O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Como educar hoje?

490 visualizações

Publicada em

Propõe uma resposta para pais e professores de como educar de forma prazerosa os jovens na sociedade da comunicação e do conhecimento num processo interativo de aprendizagem.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Como educar hoje?

  1. 1. Secretaria Municipal de SaúdeGrupo de Hortoplantas na Unidade Básica de SaúdeProfessores de Educação BásicaColaboração:Associados Missionários da Congregação de NossaSenhora – Cônegas de Santo Agostinho Severiano de Almeida, 27 de julho de 2012
  2. 2. Secretaria Municipal de Saúde Como Educar Hoje?Prof. Antônio Diomário de Queiroz
  3. 3. Secretaria Municipal de Saúde1.Criatividade e Inovação no Mundo Contemporâneo2. Como educar hoje ?
  4. 4. Secretaria Municipal de Saúde1.Criatividade e Inovação no Mundo Contemporâneo2. Como educar hoje ?
  5. 5. SÍMBOLO DESTE SÉCULO: A REDEA dinâmica de nossa sociedade obedece progressivamente à lógica das redes. Entender como funcionam as redes é a chave para entender como funciona a sociedade. Adaptado de Kelvin Kelly
  6. 6. SOCIEDADE EM REDES Promove a cultura Gera uma quantidadeparticipativa e a integração imensa de oportunidades RED EFaz r a brir v alo siste o mas p ele fe ch ad Im os
  7. 7. ERREDES SOCIAIS“Os sistemas tecnológicosse produzem socialmentee a produção social vemdeterminada pela cultura”. CASTELLS, M.2001 La Galaxia Internet (Reflexiones sobre Internet, empresa y sociedad).
  8. 8. REDES SOCIAIS São formas de compartilhamento de informações e idéias entre usuários com os mesmos gostos e estilos.Fonte: http://www.mestreseo.com.br/category/redes-sociais
  9. 9. Conhecimento é fator de produção determinante daformação do valor e do sucesso.
  10. 10. O conhecimento se dá nas pessoas.
  11. 11. “O homem se renova para oconhecimento segundo aimagem de Deus, seu Criador,e tornando-se espiritual, julgatudo o que deve ser julgado”.Confissões Santo Agostinho, 11ª EdiçãoLivro XIII-401
  12. 12. O LUGAR DE DEUS NA MEMÓRIA“Onde habitas, Senhor, na minha memória?Onde encontrei a verdade, aí encontrei o meu Deus, que é aprópria verdade, da qual nunca mais me esqueci, desde odia em que a conheci.Desde então permaneces em minha memória, e aí eu teencontro, quando me lembro de ti e em ti me alegro”. Confissões de Santo Agostinho
  13. 13. “Temos condições de conhecer omundo e traduzi-lo em palavras, compartilhandocom Deus o poder de criação.”Antônio Diomário de Queiroz
  14. 14. CRIATIVIDADE Criatividade é uma habilidade humana, a qual permite chegar a soluções novas para problemas a partir de associação de informações anteriores.Alexandre Hering de Queirozhttp://www.eps.ufsc.br/disserta99/queiroz
  15. 15. CRIATIVIDADE PRODUTIVA Criatividade direcionada para resultadosNeri dos Santos, Dr. Ing
  16. 16. INOVAÇÃOA inovação é aconvergência dahistória dediversas pessoaspara encontraruma soluçãode futuro. 2003. Queiroz, Diomário
  17. 17. IMPORTÂNCIA DA INOVAÇÃO “Inovação é a implementação com êxito de idéias criativas” Marc Adam vice presidente de marketing da 3M
  18. 18. INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE Das idéi as à Gen de id rea e ra liza liza ias çãoInovar é é çãointroduzir Enr mento Sel eci- Fus o iqualgo novo na eçã ãorealidade. LanA Imaginação ç am Pitcprepara essa ent h ointrodução. Brie fMarc Giget Pro je tos Adaptado de Marc Giget
  19. 19. IMAGINAÇÃO, CRIATIVIDADE E INOVAÇÃOInteligência e imaginação criadora são essenciais para a Ciência.Mas somente o trabalho organizado leva a Ciência aos seusresultados.Albert Einstein
  20. 20. TECNOLOGIAProcesso contínuo pormeio do qual ahumanidade molda,modifica e gera a suaqualidade de vida.Bueno, Natalia de LimaCEFET-PR. 1999)
