Administração Financeira e Orça...
 

Semelhante a Parecer do TCE - contas 2012 de Pernambuco

Aepedeserrap260711
Aepedeserrap260711Aepedeserrap260711
Aepedeserrap260711Ceu Jr
 
Apresentação SEPLAN
Apresentação SEPLANApresentação SEPLAN
Apresentação SEPLANchrystianlima
 
Apresentação seplan
Apresentação seplanApresentação seplan
Apresentação seplanchrystianlima
 
Acórdão – Tribunal Pleno -Processo n°: 862943
Acórdão – Tribunal Pleno -Processo n°: 862943Acórdão – Tribunal Pleno -Processo n°: 862943
Acórdão – Tribunal Pleno -Processo n°: 862943Tiago de Andrade
 
Processo n°: 862943 Natureza: Termo de Ajustamento de Gestão
Processo n°: 862943 Natureza: Termo de Ajustamento de GestãoProcesso n°: 862943 Natureza: Termo de Ajustamento de Gestão
Processo n°: 862943 Natureza: Termo de Ajustamento de GestãoWellerson Oliveira
 
Geec 22 12700745_1_v1
Geec 22 12700745_1_v1Geec 22 12700745_1_v1
Geec 22 12700745_1_v1Junior Campos
 
Alepe legis lei 240 (transição)
Alepe legis   lei 240 (transição)Alepe legis   lei 240 (transição)
Alepe legis lei 240 (transição)Luiz Oliveira
 
6º Congresso Estadual | Otoni Gonçalves Guimarães
6º Congresso Estadual | Otoni Gonçalves Guimarães6º Congresso Estadual | Otoni Gonçalves Guimarães
6º Congresso Estadual | Otoni Gonçalves GuimarãesAPEPREM
 
Confira a íntegra do projeto LDO Caruaru
Confira a íntegra do projeto LDO CaruaruConfira a íntegra do projeto LDO Caruaru
Confira a íntegra do projeto LDO CaruaruPortal NE10
 
Arquivo Do Tribunal de Contas de Minas Gerais
Arquivo Do Tribunal de Contas de Minas GeraisArquivo Do Tribunal de Contas de Minas Gerais
Arquivo Do Tribunal de Contas de Minas GeraisNilton Anjos
 
Boletim 26 e 30082014
Boletim 26 e 30082014Boletim 26 e 30082014
Boletim 26 e 30082014Evandro Lira
 
Dl 54 a_1999_pocal
Dl 54 a_1999_pocalDl 54 a_1999_pocal
Dl 54 a_1999_pocalMaria Sousa
 
Comparativo dos orçamentos das cidades de são
Comparativo dos orçamentos das cidades de sãoComparativo dos orçamentos das cidades de são
Comparativo dos orçamentos das cidades de sãoMarcelo Gandra Falcone
 
Parecer prévio do TCE/RO: Contas de Confúcio Moura no exercício de 2013 estão...
Parecer prévio do TCE/RO: Contas de Confúcio Moura no exercício de 2013 estão...Parecer prévio do TCE/RO: Contas de Confúcio Moura no exercício de 2013 estão...
Parecer prévio do TCE/RO: Contas de Confúcio Moura no exercício de 2013 estão...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Entendendo a LDO-Lei de Diretrizes Orçamentárias
Entendendo a LDO-Lei de Diretrizes OrçamentáriasEntendendo a LDO-Lei de Diretrizes Orçamentárias
Entendendo a LDO-Lei de Diretrizes OrçamentáriasHelinton Beline
 
Aula 11
Aula 11Aula 11
Aula 11J M
 

Semelhante a Parecer do TCE - contas 2012 de Pernambuco (20)

Aepedeserrap260711
Aepedeserrap260711Aepedeserrap260711
Aepedeserrap260711
 
Apresentação SEPLAN
Apresentação SEPLANApresentação SEPLAN
Apresentação SEPLAN
 
Apresentação seplan
Apresentação seplanApresentação seplan
Apresentação seplan
 
Acórdão – Tribunal Pleno -Processo n°: 862943
Acórdão – Tribunal Pleno -Processo n°: 862943Acórdão – Tribunal Pleno -Processo n°: 862943
Acórdão – Tribunal Pleno -Processo n°: 862943
 
