Independência ou Morte!! O processo de independência do Brasil 2ª  Ano Prof.   Carlos Teles
Veja o quadro abaixo: Este quadro chama-se “Grito do Ipiranga”, do pintor Pedro Américo, datado de 1888. Pedro Américo, di...
O Início... <ul><li>Na Europa,  Napoleão Bonaparte  submete os países continentais a fazerem um bloqueio comercial à Ingla...
Bloqueio continental francês imposto à Inglaterra em 1806
<ul><li>Como vimos, o príncipe D. João teve a ajuda do governo inglês para realizar um dos eventos mais incríveis, inusita...
<ul><li>Com a chegada da Corte portuguesa ao Brasil foram tomadas as seguintes medidas: </li></ul><ul><li>Abertura dos Por...
<ul><li>A criação da Academia Real Militar em 1810; </li></ul><ul><li>A abertura de algumas escolas de curso superior, ent...
A missão francesa no Brasil <ul><li>Uma das contribuições históricas mais importantes foi a chegada da missão artística fr...
Chegada da família real ao Rio de Janeiro (Debret). Passeio de família nobre no Rio de Janeiro (Debret).
Aquarela de Rugendas retrata um comboio de escravos estacionado em um rancho no interior do Brasil do século XIX (Fonte: R...
Cenas do cotidiano retratado por Rugendas (sentido horário): escravos jogando capoeira em Salvador, engenho de cana-de-açú...
Cenas do cotidiano urbano no Rio de Janeiro, retratado por Debret (sentido horário): castigo no Pelourinho, refeição dos r...
Pinturas de Taunay com a cidade do Rio de Janeiro. Ao lado o Morro de Santo Antônio em 1813.
O que sobrou hoje do Rio de Janeiro visto por S.A.I., D. João VI, há 200 anos atrás?
Casa da Alfândega Paço Imperial Largo de São Francisco Rua do Ouvidor Praça Tiradentes Palácio da Quinta da Boa Vista
Jardim Botânico igreja de Nossa Senhora da Candelária Chafariz do mestre Valentim
Em 1815 o Brasil foi elevado a categoria de  “Reino Unido a Portugal e Algarves”  http://educacao.uol.com.br/historia-bras...
“ Tá” tudo muito bom, “tá” tudo muito bem, mas... <ul><li>A partir de 1815 com o fim do reinado de Napoleão Bonaparte, com...
<ul><li>Rússia, Prússia e Áustria criaram a  Santa Aliança  com o objetivo de garantir a realização prática das medidas qu...
<ul><li>Dentro deste contexto internacional, em Portugal aconteceu a REVOLUÇÃO LIBERAL DO PORTO em 1820, que em resumo foi...
<ul><li>Em 1821, D. João VI retorna a Portugal e aceita e jura lealdade as bases da  constituição liberal, que teve sua re...
Reação da Elites Brasileiras: <ul><li>Dia do Fico: forte pressão popular para que o príncipe Pedro rejeitasse a convocação...
Maçonaria? A  MAÇONARIA é uma  sociedade discreta  e por discreta, entende-se que se trata de ação reservada e que interes...
E Finalmente... O grito do dia 7 de setembro!! <ul><li>Depois de muitas convocações desobedecidas, as Cortes de Portugal r...
E todos viveram felizes para sempre... Nem tanto...  Ao contrário do que a historiografia tradicional apresentava, houve n...
<ul><li>Esta obra está licenciada sob uma  Licença Creative Commons </li></ul><ul><li>Você pode: </li></ul><ul><li>copiar,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Processo de independência do brasil

8.677 visualizações

Publicada em

1 comentário
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.677
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Processo de independência do brasil

