SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
Diálogos




Cristina Ortiga Ferreira
SOMOS UMA ESPÉCIE
          DIFERENTE
• Superamos a nós mesmos;

• Não somos pré-determinados
  inatamente;

• Somos artefatos humanos;

• Produto sócio-histórico;
• Nascemos mais dependentes que os
  outros;

• Forjamos pelo trabalho a convivência
  social;

   A humanidade funda-se na diferença.

 CADA PESSOA É ÚNICA E TEM UMA
   CONTRIBUIÇÃO PARTICULAR.
EDUCAÇÃO É PRODUÇÃO
    HISTÓRICA DAS PESSOAS

• Eixo;
• Centro;
• Sentido e Razão de ser da Pedagogia e do Ensino.


         “O ser humano é um eterno DEVIR”
                                  Paulo Freire
QUAL O LEGADO DA
       ESCOLA?
“Educação hoje consiste na habilidade de
perceber as conexões ocultas entre os
fenômenos”
                            Václav Havel
APRENDIZAGEM                            transforma
                               processos em produtos

NA ESCOLA...                 ECOLOGIA MEDIATA



                         s                      Fun
                  A luno                           cio
                                                      nár
                                                         ios
                       ATO PEDAGÓGICO

                         APRENDIZAGEM
        Fa




                                                            ico
                               RELAÇÕES
          m




                                                          cn
           ília




                                                        té
                                                         o
                                                       rp
                                                    Co
                                Professores
Em sendo

           sujeito

APRENDÊNCIA – superar a si –
        o ser humano
                está sempre SENDO
     sujeito

 APRENDÊNCIA
ECOLOGIA MEDIATA

                   Escola
Relevância          Aula        Unidade/
Sócio-histórica
   Integração     Aprendência

                  Relações
                  Proposta
Trabalho de transformação social
precisa de ÉTICA
                 Respeito a mim, ao
                 outro.

                 Compromisso com a
                   transformação.



É PRECISO ARTICULAR TEORIA
       COM PRÁTICA
Toda questão dos valores é fundamental para a
 ECOLOGIA PROFUNDA


      HOLÍSTICO É DIFERENTE DE ECOLÓGICO


Enquanto o velho paradigma está baseada em
valores ANTROPOCÊNTRICOS, a Ecologia
profunda está alicerçada em valores
ECOCÊNTRICOS
VALORES ECOCÊNTRICOS


• É A VISÃO DE MUNDO QUE
  RECONHECE O VALOR
  INERENTE DA VIDA NÃO
  HUMANA
• Revolução Científica – séc. XVII


            Valores foram separados dos
            fatos
 Desde então tendemos a acreditar que os fatos
 científicos são independentes de nossas ações



Na realidade os fatos científicos EMERGEM da
constelação de percepções, valores e ações humanas –
de um PARADIGMA
O QUE É UM PARADIGMA?
• Há 25 anos Thomas Kuhn definiu o paradigma
  científico como:

“uma constelação de realizações – valores,
  concepções, técnicas.... – compartilhadas e
  usadas por uma comunidade científica para
  definir problemas e soluções legítimas.
PARADIGMA A SER
             SUPERADO...

A cultura industrial enfatiza as

TENDÊNCIAS AFIRMATIVAS             Competição
                                    Expansão
                                   Dominação
PARADIGMA ECOLÓGICO




Enfatiza as TENDÊNCIAS INTEGRATIVAS


          Não há hierarquia
           mas sim REDES
NÃO EXISTE EDUCADOR
CONFINADO EM SEU ENTORNO

“Quem não sabe de onde vem, não é”
                                 Paulo Freire

 É necessário ver o mundo de modo curioso,
 sem conformidade;

 É preciso localizar fatos e ações no tempo e
 história;
Nos produzimos em   três dimensões
A relação das três é o núcleo do
       trabalho da escola



       Edificação de gente


O ATO PEDAGÓGICO CONTRIBUI COM O
         ATO DE SONHAR
NOS EDIFICAMOS NA RELAÇÃO COM O MEIO


       Somos uma PRESENÇA AUSENTE

                           Interferimos e
A transformação
do mundo é um
inserir sem integrar        mudamos o
                           meio
• INSERÇÃO SOCIAL (incorporação
              da herança cultural)




