SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Mutações cromossômicas http://mapadocrime.com.sapo.pt/mutacoes%20estruturais.html Prof. Thiago Faria
Qualquer alteração permanente no DNA é chamada de mutação. Pode ocorrer em qualquer célula, tanto em células de linhagem germinativa, quanto em células de linhagem somática. http://www.brasilescola.com/biologia/mutacoes-genicas.htm
Mutações As mutações do DNA são frequentemente expressas como proteínas anormais. Entretanto, o resultado pode não ser alterações fenotípicas facilmente observáveis. Algumas mutações ocorrem somente em certas situações, como na exposição a agentes ambientais (por exemplo, droga), ou condições (por exemplo, temperatura). As mutações podem ser espontâneas ou induzidas. Mutações espontâneas ocorrem devido a instabilidade no DNA ou nos cromossomos. Mutações induzidas ocorrem quando um agente externo, como um agente químico ou radiação, causa danos ao DNA.
Caritopagem O conjunto de características cromossômicas de cada espécie, que constitui seu cariótipo, permite caracterizar um cromossomo individualmente ou todo o conjunto. A cariotipagem tem várias aplicações, dentre elas, a determinação de possíveis rearranjos ou alterações no cariótipo dos organismos. Em humanos, por exemplo, algumas das síndromes mais conhecidas tem como base uma alteração cromossômica. A síndrome de Down é um desses exemplos, onde em alguns casos a cariotipagem dos pais de uma criança com a síndrome é de fundamental importância para determinar o tipo de alteração cromossômica e a probabilidade do casal ter novos filhos com Down.
Cariótipo É o conjunto cromossômico ou constante cromossômica diplóide (2n) de uma espécie. Representa o número total de cromossomos de uma célula somática. A representação do cariótipo pode ser um cariograma (imagem dos cromossomos) ou um idiograma (esquema dos cromossomos), e é ele quem fornece as informações substanciais para o estabelecimento das relações entre espécies, com respeito à organização dos cromossomos. http://www.psicnet.psc.br/v2/site/temas/temas_default.asp?ID=231
Elaboração Prof. Viviane Ferreira Cariótipo normal http://www.saberweb.com.br/genetica/cariotipo.htm http://www.psiquiatriageral.com.br/saudecultura/dna.htm
Mutações cromossômicas Qualquer alteração que afete o número ou a estrutura dos cromossomos de uma célula é denominada aberração ou mutação cromossômica. As mutações cromossômicas não originam novos genes, mas contribuem para o aparecimento de novas combinações gênicas.  As mutações cromossômicas podem ser classificadas em dois tipos: numéricas (quando há alteração no número de cromossomos da célula) e estruturais (quando há alteração na forma ou no tamanho de uma ou mais cromossomos da célula).
Mutações cromossômicas numéricas Envolvem perda ou acréscimo de um ou mais cromossomos (aneuploidias), ou mesmo de genomas inteiros (euploidias).
Euploidias http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm Alteração do conjunto de cromossomos (3n – Triploidia; 4n – Tetraploidia)
Euploidias http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Aneuploidias http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm Alterações no número (falta ou excesso de alguns cromossomos da espécie) causadas por erros nas divisões celulares. trissomia 21 trissomia 18 trissomia 13
Aneuploidias http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Síndrome de Down http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm
Síndrome de Down http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm Relação entre idade materna e nascimento de crianças com Síndrome de Down
Síndrome de Patau 47, XX (ou XY) + 13 http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm
Síndrome de Patau ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm
Síndrome de Edwards http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm 47, XX + 18 ou 47, XY + 18 
Síndrome de Edwards http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Síndrome de Turner http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm 45, X0 http://www.sindromes.org/sindromedeturner/ Natimorto - Síndrome de Turner
BIOLOGIA Mutações cromossômicas   Síndrome de Turner ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm
Síndrome de Klinefelter http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm 47, XXY
Síndrome de Klinefelter ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm
Mutações cromossômicas estruturais ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Deleção (Fonte:  Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.236) As deleções removem parte do material genético. Suas consequências podem ser graves a não ser que afetem genes não-necessários ou sejam mascarados pela presença, na mesma célula) de alelos normais dos genes deletados.
Duplicação (Fonte:  Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.236) Uma duplicação pode surgir se cromossomos homólogos quebrarem-se em diferentes posições e forem então reconectados aos parceiros errados. Uma das moléculas produzidas por esse mecanismo perderia um segmento de DNA (deleção), e o outro teria duas cópias (duplicação) do segmento que foi deletado do primeiro.
Inversão (Fonte:  Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.236) As quebras e religações podem também levar a inversões. Se uma inversão inclui parte de um segmento de DNA que codifica uma proteína, a proteína resultante será drasticamente alterada e quase certamente não-funcional.
Translocação (Fonte:  Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.236) Ocorre quando um segmento de DNA quebra-se, move-se do cromossomo, e é inserido em um cromossomo diferente. As translocações podem ser recíprocas ou não.
Existem várias síndromes causadas por mutações cromossômicas estruturais.  Uma das mais conhecidas é a Síndrome do “miado de gato” caracterizada a seguir. http://www.assis.unesp.br/egalhard/Estruturais.htm
Síndrome do “miado de gato” http://www.assis.unesp.br/egalhard/Estruturais.htm 46, XX ou XY, 5p- (deleção no braço curto do cromossomo 5)
Síndrome do “miado de gato” http://www.assis.unesp.br/egalhard/Estruturais.htm ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Frequência de cromossomos humanos anormais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

