Gestão Cultural
Valerya Borges
Janeiro 2015
Programa do Curso
Aula 1
Gestão de
Cultura
Aula 2
Projetos
Aula 3
Recursos
Aula 4
Gestão
Empreendedora
Programa do Curso
Gestão –
Conceito Geral
Conceito de
Gestão aplicado
ao setor cultural
Gestor Cultural –
Que profissional...
Aula 1
Gestão de Cultura
Pra começar...
... 3 Conceitos
u  Cultura
u  Gestão
u  Gestão de Cultura
Gestão de
Cultura Projetos Recursos
Gestão
Emp...
Cultura
u  “Conjunto de características
distintas espirituais, materiais,
intelectuais e afetivas que
caracterizam uma so...
Gestão u  substantivo feminino: 
1 ato ou efeito de gerir;
2 administração, direção. 
3 gerência
Dicionário Michaelis
Ges...
Gerir Cultura
u  “No campo específico da cultura gerir
significa, uma sensibilidade de
compreensão, análises e respeito d...
Origem
Gestão de
Cultura Projetos Recursos
Gestão
Empreendedora
Década de 1980 institucionalização da
cultura
Mudanças na ...
Origem
u  Formalização da criação de novo
mercado
u  Reconhecimento da atividade
cultural como responsabilidade
pública
...
Perfil
u  Estabelecer estratégia desenvolvimento de uma organização
u  definir objetivos e finalidades a desenvolver
u ...
Perfil
Esferas de competências:
u  Comportamentais:
liderança,
negociação
desenvolvimento de equipes
e empreendedorismo;
...
Perfil
u  Técnicas:
conhecimento do setor
técnicas de produção
controle financeiro
logística
distribuição
Gestão de
Cultu...
Perfil
u  Estratégicas:
associativismo,
análise e prospecção de mercado,
estratégias de captação de recursos financeiros
...
Perfil
u  Há um mercado emergente para o gestor cultural. Não
faltam funções necessitando de pessoas capacitadas
para ass...
Perfil
u  Deverá ser capaz de materializar e dinamizar (âmbito
local, regional e nacional) as práticas que configuram
a c...
Atuação
Um dos grandes desafios é realizar o mapeamento das
possibilidades de atuação no campo profissional.
A diversidade...
Atuação
Exemplos de possibilidades de atuação:
u  áreas artísticas culturais específicas: espaços públicos, privados ou d...
Atuação
u  Não existem modelos gerais. A gestão cultural precisa
criar referenciais próprios, adaptados às suas
particula...
Atuação
u  A gestão cultural envolve criatividade na busca de
alternativas e inovação e pode partir de uma
perspectiva de...
Funções
u  realizar novos estudos e pesquisas sobre o mercado cultural e suas interfaces
u  criar condições para que a p...
Formação
u  A formação do gestor cultural deve ser
entendida como uma composição de
elementos, em que só o autodidatismo ...
Formação
u  Há uma busca de metodologias de ensino que
encontram um equilíbrio entre a formação
teórica conceitual e a pr...
Formação
u  O processo formativo do gestor cultural tem início na
educação do seu olhar e da sua sensibilidade para
compr...
“
”
Gestão cultural é uma
administração rigorosa a serviço
da utopia
JACQUES RIGAUD
In “Pensar e Agir com a Cultura: desaf...
Etapas
Concepção e
Elaboração
• motivações para a
realização do projeto,
mensagem, definição
da(s) linguagem (ens)
artísti...
Aula 2
Projetos
”
“Um projeto é uma organização transitória, que
compreende uma sequencia de atividades dirigidas à
geração de um produto ...
Projeto
u  Um projeto tem um fim claramente
identificável em termos de custos, prazos
e qualidade. Isso quer dizer que te...
Pontos de
atenção, riscos
e oportunidades
CONVIDADA:
AMANDA
FERREIRA GOMES
Gestão de
Cultura Projetos Recursos
Gestão
Empr...
UMA	
  ABORDAGEM	
  PARA	
  	
  
Projetos,	
  Plataformas,	
  Inicia2vas	
  e	
  Ações	
  Culturais	
  	
  
	
  
	
  
	
  
DESAFIOS	
  
	
  
-­‐	
  Pensar	
  a	
  atuação	
  no	
  território:	
  potenciais	
  de	
  a2vos	
  culturais	
  e	
  cri...
ELEMENTOS	
  PARA	
  ATIVIDADE	
  DE	
  GESTÃO	
  
-­‐	
  Conteúdos:	
  instrumentos	
  e	
  linguagens	
  
-­‐	
  Equipes...
CONTEUDOS	
  
-­‐	
  Acompanhamento	
  dos	
  conteúdos:	
  linguagens,	
  instrumentos,	
  criação,	
  
produção,	
  aval...
EQUIPES	
  
-­‐	
  Quem	
  faz	
  o	
  que,	
  como,	
  quando,	
  onde,	
  porque	
  e	
  para	
  quê?	
  