Processo n°: 862943 Natureza: Termo de Ajustamento de Gestão
Processo n°: 862943 Natureza: Termo de Ajustamento de GestãoProcesso n°: 862943 Natureza: Termo de Ajustamento de Gestão
Processo n°: 862943 Natureza: Termo de Ajustamento de Gestão
 
Geec 22 12700745_1_v1
Geec 22 12700745_1_v1Geec 22 12700745_1_v1
Geec 22 12700745_1_v1
 
Alepe legis lei 240 (transição)
Alepe legis   lei 240 (transição)Alepe legis   lei 240 (transição)
Alepe legis lei 240 (transição)
 
6º Congresso Estadual | Otoni Gonçalves Guimarães
6º Congresso Estadual | Otoni Gonçalves Guimarães6º Congresso Estadual | Otoni Gonçalves Guimarães
6º Congresso Estadual | Otoni Gonçalves Guimarães
 
Confira a íntegra do projeto LDO Caruaru
Confira a íntegra do projeto LDO CaruaruConfira a íntegra do projeto LDO Caruaru
Confira a íntegra do projeto LDO Caruaru
 
Arquivo Do Tribunal de Contas de Minas Gerais
Arquivo Do Tribunal de Contas de Minas GeraisArquivo Do Tribunal de Contas de Minas Gerais
Arquivo Do Tribunal de Contas de Minas Gerais
 
Afo - Luiz Eduardo
Afo - Luiz EduardoAfo - Luiz Eduardo
Afo - Luiz Eduardo
 
Lei 913
Lei 913 Lei 913
Lei 913
 
Boletim 26 e 30082014
Boletim 26 e 30082014Boletim 26 e 30082014
Boletim 26 e 30082014
 
Dl 54 a_1999_pocal
Dl 54 a_1999_pocalDl 54 a_1999_pocal
Dl 54 a_1999_pocal
 
Comparativo dos orçamentos das cidades de são
Comparativo dos orçamentos das cidades de sãoComparativo dos orçamentos das cidades de são
Comparativo dos orçamentos das cidades de são
 
Parecer prévio do TCE/RO: Contas de Confúcio Moura no exercício de 2013 estão...
Parecer prévio do TCE/RO: Contas de Confúcio Moura no exercício de 2013 estão...Parecer prévio do TCE/RO: Contas de Confúcio Moura no exercício de 2013 estão...
Parecer prévio do TCE/RO: Contas de Confúcio Moura no exercício de 2013 estão...
 
Entendendo a LDO-Lei de Diretrizes Orçamentárias
Entendendo a LDO-Lei de Diretrizes OrçamentáriasEntendendo a LDO-Lei de Diretrizes Orçamentárias
Entendendo a LDO-Lei de Diretrizes Orçamentárias
 
Aula 11
Aula 11Aula 11
Aula 11
 
doc_1523943006.pdf
doc_1523943006.pdfdoc_1523943006.pdf
doc_1523943006.pdf
 
Afo resumo-fabio-lucio-afo
Afo resumo-fabio-lucio-afoAfo resumo-fabio-lucio-afo
Afo resumo-fabio-lucio-afo
 

Mais de Giovanni Sandes

Revista PEBusiness - Wind energy
Revista PEBusiness - Wind energyRevista PEBusiness - Wind energy
Revista PEBusiness - Wind energyGiovanni Sandes
 
Nota técnica do Cade sobre cartel do cafezinho
Nota técnica do Cade sobre cartel do cafezinhoNota técnica do Cade sobre cartel do cafezinho
Nota técnica do Cade sobre cartel do cafezinhoGiovanni Sandes
 
Fachin delega decisão sobre delator da Arena a Cármen Lúcia
Fachin delega decisão sobre delator da Arena a Cármen LúciaFachin delega decisão sobre delator da Arena a Cármen Lúcia
Fachin delega decisão sobre delator da Arena a Cármen LúciaGiovanni Sandes
 
Inquérito de Betinho, Vado e Cianinho
Inquérito de Betinho, Vado e CianinhoInquérito de Betinho, Vado e Cianinho
Inquérito de Betinho, Vado e CianinhoGiovanni Sandes
 
