Participar na e descobrir informação: o digital e o papel da biblioteca

1.256 visualizações

Publicada em

Participar na e descobrir informação: o digital e o papel da biblioteca
Luis Borges Gouveia
http://about.me/lbgouveia
Encontro “Bibliotecas em Linh@: Informação, Tecnologia e Novas Leituras”
Barcelos, 9 de Março de 2012

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Participar na e descobrir informação: o digital e o papel da biblioteca

  1. 1. Participar na e descobrir informação:o digital eo papel da bibliotecaLuis Borges Gouveiahttp://about.me/lbgouveiaEncontro“Bibliotecas em Linh@:Informação, Tecnologia eNovas Leituras”Barcelos, 9 de Março de 2012
  2. 2. Nota prévia…
  3. 3. EvoluçãoA evolução não é asobrevivência do maisforte, ou o falhanço domais fraco. É apenas oresultado das pressõesde ambiente e dasobrevivência de quemmelhor se adapta
  4. 4. VALORES ….Organização do trabalho Gestão da Informação
  5. 5. • “Nos não podemos resolver problemas utilizando o mesmo tipo de pensamento que utilizamos para os criar” Albert Einstein (1879 – 1955)
  6. 6. Contexto…
  7. 7. Sociedade da Informação (Gouveia e Gaio, 2004)...e do conhecimento...e da inovação...do digital,...dos computadores e das redesA Sociedade da Informação é uma sociedade que predominantemente utiliza o recurso às tecnologias da informação e comunicação para a troca de informação em formato digital e que suporta a interacção entre indivíduos com recurso a práticas e métodos em construção permanente
  8. 8. Sociedade da InformaçãoUso intensivo de tecnologias de informação e comunicação Uso crescente do digital Organização em rede
  9. 9. O mundo em que vivemos (Gouveia, 2008) Queda do Ataque às Crise Crise económica muro de Berlin Torres Gémeas financeira e social Nov, 1989 Set, 2001 Set, 2008 (?)Set, 2009/11 ? fronteiras segurança qualidade economia físicas e defesa de vida
  10. 10. E agora…Temos que fazer um novo gráfico! Construir um futuro…
  11. 11. DEUSES ERRADOS…
  12. 12. Globalizaçãocomplexodinâmicoimprevisível Caracterizar o momento actual mas...simples Desenvolvimento Sociedade da sustentável Informaçãoconstantecontrolável
  13. 13. Globalizaçãocomplexodinâmicoimprevisível Caracterizar o momento actual mas...simplesconstante Desenvolvimento Sociedade da sustentável Informaçãocontrolável
  14. 14. Globalização Expande o território Aumenta a fronteira territórioDesenvolvimento Sociedade da sustentável Informação
  15. 15. GlobalizaçãoComprime o territórioElimina a fronteira território Desenvolvimento Sociedade da sustentável Informação
  16. 16. Globalização Valoriza o território Reforça a fronteira territórioDesenvolvimento Sociedade da sustentável Informação
  17. 17. Digital: “ O rolo compressor ”
  18. 18. DA Sociedade da Informação ÀSociedade do Conhecimento
  19. 19. • Excesso de informação – Sobrecarga cognitiva – Refrear a curiosidade natural – Conter a dispersão – Lidar com a nossa criatividade – Agir, inovar, experimentar, difundir, agir…
  20. 20. Taxa de substituição do conhecimento• A mudança constante provoca a renovação do conhecimento – Um valor na ordem dos 20% a 25% – Significa que o conhecimento é renovado a cada período de 4 – 5 anos• Implicações: um território tem de possuir a capacidade de produzir novo conhecimento – necessário escolas, I&D… – necessário, mas não suficiente… (demografia, energia, água, …)Edward Malecki e Bruno Moriset, 2008Gwangman Part et al., 2006D. L. Bosworth, 1978
  21. 21. A informação já não é o que era…abstracção & estratégia ecomplexidade previsão suporte à acção suporte à decisão simplificação do real dados conhecimento estrutura & contexto informação sabedoria
  22. 22. Dois termos recorrentes! mudançaaprendizagem
  23. 23. Na Sociedade do Conhecimento Palavras chave Território Cultura Comunidade Memória Rede, redes e relacionamentos (diferente de interacções e transacções)
  24. 24. O digital
  25. 25. Muita informação• Crescimento exponencial• Excesso (demasiada)• Afecta a qualidade• Custa mais manter• Vale menos criar• … menos conhecimento?