-­‐	
  Criação...
TEMPOS/MOVIMENTOS	
  
-­‐	
  Acompanhamento,	
  gestão,	
  adequação	
  dos	
  cronogramas/etapas	
  
-­‐	
  Ajustes	
  e	...
RECURSOS	
  
-­‐	
  Adequação	
  a	
  valores	
  de	
  mercado	
  (projeto	
  /	
  produtos	
  /	
  serviços)	
  
-­‐	
  G...
COMUNICAÇÃO	
  
	
  
-­‐	
  Comunicação	
  com	
  o	
  mercado,	
  comunicação	
  de	
  venda,	
  comunicação	
  
social	
...
PARCERIAS	
  
-­‐	
  Gestão	
  do	
  relacionamento	
  com	
  governos,	
  financiadores,	
  inves2dores,	
  
colaboradores...
OBRIGADA!	
  
	
  
AMANDA	
  FERREIRA	
  GOMES	
  
fgomesamanda@gmail.com	
  
Aula 3
Recursos
Recursos
u  Recursos humanos:
Produtor, consultor, técnico, artista, público,
gestor
u  Recursos materiais e serviços:
E...
Recursos financeiros
u  O setor cultural é formado por atividades rentáveis
(geralmente ligadas às indústrias culturais) ...
Recursos financeiros
u  O financiamento da cultura relaciona-se ao conjunto
de iniciativas, medidas ou mecanismos capazes...
Recursos financeiros
u  Fundos públicos (internacionais, federais, estaduais, municipais)
u  Receitas geradas pela comer...
Incentivos fiscais
u  Lei Rouanet (Lei Federal 8.313/91) – até 4% do total do IR devido
u  Lei do Audiovisual (Artigo 1°...
Incentivos fiscais
Lei Rouanet
(até 4% do IR devido)
Mecanismo de patrocínio
(recursos para o retorno de mkt)
ou doação (f...
Incentivos fiscais
Funcine
(até 3% do IR devido)
Mecanismo de investimento
(retorno financeiro)
► 100% de abatimento do va...
Gestão de recursos
u  Alinhamento com valores da marca
u  Alinhamento com políticas e agendas públicas
u  Possibilidade...
Outras possibilidades de
financiamento
É a técnica de incorporar marcas em filmes em troca
de dinheiro, promoção ou benefí...
Terceiro Setor
u  “É uma terminologia sociológica que dá
significado a todas as iniciativas
privadas de utilidade pública...
Investimento
Social Privado
Incluem-se neste universo as
ações sociais protagonizadas
por empresas, fundações e
institutos...
Investimento Social Privado
Os elementos fundamentais - intrínsecos ao conceito de investimento social
privado – que difer...
Responsabilidade
Social
Corporativa
u  “É a forma de gestão que se define pela
relação ética e transparente da empresa
co...
Aula 4
Gestão Empreendedora
Mercado
u  Em 2010, a pesquisa Sistema de Informações e
Indicadores Culturais 2007-2010, feita pelo IBGE, em
parceria com...
Gestão de
Cultura Projetos Recursos
Gestão
Empreendedora
Sistema de Informações e Indicadores Culturais 2007-2010 (IBGE)
Gestão de
Cultura Projetos Recursos
Gestão
Empreendedora
Sistema de Informações e Indicadores Culturais 2007-2010 (IBGE)
Empreendedorismo u  “A essência do empreendedorismo
permanece na percepção e exploração
de novas oportunidades no domínio...
Gestor empreendedor
u  Conhece o setor cultural
u  É criativo e sensível
u  Sabe trabalhar em grupo
u  Estabelece meta...
Pensando um empreendimento
►  O empreendedor poderá ainda encontrar investidores
ou utilizar recursos próprios para viabil...
Pensando um empreendimento
►  O conceito de startups (negócios em estágio inicial) vem
crescendo nos últimos anos.
►  Há g...
Planejamento
u  Visão profissional, desde o projeto embrionário,
u  Avaliação objetiva sobre a forma de atuação (produto...
Planejando um
empreendimento
cultural Proposta:
u  Em dois grupos, vamos
conceber um
empreendimento cultural com
base nos...
”
“
A gestão cultural é uma profissão complexa que estabelece um
compromisso com a realidade de seu contexto sociocultural...
Referencias Bibliográficas
u  “Gestão cultural: desafios de um novo campo profissional”, Maria Helena
Cunha
u  “Gestão c...
CONTATOS
Valerya Borges
valerya@annastaciaproducoes.com.br
OBRIGADA!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gestão Cultural: Planejamento, ferramentas e gestão empreendedora - Valerya Borges (Janeiro 2015)

1.372 visualizações

Publicada em

A realização de um projeto cultural depende de muitas variáveis. A complexidade e a evolução do mercado brasileiro exigem cada vez mais que os empreendedores culturais se tornem aptos a desempenhar múltiplas funções e tenham noções de gestão e ferramental para conduzir seus projetos de forma sistêmica e alinhada com as necessidades e possibilidades de negócios.

