O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Danilo Aronovich Cunha - Coordenador Geral 
Escola de Desenvolvimento Humano e Cidadania 
DIA DO PROFESSOR 
15 de outubro ...
O professor e a construção do saber 
para a cidadania 
1. O ideal da cidadania 
2. A construção do saber para a cidadania ...
Helênia e Devília 
Autor: Dr. Luiz Fernando Coellho 
“Helênia evoca os povos 
helenos e representa a 
sociedade justa, Dev...
O homem é bom enquanto 
bom cidadão. 
Para Platão o indivíduo por si 
só não pode aproximar-se da 
perfeição; torna-se nec...
Aristóteles sistematizou 
a cidadania. Para ele, a 
felicidade do homem só 
se realiza “pela utilidade 
do exercício da 
c...
O Poder da Comunicação 
“A palavra é feita para expressar 
o que é benéfico e o que é 
nocivo e, consequentemente, o 
just...
O poder das palavras 
"O nome da Rosa" 
foi usada na Idade 
Média significando o 
infinito poder das 
palavras. 
Em biblio...
Ética 
É a ciência da conduta. 
Estudo dos juízos de 
apreciação que se referem 
à conduta humana 
suscetível de qualifica...
A lei moral é universal. 
A ética constitui um 
compromisso entre a moral e o 
interesse. 
Ao contrário da ética 
intelige...
Construção do 
conhecimento 
científico da 
didática. 
Método no ensino: 
busca, orienta sobre 
relações aluno, 
professor...
Pela teoria do contrato 
social, surge a ideia de que 
os homens podem organizar 
a sociedade e Estado de 
acordo com sua ...
A ética da responsabilidade 
pressupõe contexto 
secularizado e 
subjetivação do problema 
moral. 
O indivíduo é capaz de ...
Três dimensões da cidadania: 
Civil: liberdade individual e 
igualdade formal 
Política: liberdade de associação e 
reuniã...
A Constituição Cidadã do Brasil 
"Nós, representantes do povo brasileiro, 
reunidos em Assembléia Nacional Constituinte, 
...
O Profissional do Mundo Novo 
Em todos os campos de 
conhecimento, o ensino de 
qualidade se definirá pela 
formação do pr...
O professor e a construção do saber 
para a cidadania 
1. O ideal da cidadania 
2. A construção do saber para a cidadania ...
O símbolo do novo mundo é a NET, isto é, a Rede 
A dinâmica de nossa sociedade, e particularmente de nossa 
economia, obed...
Redes são estruturas abertas capazes de expandir de forma 
ilimitada, integrando novos nós desde que consigam comunicar-se...
Nossas sociedades estão cada vez mais estruturadas em 
uma oposição bipolar entre a rede e o Ser. 
A busca pela identidade...
A Sociedade em Redes 
Gera uma quantidade 
imensa de 
oportunidades 
Promove a cultura participativa 
e a integração 
REDE...
Como educar na 
sociedade em redes?
Ética da modernidade de Max Weber 
O mundo é transformado pela ação dos homens, mas esta, 
conquanto livre, não é arbitrár...
A Ética e a Pedagogia 
Para Aristóteles, a ação é necessariamente ética. 
A decisão provoca a ação 
ética. 
O professor te...
A utilização didática das novas tecnologias da informação e da 
comunicação favorece o processo pedagógico da proposta 
cu...
O advento das novas tecnologias da informação e da 
comunicação proporciona o repensar do processo ensino-aprendizagem. 
D...
A transição da moral 
singular para as éticas 
plurais é um sinal dos 
tempos de hoje. 
ETCHEGOYEN, Alain. 1991. La valse ...
O indivíduo, vagando 
entre essas esferas, 
não reconhece mais a 
voz da consciência. 
Ei-lo envolvido por uma 
valsa das ...
Como educar 
para a cidadania 
hoje?
“Não é suficiente ensinar ao 
homem uma especialidade. 
Através dela ele poderá se 
tornar um tipo de máquina útil, 
mas n...
As novas pedagogias devem, desde a escola infantil, desenvolver 
a criatividade da criança e cultivar a atitude de se entu...
Concepções Educacionais 
Quais são as concepções 
político-pedagógicas 
que norteiam a construção 
de um dado modelo educa...