A primeira lei de mendel
A primeira lei de mendelA primeira lei de mendel
A primeira lei de mendel
 
Núcleo cromossomos
Núcleo cromossomosNúcleo cromossomos
Núcleo cromossomos
 
Genética Introdução
Genética   IntroduçãoGenética   Introdução
Genética Introdução
 
Alteracoes cromossomicas
Alteracoes cromossomicasAlteracoes cromossomicas
Alteracoes cromossomicas
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
Divisão Celular (Power Point)
Divisão Celular (Power Point)Divisão Celular (Power Point)
Divisão Celular (Power Point)
 
Citoplasma e organelas
Citoplasma e organelasCitoplasma e organelas
Citoplasma e organelas
 
Meiose
MeioseMeiose
Meiose
 
Conceitos basicos em genetica
 Conceitos basicos em genetica Conceitos basicos em genetica
Conceitos basicos em genetica
 
Estrutura celular
Estrutura celularEstrutura celular
Estrutura celular
 
Herança dos cromossomos sexuais
Herança dos cromossomos sexuaisHerança dos cromossomos sexuais
Herança dos cromossomos sexuais
 
Mutações
MutaçõesMutações
Mutações
 
Síndromes cromossômicas
Síndromes cromossômicasSíndromes cromossômicas
Síndromes cromossômicas
 
Especiação
EspeciaçãoEspeciação
Especiação
 
Codominancia e letalidade
Codominancia e letalidadeCodominancia e letalidade
Codominancia e letalidade
 
1ª lei de mendel
1ª lei de mendel1ª lei de mendel
1ª lei de mendel
 
Heredogramas genetica
Heredogramas genetica Heredogramas genetica
Heredogramas genetica
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Divisão celular - Mitose e Meiose
Divisão celular - Mitose e MeioseDivisão celular - Mitose e Meiose
Divisão celular - Mitose e Meiose
 
Aberrações cromossômicas
Aberrações cromossômicasAberrações cromossômicas
Aberrações cromossômicas
 

Destaque

Mutações e aberrações cromossomicas 6 a
Mutações e aberrações cromossomicas 6 aMutações e aberrações cromossomicas 6 a
Mutações e aberrações cromossomicas 6 aCésar Milani
 
Mutações e síndrome de turner
Mutações e síndrome de turnerMutações e síndrome de turner
Mutações e síndrome de turnerCarolina Correia
 
Bg 17 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Bg 17   diversidade de estratégias na reprodução sexuadaBg 17   diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Bg 17 diversidade de estratégias na reprodução sexuadaNuno Correia
 
Aula 1 - parte 1 Mutação
Aula 1 - parte 1 MutaçãoAula 1 - parte 1 Mutação
Aula 1 - parte 1 Mutaçãoaivilsilveira
 
Ppt 15 ReproduçãO Sexuada E Variabilidade GenéTica
Ppt 15    ReproduçãO Sexuada E Variabilidade GenéTicaPpt 15    ReproduçãO Sexuada E Variabilidade GenéTica
Ppt 15 ReproduçãO Sexuada E Variabilidade GenéTicaNuno Correia
 
Alteração do material genético
Alteração do material genéticoAlteração do material genético
Alteração do material genéticoNuno Correia
 
Mutações Cromossómicas
Mutações CromossómicasMutações Cromossómicas
Mutações CromossómicasCatir
 
Bio 12 alteração do material genético
Bio 12   alteração do material genéticoBio 12   alteração do material genético
Bio 12 alteração do material genéticoNuno Correia
 
