Resultados dos Coeficientes de Exportação e Importação (CEI)                            1º Trimestre de 2011O primeiro tri...
Evolução Trimestral dos Coeficientes de Exportação e Importação                                        Indústria Geral    ...
Coeficiente de Exportação                          Coeficiente de Importação          Indústria de Transformação          ...
Indúsrtia Geral: Crescimentos comparados e aproveitamento do Consumo Aparente                                             ...
comparação, este valor já chegou a representar 84,3% no primeiro trimestre do ano de2008.O setor de metalurgia de metais n...
Artigos do vestuário: Crescimentos comparados e aproveitamento do Consumo Aparente                                        ...
Coeficientes de Exportação (Trimestral)                                   1º Trim 11 1º Trim 11                           ...
Coeficientes de Importação (Trimestral)                                   1º Trim 11 1º Trim 11                           ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Coeficientes de Exportação e Importação - 1º semestre 2011

1.494 visualizações

Publicada em

Indicador de periodicidade trimestral da participação dos importados no consumo brasileiro e das exportações na receita dos setores.
Estudo realizado pela área de Análise Econômica do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
274
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coeficientes de Exportação e Importação - 1º semestre 2011

  1. 1. Resultados dos Coeficientes de Exportação e Importação (CEI) 1º Trimestre de 2011O primeiro trimestre do ano tem apresentado sinais de que o forte crescimento econômicoobservado em 2010 será mais moderado este ano. Embora alguns indicadores continuemem ascensão, como de produção industrial e de vendas no varejo, outros apontam queda,como da confiança dos empresários e das expectativas do consumidor.No tocante ao comércio exterior a tendência permanece similar à de 2010. O crescimentoglobal das exportações tem se colocado um pouco acima das importações, mas em termosde produtos manufaturados, o déficit comercial deste setor vem se deteriorando e podealcançar aproximadamente US$ 100 bilhões em 2011.Os dados dos Coeficientes de Exportação e Importação (CEI) da Indústria Geral,referentes ao primeiro trimestre do ano, refletem as análises acima. A participação dosimportados sobre o consumo aparente (CI) em relação ao mesmo período do ano anteriorsubiu de 19,9% para 21,6% (alta de 1,7 p.p.). No mesmo período, a alta do coeficiente deexportação (CE) foi de 0,4 p.p. somente, saindo de 17,1% para 17,5%, mantendo-se em umdos menores patamares da série histórica, conforme os gráficos abaixo. Coeficiente de Exportação Coeficiente de Importação Indústria Geral Indústria Geral 21,6% 19,9% 20,8% 21,1% 17,8% 