Modelos Educacionais 
HOMEM 
VISÃO 
MUNDO EDUCAÇÃO
A educação em ondas 
CRIAR 
INOVAR 
3ª ONDA 
APRENDER CONSTRUIR 
REPRODUZIR (RE)ELABORAR
A primeira onda 
APRENDER 
REPRODUZIR 
Auditório 
Bancos 
Púlpito 
FUNÇÃO: 
ENSINAR = 
TRANSFERIR VERDADES 
PROCESSO: 
MEM...
MAGISTER DIXIT 
OUVE 
CÁTEDRA 
FALA.... 
DITA... 
COPIA 
DISCIPLINAS
A sala de aula escolástica foi construída para proteger a relativa 
ignorância do mestre medieval. Não há como esconder de...
A segunda onda 
CONSTRUIR 
(RE)ELABORAR 
Biblioteca 
Laboratório 
de Ciências 
Sala de Aula 
Quadro 
Negro 
Carteiras 
FUN...
Enfoque processo-produto 
Procura-se avaliar e melhorar a eficácia do ensino 
estudando as relações (expressas em forma de...
Os comportamentos do professor 
são ditados por suas idéias e para 
conhecer o que acontece na sala 
de aula, é preciso se...
Enfoque cognitivista 
O cognitivismo veicula uma visão técnica e 
instrumental do ensino. 
Analisa as condições de ensino ...
“Ensino não é a transferência 
do conhecimento, mas a 
criação das possibilidades 
para a sua produção 
ou para sua 
const...
Epistemologia Genética ou Construtivismo 
Essa teoria é representada 
por Jean Piaget, que 
realizou um minucioso 
estudo ...
Quebra com o modelo causa/efeito 
Modelo dialético 
Compreende o sujeito em 
permanente processo de 
transformação, 
desen...
Concepção dialética de construção de conhecimento 
Hegel considerava que o mundo 
era formado por contradições 
que geram ...
SÍNTESE 2 
(TESE 3) ANTÍTESE 3 
ANTÍTESE 
TESE 
SÍNTESE 1 
(TESE 2) 
ANTÍTESE 2 
SÍNTESE 3 
(TESE 4) 
Espiral hegeliana
Sócio-interacionismo ou teoria sócio-histórica 
Essa teoria é representada pelo grupo de pesquisa de Vigotsky 
ou, como fi...
Enfoque interacionista social 
POSTULADO DO INTERATIVISMO SOCIAL: 
O ensino não se reduz somente à 
relação de um para um ...
Enfoque interacionista subjetivista 
Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998 
POSTULADO GERAL: 
...
O olhar-agir teórico 
Teoria 
FENÔMENO 
(INTERPRETADO) 
Observar-Intervir 
DOXA 
LOGOS
A fenomenologia é um estudo do 
mundo objetal tal como ele se 
apresenta à consciência do 
sujeito. Ele se opõe radicalmen...
O ensino circunscrito à sala de aula, 
pressupondo o domínio pelo professor 
de uma determinada disciplina ou área 
do con...
Os avançados sistemas de ensino-aprendizagem 
intensificam a prática 
do interacionismo subjetivista e 
social. Subjetivis...
Hoje o mestre convive com alunos que acessam pela televisão, pelo 
computador, pelo telefone, por livros, bases de informa...
A relação de mútua 
aprendizagem é 
normalmente prazerosa, 
já que pressupõe 
participantes ativos no 
processo. 
Diomário...
Os jovens e as crianças de 
hoje são sujeitos de 
aprendizagem ativos e 
rebeldes a uma prática 
pedagógica unidirecionada...
O esforço interativo de 
aprendizagem confere 
caráter social à 
educação. 
O conhecimento se dá 
em benefício de todos. 
...
“A construção de um sistema de 
educação de qualidade para 
todos os catarinenses, integrado 
e articulado em todas as 
mo...
“A experiência da justiça em 
seu sentido histórico exige a 
experiência da ordem 
articulada com a segurança, 
do poder c...
“O Brasil será Helênia, com a 
ética que produz o bem-estar 
e a felicidade do 
povo, ou Devília, com a 
corrupção que est...
A opção de futuro 
do Brasil depende 
fundamentalmente 
de um processo 
político de governo 
e de educação 
que envolva 
f...
