Barroco

2.226 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre o período Barroco.

Publicada em: Educação, Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.226
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
114
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Barroco

  1. 1. Barroco<br />Profº Fabio Melo<br />
  2. 2. Contexto Histórico<br />Como se desenvolveu na Europa<br />
  3. 3. Contexto Histórico<br />Século XVII;<br />Capitalismo comercial da França e da Inglaterra;<br />Ascensão das teorias científicas;<br />Novum Organum Scientarum, de John Locke;<br />René Descartes e a Geometria Analítica;<br />Discussão do método científico, dando-lhe regras rígidas e esquemas matemáticos;<br />
  4. 4. Machado de Assis<br />
  5. 5. Contexto Histórico<br />Conjunto de tendências que, mesmo conflitantes, coexistem;<br />Renovação da pintura e da técnica;<br />Tentativa de retomar ideais do Absolutismo;<br />Conflito entre o Protestantismo e o Catolicismo;<br />Contra-reforma e o Concílio de Trento (1543).<br />
  6. 6. Contexto Histórico<br />Portugal e Brasil<br />
  7. 7. Portugal<br />Perda do trono para Felipe II de Espanha, em 1580;<br />Ambiente da Contra-Reforma;<br />Riqueza que dependia das explorações no Brasil;<br />“Cristãos-novos”;<br />Criação de uma classe burguesa, que ia contra o poder monárquico;<br />
  8. 8. Portugal<br />Criação de academias;<br />Falta de uma produção científica, tecnológica e artística em Portugal, com exceção da literatura;<br />“Estrangeirização” e o fim do monopólio educacional jesuíta;<br />
  9. 9. Brasil<br />Introduzido no início do século XVII pelos jesuítas;<br />Marco Inicial: Prosopopeia, de Bento Teixeira;<br />Tinha um caráter doutrinário;<br />Aumento da exploração portuguesa;<br />Descoberta de ouro;<br />Expansão territorial;<br />
  10. 10. Brasil<br />Escravização dos negros africanos;<br />Conflitos com os índios e com os holandeses;<br />Influências de diversos países, sobretudo Espanha, Itália e França;<br />Ciclo do ouro em Minas Gerais<br />
  11. 11. Características<br />
  12. 12. Arte Barroca<br />Temas religiosos, absolutistas, católicos, exaltando a emoção e a emoção;<br />Contraste de cores fortes e de luz e sombra;<br />Exagero das emoções e sentimentos;<br />Rompimento com o padrão geométrico.<br />
  13. 13. Gleichnis vom verlorenen Sohn, de Guercino<br />
  14. 14. As Três Cruzes, de Rembrandt <br />
  15. 15. Judith degola Holofernes, de Caravaggio<br />
  16. 16. A incredulidade de Tomé, de Caravaggio<br />
  17. 17. Esculturas de Aleijadinho<br />
  18. 18. Literatura<br />Gosto pelo exagero, expresso pelas figuras de linguagem;<br />Antíteses, metáforas, ambiguidades, inversões sintáticas...;<br />Uso de figuras sonoras (aliteração, assonância, eco, onomatopeia...);<br />Temáticas religiosas e profanas;<br />Sermões, textos satíricos.<br />
  19. 19. Literatura<br />Conceptismo<br />Valorização das ideias<br />Metáforas complexas<br />Jogo de ideias<br />Estilo iniciado pelo espanhol Francisco de Quevedo<br />O todo sem a parte não é todo,<br />A parte sem o todo não é parte,<br />Mas se a parte o faz todo, sendo parte,<br />Não se diga, que é parte, sendo todo.<br />- Gregório de Matos<br />
  20. 20. Literatura<br />Cultismo<br />Jogo de palavras, trocadilhos, enigmas e metáforas <br />Identificação ilusória, sensorial, não-racional<br />Abuso no emprego de figuras de linguagem<br />Estilo iniciado por Gôngora (gongorismo)<br />Se apartada do corpo a doce vida<br />Domina em seu lugar a dura morte,<br />De que nasce tardar-me tanto a morte,<br />Se ausente d’alma estou, que me dá vida?<br />- Anônima<br />
  21. 21. Grandes Nomes - Poesia<br />Gregório de Matos;<br />Eusébio de Matos;<br />Domingos Barbosa;<br />Bernardo Vieira Ravasco;<br />Grasson Tinoco<br />GRUPO BAIANO<br />
  22. 22. Grandes Nomes - Poesia<br />Manuel Botelho de Oliveira;<br />Frei Manuel de Santa Maria Itaparica.<br />ACADEMIA DOS ESQUECIDOS<br />

×