O curso Gestão Cultural propõe apresentar conceitos e mecanismos que possam auxiliar os profissionais a gerir projetos e negócios, analisando formas de financiamento e as relações entre o segmento cultural e patrocinadores.

O curso será coordenado por Valerya Borges, gestora cultural e sócia diretora da Annastacia Produções & Artes, empresa especializada em consultoria sociocultural e entretenimento.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.372
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
121
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão Cultural: Planejamento, ferramentas e gestão empreendedora - Valerya Borges (Janeiro 2015)

  1. 1. Gestão Cultural Valerya Borges Janeiro 2015
  2. 2. Programa do Curso Aula 1 Gestão de Cultura Aula 2 Projetos Aula 3 Recursos Aula 4 Gestão Empreendedora
  3. 3. Programa do Curso Gestão – Conceito Geral Conceito de Gestão aplicado ao setor cultural Gestor Cultural – Que profissional é esse? A Gestão Cultural no contexto atual Ferramentas de Gestão e Planejamento Pontos de atenção, riscos e oportunidades – Convidada: Amanda Gomes Planejamento Fontes de Financiamento Gestão de recursos sob a perspectiva do patrocinador Cenário atual Ferramentas Planejando um empreendimento Cultural Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  4. 4. Aula 1 Gestão de Cultura
  5. 5. Pra começar... ... 3 Conceitos u  Cultura u  Gestão u  Gestão de Cultura Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  6. 6. Cultura u  “Conjunto de características distintas espirituais, materiais, intelectuais e afetivas que caracterizam uma sociedade ou um grupo social. Abarca, além das artes e das letras, os modos de vida, os sistemas de valores, as tradições e as crenças” Definição de CULTURA pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  7. 7. Gestão u  substantivo feminino:  1 ato ou efeito de gerir; 2 administração, direção.  3 gerência Dicionário Michaelis Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  8. 8. Gerir Cultura u  “No campo específico da cultura gerir significa, uma sensibilidade de compreensão, análises e respeito dos processos sociais. Capacidade de entender os processos criativos e estabelecer relações de cooperação com o mundo artístico e suas diversidades expressivas. A gestão cultural implica uma valorização dos intangíveis e assumir a gestão do opinável e subjetivo. A gestão da cultura há de encontrar os referentes próprios de sua ação adaptando-se a suas particularidades e encontrar uma forma de evidenciar, de forma muito diferente, os critérios de eficácia, eficiência e avaliação”. Alfons Martinell Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  9. 9. Origem Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora Década de 1980 institucionalização da cultura Mudanças na história cultural brasileira Políticas públicas Cultura + desenvolvimento social, econômico e humano Criação das instâncias máximas da adm. pública de cultura no Brasil Secretarias municipais e estaduais de Cultura MinC (1985)
  10. 10. Origem u  Formalização da criação de novo mercado u  Reconhecimento da atividade cultural como responsabilidade pública u  Aumento/remanejamento de postos de empregos públicos, privados e no terceiro setor u  Estreitamento da relação entre poder público, empresas, classe artística Surge a necessidade de um profissional que consiga c o o r d e n a r d e f o r m a sistematizada projetos, aparelhos culturais e atender outras demandas do setor: GESTOR CULTURAL Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  11. 11. Perfil u  Estabelecer estratégia desenvolvimento de uma organização u  definir objetivos e finalidades a desenvolver u  Compor recursos disponíveis: humanos, econômicos, materiais, etc.; u  aproveitar as oportunidades do entorno u  Desenvolver conjunto de técnicas para o bom funcionamento de uma organização u  relação com o exterior u  adaptar-se às características do conteúdo e setor profissional de seu cargo Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  12. 12. Perfil Esferas de competências: u  Comportamentais: liderança, negociação desenvolvimento de equipes e empreendedorismo; Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  13. 13. Perfil u  Técnicas: conhecimento do setor técnicas de produção controle financeiro logística distribuição Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  14. 14. Perfil u  Estratégicas: associativismo, análise e prospecção de mercado, estratégias de captação de recursos financeiros planejamento avaliação dos resultados e processos. