Pesquisa SINDUSCON/SP-MCMV

290 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
290
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pesquisa SINDUSCON/SP-MCMV

  1. 1. Minha Casa, Minha Vida,quatro anos depois29/4/2013
  2. 2. 2MCMV• Quatro anos depois de seu lançamento, o programa:• Representou uma mudança na política habitacional brasileira• Contribuiu de forma inequívoca para a geração de renda e emprego naeconomia• Permitiu o acesso à moradia de conjunto expressivo de famílias de baixarenda
  3. 3. 3• As mudanças na política habitacional brasileira:• Volume expressivo de subsídios para a moradia social• Combinação de subsídio com financiamento• Novo arranjo da relação governo/setor privado na formulação de projetos“É pouco provável que sejam factíveis mudanças radicais de seu formato –tudo que for feito daqui adiante terá que considerar o seu legado”Conjuntura da Construção, março de 2013MCMV
  4. 4. 4• A geração de renda e emprego na economia:• Os investimentos em construção foram da mais alta importância noenfrentamento dos efeitos da crise em 2009• Em um ano em que a economia como um todo praticamente estagnou, oPIB do setor registrou crescimento real de 8,3%, sendo que o PIB dasconstrutoras cresceu 18%• O número de empregados com carteira cresceu 8,6%, o que representou266 mil novos postos de trabalho no ano• Crescimento disseminado pelas regiõesMCMV
  5. 5. 5Assim, os impactos do não cumprimento da meta do PMCMV seriamconsideráveis. Em 2012, a FGV estimou que a não contratação de cerca de300 mil moradias da faixa 1 do Programa (para famílias com renda mensalde até R$ 1.600 reais) teria os seguintes efeitos no período 2011-2014:• R$ 15,7 bilhões deixariam de ser gerados (Valor Agregado) na economia• Os postos de trabalho se reduziriam em mais de 400 mil com relação aocumprimento da meta• Os cofres públicos deixariam de arrecadar R$ 4,6 bilhões em tributosMCMV
  6. 6. Fonte: MTE, FGVNúmero de empregados na construção civil brasileira2,244,025 2,510,4482,963,113 3,278,0323,373,8082,000,0002,200,0002,400,0002,600,0002,800,0003,000,0003,200,0003,400,0003,600,0003,800,000
  7. 7. Fonte: IBGE-FGVPIB empresas78,075,91885,198,774100,590,003125,138,939-20,000,00040,000,00060,000,00080,000,000100,000,000120,000,000140,000,0002007 2008 2009 2010Em R$ mil de 2010
  8. 8. 8• O acesso à moradia de conjunto expressivo de famílias de baixa renda• Impacto na redução das carências habitacionais3,856,0423,584,8863,674,2243,351,6553,000,0003,100,0003,200,0003,300,0003,400,0003,500,0003,600,0003,700,0003,800,0003,900,0002007 2008 2009 2011Déficit habitacional N*N* - Não considera os aglomerados subnormaisMCMV
  9. 9. 9Produtividade das empresas com30 ou mais pessoas ocupadas52,705.948,427.852,632.453,629.045,000.046,000.047,000.048,000.049,000.050,000.051,000.052,000.053,000.054,000.055,000.02007 2008 2009 2010Produtividade do trabalho em R$ de 2010
  10. 10. 10• A despeito dos grandes avanços, ainda há empecilhos crônicos.• Poucas construtoras que operam no MCMV declararam ter realizadoinvestimentos em processos produtivos.• Os números de produtividade do setor indicam necessidade dessesinvestimentos. Isto é ainda mais importante neste segmento de construtoras queoperam com margens estreitas de lucratividade• É fundamental considerar alternativas para investimentos em processos etecnologia e os meios para alcançar uma mudança de paradigma em relação aessa questão.MCMV

×