18,6% 18,0% 18,5% 17,9% 17,1% 17,5% 15,5% 1º T 06 1º T 07 1º T 08 1º T 09 1º T 10 1º T 11 1º T 06 1º T 07 1º T 08 1º T 09 1º T 10 1º T 11Fonte: FIESP - Departamento de Relações Internacionais e Comércio ExteriorQuando a análise é feita comparando o primeiro trimestre de 2011 com o trimestreimediatamente anterior (ultimo trimestre de 2010), tanto o CI como o CE exibiram queda.No caso dos importados sobre o consumo aparente, a redução foi pequena, de 0,9 p.p. (de22,5% para 21,6%). Já no caso do volume total exportado sobre a produção, a queda foimuito mais significativa, representava 19,5% no último trimestre do ano de 2010 e caiupara 17,5%, redução de 2,0 p.p. 1
  2. 2. Evolução Trimestral dos Coeficientes de Exportação e Importação Indústria Geral 22,7% 22,5% 21,6% 20,7% 19,9% 19,2% 19,5% 18,7% 18,0% 18,2% 18,2% 17,7% 17,6% 17,5% 17,1% 17,9% 18,1% 16,9% 1º T 09 2º T 09 3º T 09 4º T 09 1º T 10 2º T 10 3º T 10 4º T 10 1º T 11 Coef. de Exportação Coef. de ImportaçãoIndústria de TransformaçãoNeste trimestre, foi calculado pela primeira vez os coeficientes de exportação eimportação para a indústria de transformação, ou seja, foi subtraído do resultado geral aindústria extrativa.Pelo fato de a indústria extrativa ser cada vez mais relevante para o setor exportador doBrasil, tendo os minérios de ferro e o petróleo bruto se tornado nos últimos anosimportantes produtos para a pauta brasileira de exportações, a subtração da indústriaextrativa do cálculo trouxe resultado importante para a análise dos coeficientes.O CE exclusivo da indústria de transformação do primeiro trimestre de 2011 atingiu apenas14,7%, valor que é 0,7 p.p. superior ao primeiro trimestre de 2010, mas 1,2 p.p. abaixo emrelação aos últimos três meses de 2010. O valor de 14,7% é também o segundo menor dasérie histórica, que já atingiu 19,8% em 2006. Este número é particularmente importante,pois corrobora com o argumento de perda de mercado externo das exportações industriaisdo Brasil e de domesticação da produção manufatureira do país. 2
  3. 3. Coeficiente de Exportação Coeficiente de Importação Indústria de Transformação Indústria de Transformação 18,9% 18,8% 20,4% 17,0% 18,6% 15,5% 17,2% 16,3% 14,0% 14,7% 13,7% 15,6% 1º T 06 1º T 07 1º T 08 1º T 09 1º T 10 1º T 11 1º T 06 1º T 07 1º T 08 1º T 09 1º T 10 1º T 11 Evolução Trimestral dos Coeficientes de Exportação e Importação Indústria de Transformação 21,4% 21,2% 20,4% 19,3% 18,6% 17,2% 16,3% 16,4% 16,5% 15,9% 15,9% 15,1% 14,9% 14,9% 15,5% 14,7% 15,1% 14,0% 1º T 09 2º T 09 3º T 09 4º T 09 1º T 10 2º T 10 3º T 10 4º T 10 1º T 11 Coef. de Exportação Coef. de ImportaçãoAproveitamento do Consumo InternoO aumento da participação dos bens importados no consumo aparente, quando secompara os primeiros trimestres de cada ano, é um indicador de que as importaçõescontinuam aproveitando o aumento da demanda interna brasileira mais do que aprodução local. Do crescimento marginal de 4,0%, em relação a 2010, do consumoaparente da indústria geral no Brasil, a produção nacional ofertou 35,9% enquanto asimportações aproveitaram o restante, 64,1%. 3