  26. 26. No digital• Crescente mediação de computadores e redes no relacionamento humano (Manuel Castells, 2001)• Desmaterialização de actividades e processos associados (Ravi Kalakota e Marcia Robinson, 2000)• Transformação da actividade humana por alteração do tempo e espaço (Yi-Fu Tuan, 1977) – O tempo com diferentes ciclos – Virtualização e transformação do conceito de tempo e espaço (exemplo: o sítio na Web…) – (implica) espaço (físico) com diferentes significados
  27. 27. Do analógico para o digital (atitudes)• aprender... (Lev Manovich, 2002) – no analógico, memorizar para aprender – no digital, esquecer para aprender• trabalhar... (Yochai Benkler, 2006) – no analógico, tomar tempo para trabalhar – no digital, trabalhar sem tomar o tempo
  28. 28. Tsunamis de dados e informaçãohttp://www.wcu.edu/ceap/houghton/readings/tech-trend_information-explosion.html
  29. 29. Mas…
  30. 30. Face ao digital…
  31. 31. Será o livro uma lembrança antiga?
  32. 32. Um artefacto desconhecido das novas gerações?
  33. 33. O amor pela leitura é o amor pelo livro?
  34. 34. Qual o papel da biblioteca?
  35. 35. Participar na e descobrir informação Participar(estar com os outros, fazer em conjunto, construir, interAGIR…) NA: precisamos de espaços sociais E: precisamos de contextos Descobrir (o acaso, a descoberta não planeada, a aprendizagem não estruturada…)
  36. 36. Web social (uma reacção no presente)• Novas fronteiras!• Novos desafios: – Gerir informação – Privacidade – Avaliação – Plágio – Co-criação – Ordem e controlo – Quem lidera o processo?
  37. 37. A mudança da oferta para a procura & a organização em rede• Pensar no colectivo e não no indivíduo;• O que não existe em digital, não existe de todo;• Desafios: – Como organizar uma memória digital que accione o conhecimento? – Como filtrar (avaliar e seleccionar)? – Como gerir o tempo? – Onde e quando trabalhar? – O que aprender (e, já agora, o que ensinar)?
  38. 38. O paradoxo do digital• Embora imaterial e dissociado de uma dimensão física tangível, o digital – Exige um território para gerar valor de forma sustentável – Porque as pessoas organizam-se e estão concebidas para a ocupação de um espaço físico e interagir no seu contexto
  39. 39. Conhecimento primeiro, mas pessoas antes!• Capacitar o território é ter pessoas envolvidas, motivadas e competentes – Preciso cuidar das pessoas – Garantir a sustentabilidade e manutenção do conhecimento – Cultura, hábitos culturais, interacção, eventos e unidades culturais, terceiro sector, mobilização, …
  40. 40. Dois exemplos do novo e maravilhosoCriatividade e imaginação
  41. 41. Dois exemplos do novo e maravilhosoInterpretação e conhecimento
  42. 42. O papel da escola … a importância do professor … a importância da família
  43. 43. Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, Mas não esqueço de que minha vida É a maior empresa do mundo… E que posso evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver Apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e Se tornar um autor da própria história… É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar Um oásis no recôndito da sua alma… É agradecer a Deus a cada manhã pelo“Pedras no caminho? milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.Guardo todas. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “Não”!!!Um dia vou fazer um castelo…” É ter segurança para receber uma crítica, Mesmo que injusta…
  44. 44. O papel da bibliotecaMemória viva e interactiva de um território Produtor de identidade Espaço comunitário Elemento estruturante e Estruturador dos fluxos de informação
  45. 45. LuisBorgesGouveiaProfessor Associado com Agregação da Faculdade de Ciências e Tecnologiana Universidade Fernando Pessoa (Porto, Portugal)Autor de 10 livros publicados e cerca de três centenas de trabalhoscientíficos nas suas áreas de especialidade.Os seus interesses estão concentrados em como tirar partido do digital, doscomputadores e das redes para melhorar a qualidade de vida das pessoas eorganizações.Possui presença digital em http://about.me/lbgouveia

×