Restauração
e Revoltas
Nativistas
1640:
Restauração
Portuguesa
1640 – explosão de
revolta de nobres
separatistas na
Catalunha  Duque de
Bragança e nobreza
...
REVOLTAS NATIVISTAS:
Séculos XVII e XVIII (início).
Sem propostas de
independência.
Elitistas.
Localistas (caráter regiona...
Revolta de Beckman (MA 1684):
Latifundiários X Jesuítas
Atritos pelo direito de escravizar
índios.
Portugal cria a Companh...
Descontentamento de elites locais (altos
preços e má qualidade de produtos).
Objetivos: escravização de índios e
eliminaçã...
Aclamação de Amador
Bueno – 1641 (SP)
Medo de que os portugueses
impedissem o movimento
bandeirante;
Amador Bueno foi proc...
Guerra dos Emboabas (MG
1707 – 1709):
Bandeirantes paulistas X
Emboabas (forasteiros).
Capão da Traição: grande
massacre d...
Guerra dos Mascates (PE – 1710):
Olinda (Latifundiários brasileiros) X Recife (comerciantes portugueses)
Causa básica: Rec...
Revolta de Filipe dos Santos
(Vila Rica) 1720
Contra o estabelecimento das
Casas de Fundição.
Revolta fiscal.
Líder: Filip...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Restauração e Revoltas Nativistas

137 visualizações

Publicada em

Revoltas Nativistas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
137
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Restauração e Revoltas Nativistas

  1. 1. Restauração e Revoltas Nativistas
  2. 2. 1640: Restauração Portuguesa 1640 – explosão de revolta de nobres separatistas na Catalunha  Duque de Bragança e nobreza portuguesa restaurar sua independência
  3. 3. REVOLTAS NATIVISTAS: Séculos XVII e XVIII (início). Sem propostas de independência. Elitistas. Localistas (caráter regional). Contrárias a aspectos pontuais do Pacto Coloniais.
  4. 4. Revolta de Beckman (MA 1684): Latifundiários X Jesuítas Atritos pelo direito de escravizar índios. Portugal cria a Companhia de Comércio do Maranhão. Fornecimento de escravos + monopólio de comércio.
  5. 5. Descontentamento de elites locais (altos preços e má qualidade de produtos). Objetivos: escravização de índios e eliminação da Cia. de Comércio. Manuel e Tomás Beckman – líderes. Resultados: Líderes enforcados. Jesuítas retornam ao Maranhão. Cia de Comércio continua atuando, embora sem o monopólio.
  6. 6. Aclamação de Amador Bueno – 1641 (SP) Medo de que os portugueses impedissem o movimento bandeirante; Amador Bueno foi proclamado rei por espanhóis na tentativa de anexar a região de São Paulo aos domínios da Espanha; Com medo da represália portuguesa, Amador Bueno rejeitou o título e o “trono”.
  7. 7. Guerra dos Emboabas (MG 1707 – 1709): Bandeirantes paulistas X Emboabas (forasteiros). Capão da Traição: grande massacre de paulistas. SP é separada de MG. Paulistas retiram-se em sua maioria e descobrem novas jazidas de ouro em GO e MT.
  8. 8. Guerra dos Mascates (PE – 1710): Olinda (Latifundiários brasileiros) X Recife (comerciantes portugueses) Causa básica: Recife obtém autonomia e Olinda não aceita. Recife confirma sua autonomia e torna-se a capital de Pernambuco (1714). Disputa entre os interesses da Metrópole e da Colônia
  9. 9. Revolta de Filipe dos Santos (Vila Rica) 1720 Contra o estabelecimento das Casas de Fundição. Revolta fiscal. Líder: Filipe dos Santos. Resultado: Filipe dos Santos é enforcado e esquartejado.

×