SlideShare uma empresa Scribd logo
Gêneros
1º ATO: Conceito
O teatro é um dos ramos da arte cênica e
performativa.
Relacionado com a atuação e interpretação,
através do qual são representadas histórias na
presença de um público (a plateia). Esta forma de
arte combina discurso, gestos, sons, música e
cenografia.
Outros... Elementos do teatro
 Ator: é a pessoa que cria, interpreta e
representa uma ação dramática;
•A voz: é, antes de mais nada, elemento
fundador do texto teatral, escrito ou não.
•O gesto: Através de um sistema de
signos codificados exprime os
pensamentos através do movimento ou
atitude do ator;
Cena: Cordel
2º ATO: Histórico
O teatro teve sua origem no século VI a.C., na
Grécia, surgindo das festas dionisíacas
realizadas em homenagem ao deus Dionísio,
deus do vinho, do teatro e da fertilidade.
Coliseu também conhecido
como Anfiteatro Flaviano
na Grécia.
Capacidade: 50 mil pessoas
O mundo evoluiu e o teatro acompanhou essa
evolução. Com o desenvolvimento do domínio e
conhecimento do homem em relação aos
fenômenos naturais, o teatro vai deixando suas
características ritualistas, dando lugar à um viés
educacional.
Teatro de Colón em Buenos Aires
O teatro chegou ao país por volta
do século XVI, no início da
colonização portuguesa. Além da
religião e da nova cultura eles
trouxeram a também a literatura.
Nessa época o principal
responsável pela escrita de peças
jesuítas, era o Padre de Anchieta.
Teatro no Brasil
Com a chegada da família real no Brasil, em 1808, o
teatro tem um grande avanço. D. João VI reconhece a
necessidade da construção de “teatros decentes” para
receber a nobreza.
Os primeiros grandes espetáculos tinham origem
europeia, e não retratavam o Brasil.
Quadro do Real Theatro São João (1835) feito por Loeillot.
No século IXX, teve início o
romantismo e o nascimento
das comédias de costumes.
Criadas pelos autores Martins
Pena, Artur de
Azevedo, Gonçalves
Magalhães, o ator e empresário
João Caetano, o
escritor Machado de Assis e
José de Alencar.
GÊNERO DRAMÁTICO
 A palavra “drama” vem do grego e
significa “ação”, logo, é um
acontecimento ou situação com
intensidade emocional, a qual pode
ser representada.
 Lembrando... O espetáculo dramático se
assenta em três eixos importantes: o
ator, o texto e o público sem o que não
há espetáculo teatral. A simples leitura
de um texto não representa o "teatro".
 Segundo Aristóteles o gênero dramático
apresenta três unidades:
 a) Ação;
 b) Tempo;
 c) Espaço.
 Tudo é limitado ao palco.
Comédia: Peça teatral que tem o propósito de
provocar riso nos espectadores, tanto pelas
situações cômicas e caracterização de tipos e
de costumes.
Minha Mãe é Uma Peça –
Paulo Gustavo
3º ATO: Gêneros
Cena
 Tragédia:
representação de
um fato trágico
que causa catarse
a quem assiste,
ou seja, provoca
alívio emocional
da audiência.
 Provocar no
público textos que
refletem sobre
paixões e vícios
humanos.
Drama: É um gênero onde o enredo se baseia
principalmente em conflitos sentimentais
humanos, muitas vezes com um tema geral
triste. É entendido também como uma forma
acentuada de tragédia.
Romeu e Julieta - William
Shakespeare
O pagador de promessas – Dias
Gomes
Cena
Musical: É um estilo de teatro que combina
música, canções, dança, e diálogos falados. A
música apresenta uma forma excelente de
expressar a emoção.
O Fantasma da Ópera - Gaston Leroux Os Miseráveis – Victor Hugo
Teatro de Rua: É uma apresentação de
gêneros teatrais por artistas ou grupos
especializados em lugares públicos.
Gêneros dramáticos
Stand Up Comedy: É uma expressão em
língua inglesa que indica um espetáculo de
humor executado por apenas um
comediante, Stand up também é um tipo
de espetáculo de humor, onde o indivíduo
faz sua performance em pé, por isso
recebe esse nome.
Fabio Porchat
Cena
Auto: São pequenas peças teatrais
baseadas em passagens bíblicas ou com
temática religiosa. Os autos abordam e criticam
a Igreja de forma divertida. Ele teve início na
Idade Média, Espanha.
O Auto da Compadecida – Ariano
Suassuna
Auto da Alma – Gil Vicente
-Mímica
-Ópera
-Teatro de Fantoches
-Melodrama
-Monólogo
-Teatro de Sombras
A Flauta Mágica - Mozart Hamlet – William Shakespeare
Happening: É um dos elementos de
espontaneidade criativa e improvisação, que
são características das artes cênicas. O
Happening se utiliza das artes visuais e a
participação do público.
Koch Theater, New York, 2013 Bienal de Veneza, 2013.
Moderno e contemporâneo
Teatro Virtual: Se utiliza de elementos gráficos
que constroem os cenários, o espetáculo pode ser
em ambiente fechado e aberto. O Video Mapping
é o recurso empregado nessa atividade.
Moderno e contemporâneo
Referências
http://www.youtube.com/watch?v=2Qn7EklyZ5o
http://www.teatro.noradar.com/origem-do-teatro-no-
brasil.htm
http://www.intercom.org.br/papers/regionais/sudeste2012/
resumos/R33-1393-1.pdf
http://sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe2/pdfs/Tema7/07
96.pdf
http://www.reginavogue.com.br/generos.php
http://www.arte.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteud
o.php?conteudo=199
 http://brasilescola.uol.com.br/literatura
/genero-dramatico.htm
IMPROVISAÇÃO
Quem, Onde, O que
JOGOS TEATRAIS
Viola Spolin
Teatro Educação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
Ana Barreiros
 