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  15. 15. Perfil u  Há um mercado emergente para o gestor cultural. Não faltam funções necessitando de pessoas capacitadas para assumi-las u  Deve ter capacidade de reconhecer a cultura não só como eventos artísticos, mas como meio de desenvolvimento social e econômico do país. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  16. 16. Perfil u  Deverá ser capaz de materializar e dinamizar (âmbito local, regional e nacional) as práticas que configuram a cultura de uma comunidade. u  Desenvolvimento da sensibilidade artística, articulando- a a um caráter mais prático, voltada para ações objetivas e estratégicas de atuação (no setor público, na iniciativa privada, no terceiro setor). Isso exige formação multidisciplinar e generalista. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  17. 17. Atuação Um dos grandes desafios é realizar o mapeamento das possibilidades de atuação no campo profissional. A diversidade de opções deve-se à própria complexidade gerada pela demanda do mercado cultural, que amplia a oferta e disponibiliza novos postos de trabalho, tanto no setor público quanto no privado. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  18. 18. Atuação Exemplos de possibilidades de atuação: u  áreas artísticas culturais específicas: espaços públicos, privados ou do terceiro setor como teatros, museus, bibliotecas, centros culturais, galerias, circo, ou ainda em festivais, circuitos, indústria fonográfica, setor editorial etc. u  instituições públicas nos âmbitos municipal, estadual e federal (órgãos diretos e indiretos, autarquias, fundações e institutos) u  mercado privado, prestação de serviços especializados de forma autônoma ou com empresas culturais de gestão e/ou produções u  Grupos culturais ou comunitários Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  19. 19. Atuação u  Não existem modelos gerais. A gestão cultural precisa criar referenciais próprios, adaptados às suas particularidades, com base no contexto em que se vai atuar. u  O gestor precisa estar atento ao cenário cultural, identificando demandas, potencialidades, desejos e fragilidades locais, assumindo, dessa forma, um papel de mediador que opera entre atores diversos. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  20. 20. Atuação u  A gestão cultural envolve criatividade na busca de alternativas e inovação e pode partir de uma perspectiva de curto, médio ou longo prazo, efetivando-se no âmbito de projetos, programas, projetos, políticas, ações pontuais ou eventos.
  21. 21. Funções u  realizar novos estudos e pesquisas sobre o mercado cultural e suas interfaces u  criar condições para que a produção cultural aconteça u  cuidar da preservação do patrimônio cultural (material e imaterial) u  aproximar o produto cultural do seu público u  criar condições para que as obras culturais circulem (municípios, estados, país e exterior) u  avaliar resultados de projetos implementados u  estimular a comunidade a desenvolver seu próprio potencial crítico e criativo (formação de públicos e preparação de artistas) u  administrar espaços e grupos culturais Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  22. 22. Formação u  A formação do gestor cultural deve ser entendida como uma composição de elementos, em que só o autodidatismo não consegue mais responder a todas as demandas do processo formativo e nem o ambiente estritamente acadêmico, que ainda não é suficientemente específico. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  23. 23. Formação u  Há uma busca de metodologias de ensino que encontram um equilíbrio entre a formação teórica conceitual e a prática. u  O gestor cultural compõe seu currículo a partir de suas necessidades específicas de atuação profissional.
  24. 24. Formação u  O processo formativo do gestor cultural tem início na educação do seu olhar e da sua sensibilidade para compreender a lógica do campo da cultura e da arte. u  Esse é o seu diferencial como gestor de cultura.
  25. 25. “ ” Gestão cultural é uma administração rigorosa a serviço da utopia JACQUES RIGAUD In “Pensar e Agir com a Cultura: desafios da gestão cultural”
