Linha do Tempo Comunicação primeiros tempos

10.015 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado pelos alunos do 1o. período do Curso de Comunicaçãp Social (turma 2o. semestre 2009) da Faculdade Promove Sete Lagoas. (2a. parte).

Publicada em: Educação, Negócios
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.015
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
72
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
293
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Linha do Tempo Comunicação primeiros tempos

  1. 1. Linha do tempo da Comunicação Realização: turma do 1o. Período do Curso de Comunicação e Marketing Faculdades Promove Sete Lagoas. 2o. Semestre 2009.
  2. 2. Dos Primórdios da comunicação à era do rádio  1500 - 1950
  3. 3. Carta de Pedro Vaz de Caminha Considerada por alguns especialistas a primeira publicidade brasileira. Na carta, Pero Vaz de Caminha anunciava as virtudes da nova terra descoberta par as autoridades de Portugal.
  4. 4. Primeiro anúncio oficial Os primeiros anúncios foram publicados no jornal Gazeta do Rio de Janeiro, em forma de classificados. Esse foi o gênero dominante na publicidade do século XIX.
  5. 5. Anúncios ilustrados Empresas anunciantes, como Neslté e Emulsão Scott, investem na propaganda brasileira, adotando anúncios com ilustrações.
  6. 6. Novos recursos na Indústria Gráfica A indústria gráfica passa a usar recursos como litografia e fotogravura. Os anúncios ganham cores, com o lançamento das revistas ilustradas.
  7. 7. Eclectica – a primeira agência do país É fundada a primeira agência de propaganda do país – a Eclectica – Castaldi & Bennato. Ela, inicialmente, negociava espaços comerciais, além de produzir “reclames” publicitários. Estabelece-se um processo de urbanização e surge a necessidade de mídias com maior cobertura. Ganham destaque ações na rua, cartões-postais e anúncios em bondes.
  8. 8. Chegada das grandes indústrias e agências Chegam grandes indústrias e agências de propaganda internacionais. A General Motors estrutura o primeiro departamento de propaganda do país. Posteriormente, a agência norte-americana J. W. Thompson abre filial brasileira para atender este cliente. A propaganda brasileira se moderniza.
  9. 9. A inauguração do rádio Há uma expansão da linguagem publicitária e de sua comercialização, pelas possibilidades de elaboração sonora. Muda também o hábito de recepção da publicidade pelos clientes. O rádio desperta a imaginação das pessoas e convida o ouvinte a completar os conteúdos, com base em suas referências pessoais.
  10. 10. Avanços na linguagem comercial Predomínio dos jingles publicitários que embalam as marcas em trilhas sonoras com grandes doses de emoção, ritmo e empatia com o público. Alguns deles se tornam inesquecíveis: Cobertores Parahyba – “Já é hora de dormir, não espere mamãe mandar...” Casas Pernambucanas – “Não adianta bater, que eu não deixo você entrar, nas Casas Pernambucanas é que vou aquecer o meu lar”.
  11. 11. A propaganda em época de guerra A propaganda brasileira, durante e após a 2a. Guerra, retrata o pacto militar Anti-Nazismo firmado entre Estados Unidos, México e Brasil. Nessa época, a Coca-Cola chega ao mercado brasileiro e, no rodapé de seus anúncios, aparece a silhueta das Américas, seguida da frase: “Unidos hoje, unidos sempre”.
  12. 12. A influência norte americana Os ídolos do cinema de Hollywood influenciam comportamentos e alimentam sonhos nos consumidores brasileiros.O grande “produto de exportação” é Carmem Miranda, cantora que adotou um estilo tropicalista e encantou os americanos, representando o Brasil para “norte-americano ver”.

×