Pesquisa da Fundação Perseu Abramo, do PT
Pesquisa da Fundação Perseu Abramo, do PTPesquisa da Fundação Perseu Abramo, do PT
Pesquisa da Fundação Perseu Abramo, do PTGiovanni Sandes
 
Aia partido progressista
Aia partido progressistaAia partido progressista
Aia partido progressistaGiovanni Sandes
 
Parecer de Janot sobre Reforma do Ensino Médio
Parecer de Janot sobre Reforma do Ensino MédioParecer de Janot sobre Reforma do Ensino Médio
Parecer de Janot sobre Reforma do Ensino MédioGiovanni Sandes
 
Decisão da Mesa Diretora do Senado
Decisão da Mesa Diretora do SenadoDecisão da Mesa Diretora do Senado
Decisão da Mesa Diretora do SenadoGiovanni Sandes
 
Resumo do acordo de leniência da Andrade Gutierrez
Resumo do acordo de leniência da Andrade GutierrezResumo do acordo de leniência da Andrade Gutierrez
Resumo do acordo de leniência da Andrade GutierrezGiovanni Sandes
 
Pedido de prisão de Eduardo Cunha
Pedido de prisão de Eduardo CunhaPedido de prisão de Eduardo Cunha
Pedido de prisão de Eduardo CunhaGiovanni Sandes
 
Campanha publicitária do governo Temer
Campanha publicitária do governo TemerCampanha publicitária do governo Temer
Campanha publicitária do governo TemerGiovanni Sandes
 
Despacho de Sérgio Moro na Operação Resta Um
Despacho de Sérgio Moro na Operação Resta UmDespacho de Sérgio Moro na Operação Resta Um
Despacho de Sérgio Moro na Operação Resta UmGiovanni Sandes
 
Voto que embasou aprovação das contas de Luciana Santos
Voto que embasou aprovação das contas de Luciana SantosVoto que embasou aprovação das contas de Luciana Santos
Voto que embasou aprovação das contas de Luciana SantosGiovanni Sandes
 
Ação Popular contra indicação de ministro da Justiça
Ação Popular contra indicação de ministro da JustiçaAção Popular contra indicação de ministro da Justiça
Ação Popular contra indicação de ministro da JustiçaGiovanni Sandes
 

Mais de Giovanni Sandes (20)

Revista PEBusiness - Wind energy
Revista PEBusiness - Wind energyRevista PEBusiness - Wind energy
Revista PEBusiness - Wind energy
 
Report PPP
Report PPPReport PPP
Report PPP
 
Nota técnica do Cade sobre cartel do cafezinho
Nota técnica do Cade sobre cartel do cafezinhoNota técnica do Cade sobre cartel do cafezinho
Nota técnica do Cade sobre cartel do cafezinho
 
Fachin delega decisão sobre delator da Arena a Cármen Lúcia
Fachin delega decisão sobre delator da Arena a Cármen LúciaFachin delega decisão sobre delator da Arena a Cármen Lúcia
Fachin delega decisão sobre delator da Arena a Cármen Lúcia
 
Inquérito de Betinho, Vado e Cianinho
Inquérito de Betinho, Vado e CianinhoInquérito de Betinho, Vado e Cianinho
Inquérito de Betinho, Vado e Cianinho
 
Nova Lista de Janot
Nova Lista de JanotNova Lista de Janot
Nova Lista de Janot
 
Pesquisa da Fundação Perseu Abramo, do PT
Pesquisa da Fundação Perseu Abramo, do PTPesquisa da Fundação Perseu Abramo, do PT
Pesquisa da Fundação Perseu Abramo, do PT
 
Aia partido progressista
Aia partido progressistaAia partido progressista
Aia partido progressista
 
Parecer de Janot sobre Reforma do Ensino Médio
Parecer de Janot sobre Reforma do Ensino MédioParecer de Janot sobre Reforma do Ensino Médio
Parecer de Janot sobre Reforma do Ensino Médio
 
Decisão da Mesa Diretora do Senado
Decisão da Mesa Diretora do SenadoDecisão da Mesa Diretora do Senado
Decisão da Mesa Diretora do Senado
 