  26. 26. Etapas Concepção e Elaboração • motivações para a realização do projeto, mensagem, definição da(s) linguagem (ens) artística(s) • circunstâncias sociais, culturais, políticas, estéticas que justifiquem sua realização Planejamento • Abrangência geográfica • Logística de ação • Logística de distribuição • Etapas de trabalho • Análise jurídica • Planos de contingência • Cronograma estimado • Composição de recursos • Montagem de checklist Formulação • Identificação do projeto • Objeto • Objetivos • Justificativa • Público-alvo • Metodologias • Plano de Comunicação • Plano de distribuição • Cronograma • Orçamento Gerenciamento • Check List • Cronograma • Gestão Orçamentária • Documentação Avaliação • Criação/aplicação de metodologias de avaliação dos resultados obtidos
  27. 27. Aula 2 Projetos
  28. 28. ” “Um projeto é uma organização transitória, que compreende uma sequencia de atividades dirigidas à geração de um produto singular em um tempo dado HERMANO THIRY-CHERQUES Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  29. 29. Projeto u  Um projeto tem um fim claramente identificável em termos de custos, prazos e qualidade. Isso quer dizer que terá um resultado, um produto (tangível ou intangível), um serviço ou mesmo um conjunto de ideias. u  É transitório, com ciclo de vida determinado (começo, meio e fim), que acaba quando chegamos ao objetivo pretendido. Conjunto articulado de ações, com uma sequencia de atividades Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  30. 30. Pontos de atenção, riscos e oportunidades CONVIDADA: AMANDA FERREIRA GOMES Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  31. 31. UMA  ABORDAGEM  PARA     Projetos,  Plataformas,  Inicia2vas  e  Ações  Culturais          
  32. 32. DESAFIOS     -­‐  Pensar  a  atuação  no  território:  potenciais  de  a2vos  culturais  e  cria2vos;   -­‐  Como  manter  as  perspec2vas  social,  simbólica,  ambiental  e  polí2ca  das  ações   empreendidas;   -­‐  Como  garan2r  que  as  perspec2vas  culturais,  humanas  e  intangíveis  possam   transformar  a  economia  historicamente  focada  no  consumo  e  não  ao  contrário?   -­‐  Como  conciliar  perspec2vas  individuais  e  cole2vas?   -­‐  Como  incorporar  perspec2vas  econômicas  a  cultura  sem  perder  de  vista  o  afeto,   o  simbólico,  o  prazer  de  criar,  a  liberdade  de  expressão?    
  33. 33. ELEMENTOS  PARA  ATIVIDADE  DE  GESTÃO   -­‐  Conteúdos:  instrumentos  e  linguagens   -­‐  Equipes:  profissionais  e  grupos  envolvidos   -­‐  Tempos  &  movimentos:  prazos   -­‐  Recursos   -­‐  Comunicação   -­‐  Parcerias  
  34. 34. CONTEUDOS   -­‐  Acompanhamento  dos  conteúdos:  linguagens,  instrumentos,  criação,   produção,  avaliação,  aprendizados     -­‐  Diferenciais  dos  conteúdos,  linguagens  e  instrumentos  envolvidos  no   empreendimento  à  luz  dos  contextos  históricos,  arRs2cos  e  de  mercado     -­‐  Contratos  e  contratações   -­‐  Adequação  da  linguagem/instrumentos  e  conteúdos  aos  públicos   -­‐  Expressão  arRs2ca/cria2va  e  comunicação  com  os  públicos   -­‐  difusão,  circulação  e  acesso  dos  conteúdos,  linguagens  e  instrumentos     envolvidos/produzidos/criados  pelos  empreendimentos   -­‐  Dialogo  com  tecnologias,  territórios  virtuais  e  publico  alvo    
  35. 35. EQUIPES   -­‐  Quem  faz  o  que,  como,  quando,  onde,  porque  e  para  quê?   -­‐  Criação,  produção,  atendimento  e  comunicação.   -­‐  Desenho  e  gestão  de  organograma  ou  outros  modelos  de  operação  -­‐   Colaboração,  diálogo,  relacionamento.   -­‐  Prazos  de  entrega,  contratos,  modelos  de  contratação  de  equipes   -­‐  Gestão  em  modelos  distribuído  ou  centralizado,  modelos  colabora2vos,   -­‐  Gestão  de  vocações,  experiência,  reputação,  par2cipação.   -­‐  Aprendizado  das  equipes;   -­‐  Colaboração  X  compe2ção   -­‐  Remuneração  apropriada   -­‐  Gestão  par2cipa2va  das  equipes   -­‐  As  questões  humanas  dentro  dos  fluxos  do  empreendimento    
  36. 36. TEMPOS/MOVIMENTOS   -­‐  Acompanhamento,  gestão,  adequação  dos  cronogramas/etapas   -­‐  Ajustes  e  alinhamento  com  calendários/agendas  do  setor  cultural/     cria2vo/outros  setores  correlatos  e/ou  alinhamento  com  calendário  dos   parceiros  (ano  le2vo,  datas  comemora2vas/feriados/agenda  dos   inves2dores  e  financiadores/  concorrência)     -­‐  Acompanhamento  e  ajuste  da  concomitância/alternância  de  a2vidades   -­‐  Foco  e  atenção  nos  fatores  crí2cos  de  sucesso  do  projeto:  o  que  não     pode  atrasar  sem  comprometer  os  prazos  estabelecidos.   -­‐  Plano  de  con2ngencia  (plano  B)  e  definição  de  margens  de  segurança   -­‐  Renegociação  de  prazos  conforme  andamento  do  cronograma    