      Condição subjetiva de intervir
CONHECIMENTO PARA
EDIFICAÇÃO DO PROJETO
   Produto                           Processo
                 CONCEPÇÃO
(informação)                       (construção)

   Passar         Objetivo         Confrontar
Transmissão     Ato pedagógico      Ampliação
  Memória       Foco do trabalho    Inteligência
  Ensinagem        Processo        Aprendência
    Erudição       Formação           Cultura
 Heterogestão    Administração      Autogestão
 Domesticação    EDUCAÇÃO          Emancipação
   Exclusão      SOCIEDADE           Inclusão
    Recurso        PESSOA              Sujeito
ESTRUTURANDO UM PROJETO
PROBLEMATIZAÇÃO

 Que escola temos e que escola queremos?

 Que sociedade queremos para viver?

 Que tipo de relações queremos construir na
  escola e na comunidade?
 Como compreendemos a sociedade atual?

 Como se caracteriza o contexto social,
  ambiental, cultural, econômico em que a
  escola deverá atuar?

       • QUAL O PAPEL DA ESCOLA?

 Que experiência ela pode propiciar ao
  estudante?
TODO PROJETO ASSENTA-SE EM
  PRESSUPOSTOS TEÓRICOS E
PRÁTICOS, TAMBÉM NOMEADOS
        DE MARCOS
• MARCO SITUACIONAL

• MARCO CONCEITUAL

• MARCO OPERACIONAL
MARCO SITUACIONAL
* Ponto de partida é a prática social

 Há conflitos e contradições na prática
  pedagógica?

 De quem é o projeto?

 Para quem é o projeto?
MARCO CONCEITUAL
• Ponto de chegada é a prática social transformada


 Quais os fundamentos epistemológicos,
  didático-pedagógicos, éticos e estéticos
  envolvidos no projeto?

 Que concepções temos de ensino,
  conhecimento, cultura, cidadania...?
MARCO OPERACIONAL
 Que ações são necessárias para a
  operacionalização?

 Quais são as linhas de ação e organização

 Quais serão as parcerias possíveis?
A SUSTENTABILIDADE É A
           IMPORTÂNCIA-CHAVE
Todas as formas de vida, das células mais
primitivas, das estruturas mais simples entre
plantas e insetos, até os seres humanos, se
organizam seguindo padrões que têm em comum
um único princípio básico: estamos todos ligados
uns aos outros, vivemos em rede, em relações
interdependentes. Tudo, em todas as dimensões
biológicas, em todos os níveis, cada célula que
pulsa em nosso corpo à vida social, depende do
conjunto para se sustentar.
                                   Fritjof Capra

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que e ensinar
O que e ensinarO que e ensinar
O que e ensinarprointiced
 
20 sacristan compreender e transformar o ensino
20 sacristan compreender e transformar o ensino20 sacristan compreender e transformar o ensino
20 sacristan compreender e transformar o ensinohelioluc
 
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoAs teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoDrika Moraes
 
Teorias contemporaneas em educação
Teorias contemporaneas em educaçãoTeorias contemporaneas em educação
Teorias contemporaneas em educaçãoJoão Alberto
 
Compreender e Transformar o Ensino
Compreender e Transformar o EnsinoCompreender e Transformar o Ensino
Compreender e Transformar o EnsinoUlisses Vakirtzis
 
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidadeGLEYDSON ROCHA
 
Educação Cristã Libertadora_Palestra_Natalino das neves
Educação Cristã Libertadora_Palestra_Natalino das nevesEducação Cristã Libertadora_Palestra_Natalino das neves
Educação Cristã Libertadora_Palestra_Natalino das nevesNatalino das Neves Neves
 
Resumo livro terezinha rios - compreender e ensinar
Resumo livro   terezinha rios - compreender e ensinarResumo livro   terezinha rios - compreender e ensinar
Resumo livro terezinha rios - compreender e ensinarSoares Junior
 