Obrigado! 
Diomário Queiroz 
diomarioq@terra.com.br 
Palestra disponível em:
O professor e a construção do saber para a cidadania
O professor e a construção do saber para a cidadania
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O professor e a construção do saber para a cidadania

924 visualizações

Publicada em

Palestra proferida no dia do professor, destacando sua responsabilidade na formação de cidadãos, com base nos valores propostos por pensadores gregos e por filósofos ao longo da história, Analisa a correspondente evolução dos modelos didático-pedagógicos e a realidade contemporânea da sociedade em rede de conhecimento e da comunicação que ampliou os processos de interacionismo social.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

O professor e a construção do saber para a cidadania

  1. 1. Danilo Aronovich Cunha - Coordenador Geral Escola de Desenvolvimento Humano e Cidadania DIA DO PROFESSOR 15 de outubro de 2014 O professor e a construção do saber para a cidadania Palestrante: Professor Antônio Diomário de Queiroz
  2. 2. O professor e a construção do saber para a cidadania 1. O ideal da cidadania 2. A construção do saber para a cidadania na sociedade em redes
  3. 3. Helênia e Devília Autor: Dr. Luiz Fernando Coellho “Helênia evoca os povos helenos e representa a sociedade justa, Devília lembra a palavra demônio em inglês e corresponde à sociedade corrupta. Tratam-se de duas utopias em oposição, síntese da eterna luta entre os esforços do bem e as perfídias do mal, pois não há homens totalmente virtuosos nem governos completamente dissolutos”
  4. 4. O homem é bom enquanto bom cidadão. Para Platão o indivíduo por si só não pode aproximar-se da perfeição; torna-se necessário o Estado ou a Comunidade Política. A ideia do homem se realiza somente na comunidade .
  5. 5. Aristóteles sistematizou a cidadania. Para ele, a felicidade do homem só se realiza “pela utilidade do exercício da cidadania”. Essa é condição indispensável para a participação política na gestão da polis.
  6. 6. O Poder da Comunicação “A palavra é feita para expressar o que é benéfico e o que é nocivo e, consequentemente, o justo e o injusto... e os outros valores.” Aristóteles, em Política Aristóteles (384 a.C. - 322 a.C.)
  7. 7. O poder das palavras "O nome da Rosa" foi usada na Idade Média significando o infinito poder das palavras. Em bibliotecas estavam guardados, em grande número, códigos preciosos: parte importante da sabedoria grega e latina que os monges conservaram através dos séculos
  8. 8. Ética É a ciência da conduta. Estudo dos juízos de apreciação que se referem à conduta humana suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal, seja relativamente a determinada sociedade ou do modo absoluto. Fonte: Dicionário de Filosofia Nicola Abbagnano; Dicionário Aurélio
  9. 9. A lei moral é universal. A ética constitui um compromisso entre a moral e o interesse. Ao contrário da ética inteligente animada por razões localizadas e temporais, a moral impõe deveres que desafiam a nossa própria condição de liberdade. KANT, Immanuel 1781. Crítica da Razão Pura : In Gaarder, J. 1991. O Mundo de Sofia. Cia das Letras, pg 356.
  10. 10. Construção do conhecimento científico da didática. Método no ensino: busca, orienta sobre relações aluno, professor e circunstâncias. Dezesseis cânones da moral. O primeiro é o seguinte: Deve implantar-se na juventude todas as virtudes, sem excetuar nenhuma. Efetivamente, em matéria de retidão e de honestidade, não pode fazer-se nenhuma exceção, sem romper e perturbar a harmonia. Em primeiro lugar, importa plantar as virtudes fundamentais, a que se dá o nome de virtudes cardiais: prudência, justiça, fortaleza e temperança. A prudência adquire-se por uma boa instrução, aprendendo a conhecer as verdadeiras diferenças das coisas e o seu valor. Com efeito, o exato juízo acerca das coisas é o verdadeiro fundamento de toda a virtude. (1592-1670)
  11. 11. Pela teoria do contrato social, surge a ideia de que os homens podem organizar a sociedade e Estado de acordo com sua razão e vontade. A ética pressupõe a igualdade fundamentada na justiça.