  4. 4. Indúsrtia Geral: Crescimentos comparados e aproveitamento do Consumo Aparente Aproveitamento da Expansão Variação 1º Trim/11 - 1º Trim/10 de 4,0% do Consumo 12,9% Indústria Nacional 4,7% 35,9% 4,0% 2,3% 64,1% Importados Produção Consumo Exportações Importações AparenteNo caso da indústria de transformação, a produção doméstica aproveitou ainda menos oaumento do consumo interno. Enquanto os produtos nacionais foram responsáveis porofertar 31,4% do aumento marginal do consumo, os bens provenientes do exterior ficaramcom os 68,6% restantes.Análise Setorial dos Coeficientes de ExportaçãoDos 33 setores analisados, o Coeficiente de Exportação apresentou crescimento em 16deles, sendo que a alta principal ocorreu no setor de ferro-gusa e ferroliga (de 32,2 p.p. emrelação ao mesmo trimestre do ano anterior). Nos últimos dois anos, a produçãoexportada deste setor ficou muito abaixo da média histórica e somente em 2011 o CEvoltou a ficar acima de 50%, como constatava nos dados anteriores à crise internacional.Outros setores também estão recuperando o patamar pré-crise do CE e merecemdestaque no crescimento: tratores, máquinas e equipamentos para agricultura (+8,1 p.p.),máquinas e equipamentos para extração mineral e construção (+7,0 p.p.), siderurgia (+5,5p.p.) e preparação e artefatos de couro (+4,6 p.p.). Com exceção deste último setor, osdemais citados, embora tenham exibido aumento, continuam com o CE inferior ao períodopré-crise.Dos setores que o CE apresentou queda, destaca-se principalmente o setor de aeronaves,cuja maior parcela da produção passou a atender o mercado doméstico. No primeirotrimestre de 2010, o CE do setor de aeronaves atingiu o menor patamar histórico, de32,8%, queda de 10,1 p.p. em relação ao mesmo período do ano anterior. A título de 4
  5. 5. comparação, este valor já chegou a representar 84,3% no primeiro trimestre do ano de2008.O setor de metalurgia de metais não ferrosos também apresentou diminuição daexportação sobre o total produzido, de 45,7% para 40,0% (-5,7 p.p.). As indústriasextrativas apresentaram queda de 5,3 p.p., assim como os produtos de madeira (-3,2 p.p.)e o setor de calçados (-3,2 p.p.). Coeficiente de Exportação Coeficiente de Exportação Aeronaves Ferro-gusa e ferroligas 82,1% 84,3% 61,9% 57,8% 76,3% 54,1% 50,3% 51,5% 42,4% 42,9% 32,8% 19,3% 1º T 06 1º T 07 1º T 08 1º T 09 1º T 10 1º T 11 1º T 06 1º T 07 1º T 08 1º T 09 1º T 10 1º T 11Análise Setorial dos Coeficientes de ImportaçãoOs coeficientes de importação tiveram elevação do índice em um número maior de subsetores, foram 