Ppt 9 AlteraçãO Do Material GenéTico
Ppt 9    AlteraçãO Do Material GenéTicoPpt 9    AlteraçãO Do Material GenéTico
Ppt 9 AlteraçãO Do Material GenéTicoNuno Correia
 
Ppt 16 Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Ppt 16   Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO SexuadaPpt 16   Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Ppt 16 Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO SexuadaNuno Correia
 
Ppt 14 ReproduçãO Sexuada Meiose
Ppt 14    ReproduçãO Sexuada   MeiosePpt 14    ReproduçãO Sexuada   Meiose
Ppt 14 ReproduçãO Sexuada MeioseNuno Correia
 
Biologia 11 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Biologia 11   diversidade de estratégias na reprodução sexuadaBiologia 11   diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Biologia 11 diversidade de estratégias na reprodução sexuadaNuno Correia
 
Ppt 13 ReproduçãO Assexuada
Ppt 13    ReproduçãO AssexuadaPpt 13    ReproduçãO Assexuada
Ppt 13 ReproduçãO AssexuadaNuno Correia
 
Cromossomos e mutações genética
Cromossomos e mutações   genéticaCromossomos e mutações   genética
Cromossomos e mutações genéticaAline Mostaro
 

Destaque (20)

Mutações e aberrações cromossomicas 6 a
Mutações e aberrações cromossomicas 6 aMutações e aberrações cromossomicas 6 a
Mutações e aberrações cromossomicas 6 a
 
Mutações e síndrome de turner
Mutações e síndrome de turnerMutações e síndrome de turner
Mutações e síndrome de turner
 
2º ano
2º ano2º ano
2º ano
 
PAA - Projeto Educação para a Saúde
PAA - Projeto Educação para a SaúdePAA - Projeto Educação para a Saúde
PAA - Projeto Educação para a Saúde
 
Dia da Alimentação
Dia da AlimentaçãoDia da Alimentação
Dia da Alimentação
 
+ Saúde Mental
+ Saúde Mental+ Saúde Mental
+ Saúde Mental
 
Bg 17 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Bg 17   diversidade de estratégias na reprodução sexuadaBg 17   diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Bg 17 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
 
Aula 1 - parte 1 Mutação
Aula 1 - parte 1 MutaçãoAula 1 - parte 1 Mutação
Aula 1 - parte 1 Mutação
 
Ppt 15 ReproduçãO Sexuada E Variabilidade GenéTica
Ppt 15    ReproduçãO Sexuada E Variabilidade GenéTicaPpt 15    ReproduçãO Sexuada E Variabilidade GenéTica
Ppt 15 ReproduçãO Sexuada E Variabilidade GenéTica
 
Alteração do material genético
Alteração do material genéticoAlteração do material genético
Alteração do material genético
 
Mutações Cromossómicas
Mutações CromossómicasMutações Cromossómicas
Mutações Cromossómicas
 
Bio 12 alteração do material genético
Bio 12   alteração do material genéticoBio 12   alteração do material genético
Bio 12 alteração do material genético
 
Ppt 9 AlteraçãO Do Material GenéTico
Ppt 9    AlteraçãO Do Material GenéTicoPpt 9    AlteraçãO Do Material GenéTico
Ppt 9 AlteraçãO Do Material GenéTico
 
Doenças Cromossómicas
Doenças CromossómicasDoenças Cromossómicas
Doenças Cromossómicas
 
Ppt 16 Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Ppt 16   Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO SexuadaPpt 16   Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Ppt 16 Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
 
Ppt 14 ReproduçãO Sexuada Meiose
Ppt 14    ReproduçãO Sexuada   MeiosePpt 14    ReproduçãO Sexuada   Meiose
Ppt 14 ReproduçãO Sexuada Meiose
 
Mutações
Mutações Mutações
Mutações
 
Biologia 11 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Biologia 11   diversidade de estratégias na reprodução sexuadaBiologia 11   diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Biologia 11 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
 
Ppt 13 ReproduçãO Assexuada
Ppt 13    ReproduçãO AssexuadaPpt 13    ReproduçãO Assexuada
Ppt 13 ReproduçãO Assexuada
 
Cromossomos e mutações genética
Cromossomos e mutações   genéticaCromossomos e mutações   genética
Cromossomos e mutações genética
 

Semelhante a Mutações cromossômicas

Mutações
MutaçõesMutações
Mutaçõesletyap
 
Mutações
MutaçõesMutações
Mutaçõesletyap
 
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes EstruturaisAula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturaisaivilsilveira
 