Resumo do acordo de leniência da Andrade Gutierrez
Resumo do acordo de leniência da Andrade GutierrezResumo do acordo de leniência da Andrade Gutierrez
Resumo do acordo de leniência da Andrade Gutierrez
 
Pedido de prisão de Eduardo Cunha
Pedido de prisão de Eduardo CunhaPedido de prisão de Eduardo Cunha
Pedido de prisão de Eduardo Cunha
 
Campanha publicitária do governo Temer
Campanha publicitária do governo TemerCampanha publicitária do governo Temer
Campanha publicitária do governo Temer
 
PL 6840 13
PL 6840 13PL 6840 13
PL 6840 13
 
Despacho de Sérgio Moro na Operação Resta Um
Despacho de Sérgio Moro na Operação Resta UmDespacho de Sérgio Moro na Operação Resta Um
Despacho de Sérgio Moro na Operação Resta Um
 
Voto que embasou aprovação das contas de Luciana Santos
Voto que embasou aprovação das contas de Luciana SantosVoto que embasou aprovação das contas de Luciana Santos
Voto que embasou aprovação das contas de Luciana Santos
 
Delação de cerveró
Delação de cerveróDelação de cerveró
Delação de cerveró
 
Muda Olinda
Muda OlindaMuda Olinda
Muda Olinda
 
Ação Popular contra indicação de ministro da Justiça
Ação Popular contra indicação de ministro da JustiçaAção Popular contra indicação de ministro da Justiça
Ação Popular contra indicação de ministro da Justiça
 