26 dos 33. Os principais aumentos se concentraram nos seguintessegmentos: tratores e máquinas e equipamentos para agricultura (+8,6 p.p.), preparação eartefatos de couro (+7,4 p.p.), máquinas e equipamentos para fins industriais e comerciais(+6,1 p.p.) e outros equipamentos de transporte (+5,9 p.p.).Importante ressaltar também os setores têxtil e vestuário, cuja permanente alta do CI oslevou a exibir valores recordes de participação dos bens importados no consumo aparente,de 22,6% e 12,1%, respectivamente. Vale ressaltar ainda que, do consumo aparenteadicional no setor de vestuário, na comparação entre o primeiro trimestre deste ano como mesmo período do ano anterior, os bens importados aproveitaram 74,3% contra 25,7%da produção nacional.O setor de máquinas e equipamentos para fins industriais e comerciais também exibiumaior aproveitamento dos importados no crescimento do consumo interno. Enquanto osbens de origem nacional foram responsáveis por somente 17,6% da elevação do consumoaparente, os bens importados ficaram com 82,4%. 5
  6. 6. Artigos do vestuário: Crescimentos comparados e aproveitamento do Consumo Aparente Aproveitamento da Expansão Variação 1º Trim/11 - 1º Trim/10 de 6,6% do Consumo 61,5% Indústria Nacional 25,7% 1,4% 6,6% -22,5% Importados 74,3% Produção Consumo Exportações Importações AparenteMáqs e equip. p/ fins ind. e com.: Crescimentos comparados e aproveitamento do Consumo Aproveitamento da Expansão Variação 1º Trim/11 - 1º Trim/10 de 18,5% do Consumo 35,3% Indústria 17,6% Nacional 18,5% 5,2% 2,6% Importados 82,4% Produção Consumo Exportações Importações Aparente 6
  7. 7. Coeficientes de Exportação (Trimestral) 1º Trim 11 1º Trim 11 4º T 09 1º T 10 2º T 10 3º T 10 4º T 10 1º T 11 1º Trim 10 4º Trim 10 Indústria Geral 17,6% 17,1% 17,7% 19,2% 19,5% 17,5% 0,4 pp ▲ -2,0 pp ▼ Indústria de Transformação 14,9% 14,0% 14,9% 16,5% 15,9% 14,7% 0,7 pp ▲ -1,2 pp ▼ Indústrias Extrativas 69,7% 72,6% 69,9% 67,2% 83,6% 67,3% -5,3 pp ▼ -16,3 pp ▼ Ferro-gusa e ferroligas 49,9% 19,3% 37,1% 28,7% 38,8% 51,5% 32,2 pp ▲ 12,7 pp ▲ Tratores e máqs. e equips. para a agricultura 26,5% 25,2% 34,0% 32,6% 38,1% 33,3% 8,1 pp ▲ -4,8 pp ▼ Máqs. e equips. para extração mineral e construção 20,6% 22,0% 23,6% 29,8% 26,3% 29,0% 7,0 pp ▲ 2,7 pp ▲ Siderurgia 17,6% 15,1% 14,7% 12,6% 23,1% 20,5% 5,5 pp ▲ -2,5 pp ▼ Preparação de couros e artefatos de couro 59,7% 60,7% 66,7% 59,1% 63,8% 65,3% 4,6 pp ▲ 1,4 pp ▲ Produtos farmacêuticos 5,6% 5,6% 7,9% 8,9% 7,4% 7,9% 2,4 pp ▲ 0,6 pp ▲ Outros equipamentos de transporte (3) 9,8% 6,9% 11,5% 11,1% 15,7% 9,3% 2,4 pp ▲ -6,4 pp ▼ Fundição e tubos de ferro e aço 11,4% 18,3% 12,6% 17,4% 18,6% 20,3% 2,0 pp ▲ 1,7 pp ▲ Peças e acessórios para veículos automotores 7,7% 7,5% 8,6% 9,0% 9,5% 8,8% 1,3 pp ▲ -0,6 pp ▼ Produtos diversos 15,0% 13,9% 17,2% 13,7% 13,6% 