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educaçãoAprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educaçãoKelly Lima
 
Ensinar e aprender
Ensinar e aprenderEnsinar e aprender
Ensinar e aprenderdigrado
 
O que e construtivismo
O que e construtivismoO que e construtivismo
O que e construtivismoLIVROS PSI
 
Alarcão, isabel professores reflexivos em uma escola refle
Alarcão, isabel   professores reflexivos em uma escola refleAlarcão, isabel   professores reflexivos em uma escola refle
Alarcão, isabel professores reflexivos em uma escola reflemarcaocampos
 
Seminário avaliação-educacional
Seminário avaliação-educacionalSeminário avaliação-educacional
Seminário avaliação-educacionalCeline Azevedo
 

Mais procurados (20)

O que e ensinar
O que e ensinarO que e ensinar
O que e ensinar
 
Saber, poder e subjetividade e relações interpessoais
Saber, poder e subjetividade e relações interpessoaisSaber, poder e subjetividade e relações interpessoais
Saber, poder e subjetividade e relações interpessoais
 
20 sacristan compreender e transformar o ensino
20 sacristan compreender e transformar o ensino20 sacristan compreender e transformar o ensino
20 sacristan compreender e transformar o ensino
 
Filosofia da educacao
Filosofia da educacaoFilosofia da educacao
Filosofia da educacao
 
Sacristã e Gomez aula 9
Sacristã e Gomez aula 9Sacristã e Gomez aula 9
Sacristã e Gomez aula 9
 
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoAs teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
 
Teorias contemporaneas em educação
Teorias contemporaneas em educaçãoTeorias contemporaneas em educação
Teorias contemporaneas em educação
 
Compreender e Transformar o Ensino
Compreender e Transformar o EnsinoCompreender e Transformar o Ensino
Compreender e Transformar o Ensino
 
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
 
Educação Cristã Libertadora_Palestra_Natalino das neves
Educação Cristã Libertadora_Palestra_Natalino das nevesEducação Cristã Libertadora_Palestra_Natalino das neves
Educação Cristã Libertadora_Palestra_Natalino das neves
 
andragogia
andragogiaandragogia
andragogia
 
Resumo livro terezinha rios - compreender e ensinar
Resumo livro   terezinha rios - compreender e ensinarResumo livro   terezinha rios - compreender e ensinar
Resumo livro terezinha rios - compreender e ensinar
 
éTica X Educacao
éTica X EducacaoéTica X Educacao
éTica X Educacao
 
Etica e educacao
Etica e educacaoEtica e educacao
Etica e educacao
 
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educaçãoAprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
 
Ensinar e aprender
Ensinar e aprenderEnsinar e aprender
Ensinar e aprender
 
Fichamento
FichamentoFichamento
Fichamento
 
O que e construtivismo
O que e construtivismoO que e construtivismo
O que e construtivismo
 
Alarcão, isabel professores reflexivos em uma escola refle
Alarcão, isabel   professores reflexivos em uma escola refleAlarcão, isabel   professores reflexivos em uma escola refle
Alarcão, isabel professores reflexivos em uma escola refle
 
Seminário avaliação-educacional
Seminário avaliação-educacionalSeminário avaliação-educacional
Seminário avaliação-educacional
 

Semelhante a Diálogos sobre educação e sustentabilidade

Escola do camp formação continuada tn
Escola do camp   formação continuada tnEscola do camp   formação continuada tn
Escola do camp formação continuada tnkito123
 
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaaPip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaaAlexandre Lopes
 
Teorias do currículo_aula 6.ppt
Teorias do currículo_aula 6.pptTeorias do currículo_aula 6.ppt
Teorias do currículo_aula 6.pptArianaLima24
 
Teorias do currículo_19.09.ppt
Teorias do currículo_19.09.pptTeorias do currículo_19.09.ppt
Teorias do currículo_19.09.pptAmanda645931
 
Curricuoo
CurricuooCurricuoo
Curricuookelli22
 
A função Social da Escola
A função Social da EscolaA função Social da Escola
A função Social da EscolaSued Oliveira
 