Romance
RomanceRomance
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
colveromachado
 
Comédia
ComédiaComédia
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
CrisBiagio
 
A Origem Do Teatro
A Origem Do TeatroA Origem Do Teatro
A Origem Do Teatro
martinsramon
 
Pontuacao
PontuacaoPontuacao
Pontuacao
Flávio Ferreira
 
Básico do Teatro
Básico do TeatroBásico do Teatro
Básico do Teatro
Andinhogr
 
Arcadismo em portugal
Arcadismo em portugalArcadismo em portugal
Arcadismo em portugal
Andréia Peixoto
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
Valeria Nunes
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíStica
Elza Silveira
 
G. Literários
G. LiteráriosG. Literários
G. Literários
Roberta Savana
 
O barroco
O barrocoO barroco
Gênero épico
Gênero épicoGênero épico
Gênero épico
Isabella Neves Silva
 
Texto teatral 2
Texto teatral 2Texto teatral 2
Texto teatral 2
Amanda Damasceno
 
GV - Breve História do Teatro
GV - Breve História do TeatroGV - Breve História do Teatro
GV - Breve História do Teatro
Susana Sobrenome
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
Fábio Guimarães
 
Género dramático
Género dramáticoGénero dramático
Género dramático
Ana Catarina
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
martinsramon
 

Mais procurados (20)

O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 
Romance
RomanceRomance
Romance
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
 
Comédia
ComédiaComédia
Comédia
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
A Origem Do Teatro
A Origem Do TeatroA Origem Do Teatro
A Origem Do Teatro
 
Pontuacao
PontuacaoPontuacao
Pontuacao
 
Básico do Teatro
Básico do TeatroBásico do Teatro
Básico do Teatro
 
Arcadismo em portugal
Arcadismo em portugalArcadismo em portugal
Arcadismo em portugal
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíStica
 
G. Literários
G. LiteráriosG. Literários
G. Literários
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
Gênero épico
Gênero épicoGênero épico
Gênero épico
 