  37. 37. RECURSOS   -­‐  Adequação  a  valores  de  mercado  (projeto  /  produtos  /  serviços)   -­‐  Gestão  das  capacidades  de  movimentação  econômica  no  setor/ território  +  impacto  nas  cadeias  cria2vas,  culturais  e  econômicas   -­‐  Gestão  dos  potenciais  do  empreendimento  de  gerar  emprego/renda/     a2vos  nos  territórios/setores  impactados   -­‐  Margens  de  segurança  e  reservas  técnicas   -­‐  Gestão  da  viabilidade  econômico-­‐financeira  do  empreendimento     -­‐  Gestão  do  inves2mento  inicial  (recursos  financeiros,  intelectuais,     tecnológicos,  etc.)   -­‐  Poupança  e  distribuição  de  recursos  ao  longo  dos  anos/exercícios     -­‐  Gestão  do  capital  de  giro   -­‐  Equilíbrio  entre  custos  fixos  e  variáveis    
  38. 38. COMUNICAÇÃO     -­‐  Comunicação  com  o  mercado,  comunicação  de  venda,  comunicação   social  (aderência  a  praças,  públicos,  comunidades),     -­‐  Criação  de  situações  comunica2vas  (reuniões,  pesquisas,  diálogo,   encontros,  mídias  sociais,  interação,  par2cipação)     -­‐  Veículos  envolvidos  na  comunicação  -­‐  o  meio  e  a  mensagem.   -­‐  Dimensões  da  Comunicação  -­‐  presencial,  virtual,  conceitual   -­‐  Canais  de  comunicação  com  o  público  (FAQ,  fale  conosco,  outros)    
  39. 39. PARCERIAS   -­‐  Gestão  do  relacionamento  com  governos,  financiadores,  inves2dores,   colaboradores,  equipes,  sociedade  civil,  comunidades  e  grupos  convergentes,   fornecedores,,  imprensa,  clientes  e  outros.     -­‐  Mapeamento  e  ar2culação  de  parcerias  convergentes;   -­‐  Movimentação  e  mobilização  de  redes  atuantes  na  sociedade   -­‐  Seleção  de  parceiros  por  convergências  de  sen2dos  e  propósitos   -­‐  Compar2lhamento  de  resultados,  dificuldades,  desafios,  avanços  com  o     conjunto  de  parceiros   -­‐  Diversidade,  convivência  e  dialogo  -­‐  gestão  da  mul2plicidade  de     mo2vações  a  par2r  das  convergências  das  parcerias   -­‐  Definição,  negociação  e  formalização  do  modelo  de  parceria   -­‐  Gestão  de  parceiros  no  processo:  antes,  durante  e  depois  das  ações     empreendidas    
  40. 40. OBRIGADA!     AMANDA  FERREIRA  GOMES   fgomesamanda@gmail.com  
  41. 41. Aula 3 Recursos
  42. 42. Recursos u  Recursos humanos: Produtor, consultor, técnico, artista, público, gestor u  Recursos materiais e serviços: Espaço físico, impressos, cenário, seguro, frete, internet, computadores u  Recursos financeiros São a matéria-prima que garante a existência e realização dos projetos Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  43. 43. Recursos financeiros u  O setor cultural é formado por atividades rentáveis (geralmente ligadas às indústrias culturais) e por atividades não rentáveis que, por não estarem inseridas na lógica do mercado, precisam ser apoiadas por outras fontes. u  Dessa forma, para garantir a vitalidade cultural da sociedade, é necessário existir uma diversidade de fontes de recursos para a cultura. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  44. 44. Recursos financeiros u  O financiamento da cultura relaciona-se ao conjunto de iniciativas, medidas ou mecanismos capazes de prover recursos financeiros para o desenvolvimento do setor cultural. u  Existem diversas formas de financiamento da cultura, que podem ser assim resumidas: Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  45. 45. Recursos financeiros u  Fundos públicos (internacionais, federais, estaduais, municipais) u  Receitas geradas pela comercialização de produtos e/ou serviços u  Recursos privados provenientes de pessoas físicas ou jurídicas (investimento, doação ou patrocínio – com ou sem utilização das leis de incentivo fiscal à cultura) u  Permutas ou apoios culturais u  Financiamento coletivo (crowdfunding) u  Ações especiais (Branded Content, Product Placement) Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  46. 46. Incentivos fiscais u  Lei Rouanet (Lei Federal 8.313/91) – até 4% do total do IR devido u  Lei do Audiovisual (Artigo 1° da Lei Fed. n° 8.685/93)– até 3% u  Lei do Audiovisual (Artigo 1°A da Lei Fed. n° 8.685/93)– até 4%; u  FUNCINE (Artigo 41 a 46 da Medida Provisória n° 2.228/01) – até 3%. u  Lei de Incentivo ao Esporte: 1% u  Fundo da Criança e do Adolescente (FUMCAD, Funcriança, etc): 1% u  Leis estaduais de incentivo à Cultura (ICMS) u  Leis municipais de incentivo à Cultura (IPTU e ISS) Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  47. 