  12. 12. A ética da responsabilidade pressupõe contexto secularizado e subjetivação do problema moral. O indivíduo é capaz de criticar a si mesmo e à sociedade em que vive. A modernidade estrutura o mundo mas o torna sem sentido. (1864-1920)
  13. 13. Três dimensões da cidadania: Civil: liberdade individual e igualdade formal Política: liberdade de associação e reunião, organização política e sindical, sufrágio universal Social: Garantia de acesso aos meios de vida que garantam o bem estar social.
  14. 14. A Constituição Cidadã do Brasil "Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte, para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte Constituição da República Federativa do Brasil". Ulysses Guimarães Título 1, Art. 1 - A cidadania é fundamento do Estado Democrático de Direito
  15. 15. O Profissional do Mundo Novo Em todos os campos de conhecimento, o ensino de qualidade se definirá pela formação do profissional crítico, agente transformador da sociedade, consciente de sua cidadania, capaz de enfrentar e solucionar problemas, a mente aberta para um processo contínuo de educação. Painel: O ensino, a universidade e o mundo novo, 1994
  16. 16. O professor e a construção do saber para a cidadania 1. O ideal da cidadania 2. A construção do saber para a cidadania na sociedade em redes
  17. 17. O símbolo do novo mundo é a NET, isto é, a Rede A dinâmica de nossa sociedade, e particularmente de nossa economia, obedece progressivamente à lógica das redes. Entender como funcionam as redes é a chave para entender como funciona a sociedade. Kelvin Kelly
  18. 18. Redes são estruturas abertas capazes de expandir de forma ilimitada, integrando novos nós desde que consigam comunicar-se dentro da rede, ou seja, desde que compartilhem os mesmos códigos de comunicação (valores ou objetivos de desempenho). Uma estrutura social com base em redes é um sistema aberto altamente dinâmico suscetível de inovação sem ameaças ao seu equilíbrio.
  19. 19. Nossas sociedades estão cada vez mais estruturadas em uma oposição bipolar entre a rede e o Ser. A busca pela identidade, coletiva ou individual, atribuída ou construída, torna-se a fonte básica de significado social.
  20. 20. A Sociedade em Redes Gera uma quantidade imensa de oportunidades Promove a cultura participativa e a integração REDE Faz abrir sistemas fechados Impele o valor
  21. 21. Como educar na sociedade em redes?
  22. 22. Ética da modernidade de Max Weber O mundo é transformado pela ação dos homens, mas esta, conquanto livre, não é arbitrária. O agente capaz de inovação surge num ambiente de Modernidade onde prevalece a ética da responsabilidade. Oliveira, R. Ciência e Tecnologia: uma agenda para a Democracia e o Desenvolvimento
  23. 23. A Ética e a Pedagogia Para Aristóteles, a ação é necessariamente ética. A decisão provoca a ação ética. O professor tem a responsabilidade ética dos meios. Ele deve empregar os melhores meios possíveis para levar o aluno a aprender. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998
  24. 24. A utilização didática das novas tecnologias da informação e da comunicação favorece o processo pedagógico da proposta curricular no mundo novo. É, pois, obrigação ética de uma política pública de educação ampliar as possibilidades de utilização desse poderoso meio didático. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  25. 25. O advento das novas tecnologias da informação e da comunicação proporciona o repensar do processo ensino-aprendizagem. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  26. 26. A transição da moral singular para as éticas plurais é um sinal dos tempos de hoje. ETCHEGOYEN, Alain. 1991. La valse des éthiques.
  27. 27. O indivíduo, vagando entre essas esferas, não reconhece mais a voz da consciência. Ei-lo envolvido por uma valsa das éticas no ritmo dissonante de partituras heterogêneas cada vez orquestradas de modo diferente.(...) ETCHEGOYEN, Alain. 1991. La valse des éthiques.
  28. 28. Como educar para a cidadania hoje?
  29. 29. “Não é suficiente ensinar ao homem uma especialidade. Através dela ele poderá se tornar um tipo de máquina útil, mas não uma personalidade harmoniosamente desenvolvida. É essencial que o estudante tenha uma compreensão e um sentimento vivo em relação aos valores. Ele deve adquirir um senso vivo do belo e do moralmente bom”. Albert Einstein, 1952. Educação para o Pensamento Independente. New York Times
  30. 30. As novas pedagogias devem, desde a escola infantil, desenvolver a criatividade da criança e cultivar a atitude de se entusiasmar, de descobrir, de criticar, de construir raciocínios, de explicar e de escutar os outros. Diomário Queiroz
  31. 31. Concepções Educacionais Quais são as concepções político-pedagógicas que norteiam a construção de um dado modelo educacional?