  21. 21. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TICS A emergência e difusão de novas tecnologias vinculadas à informática e microeletrônica, àtelemática, à biotecnologia, aos novos materiais e àquímica fina provocam mudanças fundamentais nas organizações, no trabalho e no emprego.
  22. 22. NOVAS FORMAS DE TRABALHO  Crescimento da prestação de serviços.  Exigência de maior qualificação e maior compreensão do processo produtivo total e uma grande disposição para mudanças.
  23. 23. O PERFIL TÉCNICO DO NOVO PROFISSIONAL  Competências e conhecimentos alinhados com a necessidade das pessoas  Flexibilidade  Motivação para continuar os estudos
  24. 24. O PERFIL HUMANO DONOVO PROFISSIONAL Confiança em si mesmo Capacidade de conviver com pessoas de diferentes meios Modo de vida equilibrado e saudável Conhecimento de outras línguas Compreensão de outros países do mundo
  25. 25. PROFISSIONAL DO MUNDO NOVOEm todos os campos deconhecimento, o ensino dequalidade se definirá pelaformação do profissionalcrítico, agente transformadorda sociedade, conscientede sua cidadania, capaz deenfrentar e solucionarproblemas, a mente abertapara um processo contínuode educação. Painel: O ensino, a universidade e o mundo novo, 1994
  26. 26. Secretaria Municipal de Saúde1.Criatividade e Inovação no Mundo Contemporâneo2. Como educar hoje?
  27. 27. Modelos Educacionais HOMEM VISÃOMUNDO EDUCAÇÃO
  28. 28. A EDUCAÇÃO EM ONDAS CRIAR 3ª ONDA INOVAR 2ª A ON ND1ªO DA APRENDER CONSTRUIRREPRODUZIR (RE)ELABORAR
  29. 29. A PRIMEIRA ONDA A ND 1ªO APRENDER FUNÇÃO: ENSINAR = REPRODUZIR TRANSFERIR VERDADESPúlpitoPúlpito PROCESSO: Auditório Auditório MEMORIZAÇÃO Bancos Bancos
  30. 30. CÁTEDRAMAGISTER DIXIT FALA.... FALA.... DITA... DITA... OUVE COPIA DISCIPLINAS
  31. 31. A sala de aula escolástica foi construída para proteger arelativa ignorância do mestre medieval.Não há como esconder dentro do espaço da sala de aula aslimitações do conteúdo de um professor por mais bemformado e preparado que seja. Diomário Queiroz – 2005 Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  32. 32. ENFOQUE PROCESSO-PRODUTOProcura-se avaliar e melhorar a eficácia do ensinoestudando as relações entre a medida doscomportamentos dos professores em classe (osprocessos) e a aprendizagem dos alunos (produtos).
  33. 33. Os comportamentos do professor são ditados porsuas idéias e para conhecer o que acontece na salade aula, é preciso se referir àquilo que o professorconclui de seus pensamentos.
  34. 34. A SEGUNDA ONDA 2ª ON DA CONSTRUIR FUNÇÃO: INSTRUIR (RE)ELABORAR Material MaterialLaboratório Laboratório Escolar Escolarde Ciências de Ciências Carteiras Carteiras PROCESSO: HABILITAÇÃO CURRICULAR Sala de Aula Sala de Aula INFORMAÇÕES MATÉRIAS Quadro Quadro PROFISSÕES Negro Negro Biblioteca Biblioteca
  35. 35. ENFOQUE COGNITIVISTAConstrução do conhecimento pelo Analisa as condiçõesaluno. de ensino e deO cognitivismo veicula uma visão aprendizagem quetécnica e instrumental do ensino. criam as mais elevadas probabilidades de provocar e de facilitar, ao mesmo tempo, a aquisição, a integração e a reutilização dos conhecimentos por aqueles que aprendem. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da
  36. 36. “Ensino não é a transferência doconhecimento, mas a criação daspossibilidades para a sua produçãoou para sua construção”. Paulo Freire
  37. 37. A TERCEIRA ONDA CRIAR3ª ONDA FUNÇÃO: EDUCAR INOVAR Material Material Ginásio Ginásio Escolar Escolar Laboratório Laboratório Coberto Coberto de Ciências de Ciências Carteiras Carteiras Sala de Aula Sala de Aula PROCESSO: Quadro Quadro APRENDIZAGEM Negro Negro INTERATIVA Sala Sala Biblioteca Biblioteca Informatizada Informatizada Quadra Quadra Esporte Esporte