14,7% 0,8 pp ▲ 1,1 pp ▲ Produtos químicos (1) 13,2% 12,7% 12,6% 12,2% 12,6% 13,1% 0,4 pp ▲ 0,5 pp ▲ Produtos de metal 5,8% 4,4% 5,2% 5,9% 5,8% 4,7% 0,3 pp ▲ -1,1 pp ▼ Refino de petróleo e produção de álcool 8,7% 6,9% 5,5% 7,0% 5,7% 7,1% 0,3 pp ▲ 1,5 pp ▲ Artigos de borracha e plástico 8,4% 8,2% 8,3% 8,5% 8,7% 8,4% 0,2 pp ▲ -0,2 pp ▼ Eletrodomésticos 5,4% 4,1% 5,1% 5,8% 4,6% 4,3% 0,2 pp ▲ -0,4 pp ▼ Máquinas, aparelhos e materiais elétricos 14,9% 12,4% 16,0% 16,4% 15,6% 12,5% 0,1 pp ▲ -3,1 pp ▼ *Participação de cada setor sobre as exportações totais da indústria (1) Exceto farmacêuticos e perfumaria, higiene e produtos de limpeza Perfumaria, higiene e produtos de limpeza 5,7% 5,9% 6,9% 6,6% 5,8% 5,7% -0,2 pp ▼ -0,1 pp ▼ Produtos de minerais não-metálicos 6,9% 6,6% 8,1% 7,8% 6,9% 6,3% -0,3 pp ▼ -0,6 pp ▼ Máqs. e equips. para fins industriais e comerciais 18,6% 16,1% 15,5% 16,3% 16,9% 15,7% -0,4 pp ▼ -1,3 pp ▼ Artigos do vestuário e acessórios 1,6% 1,9% 1,5% 1,5% 1,4% 1,4% -0,4 pp ▼ 0,01 pp ▲ Alimentos e bebidas 25,3% 24,2% 25,5% 27,8% 26,9% 23,6% -0,6 pp ▼ -3,4 pp ▼ Artigos do mobiliário 7,1% 6,5% 7,6% 7,1% 6,4% 5,8% -0,7 pp ▼ -0,6 pp ▼ Automóveis, caminhões e ônibus 12,8% 12,5% 12,6% 13,1% 15,4% 11,7% -0,8 pp ▼ -3,7 pp ▼ Celulose, papel e produtos de papel 26,0% 27,5% 26,5% 23,9% 25,7% 26,5% -0,9 pp ▼ 0,9 pp ▲ Máqs. para escritório e equips. de informática 7,5% 7,4% 7,9% 6,2% 6,0% 5,8% -1,5 pp ▼ -0,2 pp ▼ Produtos têxteis 13,7% 9,1% 8,4% 12,8% 14,4% 7,5% -1,6 pp ▼ -6,8 pp ▼ Material eletrônico e aparelhos de comunicação 13,5% 13,3% 13,3% 15,1% 15,3% 11,5% -1,9 pp ▼ -3,8 pp ▼ Equips. de instrumentação médico-hospitalares (2) 14,4% 14,9% 14,5% 11,6% 14,3% 13,0% -1,9 pp ▼ -1,3 pp ▼ (2) e instrumentos de precisão e ópticos, equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios Calçados 15,7% 22,0% 17,5% 17,5% 15,9% 18,8% -3,2 pp ▼ 2,9 pp ▲ (3) Embarcações, veículos ferroviários, motocicletas, motociclos e suas partes e peças, carrocerias e reboques Produtos de madeira 28,2% 25,4% 24,9% 22,3% 24,8% 22,2% -3,2 pp ▼ -2,6 pp ▼ Metalurgia de metais não-ferrosos 44,5% 45,7% 38,8% 44,3% 46,5% 40,0% -5,6 pp ▼ -6,5 pp ▼ Aeronaves 49,4% 42,9% 48,6% 43,5% 61,5% 32,8% -10,1 pp ▼ -28,7 pp ▼7
  8. 8. Coeficientes de Importação (Trimestral) 1º Trim 11 1º Trim 11 4º T 09 1º T 10 2º T 10 3º T 10 4º T 10 1º T 11 1º Trim 10 4º Trim 10 Indústria Geral 18,7% 19,9% 20,7% 22,7% 22,5% 21,6% 1,7 pp ▲ -0,9 pp ▼ Indústria de Transformação 17,2% 18,6% 19,3% 21,4% 21,2% 20,4% 1,8 pp ▲ -0,8 pp ▼ Indústrias extrativas 59,2% 58,6% 58,2% 56,8% 69,9% 55,0% -3,5 pp ▼ -14,9 pp ▼ Tratores e máqs. e equips. para a agricultura 27,3% 28,8% 37,3% 36,7% 39,4% 37,3% 8,6 pp ▲ -2,1 pp ▼ Preparação de couros e artefatos de couro 25,2% 23,3% 21,5% 26,6% 37,0% 30,7% 7,4 pp ▲ -6,3 pp ▼ Máqs. e equips. para fins industriais