  1. 1. Independência ou Morte!! O processo de independência do Brasil 2ª Ano Prof. Carlos Teles
  2. 2. Veja o quadro abaixo: Este quadro chama-se “Grito do Ipiranga”, do pintor Pedro Américo, datado de 1888. Pedro Américo, diga-se, nem era nascido em 1822 (nasceu em 1843). Portanto a pintura se trata de uma alegoria histórica , a ponto de considerarmos esse quadro como uma verdade incontestável... Ela exibe muitos significados simbólicos sobre o nascimento da nova nação que surgia as margens do rio Ipiranga em São Paulo. Mas a independência do Brasil não surgiu de simples e isolado ato. Ela foi construída em um longo processo que iniciou-se exatamente catorze anos atrás...
  3. 3. O Início... <ul><li>Na Europa, Napoleão Bonaparte submete os países continentais a fazerem um bloqueio comercial à Inglaterra. (Bloqueio Continental). </li></ul><ul><li>O príncipe regente português, D.João , antigo aliado dos ingleses, reage a pressão francesa adiando o quanto pôde a rendição. Ao ser avisado da iminente chegada do exército francês, a decisão foi inusitada e inédita: Transferir por completo a Corte de Lisboa para o Brasil. </li></ul>
  4. 4. Bloqueio continental francês imposto à Inglaterra em 1806
  5. 5.
  6. 6. <ul><li>Como vimos, o príncipe D. João teve a ajuda do governo inglês para realizar um dos eventos mais incríveis, inusitados e complexos da história da humanidade (exagero meu, mas verdadeiro...) que foi levar através do oceano Atlântico a bordo de vários navios, toda a Corte Portuguesa, incluindo o seu aparelho administrativo para uma de suas colônias distantes e importantes, o Brasil. </li></ul><ul><li>Nesse percurso, se trouxe tudo o que foi possível colocar nos navios, desde porcelana e talheres a jóias, ouro, prata, roupas, livros raros (ainda existentes na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro) a documentos contábeis e jurídicos. Também todos os principais funcionários, assessores e camareiros vieram com a família real para o Brasil. </li></ul>Desfile de comemoração aos 200 anos de chegada da família real em 2008. Foto agência O Globo
  7. 7. <ul><li>Com a chegada da Corte portuguesa ao Brasil foram tomadas as seguintes medidas: </li></ul><ul><li>Abertura dos Portos as nações amigas em 1808; </li></ul><ul><li>Tratado de Comércio e de Navegação com a Inglaterra, reduzindo as taxas de importação dos produtos ingleses para 15% ad valorem , 16% os produtos portugueses e 24% os demais em 1810; </li></ul><ul><li>A capital do Império português ficou na cidade do Rio de Janeiro ; </li></ul><ul><li>A fundação do primeiro Banco do Brasil em 1808; </li></ul><ul><li>A criação da Imprensa Régia e a autorização para o funcionamento de tipografias e a publicação de jornais também em 1808; </li></ul>
  8. 8. <ul><li>A criação da Academia Real Militar em 1810; </li></ul><ul><li>A abertura de algumas escolas de curso superior, entre as quais duas de Medicina – uma na Bahia e outra no Rio de Janeiro; </li></ul><ul><li>A instalação de uma fábrica de pólvora e de indústrias de ferro em Minas Gerais e em São Paulo; </li></ul><ul><li>A mudança de denominação das unidades territoriais, que deixaram de se chamar &quot;capitanias&quot; e passaram a denominar-se de &quot;províncias&quot; em 1821; </li></ul><ul><li>A criação da Biblioteca Real (1810), do Jardim Botânico (1811) e do Museu Real (1818), mais tarde Museu Nacional. </li></ul>http://pt.wikipedia.org/wiki/Transferência_da_corte_portuguesa_para_o_Brasil
  9. 9. A missão francesa no Brasil <ul><li>Uma das contribuições históricas mais importantes foi a chegada da missão artística francesa ao Brasil em 1816, patrocinada brevemente por D. João. Composta basicamente por pintores, artífices e engenheiros, dentre seus principais nomes destacam-se Joachim Lebreton, Johann Moritz Rugendas, Jean Baptiste Debret (foto ao lado), Nicolas-Antoine Taunay entre alguns outros .... </li></ul><ul><li>Vejamos a seguir algumas de suas magníficas pinturas e obras: </li></ul>
  10. 10. Chegada da família real ao Rio de Janeiro (Debret). Passeio de família nobre no Rio de Janeiro (Debret).
  11. 11. Aquarela de Rugendas retrata um comboio de escravos estacionado em um rancho no interior do Brasil do século XIX (Fonte: Revista Nossa História, ano I, nº 4, p. 66) Aquarela de Debret mostra escravos africanos trabalhando na moenda de cana-de-açúcar no século XIX.
  12. 12. Cenas do cotidiano retratado por Rugendas (sentido horário): escravos jogando capoeira em Salvador, engenho de cana-de-açúcar em Minas Gerais, casal de escravos em Minas Gerais e a Rua Direita (atual 1° de Março) no Rio de Janeiro.
  13. 13. Cenas do cotidiano urbano no Rio de Janeiro, retratado por Debret (sentido horário): castigo no Pelourinho, refeição dos ricos, casa dos ricos e uma oficina de sapatos.
  14. 14. Pinturas de Taunay com a cidade do Rio de Janeiro. Ao lado o Morro de Santo Antônio em 1813.
  15. 15. O que sobrou hoje do Rio de Janeiro visto por S.A.I., D. João VI, há 200 anos atrás?
  16. 16. Casa da Alfândega Paço Imperial Largo de São Francisco Rua do Ouvidor Praça Tiradentes Palácio da Quinta da Boa Vista
  17. 17. Jardim Botânico igreja de Nossa Senhora da Candelária Chafariz do mestre Valentim