Apresentação paradigmas
Apresentação paradigmas Apresentação paradigmas
Apresentação paradigmas Claudio Oliveira
 
Slides natureza do tbl pedagógico escolar aula 1
Slides natureza do tbl pedagógico escolar   aula 1Slides natureza do tbl pedagógico escolar   aula 1
Slides natureza do tbl pedagógico escolar aula 1Laudiceia Psicopedagoga
 
Da Espistemologia Do Professor
Da Espistemologia Do ProfessorDa Espistemologia Do Professor
Da Espistemologia Do Professorleojusto
 
Slides natureza do tbl pedagógico escolar aula 1
Slides natureza do tbl pedagógico escolar   aula 1Slides natureza do tbl pedagógico escolar   aula 1
Slides natureza do tbl pedagógico escolar aula 1Laudiceia Psicopedagoga
 
Aula Novos Rumos Da EducaçãO 20091
Aula Novos Rumos Da EducaçãO 20091Aula Novos Rumos Da EducaçãO 20091
Aula Novos Rumos Da EducaçãO 20091Difusão Editora
 

Semelhante a Diálogos sobre educação e sustentabilidade (20)

Escola do camp formação continuada tn
Escola do camp   formação continuada tnEscola do camp   formação continuada tn
Escola do camp formação continuada tn
 
Prática educativa, pedagogia e didática
Prática educativa, pedagogia e didáticaPrática educativa, pedagogia e didática
Prática educativa, pedagogia e didática
 
Prática educativa, pedagogia e didática
Prática educativa, pedagogia e didáticaPrática educativa, pedagogia e didática
Prática educativa, pedagogia e didática
 
Repensando o papel do educador
Repensando o papel do educadorRepensando o papel do educador
Repensando o papel do educador
 
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaaPip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
 
Teorias do currículo_aula 6.ppt
Teorias do currículo_aula 6.pptTeorias do currículo_aula 6.ppt
Teorias do currículo_aula 6.ppt
 
Teorias do currículo_aula 6.ppt
Teorias do currículo_aula 6.pptTeorias do currículo_aula 6.ppt
Teorias do currículo_aula 6.ppt
 
Teorias do currículo_19.09.ppt
Teorias do currículo_19.09.pptTeorias do currículo_19.09.ppt
Teorias do currículo_19.09.ppt
 
Trabalho pedagogia
Trabalho pedagogiaTrabalho pedagogia
Trabalho pedagogia
 
Curricuoo
CurricuooCurricuoo
Curricuoo
 
Curso de didática
Curso de didáticaCurso de didática
Curso de didática
 
Competenciasehabilidadespedagogicas
CompetenciasehabilidadespedagogicasCompetenciasehabilidadespedagogicas
Competenciasehabilidadespedagogicas
 
A função Social da Escola
A função Social da EscolaA função Social da Escola
A função Social da Escola
 
Educação
EducaçãoEducação
Educação
 
Apresentação paradigmas
Apresentação paradigmas Apresentação paradigmas
Apresentação paradigmas
 
Slides natureza do tbl pedagógico escolar aula 1
Slides natureza do tbl pedagógico escolar   aula 1Slides natureza do tbl pedagógico escolar   aula 1
Slides natureza do tbl pedagógico escolar aula 1
 
Da Espistemologia Do Professor
Da Espistemologia Do ProfessorDa Espistemologia Do Professor
Da Espistemologia Do Professor
 
Slides natureza do tbl pedagógico escolar aula 1
Slides natureza do tbl pedagógico escolar   aula 1Slides natureza do tbl pedagógico escolar   aula 1
Slides natureza do tbl pedagógico escolar aula 1
 
Aula Novos Rumos Da EducaçãO 20091
Aula Novos Rumos Da EducaçãO 20091Aula Novos Rumos Da EducaçãO 20091
Aula Novos Rumos Da EducaçãO 20091
 
delivery
deliverydelivery
delivery
 

Mais de Edson Demarch

Apresentação pesquisa tecnologias
Apresentação pesquisa tecnologiasApresentação pesquisa tecnologias
Apresentação pesquisa tecnologiasEdson Demarch
 