e comerciais 40,6% 43,1% 43,5% 51,4% 48,3% 49,2% 6,1 pp ▲ 0,9 pp ▲ Outros equipamentos de transporte (3) 15,8% 14,8% 16,5% 17,9% 22,6% 20,8% 5,9 pp ▲ -1,8 pp ▼ Máqs. e equips. para extração mineral e construção 28,8% 33,8% 32,5% 37,6% 38,7% 39,5% 5,8 pp ▲ 0,8 pp ▲ Máquinas, aparelhos e materiais elétricos 26,5% 28,1% 31,4% 38,7% 32,6% 33,5% 5,4 pp ▲ 0,9 pp ▲ Produtos têxteis 17,5% 18,0% 17,2% 20,5% 22,4% 22,6% 4,6 pp ▲ 0,2 pp ▲ Ferro-gusa e ferroligas 8,1% 5,4% 7,5% 8,0% 7,3% 9,9% 4,5 pp ▲ 2,6 pp ▲ Artigos do vestuário e acessórios 4,4% 8,0% 6,0% 5,8% 7,4% 12,1% 4,1 pp ▲ 4,7 pp ▲ Produtos de metal 10,5% 9,7% 10,7% 14,7% 15,2% 13,3% 3,6 pp ▲ -1,9 pp ▼ Produtos químicos (1) 28,3% 26,4% 28,1% 30,2% 31,1% 29,4% 2,9 pp ▲ -1,7 pp ▼ Produtos de minerais não-metálicos 4,9% 5,8% 6,5% 7,7% 8,0% 8,6% 2,8 pp ▲ 0,6 pp ▲ Eletrodomésticos 10,7% 10,9% 10,1% 11,6% 11,4% 13,5% 2,6 pp ▲ 2,1 pp ▲ Perfumaria, higiene e produtos de limpeza 6,8% 7,6% 9,0% 9,6% 10,3% 9,9% 2,3 pp ▲ -0,4 pp ▼ Artigos de borracha e plástico 13,0% 14,4% 14,2% 16,2% 17,2% 16,6% 2,1 pp ▲ -0,7 pp ▼ Calçados 4,4% 5,6% 5,4% 5,4% 4,6% 7,8% 2,1 pp ▲ 3,1 pp ▲ *Participação de cada setor sobre as exportações totais da indústria (1) Exceto farmacêuticos e perfumaria, higiene e produtos de limpeza Produtos diversos 22,8% 24,6% 22,9% 29,6% 28,3% 26,7% 2,1 pp ▲ -1,6 pp ▼ Automóveis, caminhões e ônibus 18,6% 16,5% 17,8% 18,7% 21,3% 18,4% 1,9 pp ▲ -2,9 pp ▼ Artigos do mobiliário 1,4% 1,7% 1,9% 2,7% 3,0% 3,2% 1,5 pp ▲ 0,2 pp ▲ Celulose, papel e produtos de papel 9,4% 10,0% 10,3% 11,0% 11,0% 11,2% 1,2 pp ▲ 0,2 pp ▲ Material eletrônico e aparelhos de comunicação 44,1% 51,2% 50,1% 53,8% 49,8% 52,1% 0,9 pp ▲ 2,3 pp ▲ Máqs. para escritório e equips. de informática 53,4% 51,7% 52,1% 55,4% 51,9% 52,6% 0,9 pp ▲ 0,7 pp ▲ Alimentos e bebidas 5,0% 5,3% 4,4% 4,6% 6,0% 6,1% 0,8 pp ▲ 0,1 pp ▲ Produtos de madeira 2,3% 2,2% 2,1% 2,5% 2,4% 2,6% 0,3 pp ▲ 0,1 pp ▲ Metalurgia de metais não-ferrosos 28,1% 31,7% 28,5% 32,3% 35,5% 31,8% 0,1 pp ▲ -3,7 pp ▼ Peças e acessórios para veículos automotores 10,6% 11,4% 11,4% 11,6% 11,1% 11,4% 0,04 pp ▲ 0,3 pp ▲ Siderurgia 7,9% 13,1% 15,0% 17,3% 19,5% 12,4% -0,7 pp ▼ -7,0 pp ▼ Fundição e tubos de ferro e aço 20,2% 19,0% 18,8% 19,3% 20,1% 17,9% -1,1 pp ▼ -2,1 pp ▼ (2) e instrumentos de precisão e ópticos, equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios Produtos farmacêuticos 24,9% 30,5% 29,5% 29,6% 30,0% 28,9% -1,6 pp ▼ -1,1 pp ▼ (3) Embarcações, veículos ferroviários, motocicletas, motociclos e suas partes e peças, carrocerias e reboques Equips. de instrumentação médico-hospitalares (2) 59,4% 62,9% 66,6% 60,0% 61,0% 60,8% -2,1 pp ▼ -0,2 pp ▼ Aeronaves 44,8% 40,7% 44,9% 43,9% 56,1% 38,2% -2,5 pp ▼ -17,9 pp ▼ Refino de petróleo e produção de álcool 13,2% 19,0% 19,4% 19,8% 15,0% 15,8% -3,2 pp ▼ 0,8 pp ▲8

×