  38. 38. MODELO DIALÉTICOSupera as limitaçõesdo modelo de causae efeito.Compreende o sujeito em permanente processo de transformação, desenvolvimento e aprendizagem.
  39. 39. ENFOQUE INTERACIONISTA SOCIALPOSTULADO DO INTERATIVISMO SOCIAL:O ensino não se reduz somente à relação de umpara um (o professor e o aluno), mas édeterminado por um contexto de grupo. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998
  40. 40. INTERACIONISMO SUBJETIVISTA POSTULADO GERAL: As realidades objetivas incorporam sempre elementos subjetivos. Assim, só temos acesso ao mundo por meio das representações. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998
  41. 41. FENOMENOLOGIA A fenomenologia é umestudo do mundo objetal tal como ele se apresenta à consciência do sujeito. Elese opõe radicalmente à idéia da existência de uma realidade objetiva. O postulado primeiro da fenomenologia é que o único mundo que nos é acessível – o único mundo que existe, na realidade – é aquele que nasce da consciência do indivíduo. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998
  42. 42. Os avançados sistemas deensino-aprendizagemintensificam a prática dointeracionismo subjetivista esocial. Subjetivista, porquemesmo o conhecimento coletivose dá a partir do aprendizadoindividual; e social, porque oprocesso de comunicação quefavorece o novo conhecimentopressupõe no mínimo o diálogode duas pessoas e se enriqueceexponencialmente pelainteração de um número maiorde atores. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  43. 43. Hoje o mestre convive com alunos que acessam pelatelevisão, pelo computador, pelo telefone, por livros,bases de informação abertas, o que torna impossíveldominar todas elas. Os alunos trazem também asvivências do cotidiano. É impraticável uma só pessoaacessar o conjunto de saberes transmitidos pelatradição e pelos meios de comunicação da atualidade. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  44. 44. A utilização didática dasnovas tecnologias dainformação e dacomunicação favoreceo processo pedagógicoda proposta curricularno mundo novo. É, pois,obrigação ética de umapolítica pública deeducação ampliar aspossibilidades deutilização dessepoderoso meio didático. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  45. 45. A ÉTICA E A PEDAGOGIAPara Aristóteles, a ação é necessariamente ética. A decisão provoca a ação ética. O professor tem a responsabilidade ética dos meios. Ele deve empregar os melhores meios possíveis para levar o aluno a aprender. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998
  46. 46. Os jovens e ascrianças de hojesão sujeitos deaprendizagemativos e rebeldes auma práticapedagógicaunidirecionada aoaluno. Cabe entãoao professor desucesso exercer oimportante papel delíder e facilitadordo processo Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundointerativo de ensino
  47. 47. A relação de mútuaaprendizagem énormalmente prazerosa,já que pressupõeparticipantes ativos noprocesso. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  48. 48. O esforço interativode aprendizagemconfere carátersocial à educação.O conhecimento sedá em benefício detodos.Diomário Queiroz – 2005Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  49. 49. DIREÇÃO ESTRATÉGICA“A construção de um sistema deeducação de qualidade paratodos os catarinenses, integradoe articulado em todas asmodalidades de ensino, numprocesso de aprendizagemaberto e comprometido com osocial, no qual, mais do queinstruir se educa o cidadão,estimulando sua criatividade eseu espírito crítico, no contextoda pesquisa e das relaçõescomunitárias, para construir umavida e um mundo melhores”. Diomário Queiroz, discurso de Posse 26 de julho de 2005.
  50. 50. OBRIGADO! Diomário Queiroz diomarioq@terra.com.brIgreja Matriz São Caetano Praça 12 de Abril

×