Caminhos, na ótica espírita

368 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
368
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caminhos, na ótica espírita

  1. 1. Eduardo Ottonelli Pithan Grupo Vagalumes – Novo Hamburgo E-mail: eduardopithan64@gmail.com Facebook: facebook.com/Eduardoo.pithan 82042277
  2. 2. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO, Allan Kardec, Cap VXI.  LIVRO DOS ESPIRITOS, Allan Kardec , questões 371, 571, 821, 918.
  3. 3. JESUS CRISTO Eu sou o caminho, a verdade e a vida. NINGUÉM vai ao Pai se não por mim. (João 14, 6.)
  4. 4. DIFERENÇA CRENÇA E FÉ DEUS EU Deus PróximoEu JESUS
  5. 5. EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO
  6. 6. CAPÍTULO VXI – EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO “...Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará a outro, ou se prenderá a um e desprezará o outro. Não podeis servir simultaneamente a Deus e a Mamon.” JESUS. (S. LUCAS, cap. XVI, v. 13.)
  7. 7. CAMINHOS: DEUS OU MAMOM DEUS Mamom
  8. 8. LIVRO DOS ESPÍRITOS 1. Que é Deus? “Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas” Mamon é um termo, derivado da Bíblia, usado para descrever riqueza material ou cobiça, na maioria das vezes, mas nem sempre, personificado como uma divindade. A própria palavra é uma transliteração da palavra hebraica "Mamom" que significa literalmente "dinheiro".
  9. 9. SIGNIFICADO DA LEITURA PRECISO ESCOLHER UM CAMINHO • DEUS? • Mamom? EMPREGAR ENERGIA NUMA DIREÇÃO • Bem, amor, caridade, serviço, aprendizado e esclarecimento • Sensações, prazer e poder RESULTADO • Salvação, Crescimento, realização, paz. • Débitos, agravação, sofrimento, dor, vazio
  10. 10. LIVRO DOS ESPÍRITOS
  11. 11. LIVRO DOS ESPÍRITOS CARACTERES DO HOMEM DE BEM 918. Por que indícios se pode reconhecer em um homem o progresso real que lhe elevará o Espírito na hierarquia espírita? “O espírito prova a sua elevação, quando todos os atos de sua vida corporal representam a prática da lei de Deus e quando antecipadamente compreende a vida espiritual.”
  12. 12. 8 CARACTERES DO HOMEM E MULHER DE BEM Pratica a lei de JUSTIÇA, AMOR e CARIDADE, na sua maior pureza. Faz o BEM pelo bem, sem contar com qualquer retribuição. É BONDOSO, HUMANITÁRIO e BENEVOLENTE para com todos (porque vê irmãos em todos os homens). Se Deus lhe outorgou RIQUEZA e o PODER, considera essas coisas um DEPÓSITO
  13. 13. 8 CARACTERES DO HOMEM E MULHER DE BEM Se sob a sua dependência estão outros seres humanos, trata-os com BONDADE e COMPLACÊNCIA É INDULGENTE para com as fraquezas alheias Não é VINGATIVO RESPEITA enfim seus semelhantes
  14. 14. CAPÍTULO VXI – EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO «Pois é assim como um homem que, partindo para outro país, chamou os seus servos e lhes entregou os seus bens: a um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, a cada qual segundo a sua capacidade; e seguiu viagem. O que recebera cinco talentos, foi imediatamente negociar com eles e ganhou outros cinco; do mesmo modo o que recebera dois, ganhou outros dois. Mas o que tinha recebido um só, foi-se e fez uma cova no chão e escondeu o dinheiro do seu senhor. Depois de muito tempo voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. Chegando o que recebera cinco talentos, apresentou-lhe outros cinco, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; aqui estão outros cinco que ganhei. Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel, já que foste fiel no pouco, confiar-te-ei o muito; entra no gozo do teu senhor. Chegou também o que recebera dois talentos, e disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; aqui estão outros dois que ganhei. Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel, já que foste fiel no pouco, confiar-te-ei o muito, entra no gozo do teu senhor. Chegou por fim o que havia recebido um só talento, dizendo: Senhor, eu soube que és um homem severo, ceifas onde não semeaste e recolhes onde não joeiraste; e, atemorizado, fui esconder o teu talento na terra; aqui tens o que é teu. Porém o seu senhor respondeu: Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei e que recolho onde não joeirei? Devias, então, ter entregado o meu dinheiro aos banqueiros e, vindo eu, teria recebido o que é meu com juros. Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem os dez talentos; porque a todo o que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; mas ao que não tem, até o que tem, ser- lhe-á tirado. Ao servo inútil, porém, lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá o choro e o ranger de dentes.» (Mateus 25:14-30)
  15. 15. ASPECTOS FUNDAMENTAIS NA PARÁBOLA NOSSOS “TALENTOS” TRABALHO DO SER HUMANO INTELIGENTE  Deus nos dá talentos conforme a nossa capacidade. (receber talentos é receber responsabilidades)  Deus deseja que multipliquemos os talentos que nos dá. (são para ser utilizados por nós e em favor dos nossos semelhantes)  Deus nos cobrará pelo que fizermos com os talentos. (Ao final da caminhada restará a nós justificar o uso que fizemos ou não dos nossos talentos)  Apego aos bens (sensações) terrenos é um obstáculo à salvação
  16. 16. DE ONDE VEM NOSSOS TALENTOS 361. Qual a origem das QUALIDADES MORAIS, boas ou más, do homem? “São as do Espírito nele encarnado. Quanto mais puro é esse Espírito, tanto mais propenso ao bem é o homem.” Qualidades Morais – Talentos 571. Só os Espíritos elevados desempenham missões? “A importância das missões corresponde às capacidades e à elevação do Espírito. O estafeta que leva um telegrama ao seu destinatário também desempenha uma perfeita missão, se bem que diversa da de um general.”
  17. 17. EXEMPLO DE UM TALENTO APLICADO 821. As funções a que a mulher é destinada pela Natureza terão importância tão grande quanto as deferidas ao homem? “Sim, maior até. É ela quem lhe dá as primeiras noções da vida.”
  18. 18. E QUANDO NÃO SE USA OS TALENTOS? 943. Donde nasce o desgosto da vida, que, sem motivos plausíveis, se apodera de certos indivíduos? “Efeito da ociosidade, da falta de fé e, também, da saciedade.” “Para aquele que usa de suas faculdades com fim útil e de acordo com as suas aptidões naturais, o trabalho nada tem de árido e a vida se escoa mais rapidamente. Ele lhe suporta as vicissitudes com tanto mais paciência e resignação, quanto obra com o fito da felicidade mais sólida e mais durável que o espera.”
  19. 19. FIM
  20. 20. FIM

×