  32. 32. Modelos Educacionais HOMEM VISÃO MUNDO EDUCAÇÃO
  33. 33. A educação em ondas CRIAR INOVAR 3ª ONDA APRENDER CONSTRUIR REPRODUZIR (RE)ELABORAR
  34. 34. A primeira onda APRENDER REPRODUZIR Auditório Bancos Púlpito FUNÇÃO: ENSINAR = TRANSFERIR VERDADES PROCESSO: MEMORIZAÇÃO
  35. 35. MAGISTER DIXIT OUVE CÁTEDRA FALA.... DITA... COPIA DISCIPLINAS
  36. 36. A sala de aula escolástica foi construída para proteger a relativa ignorância do mestre medieval. Não há como esconder dentro do espaço da sala de aula as limitações do conteúdo de um professor por mais bem formado e preparado que seja. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  37. 37. A segunda onda CONSTRUIR (RE)ELABORAR Biblioteca Laboratório de Ciências Sala de Aula Quadro Negro Carteiras FUNÇÃO: INSTRUIR Material Escolar PROCESSO: HABILITAÇÃO CURRICULAR INFORMAÇÕES MATÉRIAS PROFISSÕES
  38. 38. Enfoque processo-produto Procura-se avaliar e melhorar a eficácia do ensino estudando as relações (expressas em forma de correlações) entre a medida dos comportamentos dos professores em classe (os processos) e a aprendizagem dos alunos (produtos).
  39. 39. Os comportamentos do professor são ditados por suas idéias e para conhecer o que acontece na sala de aula, é preciso se referir àquilo que o professor conclui de seus pensamentos.
  40. 40. Enfoque cognitivista O cognitivismo veicula uma visão técnica e instrumental do ensino. Analisa as condições de ensino e de aprendizagem que criam as mais elevadas probabilidades de provocar e de facilitar, ao mesmo tempo, a aquisição, a integração e a reutilização dos conhecimentos por aqueles que aprendem. Construção do conhecimento pelo aluno. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998
  41. 41. “Ensino não é a transferência do conhecimento, mas a criação das possibilidades para a sua produção ou para sua construção”. Paulo Freire
  42. 42. Epistemologia Genética ou Construtivismo Essa teoria é representada por Jean Piaget, que realizou um minucioso estudo sobre o desenvolvimento cognitivo e os modos de aprendizagem do ser humano. EPISTEMOLOGIA GENÉTICA Como o ser conhece? Como aprende? Como acessa o real? Gênese dos processos cognitivos.
  43. 43. Quebra com o modelo causa/efeito Modelo dialético Compreende o sujeito em permanente processo de transformação, desenvolvimento e aprendizagem. Como? Nas contradições dos opostos existe uma tensão que gera movimento: ser/não ser  ambos são constituintes do ser. Exemplo: eu não sou a porta, não sou a cadeira...
  44. 44. Concepção dialética de construção de conhecimento Hegel considerava que o mundo era formado por contradições que geram movimento. Tudo, desde a natureza até a constituição da identidade do homem contém oposições a partir de uma tríade dialética. SÍNTESE TESE ANTÍTESE
  45. 45. SÍNTESE 2 (TESE 3) ANTÍTESE 3 ANTÍTESE TESE SÍNTESE 1 (TESE 2) ANTÍTESE 2 SÍNTESE 3 (TESE 4) Espiral hegeliana
  46. 46. Sócio-interacionismo ou teoria sócio-histórica Essa teoria é representada pelo grupo de pesquisa de Vigotsky ou, como ficou conhecido, pelo “grupo dos soviéticos” ( Vigotsky, Luria e Leontiev)
  47. 47. Enfoque interacionista social POSTULADO DO INTERATIVISMO SOCIAL: O ensino não se reduz somente à relação de um para um (o professor e o aluno), mas é determinado por um contexto de grupo. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998
  48. 48. Enfoque interacionista subjetivista Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998 POSTULADO GERAL: As realidades objetivas incorporam sempre elementos subjetivos. Assim, só temos acesso ao mundo por meio das representações.