Delors, jacques et al. educação um tesouro a descobrir
Delors, jacques et al. educação um tesouro a descobrirDelors, jacques et al. educação um tesouro a descobrir
Delors, jacques et al. educação um tesouro a descobrirEdson Demarch
 
O ócio criativo domenico de masi - compartilhandodesign.wordpress.com
O ócio criativo   domenico de masi - compartilhandodesign.wordpress.comO ócio criativo   domenico de masi - compartilhandodesign.wordpress.com
O ócio criativo domenico de masi - compartilhandodesign.wordpress.comEdson Demarch
 
Pensamento pedagogico
Pensamento pedagogicoPensamento pedagogico
Pensamento pedagogicoEdson Demarch
 
Avaliação da disciplina metodologia de avaliação de competências 01
Avaliação da disciplina metodologia de avaliação de competências 01Avaliação da disciplina metodologia de avaliação de competências 01
Avaliação da disciplina metodologia de avaliação de competências 01Edson Demarch
 
Educar na era planetária trabalho 01
Educar na era planetária  trabalho 01Educar na era planetária  trabalho 01
Educar na era planetária trabalho 01Edson Demarch
 
Fundamentos e metodologias do ensino de arte
Fundamentos e metodologias do ensino de arteFundamentos e metodologias do ensino de arte
Fundamentos e metodologias do ensino de arteEdson Demarch
 
Fundamentos e metodologias do ensino de arte
Fundamentos e metodologias do ensino de arteFundamentos e metodologias do ensino de arte
Fundamentos e metodologias do ensino de arteEdson Demarch
 
Curso de interdisciplinaridade
Curso de interdisciplinaridadeCurso de interdisciplinaridade
Curso de interdisciplinaridadeEdson Demarch
 
Ficha de avaliação
Ficha de avaliaçãoFicha de avaliação
Ficha de avaliaçãoEdson Demarch
 
Curso de interdisciplinaridade
Curso de interdisciplinaridadeCurso de interdisciplinaridade
Curso de interdisciplinaridadeEdson Demarch
 
Arte como propulsora da integrao escola e comunidade
Arte como propulsora da integrao escola e comunidadeArte como propulsora da integrao escola e comunidade
Arte como propulsora da integrao escola e comunidadeEdson Demarch
 
Educar na era planetária trabalho02
Educar na era planetária  trabalho02Educar na era planetária  trabalho02
Educar na era planetária trabalho02Edson Demarch
 
2011 folha de_planejamento_de_aula oficial
2011 folha de_planejamento_de_aula oficial2011 folha de_planejamento_de_aula oficial
2011 folha de_planejamento_de_aula oficialEdson Demarch
 
Educar na era planetária trabalho
Educar na era planetária  trabalhoEducar na era planetária  trabalho
Educar na era planetária trabalhoEdson Demarch
 

Mais de Edson Demarch (20)

2013 -tpo_-_manual
2013  -tpo_-_manual2013  -tpo_-_manual
2013 -tpo_-_manual
 
Apresentação pesquisa tecnologias
Apresentação pesquisa tecnologiasApresentação pesquisa tecnologias
Apresentação pesquisa tecnologias
 
Delors, jacques et al. educação um tesouro a descobrir
Delors, jacques et al. educação um tesouro a descobrirDelors, jacques et al. educação um tesouro a descobrir
Delors, jacques et al. educação um tesouro a descobrir
 
O ócio criativo domenico de masi - compartilhandodesign.wordpress.com
O ócio criativo   domenico de masi - compartilhandodesign.wordpress.comO ócio criativo   domenico de masi - compartilhandodesign.wordpress.com
O ócio criativo domenico de masi - compartilhandodesign.wordpress.com
 
Pensamento pedagogico
Pensamento pedagogicoPensamento pedagogico
Pensamento pedagogico
 
Avaliação da disciplina metodologia de avaliação de competências 01
Avaliação da disciplina metodologia de avaliação de competências 01Avaliação da disciplina metodologia de avaliação de competências 01
Avaliação da disciplina metodologia de avaliação de competências 01
 
