DEFICIÊNCIA DO HGH – HORMÔNIO DE CRESCIMENTO, SOMATOTROFINA, EVOLUÇÃO E CARACTERÍSTICAS DA BAIXA ESTATURA.

653 visualizações

Publicada em

Muitas pinturas européias, particularmente aqueles do Tribunal espanhol, retratam as pessoas com baixa estatura uma característica extrema da época que se colocada dentro dos gráficos atuais, como o da curva de Tanner et al. em padrões limítrofes inferiores da raça humana que podem ter tido a deficiência do hormônio de crescimento (DGH).

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

DEFICIÊNCIA DO HGH – HORMÔNIO DE CRESCIMENTO, SOMATOTROFINA, EVOLUÇÃO E CARACTERÍSTICAS DA BAIXA ESTATURA.

  1. 1. DEFICIÊNCIA DO HGH – HORMÔNIO DE CRESCIMENTO, SOMATOTROFINA, EVOLUÇÃO E CARACTERÍSTICAS DA BAIXA ESTATURA. Muitas pinturas européias, particularmente aqueles do Tribunal espanhol, retratam as pessoas com baixa estatura uma característica extrema da época que se colocada dentro dos gráficos atuais, como o da curva de Tanner et al. em padrões limítrofes inferiores da raça humana que podem ter tido a deficiência do hormônio de crescimento (DGH). Durante os anos 1800, Tom Thumb Geral e sua esposa, Lavinia Warren, explorando sua baixa estatura como parte do Barnum e Bailey Circus é um exemplo típico desta característica. O casal pode ter tido deficiência de hormônio de crescimento, HGH, embora tal diagnóstico não foi reconhecido até o início de 1900,pois a baixa estatura era vontade de “Deus”. Na década de 1950, o hormônio de crescimento, HGH, isolado da hipófise de humanos e macacos antropóides foi descoberto para estimular o crescimento, tentar evitar a baixa estatura em crianças que tinham deficiência de hormônio do crescimento- HGH, ou somatotrofina. Nos Estados Unidos, deu origem, a utilização do HGH humano do hormônio de crescimento que foi produzido e distribuído pelo Instituto Nacional de (NIH) Saúde da Agência Nacional pituitária. De 1958-1985, uma oferta limitada desse hormônio de crescimento derivado de pituitária retirado de humanos, foi usada para tratar 8.000 crianças que tinham deficiência de hormônio do crescimento, HGH nos Estados Unidos. A preparação foi escassa, resultando em quantidade menor do que o ideal para a eficiência de dosagem dessas substâncias efetuadas de um MIX (mistura). Potenciais receptores eram obrigados a participar de um protocolo de pesquisa; a fim de racionar o hormônio de crescimento cadavérico, o diagnóstico de deficiência de hormônio de
  2. 2. crescimento, HGH exigia que o paciente tivesse que ter um nível específico de pico do hormônio do crescimento, HGH, em resposta aos estímulos provocativos. Esta exigência aumentada gradualmente em resposta a uma melhor oferta de hormônio de crescimento cadavérico, a partir de 5 ng / ml, em seguida, 7 ng / ml e, finalmente, 10 ng/ml no início de 1980, o que até essa década era muito arriscado, pois poderia ocorrer rejeição pelo corpo do ser humano receptor de uma substância misturada e que não se caracterizavam como fazendo parte do DNA único do próprio indivíduo e assim formar proteínas estranhas no corpo do indivíduo receptor que além de rejeitar essa substância protéica, formava uma proteína desastrosa denominada PRIONS. Em 1985, esses preparativos de cadáver derivados do hormônio do crescimento pituitário foram implicados em vários casos da doença de Creutzfeldt-Jakob (CJD), e a Food and Drug Administration (FDA) cessou a distribuição do hormônio do crescimento derivado de cadáver. Em uma análise dos pacientes tratados com hormônio de crescimento misto derivado do hormônio do crescimento, Mills et al. relataram 26 indivíduos que apresentaram esta substância equivocada, CJD. Entretanto, com um desenvolvimento fenomenal e seguro a ciência deu um passo gigantesco em solucionar este problema que atormentava a humanidade, e aplicando técnicas altamente sofisticadas efetuadas por engenharia genética, mudou completamente a face do problema, e a partir de 1985, através da técnica do DNA-Recombinante se produzia hormônio de crescimento humano seguro e sem riscos, apagando dos anais da medicina esta doença e esses estigmas que eram um verdadeiro desastre para a raça humana, ou seja, a baixa estatura com todas as cargas de efeitos problemáticos que o acompanhavam. AUTORES PROSPECTIVOS Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologista – Neuroendocrinologia CRM:20611
  3. 3. Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologia – Medicina Interna CRM:28930 Como Saber Mais: 1. Muitas pinturas européias, particularmente aqueles do Tribunal espanhol, retratam as pessoas com baixa estatura uma característica extrema da época... Http://crescersim.wordpress.com/ 2. A preparação foi escassa, resultando em quantidade menor do que o ideal para a eficiência de dosagem dessas substâncias efetuadas de um MIX (mistura)... Http://crescimentodeficiencia.blogspot.com/ 3. A partir de 1985, através da técnica do DNA-Recombinante se produzia hormônio de crescimento humano seguro e sem riscos... Http://crescimentojuvenil.blogspot.com/ Referências Bibliográficas: Prof. Dr. João santos caio jr diretor científico, dra. Henriqueta verlangieri caio, diretora clínica – van der häägen brazil, são paulo – brasil.latner jd, stunkard aj. Piorando: a estigmatização das crianças obesas. Obes res. 2003, 11: 452-456; neumark-sztainer d, story m., faibisch estigmatização l. Perceived entre sobrepeso africano-americanos e caucasianos meninas adolescentes. J adolesc health. 1998, 23: 264-270; neumark-sztainer d, story m, harris t. Atitudes e crenças sobre a obesidade entre os professores da escola e dos prestadores de cuidados de saúde com adolescentes que resultados obtêm. J nutr educação. 1999; 31: 3-9; r puhl, brownell kd. Preconceito, discriminação, e obesidade. Obes res. 2001; 9:788-805. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 ou 96197-0305 Nextel: ID:111*101625 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraíso - São Paulo - SP - CEP 04011-002 e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com
  4. 4. www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br João Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Vídeo http://youtu.be/woonaiFJQwY http://youtu.be/0wOHCeWy4ts Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl= pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,- 46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

×