47. Incentivos fiscais Lei Rouanet (até 4% do IR devido) Mecanismo de patrocínio (recursos para o retorno de mkt) ou doação (filantropia) 2 tipos de enquadramento: ► Art. 26 (entre 64% e 76% de abatimento) ► Art. 18 (100% de abatimento) Lei do Audiovisual Art. 1 (até 3% do IR devido) Mecanismo de investimento (retorno financeiro) ► 100% de abatimento ► Empresa vira “sócia” do projeto e tem direito a uma parcela do retorno financeiro ► Pode ser lançado como despesa operacional (deduz do imposto de renda, o que aumenta o abatimento) Lei do Audiovisual Art.1ª (até 4% do IR devido) Mecanismo de patrocínio (recursos para o retorno de mkt) ► Similar ao artigo 18 da Rouanet (100% de abatimento) ► Não pode ser lançado como despesa operacional Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  48. 48. Incentivos fiscais Funcine (até 3% do IR devido) Mecanismo de investimento (retorno financeiro) ► 100% de abatimento do valor investido na compra das cotas ► Empresa vira “sócia” do projeto e tem direito a uma parcela do retorno financeiro ► Não pode ser lançado como despesa operacional Leis estaduais (teto de destinação varia) Mecanismo de patrocínio (recursos para o retorno de mkt) ► Valor do abatimento varia de Estado para Estado (Ex. SP: 100% / RJ: 80%) ► O abatimento incide sobre o ICMS devido ► Cálculo do ICMS é determinado pela Sec. Da Fazenda Leis municipais (teto de destinação varia) Mecanismo de patrocínio (recursos para o retorno de mkt) ► Valor do abatimento varia de cidade para cidade ► O abatimento incide sobre o IPTU e/ou ISS devidos Ex: Lei Mendonça (SP) ► Até 20% do IPTU e ISS devidos ► 70% abatimento (30% inv. próprio) Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  49. 49. Gestão de recursos u  Alinhamento com valores da marca u  Alinhamento com políticas e agendas públicas u  Possibilidade de relacionamento (B2B / governos / públicos de interesse) u  Alinhamento com mercado/negócio (praças / públicos / produtos) u  Boa percepção para as marcas - sustentabilidade, responsabilidade socioambiental, etc u  Convergência com políticas de comunicação da empresa e com agendas da sociedade u  Diferenciação, relevância, benefícios sociais, culturais, ambientais u  Resultados sociais e ambientais e impactos socioeconômicos tangíveis Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  50. 50. Outras possibilidades de financiamento É a técnica de incorporar marcas em filmes em troca de dinheiro, promoção ou benefício concedido pelo anunciante. (GUPTA & GOULD, 1998) Product Placement Também conhecido conteúdo de marca, é uma ferramenta de comunicação publicitária, que conjuga o entretenimento com uma marca num determinado formato, quer seja para TV, rádio, mídia impressa, internet, eventos ou espetáculos. (Wikipedia) Branded Content Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  51. 51. Terceiro Setor u  “É uma terminologia sociológica que dá significado a todas as iniciativas privadas de utilidade pública com origem na sociedade civil. A palavra é uma tradução do inglês 'third sector', um vocábulo muito utilizado nos Estados Unidos para definir as diversas organizações sem vínculos diretos com o primeiro setor (público, o Estado) e o segundo setor (privado, o mercado)”. Wikipedia De um modo mais simplificado o terceiro setor é o conjunto de entidades da sociedade civil com fins públicos e não-lucrativas. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  52. 52. Investimento Social Privado Incluem-se neste universo as ações sociais protagonizadas por empresas, fundações e institutos de origem empresarial ou instituídos por famílias, comunidades ou indivíduos. u  “Investimento social privado é o repasse voluntário de recursos privados de forma planejada, monitorada e sistemática para projetos sociais, ambientais e culturais de interesse público”. Grupo de Institutos Fundações e Empresas (GIFE ) Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  53. 53. Investimento Social Privado Os elementos fundamentais - intrínsecos ao conceito de investimento social privado – que diferenciam essa prática das ações assistencialistas são: u preocupação com planejamento, monitoramento e avaliação dos projetos; u estratégia voltada para resultados sustentáveis de impacto e transformação social; u envolvimento da comunidade no desenvolvimento da ação. O investimento social privado pode ser alavancado por meio de incentivos fiscais concedidos pelo poder público e também pela alocação de recursos não-financeiros e intangíveis. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  54. 54. Responsabilidade Social Corporativa u  “É a forma de gestão que se define pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais ela se relaciona e pelo estabelecimento de metas empresariais compatíveis com o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais”. Instituto Ethos Muitas vezes, as decisões sobre quais ações culturais a empresa vai apoiar são tomadas pela RSC, que também pode fazer a gestão do projeto, estando em contato direto com os produtores culturais. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  55. 55. Aula 4 Gestão Empreendedora