Aula mutação.ppt
Aula mutação.pptAula mutação.ppt
Aula mutação.pptrickriordan
 
Mutações cromossômicas
Mutações cromossômicasMutações cromossômicas
Mutações cromossômicasJoão Paulo jp
 
Euploidias e aneuploidias
Euploidias  e aneuploidiasEuploidias  e aneuploidias
Euploidias e aneuploidiasaulasdotubao
 
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturais
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturaisAnomalias Cromossomicas Numericas e estruturais
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturaisJhonBarros6
 
Divisão celular e alterações dos cromossomos
Divisão celular e alterações dos cromossomosDivisão celular e alterações dos cromossomos
Divisão celular e alterações dos cromossomosPriscila Rodrigues
 
Cromossomos e mutações
Cromossomos e mutações Cromossomos e mutações
Cromossomos e mutações Magali Feldmann
 
Aberracoes Cromossomicas Prando
Aberracoes Cromossomicas   PrandoAberracoes Cromossomicas   Prando
Aberracoes Cromossomicas PrandoPrando Thiago
 
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdfsindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdfRailsonLima8
 
Alterações cromossômicas
Alterações cromossômicasAlterações cromossômicas
Alterações cromossômicasPlebson Maicon
 

Semelhante a Mutações cromossômicas (20)

Mutações
MutaçõesMutações
Mutações
 
Mutações
MutaçõesMutações
Mutações
 
2º ano
2º ano2º ano
2º ano
 
Mutação2
Mutação2Mutação2
Mutação2
 
Mutações
MutaçõesMutações
Mutações
 
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes EstruturaisAula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
 
Aula mutação.ppt
Aula mutação.pptAula mutação.ppt
Aula mutação.ppt
 
Mutações cromossômicas
Mutações cromossômicasMutações cromossômicas
Mutações cromossômicas
 
Euploidias e aneuploidias
Euploidias  e aneuploidiasEuploidias  e aneuploidias
Euploidias e aneuploidias
 
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturais
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturaisAnomalias Cromossomicas Numericas e estruturais
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturais
 
Divisão celular e alterações dos cromossomos
Divisão celular e alterações dos cromossomosDivisão celular e alterações dos cromossomos
Divisão celular e alterações dos cromossomos
 
Cromossomos e mutações
Cromossomos e mutações Cromossomos e mutações
Cromossomos e mutações
 
Aberracoes Cromossomicas Prando
Aberracoes Cromossomicas   PrandoAberracoes Cromossomicas   Prando
Aberracoes Cromossomicas Prando
 
Aberracoes cromossomicas
Aberracoes cromossomicasAberracoes cromossomicas
Aberracoes cromossomicas
 
Nucleo Celular
Nucleo CelularNucleo Celular
Nucleo Celular
 
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdfsindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
 
Mutação slide.
Mutação slide.Mutação slide.
Mutação slide.
 
Alterações cromossômicas
Alterações cromossômicasAlterações cromossômicas
Alterações cromossômicas
 
Apresentacao mini curso doencas hereditarias
Apresentacao mini curso   doencas hereditariasApresentacao mini curso   doencas hereditarias
Apresentacao mini curso doencas hereditarias
 
Nucleo mutaes2013-130912230443-phpapp01
Nucleo mutaes2013-130912230443-phpapp01Nucleo mutaes2013-130912230443-phpapp01
Nucleo mutaes2013-130912230443-phpapp01
 