Texto teatral 2
Texto teatral 2Texto teatral 2
Texto teatral 2
 
GV - Breve História do Teatro
GV - Breve História do TeatroGV - Breve História do Teatro
GV - Breve História do Teatro
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Género dramático
Género dramáticoGénero dramático
Género dramático
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 

Semelhante a Gêneros dramáticos

Arte teatro conceito, história, etc
Arte teatro   conceito, história, etcArte teatro   conceito, história, etc
Arte teatro conceito, história, etc
Natália Matos
 
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)  TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
Wellinton Augusto
 
Os vários tipos de teatro
Os vários tipos de teatroOs vários tipos de teatro
Os vários tipos de teatro
Ana Beatriz Cargnin
 
Cor na teatro
Cor na teatroCor na teatro
Teatro
TeatroTeatro
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédiaApostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Isabella Silva
 
Teatro e [1]..
Teatro e [1]..Teatro e [1]..
Teatro e [1]..
Romero Almeida
 
A mímica
A mímicaA mímica
A mímica
Bruno Schiappa
 
Teatro origem e evolução
Teatro  origem e evoluçãoTeatro  origem e evolução
Teatro origem e evolução
josivaldopassos
 
histriadoteatro-130412130611-phpapp02.pdf
histriadoteatro-130412130611-phpapp02.pdfhistriadoteatro-130412130611-phpapp02.pdf
histriadoteatro-130412130611-phpapp02.pdf
WeslleyDias8
 
6982397 Origem E Evol Do Teatro
6982397  Origem E  Evol  Do  Teatro6982397  Origem E  Evol  Do  Teatro
6982397 Origem E Evol Do Teatro
Ricardo Araujo
 
História do Teatro
História do TeatroHistória do Teatro
História do Teatro
Rafael Mathias
 
Teatro brasileiro
Teatro brasileiroTeatro brasileiro
Teatro brasileiro
VIVIAN TROMBINI
 
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.pptSlide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
roberthysouza1
 
2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro
O Ciclista
 
Teatro contemporâneo
Teatro contemporâneoTeatro contemporâneo
Teatro contemporâneo
Daniele Fragoso
 
EvoluçãO Do Teatro Ao Longo Da HistóRia Da
EvoluçãO Do Teatro Ao Longo Da HistóRia DaEvoluçãO Do Teatro Ao Longo Da HistóRia Da
EvoluçãO Do Teatro Ao Longo Da HistóRia Da
mega
 
Historia do Teatro-PaginaSeguinte11
Historia do Teatro-PaginaSeguinte11Historia do Teatro-PaginaSeguinte11
Historia do Teatro-PaginaSeguinte11
Experiências Português
 
Breve História do Teatro
Breve História do TeatroBreve História do Teatro
Breve História do Teatro
e- Arquivo
 
Teatro grego slide 1
Teatro grego slide 1Teatro grego slide 1
Teatro grego slide 1
Thayane Marins
 

Semelhante a Gêneros dramáticos (20)

Arte teatro conceito, história, etc
Arte teatro   conceito, história, etcArte teatro   conceito, história, etc
Arte teatro conceito, história, etc
 
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)  TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
 
Os vários tipos de teatro
Os vários tipos de teatroOs vários tipos de teatro
Os vários tipos de teatro
 
Cor na teatro
Cor na teatroCor na teatro
Cor na teatro
 
Teatro
TeatroTeatro
Teatro
 
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédiaApostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
 
Teatro e [1]..
Teatro e [1]..Teatro e [1]..
Teatro e [1]..
 
