A comunicação na República Velha 1889-1930 Texto-base: PINTO, Virgílio Noya.  Comunicação e Cultura Brasileira . 5.ed. São...
Mudanças mundiais, mudanças brasileiras... <ul><li>Europa e Estados Unidos: revolução técnica e crescimento da industriali...
<ul><li>Primeiros automóveis; </li></ul><ul><li>Países industrializados: Inglaterra, Estados Unidos, França e Alemanha (põ...
Brasil <ul><li>País cafeicultor; </li></ul><ul><li>Estrutura se transformou após a abolição da escravatura; </li></ul><ul>...
Meios de Comunicação e Censura <ul><li>Até 1922 a imprensa era o único MCM; </li></ul><ul><li>Devido a sua importância, um...
<ul><li>No início da República, o quadro da imprensa não se modifica muito; </li></ul><ul><li>Aos poucos, no século XX, ga...
<ul><li>A grande imprensa passa a se ligar com a política, principalmente nas campanhas eleitorais; </li></ul><ul><li>Dese...
<ul><li>Aparecimento de revistas destinadas à classe média urbana, como  A Revista da Semana  (1901),  Kosmos  (1904),  A ...
 
<ul><li>Propaganda ganha cada vez mais espaço nos periódicos, tornando-se fonte de renda; </li></ul><ul><li>Lançados produ...
 
<ul><li>Fato importante: introdução do automóvel (primeiro em SP, em 1893, e, quatro anos depois, no RJ, pilotado pelo jor...
EUROPA e EUA <ul><li>Estados Unidos tornaram-se o maior comprados de café do Brasil, junto com a influência econômica veio...
<ul><li>A guerra entre 1914 e 1918 foi decisiva para mudar o eixo Brasil-Europa para Brasil-EUA; </li></ul><ul><li>Isolado...
<ul><li>Surge o escritor e empresário Monteiro Lobato (fundador da Revista do Brasil); </li></ul><ul><li>Problema social e...
CINEMA E RÁDIO <ul><li>Cinema mudo foi um grande meio de comunicação de massa no Brasil; </li></ul><ul><li>Na década de 20...
<ul><li>A radiodifusão estreou no Brasil na abertura da Exposição do Centenário da Independência, em 1922, no Rio de Janei...
<ul><li>Mas foi com a inauguração da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, em 1923, por iniciativa de Roquette Pinto, que com...
ALTERANDO O GOSTO BRASILEIRO <ul><li>Essa nova realidade começa a alterar a sensibilidade brasileira; </li></ul><ul><li>Ac...
ANOS EXPLOSIVOS <ul><li>A partir dos anos 20, começam vários movimentos de revoltas em função de contradições: Semana de A...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A comunicação na república velha

3.617 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.617
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
51
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A comunicação na república velha