Educar na era planetária trabalho 01
Educar na era planetária  trabalho 01Educar na era planetária  trabalho 01
Educar na era planetária trabalho 01
 
Texto 2
Texto 2Texto 2
Texto 2
 
Fundamentos e metodologias do ensino de arte
Fundamentos e metodologias do ensino de arteFundamentos e metodologias do ensino de arte
Fundamentos e metodologias do ensino de arte
 
Fundamentos e metodologias do ensino de arte
Fundamentos e metodologias do ensino de arteFundamentos e metodologias do ensino de arte
Fundamentos e metodologias do ensino de arte
 
Curso de interdisciplinaridade
Curso de interdisciplinaridadeCurso de interdisciplinaridade
Curso de interdisciplinaridade
 
Ficha de avaliação
Ficha de avaliaçãoFicha de avaliação
Ficha de avaliação
 
Curso de interdisciplinaridade
Curso de interdisciplinaridadeCurso de interdisciplinaridade
Curso de interdisciplinaridade
 
Contos2.individual
Contos2.individualContos2.individual
Contos2.individual
 
Arte como propulsora da integrao escola e comunidade
Arte como propulsora da integrao escola e comunidadeArte como propulsora da integrao escola e comunidade
Arte como propulsora da integrao escola e comunidade
 
Educar na era planetária trabalho02
Educar na era planetária  trabalho02Educar na era planetária  trabalho02
Educar na era planetária trabalho02
 
2011 folha de_planejamento_de_aula oficial
2011 folha de_planejamento_de_aula oficial2011 folha de_planejamento_de_aula oficial
2011 folha de_planejamento_de_aula oficial
 
Educar na era planetária trabalho
Educar na era planetária  trabalhoEducar na era planetária  trabalho
Educar na era planetária trabalho
 