A mímica
A mímicaA mímica
A mímica
 
Teatro origem e evolução
Teatro  origem e evoluçãoTeatro  origem e evolução
Teatro origem e evolução
 
histriadoteatro-130412130611-phpapp02.pdf
histriadoteatro-130412130611-phpapp02.pdfhistriadoteatro-130412130611-phpapp02.pdf
histriadoteatro-130412130611-phpapp02.pdf
 
6982397 Origem E Evol Do Teatro
6982397  Origem E  Evol  Do  Teatro6982397  Origem E  Evol  Do  Teatro
6982397 Origem E Evol Do Teatro
 
História do Teatro
História do TeatroHistória do Teatro
História do Teatro
 
Teatro brasileiro
Teatro brasileiroTeatro brasileiro
Teatro brasileiro
 
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.pptSlide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
 
2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro
 
Teatro contemporâneo
Teatro contemporâneoTeatro contemporâneo
Teatro contemporâneo
 
EvoluçãO Do Teatro Ao Longo Da HistóRia Da
EvoluçãO Do Teatro Ao Longo Da HistóRia DaEvoluçãO Do Teatro Ao Longo Da HistóRia Da
EvoluçãO Do Teatro Ao Longo Da HistóRia Da
 
Historia do Teatro-PaginaSeguinte11
Historia do Teatro-PaginaSeguinte11Historia do Teatro-PaginaSeguinte11
Historia do Teatro-PaginaSeguinte11
 
Breve História do Teatro
Breve História do TeatroBreve História do Teatro
Breve História do Teatro
 
Teatro grego slide 1
Teatro grego slide 1Teatro grego slide 1
Teatro grego slide 1
 

Mais de Aline Raposo

Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
Aline Raposo
 
Resumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGResumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBG
Aline Raposo
 
Roma e paleocristã- CBG
Roma e paleocristã- CBGRoma e paleocristã- CBG
Roma e paleocristã- CBG
Aline Raposo
 
Ismos arte moderna- CBG
Ismos  arte moderna- CBGIsmos  arte moderna- CBG
Ismos arte moderna- CBG
Aline Raposo
 
Textura aula 7 ano- CBG
Textura  aula 7 ano- CBGTextura  aula 7 ano- CBG
Textura aula 7 ano- CBG
Aline Raposo
 
Arte barroca luz e sombra- CBG
Arte barroca luz e sombra- CBGArte barroca luz e sombra- CBG
Arte barroca luz e sombra- CBG
Aline Raposo
 
Luz e Sombra e artes do Barroco
Luz e Sombra e artes do Barroco Luz e Sombra e artes do Barroco
Luz e Sombra e artes do Barroco
Aline Raposo
 
Arte grega e romana
Arte grega e romanaArte grega e romana
Arte grega e romana
Aline Raposo
 
Tabela reforma parte 4
Tabela reforma parte 4Tabela reforma parte 4
Tabela reforma parte 4
Aline Raposo
 
Arte pre colombiana e máscaras
Arte pre colombiana e máscarasArte pre colombiana e máscaras
Arte pre colombiana e máscaras
Aline Raposo
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Aline Raposo
 
Teatro grego
Teatro gregoTeatro grego
Teatro grego
Aline Raposo
 
Tabela reforma ultima apresentaçao
Tabela reforma ultima apresentaçaoTabela reforma ultima apresentaçao
Tabela reforma ultima apresentaçao
Aline Raposo
 
Parâmetros do som
Parâmetros do somParâmetros do som
Parâmetros do som
Aline Raposo
 
Apresentação teatro medieval
Apresentação teatro medievalApresentação teatro medieval
Apresentação teatro medieval
Aline Raposo
 
A xilogravura no cordel
A xilogravura no cordelA xilogravura no cordel
A xilogravura no cordel
Aline Raposo
 
Arte acadêmica; Neoclassicismo
Arte acadêmica; NeoclassicismoArte acadêmica; Neoclassicismo
Arte acadêmica; Neoclassicismo
Aline Raposo
 
Maneirismo e rococó
Maneirismo e rococóManeirismo e rococó
Maneirismo e rococó
Aline Raposo
 
Artes clássica e não clássicas
Artes clássica e não clássicasArtes clássica e não clássicas
Artes clássica e não clássicas
Aline Raposo
 