  1. 1. A comunicação na República Velha 1889-1930 Texto-base: PINTO, Virgílio Noya. Comunicação e Cultura Brasileira . 5.ed. São Paulo: Ática, 1999.
  2. 2. Mudanças mundiais, mudanças brasileiras... <ul><li>Europa e Estados Unidos: revolução técnica e crescimento da industrialização; </li></ul><ul><li>Telégrafo ganha espaço; </li></ul><ul><li>telefone facilita o contato e troca de informações; </li></ul><ul><li>experiências cinematográficas; </li></ul><ul><li>imprensa como empresa capitalista; </li></ul><ul><li>propaganda estimula o consumo; </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Primeiros automóveis; </li></ul><ul><li>Países industrializados: Inglaterra, Estados Unidos, França e Alemanha (põem em evidência o atraso do Brasil – monocultura do café); </li></ul>
  4. 4. Brasil <ul><li>País cafeicultor; </li></ul><ul><li>Estrutura se transformou após a abolição da escravatura; </li></ul><ul><li>Emigração européia (para suprir a mão-de-obra); </li></ul><ul><li>Diferenças sul-nordeste; </li></ul><ul><li>Aumento demográfico: urbanização, industrialização, classe média e proletariado. </li></ul>
  5. 5. Meios de Comunicação e Censura <ul><li>Até 1922 a imprensa era o único MCM; </li></ul><ul><li>Devido a sua importância, um dos primeiros atos da República foi estabelecer a censura (1889/1890); </li></ul><ul><li>A Constituição de 1891 assegurava a liberdade de imprensa, mas os mecanismos de controle sempre estiveram presentes: vários momentos de estados de sítio. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>No início da República, o quadro da imprensa não se modifica muito; </li></ul><ul><li>Aos poucos, no século XX, ganha status de empresa capitalista, permitindo modernização tecnológica = os periódicos tornam-se mais estáveis; </li></ul><ul><li>As grandes cidades passam a ser dominadas pela grande imprensa (desaparecendo os pequenos jornais) </li></ul>
  7. 7. <ul><li>A grande imprensa passa a se ligar com a política, principalmente nas campanhas eleitorais; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento da imprensa operária (crescimento das classes trabalhadoras e sindicatos); </li></ul><ul><li>Anarquismo como mola propulsora da organização dos trabalhadores (greves em SP e RJ); </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Aparecimento de revistas destinadas à classe média urbana, como A Revista da Semana (1901), Kosmos (1904), A Cigarra (1913), Revista do Brasil (1916); </li></ul><ul><li>Em 1910, criação da revista infantil Tico-Tico ; </li></ul><ul><li>Característica dos periódicos: presença da ilustração (fotos, desenhos e caricaturas) = importância do visual. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Propaganda ganha cada vez mais espaço nos periódicos, tornando-se fonte de renda; </li></ul><ul><li>Lançados produtos em propagandas em cores; </li></ul><ul><li>Primeira agência de Publicidade: Eclética (1914). Em 1918, em SP, já existiam mais quatro; </li></ul><ul><li>Rol de clientes: muitas empresas estrangeiras (Bayer, Colgate-Palmolive, General Motors, Mercedes-Benz, Gessy-Lever, Nestlé) </li></ul><ul><li>Em 1926, a GM do Brasil instala um departamento de propaganda para automóveis e caminhões. </li></ul>
  10. 12. <ul><li>Fato importante: introdução do automóvel (primeiro em SP, em 1893, e, quatro anos depois, no RJ, pilotado pelo jornalista José do Patrocínio). </li></ul><ul><li>Curiosidade: em 1908, a primeira viagem entre Rio-São Paulo durou 34 dias!!!! Isso demonstra o estado das estradas brasileiras na época. Em 1920, Washington Luís assumiu o governo de São Paulo com o lema “governar é construir estradas”. </li></ul>
  11. 13. EUROPA e EUA <ul><li>Estados Unidos tornaram-se o maior comprados de café do Brasil, junto com a influência econômica veio a cultural (mesmo que a influência francesa ainda era hegemônica); </li></ul><ul><li>Uso do inglês entre as elites; </li></ul><ul><li>Abertura de filial da Editora W.M. Jackson de Nova Iorque; </li></ul>
  12. 14. <ul><li>A guerra entre 1914 e 1918 foi decisiva para mudar o eixo Brasil-Europa para Brasil-EUA; </li></ul><ul><li>Isolado da Europa o Brasil teve que acelerar sua industrialização para suprir as suas necessidades; </li></ul><ul><li>O que não era possível produzir, ia-se buscar nos Estados Unidos; </li></ul><ul><li>Ficou ainda mais dependente quando, no pós-guerra, recorreu aos Estados Unidos para empréstimos; </li></ul><ul><li>Criação da indústria de papel (Klabin e Weiszflog) </li></ul>
  13. 15. <ul><li>Surge o escritor e empresário Monteiro Lobato (fundador da Revista do Brasil); </li></ul><ul><li>Problema social e de comunicação: analfabetismo; </li></ul><ul><li>Essa situação explica o sucesso do cinema e do rádio no Brasil; </li></ul>
  14. 16. CINEMA E RÁDIO <ul><li>Cinema mudo foi um grande meio de comunicação de massa no Brasil; </li></ul><ul><li>Na década de 20, o cinema já era o mais importante meio de diversão urbana; </li></ul><ul><li>Construção de luxuosas e modernas casas de espetáculo e importação de filmes norte-americanos. </li></ul>
  15. 17. <ul><li>A radiodifusão estreou no Brasil na abertura da Exposição do Centenário da Independência, em 1922, no Rio de Janeiro; </li></ul><ul><li>Discurso do presidente Epitácio Pessoa foi ouvido no recinto da exposição, em Niterói, Petrópolis e em São Paulo). </li></ul>
  16. 18. <ul><li>Mas foi com a inauguração da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, em 1923, por iniciativa de Roquette Pinto, que começou a proliferação de emissoras; </li></ul><ul><li>Os efeitos foram mais sentido a partir da década de 30; </li></ul><ul><li>O alto custo dos aparelhos receptores restringiu a utilização dos mesmos; </li></ul><ul><li>Tradição brasileira: reunir-se, no serões, junto ao aparelho de vizinho, amigo ou parente; </li></ul><ul><li>Outra restrição foi a expansão da eletricidade (que estava ocorrendo a passos lentos) </li></ul>
  17. 19. ALTERANDO O GOSTO BRASILEIRO <ul><li>Essa nova realidade começa a alterar a sensibilidade brasileira; </li></ul><ul><li>Academia Brasileira de Letras; </li></ul><ul><li>Da experiência de Euclides da Cunha como repórter enviado pelo jornal O Estado de S. Paulo para fazer a cobertura da guerra dos Canudos, surgiu uma das obras mais importantes da literatura brasileira: Os sertões (1902); </li></ul>
  18. 20. ANOS EXPLOSIVOS <ul><li>A partir dos anos 20, começam vários movimentos de revoltas em função de contradições: Semana de Arte Moderna (novas perspectivas na arte e no pensamento), Coluna Prestes, e tantas outras manifestações; </li></ul><ul><li>Como mono-exportador de café, o Brasil estava vulnerável as crises mundiais, sendo a maior delas em 1929; </li></ul><ul><li>Em 1930 o presidente Washington Luís foi deposto e assume, em caráter provisório, Getúlio Vargas. </li></ul>

×