  56. 56. Mercado u  Em 2010, a pesquisa Sistema de Informações e Indicadores Culturais 2007-2010, feita pelo IBGE, em parceria com o Ministério da Cultura, mapeou 239 mil empresas ativas relacionadas ao setor cultural, que empregaram 1,7 milhão de pessoas (média de 7 pessoas por empresa). u  As atividades culturais obtiveram cerca de R$ 374,8 bilhões de receita líquida, consumiram R$ 329,1 bilhões, gerando R$ 152,9 bilhões de receita bruta. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  57. 57. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora Sistema de Informações e Indicadores Culturais 2007-2010 (IBGE)
  58. 58. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora Sistema de Informações e Indicadores Culturais 2007-2010 (IBGE)
  59. 59. Empreendedorismo u  “A essência do empreendedorismo permanece na percepção e exploração de novas oportunidades no domínio dos negócios (...) sempre fazendo algum uso diferente dos recursos nacionais dos quais eles estão extraindo de seus empregos tradicionais e submetendo a novas combinações”. Schumpeter Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  60. 60. Gestor empreendedor u  Conhece o setor cultural u  É criativo e sensível u  Sabe trabalhar em grupo u  Estabelece metas u  Busca informações antes de realizar u  Planeja e monitora sistematicamente u  Busca oportunidades u  Exige qualidade e eficiência u  Corre riscos calculados u  Persiste u  Faz o esforço necessário para realizar uma tarefa u  Persuade e cria redes de contatos u  Tem independência e autoconfiança Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  61. 61. Pensando um empreendimento ►  O empreendedor poderá ainda encontrar investidores ou utilizar recursos próprios para viabilizar o seu empreendimento. ►  Neste caso, o retorno do investimento pode vir também da venda de produtos ou serviços. ►  Em muitos casos há a possibilidade de fazer um mix entre patrocínio e comercialização de produtos/ serviços. Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  62. 62. Pensando um empreendimento ►  O conceito de startups (negócios em estágio inicial) vem crescendo nos últimos anos. ►  Há grupos de investidores que aportam recursos em negócios dessa natureza. São chamados de “anjos”. ►  Além do capital, oferecem experiência profissional e redes de contatos para apoiar. ►  Sites de referências: www.anjosdobrasil.net www.endeavor.org.br Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  63. 63. Planejamento u  Visão profissional, desde o projeto embrionário, u  Avaliação objetiva sobre a forma de atuação (produtos e serviços) u  Expectativas comerciais à PLANO DE NEGÓCIOS u  Avaliação da concorrência u  Diferencial u  Localização do empreendimento u  Exigências legais u  Estrutura física (tamanho da empresa, tamanho da equipe) u  Localização u  Equipamentos u  Formas de financiamento (próprio ou externo) u  Formas de divulgação Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  64. 64. Planejando um empreendimento cultural Proposta: u  Em dois grupos, vamos conceber um empreendimento cultural com base nos apontamentos do slide anterior Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  65. 65. ” “ A gestão cultural é uma profissão complexa que estabelece um compromisso com a realidade de seu contexto sociocultural, político e econômico e, para tanto, é preciso a consciência de que gerenciar e planejar não significa, em momento algum, intervir na liberdade de expressão individual ou de grupos artísticos, ao contrário, significa sintonizar ideias, compreender as realidades no entorno e no mundo, dimensionar os recursos financeiros e humanos para tornar mais eficiente e eficaz a ação pretendida. MARIA HELENA CUNHA Gestão de Cultura Projetos Recursos Gestão Empreendedora
  66. 66. Referencias Bibliográficas u  “Gestão cultural: desafios de um novo campo profissional”, Maria Helena Cunha u  “Gestão cultural: profissão em formação”, Maria Helena Cunha u  "Guia Brasileiro de Produção Cultural: 2010-2011”, Cristiane Olivieri e Edson Natale u  www.sebrae.com.br
  67. 67. CONTATOS Valerya Borges valerya@annastaciaproducoes.com.br
  68. 68. OBRIGADA!

×