Arte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° anoArte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° ano
Aline Raposo
 

Mais de Aline Raposo (20)

Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
 
Resumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGResumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBG
 
Roma e paleocristã- CBG
Roma e paleocristã- CBGRoma e paleocristã- CBG
Roma e paleocristã- CBG
 
Ismos arte moderna- CBG
Ismos  arte moderna- CBGIsmos  arte moderna- CBG
Ismos arte moderna- CBG
 
Textura aula 7 ano- CBG
Textura  aula 7 ano- CBGTextura  aula 7 ano- CBG
Textura aula 7 ano- CBG
 
Arte barroca luz e sombra- CBG
Arte barroca luz e sombra- CBGArte barroca luz e sombra- CBG
Arte barroca luz e sombra- CBG
 
Luz e Sombra e artes do Barroco
Luz e Sombra e artes do Barroco Luz e Sombra e artes do Barroco
Luz e Sombra e artes do Barroco
 
Arte grega e romana
Arte grega e romanaArte grega e romana
Arte grega e romana
 
Tabela reforma parte 4
Tabela reforma parte 4Tabela reforma parte 4
Tabela reforma parte 4
 
Arte pre colombiana e máscaras
Arte pre colombiana e máscarasArte pre colombiana e máscaras
Arte pre colombiana e máscaras
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Teatro grego
Teatro gregoTeatro grego
Teatro grego
 
Tabela reforma ultima apresentaçao
Tabela reforma ultima apresentaçaoTabela reforma ultima apresentaçao
Tabela reforma ultima apresentaçao
 
Parâmetros do som
Parâmetros do somParâmetros do som
Parâmetros do som
 
Apresentação teatro medieval
Apresentação teatro medievalApresentação teatro medieval
Apresentação teatro medieval
 
A xilogravura no cordel
A xilogravura no cordelA xilogravura no cordel
A xilogravura no cordel
 
Arte acadêmica; Neoclassicismo
Arte acadêmica; NeoclassicismoArte acadêmica; Neoclassicismo
Arte acadêmica; Neoclassicismo
 
Maneirismo e rococó
Maneirismo e rococóManeirismo e rococó
Maneirismo e rococó
 
Artes clássica e não clássicas
Artes clássica e não clássicasArtes clássica e não clássicas
Artes clássica e não clássicas
 
Arte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° anoArte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° ano
 

Último

Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Falcão Brasil
 
reforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresssreforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresss
adequacaocontabil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumoESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
SolangeWaltre
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
 
reforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresssreforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresss
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumoESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 