PEC 95/2015
PEC 95/2015PEC 95/2015
PEC 95/2015
 

Parecer do TCE - contas 2012 de Pernambuco

  • 1. ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE CONTAS CERTIDÃO DE PUBUCAÇÃ0 Tribunal de Contas do Estado de P flarn uco Certifica os que o Parecer TC. N9 1 3 de Foi publicado no lrio EletrNDketoria /PE em li PáRin ri DATO DE de Plençio Matricijia n°0110 PROCESSO T.C. N° 1301899-1 PRESTAÇÃO DE CONTAS DO GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO (EXERCÍCIO DE 2012) INTERESSADO: Sr. EDUARDO HENRiQUE ACCIOLY CAMPOS RELATOR: CONSELHEIRO JOÃO CARNEIRO CAMPOS ÓRGÃO JULGADOR: TRIBUNAL PLENO PARECER PRÉVIO CONSIDERANDO o Relatório Técnico e os Esclarecimentos do Governo do Estado de Pernambuco; CONSIDERANDO que as Contas do Poder Executivo atinentes ao exercício financeiro de 2012 foram prestadas pelo Governador do Estado ao Poder Legislativo Estadual no prazo e nas condições exigidas pela Constituição do Estado; CONSIDERANDO que o Balanço Geral do Estado, retratado nos Balanços Orçamentário, Financeiro e Patrimonial e na Demonstração das Variações Petrimoniais, bem como nos demonstrativos previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal, está escriturado conforme os preceitos legalmente estabelecidos; CONSiDERANDO que foram observados os limites de endividamento e de despesas com pessoal, previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal, em todos os quadnmestres do exercício de 2012; CONSIDERANDO que, além da observância de outros limites, houve a observância dos limites constitucionais para aplicação de recursos em ações e serviços públicos de saúde e manutenção e desenvolvimento do ensino (Constituição Federal, artigos 198, § 2, e 212); CONSIDERANDO o disposto na Constituição Federal, artigos 71, inciso 1, e 75; na Constituição Estadual, artigo 30, inciso 1, e na Lei Estadual n 2 12.600104 (Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco) artigos 2, inciso 1, e 24; O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO, em sessão especial realizada no dia 18 de dezembro de 2013, ã unanimidade, nos termos das disposições constitucionais e legais, acolhendo as conclusões do voto do Relator, EMITIU PARECER PRÉVIO em que recomenda à Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco a APROVAÇÃO das contas do Excelentíssimo Governador do Estado de Pernambuco, Senhor Eduardo Henrique Accioly Campos, referentes ao exercicio financeiro de 2012, fazendo ao Governo do Estado as seguintes RECOMENDAÇÕES: Realizar um estudo que demonstre, efetivamente, as necessidades de pessoal efetivo para substituição dos contratos existentes nas várias secretarias e Õrgãos do Governo. Intensificar as ações para a efetiva realização de concurso para a ARPE, preenchendo os cargos vagos já criados por Lei, possibilitando à Agência desempenhar adequadamente suas atribuições, dentre elas a fiscalização efetiva dos Contratos de Gestão e Termos de Parceria firmados entre o Governo do
  • 2. 1 ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE CONTAS Estado e as Organizações Sociais (OSs) e Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs). Estruturar a Secretana da Controladoria Geral do Estado (SCGE), por meio da nomeação de quadro efetivo através do concurso público em vigor, de forma que esta Secretaria desempenhe adequadamente o efetivo acompanhamento do Sistema de Controle Interno do Governo Estadual. Adequar o Plano Plurianual no que se refere ás metas e prioridades alteradas nos programas e ações, bern como envidar esforços para incluir indicadores que possibilitem a análise do alcance das políticas públicas nele contidas. Em relação á Lei Orçamentária Anual - LOA, apresentar anexo que evidencie os convênios e as operações de crédito que foram considerados quando da programação inicial, bem como evidenciar, no Balanço, em quais programas e ações foram realizados os investimentos das empresas estatais. Adequar a aplicação do FURPE - Fundo Rodoviáno de Pernambuco, conforme legislação estadual, bem corno elaborar o demonstrativo da CIDE de forma a evidenciar efetivamente a disponibilidade dos recursos, levando em consideração a conta- garantia. 9) Envidar esforços para implantar definitivamente o controle por fonte de recursos, como exigido pela Secretaria do Tesouro Nacional, bem como evitar divergências de informações no demonstrativo da Dlida Fundada. h) Adotar monitoramento adequado das metas fiscais relativas aos resultados primário e nominal, para que não haja, ao final do exercicio, incongruências significativas. 1) Incluir na Lei de Diretrizes Orçamentarias - LDO o anexo de metas educacionais. Exigir das áreas responsáveis o efetivo exercicio dos controles internos pertinentes, em especial quanto à correta contabilização dos repasses e á exigência das respectivas prestações de contas dos órgãoslunidades receptoras dos referidos repasses (GREs e Unidades Escolares). Apresentar dados que evidenciem, nos próximos exercícios, a efetiva qualidade trazida ao Ensino Médio com a implantação das Escolas de Referência, criando indicadores que demonstrem a melhoria desta modalidade de ensino no Estado. 1) Concretizar ações que permitam uma maior pulverização dos recursos da Saúde, com atenção especial às áreas deficitárias da região interiorana do Estado, a partir da instalação de produtos de saúde pública (leitos e equipamentos, sobretudo), para atendimento às populações do Agreste e do Sertão. Aprimorar os métodos de elaboração das metas de Resultados Primário e Nominal, evitando discrepàncias relevantes quando comparados com os resultados alcançados. Promover a efetiva implementação do FUNAPREV e a instituição da previdência complementar para os novos servidores, de forma a buscar a redução paulatina do ciéficit previdenciário. 2
  • 3. • • 1 ' ( o ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE CONTAS o) Determinar que os órgãos, parceiros exüanl das Organizaçães Sociais e das OSCIPs o cumprimento dos prazos estabelecidos para enviar os requerimentos (munidos da adequada e completa documentação) de renovação de sua quakficação, em observância ao disposto no art. 27-A cia Lei Estadual Q 11.74312000, que determina que a cada dois anos as entidades qualificadas como Organização Social ou OSCIP deverão fazer a renovação da titulação. Recife, 20 de dezembro de 2013. Conselheira Teresa Duere - Presidente Conselheiro João Carneiro Campos - Relator Conselheiro Carlos Porto Conselheiro Valdecir Pascoal Conselheiro Marcos Loreto Conselheiro Dirceu Rodolfo de MeIo Júnior Conselheiro Ranilson Ramos Presente: Ora. Eliana Mana Lapenda de Moraes Guerra - Procuradora- Geral. FT/CMCL 3