Oficina01
Oficina01Oficina01
Oficina01
 
Oficina01
Oficina01Oficina01
Oficina01
 

Diálogos sobre educação e sustentabilidade

  • 2. SOMOS UMA ESPÉCIE DIFERENTE • Superamos a nós mesmos; • Não somos pré-determinados inatamente; • Somos artefatos humanos; • Produto sócio-histórico;
  • 3. • Nascemos mais dependentes que os outros; • Forjamos pelo trabalho a convivência social; A humanidade funda-se na diferença. CADA PESSOA É ÚNICA E TEM UMA CONTRIBUIÇÃO PARTICULAR.
  • 4. EDUCAÇÃO É PRODUÇÃO HISTÓRICA DAS PESSOAS • Eixo; • Centro; • Sentido e Razão de ser da Pedagogia e do Ensino. “O ser humano é um eterno DEVIR” Paulo Freire
  • 5. QUAL O LEGADO DA ESCOLA? “Educação hoje consiste na habilidade de perceber as conexões ocultas entre os fenômenos” Václav Havel
  • 6. APRENDIZAGEM transforma processos em produtos NA ESCOLA... ECOLOGIA MEDIATA s Fun A luno cio nár ios ATO PEDAGÓGICO APRENDIZAGEM Fa ico RELAÇÕES m cn ília té o rp Co Professores
  • 7. Em sendo sujeito APRENDÊNCIA – superar a si – o ser humano está sempre SENDO sujeito APRENDÊNCIA
  • 8. ECOLOGIA MEDIATA Escola Relevância Aula Unidade/ Sócio-histórica Integração Aprendência Relações Proposta
  • 9. Trabalho de transformação social precisa de ÉTICA Respeito a mim, ao outro. Compromisso com a transformação. É PRECISO ARTICULAR TEORIA COM PRÁTICA
  • 10. Toda questão dos valores é fundamental para a ECOLOGIA PROFUNDA HOLÍSTICO É DIFERENTE DE ECOLÓGICO Enquanto o velho paradigma está baseada em valores ANTROPOCÊNTRICOS, a Ecologia profunda está alicerçada em valores ECOCÊNTRICOS
  • 11. VALORES ECOCÊNTRICOS • É A VISÃO DE MUNDO QUE RECONHECE O VALOR INERENTE DA VIDA NÃO HUMANA
  • 12. • Revolução Científica – séc. XVII Valores foram separados dos fatos Desde então tendemos a acreditar que os fatos científicos são independentes de nossas ações Na realidade os fatos científicos EMERGEM da constelação de percepções, valores e ações humanas – de um PARADIGMA
  • 13. O QUE É UM PARADIGMA? • Há 25 anos Thomas Kuhn definiu o paradigma científico como: “uma constelação de realizações – valores, concepções, técnicas.... – compartilhadas e usadas por uma comunidade científica para definir problemas e soluções legítimas.
  • 14. PARADIGMA A SER SUPERADO... A cultura industrial enfatiza as TENDÊNCIAS AFIRMATIVAS Competição Expansão Dominação
  • 15. PARADIGMA ECOLÓGICO Enfatiza as TENDÊNCIAS INTEGRATIVAS Não há hierarquia mas sim REDES
  • 16. NÃO EXISTE EDUCADOR CONFINADO EM SEU ENTORNO “Quem não sabe de onde vem, não é” Paulo Freire É necessário ver o mundo de modo curioso, sem conformidade; É preciso localizar fatos e ações no tempo e história;
  • 17. Nos produzimos em três dimensões
  • 18. A relação das três é o núcleo do trabalho da escola Edificação de gente O ATO PEDAGÓGICO CONTRIBUI COM O ATO DE SONHAR
  • 19. NOS EDIFICAMOS NA RELAÇÃO COM O MEIO Somos uma PRESENÇA AUSENTE Interferimos e A transformação do mundo é um inserir sem integrar mudamos o meio
  • 20. • INSERÇÃO SOCIAL (incorporação da herança cultural) Condição subjetiva de intervir
  • 21. CONHECIMENTO PARA EDIFICAÇÃO DO PROJETO Produto Processo CONCEPÇÃO (informação) (construção) Passar Objetivo Confrontar Transmissão Ato pedagógico Ampliação Memória Foco do trabalho Inteligência Ensinagem Processo Aprendência Erudição Formação Cultura Heterogestão Administração Autogestão Domesticação EDUCAÇÃO Emancipação Exclusão SOCIEDADE Inclusão Recurso PESSOA Sujeito
  • 23. PROBLEMATIZAÇÃO  Que escola temos e que escola queremos?  Que sociedade queremos para viver?  Que tipo de relações queremos construir na escola e na comunidade?
  • 24.  Como compreendemos a sociedade atual?  Como se caracteriza o contexto social, ambiental, cultural, econômico em que a escola deverá atuar? • QUAL O PAPEL DA ESCOLA?  Que experiência ela pode propiciar ao estudante?
  • 25. TODO PROJETO ASSENTA-SE EM PRESSUPOSTOS TEÓRICOS E PRÁTICOS, TAMBÉM NOMEADOS DE MARCOS • MARCO SITUACIONAL • MARCO CONCEITUAL • MARCO OPERACIONAL
  • 26. MARCO SITUACIONAL * Ponto de partida é a prática social  Há conflitos e contradições na prática pedagógica?  De quem é o projeto?  Para quem é o projeto?
  • 27. MARCO CONCEITUAL • Ponto de chegada é a prática social transformada  Quais os fundamentos epistemológicos, didático-pedagógicos, éticos e estéticos envolvidos no projeto?  Que concepções temos de ensino, conhecimento, cultura, cidadania...?
  • 28. MARCO OPERACIONAL  Que ações são necessárias para a operacionalização?  Quais são as linhas de ação e organização  Quais serão as parcerias possíveis?
  • 29. A SUSTENTABILIDADE É A IMPORTÂNCIA-CHAVE Todas as formas de vida, das células mais primitivas, das estruturas mais simples entre plantas e insetos, até os seres humanos, se organizam seguindo padrões que têm em comum um único princípio básico: estamos todos ligados uns aos outros, vivemos em rede, em relações interdependentes. Tudo, em todas as dimensões biológicas, em todos os níveis, cada célula que pulsa em nosso corpo à vida social, depende do conjunto para se sustentar. Fritjof Capra