Mutações cromossômicas

  • 2. Qualquer alteração permanente no DNA é chamada de mutação. Pode ocorrer em qualquer célula, tanto em células de linhagem germinativa, quanto em células de linhagem somática. http://www.brasilescola.com/biologia/mutacoes-genicas.htm
  • 3. Mutações As mutações do DNA são frequentemente expressas como proteínas anormais. Entretanto, o resultado pode não ser alterações fenotípicas facilmente observáveis. Algumas mutações ocorrem somente em certas situações, como na exposição a agentes ambientais (por exemplo, droga), ou condições (por exemplo, temperatura). As mutações podem ser espontâneas ou induzidas. Mutações espontâneas ocorrem devido a instabilidade no DNA ou nos cromossomos. Mutações induzidas ocorrem quando um agente externo, como um agente químico ou radiação, causa danos ao DNA.
  • 4. Caritopagem O conjunto de características cromossômicas de cada espécie, que constitui seu cariótipo, permite caracterizar um cromossomo individualmente ou todo o conjunto. A cariotipagem tem várias aplicações, dentre elas, a determinação de possíveis rearranjos ou alterações no cariótipo dos organismos. Em humanos, por exemplo, algumas das síndromes mais conhecidas tem como base uma alteração cromossômica. A síndrome de Down é um desses exemplos, onde em alguns casos a cariotipagem dos pais de uma criança com a síndrome é de fundamental importância para determinar o tipo de alteração cromossômica e a probabilidade do casal ter novos filhos com Down.
  • 5. Cariótipo É o conjunto cromossômico ou constante cromossômica diplóide (2n) de uma espécie. Representa o número total de cromossomos de uma célula somática. A representação do cariótipo pode ser um cariograma (imagem dos cromossomos) ou um idiograma (esquema dos cromossomos), e é ele quem fornece as informações substanciais para o estabelecimento das relações entre espécies, com respeito à organização dos cromossomos. http://www.psicnet.psc.br/v2/site/temas/temas_default.asp?ID=231
  • 6. Elaboração Prof. Viviane Ferreira Cariótipo normal http://www.saberweb.com.br/genetica/cariotipo.htm http://www.psiquiatriageral.com.br/saudecultura/dna.htm
  • 7. Mutações cromossômicas Qualquer alteração que afete o número ou a estrutura dos cromossomos de uma célula é denominada aberração ou mutação cromossômica. As mutações cromossômicas não originam novos genes, mas contribuem para o aparecimento de novas combinações gênicas. As mutações cromossômicas podem ser classificadas em dois tipos: numéricas (quando há alteração no número de cromossomos da célula) e estruturais (quando há alteração na forma ou no tamanho de uma ou mais cromossomos da célula).
  • 8. Mutações cromossômicas numéricas Envolvem perda ou acréscimo de um ou mais cromossomos (aneuploidias), ou mesmo de genomas inteiros (euploidias).
  • 9. Euploidias http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm Alteração do conjunto de cromossomos (3n – Triploidia; 4n – Tetraploidia)
  • 10.
  • 11. Aneuploidias http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm Alterações no número (falta ou excesso de alguns cromossomos da espécie) causadas por erros nas divisões celulares. trissomia 21 trissomia 18 trissomia 13
  • 12.
  • 13. Síndrome de Down http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm
  • 14.
  • 15. http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm Relação entre idade materna e nascimento de crianças com Síndrome de Down
  • 16. Síndrome de Patau 47, XX (ou XY) + 13 http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm
  • 17.
  • 18. Síndrome de Edwards http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm 47, XX + 18 ou 47, XY + 18 
  • 19.
  • 20. Síndrome de Turner http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm 45, X0 http://www.sindromes.org/sindromedeturner/ Natimorto - Síndrome de Turner
  • 21.
  • 22. Síndrome de Klinefelter http://www.assis.unesp.br/egalhard/Numericas.htm 47, XXY
  • 23.
  • 24.
  • 25. Deleção (Fonte: Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.236) As deleções removem parte do material genético. Suas consequências podem ser graves a não ser que afetem genes não-necessários ou sejam mascarados pela presença, na mesma célula) de alelos normais dos genes deletados.
  • 26. Duplicação (Fonte: Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.236) Uma duplicação pode surgir se cromossomos homólogos quebrarem-se em diferentes posições e forem então reconectados aos parceiros errados. Uma das moléculas produzidas por esse mecanismo perderia um segmento de DNA (deleção), e o outro teria duas cópias (duplicação) do segmento que foi deletado do primeiro.
  • 27. Inversão (Fonte: Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.236) As quebras e religações podem também levar a inversões. Se uma inversão inclui parte de um segmento de DNA que codifica uma proteína, a proteína resultante será drasticamente alterada e quase certamente não-funcional.
  • 28. Translocação (Fonte: Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.236) Ocorre quando um segmento de DNA quebra-se, move-se do cromossomo, e é inserido em um cromossomo diferente. As translocações podem ser recíprocas ou não.
  • 29. Existem várias síndromes causadas por mutações cromossômicas estruturais. Uma das mais conhecidas é a Síndrome do “miado de gato” caracterizada a seguir. http://www.assis.unesp.br/egalhard/Estruturais.htm
  • 30. Síndrome do “miado de gato” http://www.assis.unesp.br/egalhard/Estruturais.htm 46, XX ou XY, 5p- (deleção no braço curto do cromossomo 5)
  • 31.
  • 32. Frequência de cromossomos humanos anormais