Gêneros dramáticos

  • 2. 1º ATO: Conceito O teatro é um dos ramos da arte cênica e performativa. Relacionado com a atuação e interpretação, através do qual são representadas histórias na presença de um público (a plateia). Esta forma de arte combina discurso, gestos, sons, música e cenografia.
  • 3. Outros... Elementos do teatro  Ator: é a pessoa que cria, interpreta e representa uma ação dramática; •A voz: é, antes de mais nada, elemento fundador do texto teatral, escrito ou não. •O gesto: Através de um sistema de signos codificados exprime os pensamentos através do movimento ou atitude do ator;
  • 5. 2º ATO: Histórico O teatro teve sua origem no século VI a.C., na Grécia, surgindo das festas dionisíacas realizadas em homenagem ao deus Dionísio, deus do vinho, do teatro e da fertilidade. Coliseu também conhecido como Anfiteatro Flaviano na Grécia. Capacidade: 50 mil pessoas
  • 6. O mundo evoluiu e o teatro acompanhou essa evolução. Com o desenvolvimento do domínio e conhecimento do homem em relação aos fenômenos naturais, o teatro vai deixando suas características ritualistas, dando lugar à um viés educacional. Teatro de Colón em Buenos Aires
  • 7. O teatro chegou ao país por volta do século XVI, no início da colonização portuguesa. Além da religião e da nova cultura eles trouxeram a também a literatura. Nessa época o principal responsável pela escrita de peças jesuítas, era o Padre de Anchieta. Teatro no Brasil
  • 8. Com a chegada da família real no Brasil, em 1808, o teatro tem um grande avanço. D. João VI reconhece a necessidade da construção de “teatros decentes” para receber a nobreza. Os primeiros grandes espetáculos tinham origem europeia, e não retratavam o Brasil. Quadro do Real Theatro São João (1835) feito por Loeillot.
  • 9. No século IXX, teve início o romantismo e o nascimento das comédias de costumes. Criadas pelos autores Martins Pena, Artur de Azevedo, Gonçalves Magalhães, o ator e empresário João Caetano, o escritor Machado de Assis e José de Alencar.
  • 10. GÊNERO DRAMÁTICO  A palavra “drama” vem do grego e significa “ação”, logo, é um acontecimento ou situação com intensidade emocional, a qual pode ser representada.
  • 11.  Lembrando... O espetáculo dramático se assenta em três eixos importantes: o ator, o texto e o público sem o que não há espetáculo teatral. A simples leitura de um texto não representa o "teatro".  Segundo Aristóteles o gênero dramático apresenta três unidades:  a) Ação;  b) Tempo;  c) Espaço.  Tudo é limitado ao palco.
  • 12. Comédia: Peça teatral que tem o propósito de provocar riso nos espectadores, tanto pelas situações cômicas e caracterização de tipos e de costumes. Minha Mãe é Uma Peça – Paulo Gustavo 3º ATO: Gêneros
  • 13. Cena
  • 14.  Tragédia: representação de um fato trágico que causa catarse a quem assiste, ou seja, provoca alívio emocional da audiência.  Provocar no público textos que refletem sobre paixões e vícios humanos.
  • 15. Drama: É um gênero onde o enredo se baseia principalmente em conflitos sentimentais humanos, muitas vezes com um tema geral triste. É entendido também como uma forma acentuada de tragédia. Romeu e Julieta - William Shakespeare O pagador de promessas – Dias Gomes
  • 16. Cena
  • 17. Musical: É um estilo de teatro que combina música, canções, dança, e diálogos falados. A música apresenta uma forma excelente de expressar a emoção. O Fantasma da Ópera - Gaston Leroux Os Miseráveis – Victor Hugo
  • 18. Teatro de Rua: É uma apresentação de gêneros teatrais por artistas ou grupos especializados em lugares públicos.
  • 20. Stand Up Comedy: É uma expressão em língua inglesa que indica um espetáculo de humor executado por apenas um comediante, Stand up também é um tipo de espetáculo de humor, onde o indivíduo faz sua performance em pé, por isso recebe esse nome. Fabio Porchat
  • 21. Cena
  • 22. Auto: São pequenas peças teatrais baseadas em passagens bíblicas ou com temática religiosa. Os autos abordam e criticam a Igreja de forma divertida. Ele teve início na Idade Média, Espanha. O Auto da Compadecida – Ariano Suassuna Auto da Alma – Gil Vicente
  • 23. -Mímica -Ópera -Teatro de Fantoches -Melodrama -Monólogo -Teatro de Sombras A Flauta Mágica - Mozart Hamlet – William Shakespeare
  • 24. Happening: É um dos elementos de espontaneidade criativa e improvisação, que são características das artes cênicas. O Happening se utiliza das artes visuais e a participação do público. Koch Theater, New York, 2013 Bienal de Veneza, 2013. Moderno e contemporâneo
  • 25. Teatro Virtual: Se utiliza de elementos gráficos que constroem os cenários, o espetáculo pode ser em ambiente fechado e aberto. O Video Mapping é o recurso empregado nessa atividade. Moderno e contemporâneo
  • 28. IMPROVISAÇÃO Quem, Onde, O que JOGOS TEATRAIS Viola Spolin Teatro Educação