  49. 49. O olhar-agir teórico Teoria FENÔMENO (INTERPRETADO) Observar-Intervir DOXA LOGOS
  50. 50. A fenomenologia é um estudo do mundo objetal tal como ele se apresenta à consciência do sujeito. Ele se opõe radicalmente à ideia da existência de uma realidade objetiva. O postulado primeiro da fenomenologia é que o único mundo que nos é acessível – o único mundo que existe, na realidade – é aquele que nasce da consciência do indivíduo. Gauthier, C. et all – Por uma Teoria da Pedagogia – UNIJUÍ - 1998 Fenomenologia
  51. 51. O ensino circunscrito à sala de aula, pressupondo o domínio pelo professor de uma determinada disciplina ou área do conhecimento, avança na direção de um processo aberto de aprendizagem em que todos os atores têm oportunidades quase infinitas de acessar bases de informações e experiências que fluem de todas as partes do mundo pela rede informatizada de comunicações. Diomário Queiroz – 2005 - Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  52. 52. Os avançados sistemas de ensino-aprendizagem intensificam a prática do interacionismo subjetivista e social. Subjetivista, porque mesmo o conhecimento coletivo se dá a partir do aprendizado individual; e social, porque o processo de comunicação que favorece o novo conhecimento pressupõe no mínimo o diálogo de duas pessoas e se enriquece exponencialmente pela interação de um número maior de atores. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  53. 53. Hoje o mestre convive com alunos que acessam pela televisão, pelo computador, pelo telefone, por livros, bases de informação abertas, o que torna impossível dominar todas elas. Os alunos trazem também as vivências do cotidiano. É impraticável uma só pessoa acessar o conjunto de saberes transmitidos pela tradição e pelos meios de comunicação da atualidade. Diomário Queiroz – 2005 Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  54. 54. A relação de mútua aprendizagem é normalmente prazerosa, já que pressupõe participantes ativos no processo. Diomário Queiroz – 2005 - Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  55. 55. Os jovens e as crianças de hoje são sujeitos de aprendizagem ativos e rebeldes a uma prática pedagógica unidirecionada ao aluno. Cabe então ao professor de sucesso exercer o importante papel de líder e facilitador do processo interativo de ensino - aprendizagem. Diomário Queiroz – 2005 - Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  56. 56. O esforço interativo de aprendizagem confere caráter social à educação. O conhecimento se dá em benefício de todos. A sociedade em redes oportuniza processos abertos de solidariedade e participação. Diomário Queiroz – 2005 - Artigo: Uma nova escola para o novo mundo
  57. 57. “A construção de um sistema de educação de qualidade para todos os catarinenses, integrado e articulado em todas as modalidades de ensino, num processo de aprendizagem aberto e comprometido com o social, no qual, mais do que instruir se educa o cidadão, estimulando sua criatividade e seu espírito crítico, no contexto da pesquisa e das relações comunitárias, para construir uma vida e um mundo melhores”. Diomário Queiroz, discurso de Posse como Secretário de Educação do Estado de Santa Catarina 26 de julho de 2005.
  58. 58. “A experiência da justiça em seu sentido histórico exige a experiência da ordem articulada com a segurança, do poder com a paz e da solidariedade com a cooperação.” “Em pleno século XXI, é possível buscar novas formas de organização político-social baseadas nos valores de liberdade, igualdade e justiça?”
  59. 59. “O Brasil será Helênia, com a ética que produz o bem-estar e a felicidade do povo, ou Devília, com a corrupção que está na raiz da miséria, da insegurança, da alienação e da exclusão social”, escreve o autor. “É compreensível, portanto, que a soberania articulada com a cidadania atue como obstáculo à universalidade, em virtude das condições sociais, econômicas e políticas, bem como das tradições religiosas que individualizam os povos e seus estados.”
  60. 60. A opção de futuro do Brasil depende fundamentalmente de um processo político de governo e de educação que envolva famílias, professores e alunos na (re)construção dos valores correspondentes ao ideal da cidadania. Diomário, 2014
  61. 61. Obrigado! Diomário Queiroz diomarioq@terra.com.br Palestra disponível em:

×