  18. 18. Em 1815 o Brasil foi elevado a categoria de “Reino Unido a Portugal e Algarves” http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/reino-unido-portugal-algarves.jhtm
  19. 19. “ Tá” tudo muito bom, “tá” tudo muito bem, mas... <ul><li>A partir de 1815 com o fim do reinado de Napoleão Bonaparte, começa o movimento de restauração das antigas monarquias absolutas com o Congresso de Viena. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Rússia, Prússia e Áustria criaram a Santa Aliança com o objetivo de garantir a realização prática das medidas que foram aprovadas pelo Congresso de Viena, combateu revoltas liberais, interferindo na política colonial dos países ibéricos, já que eram favoráveis a recolonização. A Inglaterra não aderiu à Santa Aliança, pois tinha interesses no comércio com as jovens nações (colônias). </li></ul>http://pt.wikipedia.org/wiki/Santa_Aliança
  21. 21. <ul><li>Dentro deste contexto internacional, em Portugal aconteceu a REVOLUÇÃO LIBERAL DO PORTO em 1820, que em resumo foi a implantação de um parlamento para deliberar os assuntos públicos de Portugal, assim como restaurar a antiga ordem antes da viagem da família real ao Brasil. Para Lisboa voltar a ter os antigos privilégios de metrópole era preciso trazer de volta o rei João VI e sua família. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Em 1821, D. João VI retorna a Portugal e aceita e jura lealdade as bases da constituição liberal, que teve sua redação concluída em 1822. </li></ul><ul><li>A intenção do parlamento português (Cortes Portuguesas) era a de retirar todos os privilégios conquistados pelo Brasil durante a estadia da família real, visando recolonizar o reino brasileiro... </li></ul>Embarque de retorno de D.João VI na Praça XV, Rio de Janeiro.
  23. 23. Reação da Elites Brasileiras: <ul><li>Dia do Fico: forte pressão popular para que o príncipe Pedro rejeitasse a convocação de retornar à Lisboa. </li></ul><ul><li>Início de várias manifestações pró independência, liderados pelos liberais brasileiros envolvidos com a maçonaria. </li></ul>As elites brasileiras, liderados por JOSÉ BONIFÁCIO DE ANDRADA E SILVA, receosos da confirmação das intenções das Cortes Portuguesas em restaurar o Pacto Colonial, antes existente, foi a de apoiar o príncipe regente no processo que se seguiu:
  24. 24. Maçonaria? A MAÇONARIA é uma sociedade discreta e por discreta, entende-se que se trata de ação reservada e que interessa exclusivamente àqueles que dela participam. De caráter universal, cujos membros cultivam o aclassismo , humanidade , os princípios da liberdade , democracia , igualdade , fraternidade e aperfeiçoamento intelectual, sendo assim uma associação iniciática e filosófica .
  25. 25. E Finalmente... O grito do dia 7 de setembro!! <ul><li>Depois de muitas convocações desobedecidas, as Cortes de Portugal radicalizaram nas medidas, tirando a representatividade dos brasileiros no parlamento e obrigando à força D. Pedro a retornar a Lisboa, destacando tropas militares ao Rio de Janeiro </li></ul>Em 1º de agosto de 1822, D. Pedro declarou inimigas as tropas portuguesas que desembarcassem no Brasil e, dias depois, assinou o Manifesto às Nações Amigas, justificando o rompimento com as cortes de Lisboa e garantindo a independência do país, como reino irmão de Portugal. http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/ult1702u1.jhtm D. Pedro recebeu as últimas notícias vindo da província de Santos em uma carta redigida por sua esposa , a princesa Leopoldina, e por José Bonifácio; onde muito exaltado declara, promover de fato a independência do Brasil.
  26. 26. E todos viveram felizes para sempre... Nem tanto... Ao contrário do que a historiografia tradicional apresentava, houve no Brasil várias batalhas entre os portugueses e brasileiros, tomando proporções enormes na Bahia, por exemplo. Os Estados Unidos foi a primeira nação a reconhecer a autonomia do Brasil (baseando-se na sua Doutrina Monroe), seguido de ingleses e franceses. Portugal só reconhece a independência do Brasil em 1825, num acordo mediado pela Inglaterra em que Portugal recebeu uma indenização de dois milhões de libras. Em 1822 tem início o I reinado do agora Imperador D. Pedro I, onde no seu decorrer será consolidado a independência de forma definitiva.
  27. 27. <ul><li>Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons </li></ul><ul><li>Você pode: </li></ul><ul><li>copiar, distribuir, exibir e executar a obra </li></ul><ul><li>criar obras derivadas </li></ul><ul><li>Sob as seguintes condições: </li></ul><ul><li>Atribuição. Você deve dar crédito ao autor original, da forma especificada pelo autor ou licenciante. </li></ul><ul><li>Uso Não-Comercial. Você não pode utilizar esta obra com finalidades comerciais. </li></ul><ul><li>Compartilhamento pela mesma Licença. Se você alterar, transformar, ou criar outra obra com base nesta, você somente poderá distribuir a obra resultante sob uma licença idêntica a esta. </li></ul><ul><li>Para cada novo uso ou distribuição, você deve deixar claro para outros os termos da licença desta obra. </li></ul><ul><li>Qualquer uma destas condições podem ser renunciadas, desde que Você obtenha permissão do autor. </li></ul><ul><li>Nothing in this license impairs or restricts the author's moral rights. </li></ul>

×