Anorexia E Bulimia 3o Ano

3.098 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.098
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
42
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
55
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anorexia E Bulimia 3o Ano

  1. 1. Transtornos Alimentares Dra. Fernanda L. Gomes de Melo D’Elia Disciplina de Psiquiatria - 3º ano Medicina
  2. 2. Transtornos Alimentares Conceitos Gerais
  3. 3. Transtornos Alimentares Conceitos Gerais <ul><ul><li>  1 em cada 200 mulheres norte-americanas sofrem de TA </li></ul></ul><ul><ul><li>  95% dos pacientes com TA têm entre 12 e 25 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>TA é o grupo de doenças psiquiátricas de maior índice de mortalidade : </li></ul></ul><ul><li>·          5-10% das anorexicas morre em 10 anos </li></ul><ul><li>·           </li></ul>
  4. 4. Anorexia Nervosa <ul><ul><li>Recusa em manter o peso corporal em nível igual ou superior ao mínimo normal para idade e altura (manutenção do peso em máx. 85% do mínimo-> IMC < 17,5)) </li></ul></ul><ul><ul><li>Medo intenso de ganhar peso ou de tornar-se gordo, mesmo estando com peso abaixo do normal; perda de peso auto-induzida </li></ul></ul>
  5. 5. Anorexia Nervosa <ul><ul><li>Distorção da imagem corporal </li></ul></ul><ul><ul><li>Alteração endócrina do eixo hipotálamo-hipófise; </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>nas mulheres: amenorréia. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>adolescentes: alteração do crescimento </li></ul></ul></ul>
  6. 6. Anorexia Nervosa- Quadro Clínico <ul><li>“ Eu estou otima, cada dia conseguindo comer menos! Estou fazendo questão também de dormir na hora do almoço, esta sendo otimo, assim eu estou comendo certa de 300 ou 400kcal por dia só. Hoje porem n sei oq aconteceu comigo...acho que estou precisando de vitaminas pq to ficando ruizinha, sabe... meio gripada, cansada, desanimada, com uma tosse e eu nao fiz nada de exagero para pegar isso, vai saber né... Pela milesima vez eu vou falar. Já perdi 5kgs em 10 dias, espero perder mas 1,5 ou 2 ate segunda, acho que consigo. O que está me ajudando muito é o spinning...queimar calorias...“ LRM ; ás 1:13 AM Julho 09, 2003 </li></ul><ul><ul><li>www.fatnever-anaforever.blogger.com.br </li></ul></ul>
  7. 7. Anorexia Nervosa-Quadro Clínico <ul><ul><li>Risco de morte por desnutrição severa e suicídio </li></ul></ul><ul><ul><li>Complicações cardiovasculares: bradicardia, hipotensão postural; risco de ICC na realimentação;       </li></ul></ul>
  8. 8. Anorexia Nervosa-Quadro Clínico <ul><ul><li>Osteoporose </li></ul></ul><ul><ul><li>Perda de massa muscular </li></ul></ul><ul><ul><li>Alterações hidroeletrolíticas: desidratação grave, risco de Insuf. Renal </li></ul></ul><ul><ul><li>Queda e ressecamento de cabelos e pele; </li></ul></ul><ul><ul><li>Hipotermia, lanugo </li></ul></ul>
  9. 9. Anorexia Nervosa-Quadro Clínico <ul><ul><li>Hematológico: anemia, leucopenia, pancitopenia </li></ul></ul><ul><ul><li>Neurológico: neuropatia , deficit  cognitivo;. </li></ul></ul><ul><ul><li>Gastrointestinal: obstipação, colite. </li></ul></ul>
  10. 10. Bulimia Nervosa <ul><ul><li>Ingestão compulsiva e rápida de grandes quantidades de comida, alternada com indução de vômitos ou uso de laxantes </li></ul></ul><ul><ul><li>Períodos de restrição alimentar e medo mórbido de engordar </li></ul></ul><ul><ul><li>Auto-avaliação excessivamente influenciada pela forma e peso corporal. </li></ul></ul>
  11. 11. Bulimia Nervosa – Quadro Clínico <ul><ul><li>Ciclo binge-purging auto-perpetuador: diversos fatores (eventos estressantes, tédio, ansiedade...) desencadeiam binges </li></ul></ul><ul><ul><li>A purgação vem para impedir o temido ganho de peso, “liberando” o binge </li></ul></ul><ul><ul><li>O ciclo é relaxante a curto prazo ➔ em seguida, sentimentos de auto-aversão, culpa, fracasso, humilhação ➔ baixa auto-estima ➔ mais episódios. </li></ul></ul>
  12. 12. Bulimia Nervosa – Quadro Clínico <ul><ul><li>Desequilíbrio hidroeletrolítico. </li></ul></ul><ul><ul><li>Esofagite, ruptura e sangramento esofágico secundários aos vômitos </li></ul></ul><ul><ul><li>Erosão do esmalte dentário com desgaste e manchas </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimentos intestinais irregulares e obstipação crônica </li></ul></ul><ul><ul><li>Hipotireoidismo iatrogênico por atrofia da glândula </li></ul></ul><ul><ul><li>Dependência química a anorexígenos e psicoestimulantes. </li></ul></ul>
  13. 13. Transtornos Alimentares- Causas
  14. 14. Transtornos Alimentares- Causas <ul><li>Aspectos genéticos e biológicos </li></ul><ul><li>Aspectos psicológicos </li></ul><ul><ul><li>Desenvolvimentos psicanalíticos </li></ul></ul><ul><ul><li>Modelo cognitivo-comportamental </li></ul></ul><ul><ul><li>Aspectos familiares </li></ul></ul><ul><li>Aspectos socio-culturais </li></ul><ul><ul><li>Profissões de risco </li></ul></ul><ul><ul><li>Pressão de padrão de beleza </li></ul></ul>
  15. 15. Transtornos Alimentares- Tratamento <ul><li>Manejo Nutricional </li></ul><ul><ul><li>Avaliação médico-nutricional </li></ul></ul><ul><ul><li>Tratamento nutricional: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ganho de peso até o peso mínimo normal (IMC= 19) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Reeducação alimentar para hábito alimentar saudável e dieta balanceada </li></ul></ul></ul>
  16. 16. Transtornos Alimentares-Tratamento <ul><li>Medicação </li></ul><ul><ul><li>Antidepressivos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Inibidores de recaptação de serotonina </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tricíclicos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Outros </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Lítio </li></ul></ul><ul><ul><li>Anticonvulsivantes </li></ul></ul><ul><ul><li>Antipsicóticos, neurolépticos </li></ul></ul>
  17. 17. Transtornos Alimentares-Psicoterapia <ul><li>Psicoterapia </li></ul><ul><ul><li>Psicodinâmica </li></ul></ul><ul><ul><li>Cognitivo-comportamental </li></ul></ul><ul><ul><li>Terapia Familiar </li></ul></ul>
  18. 18. Transtornos Alimentares- Tratamento <ul><li>Tratamento em internação hospitalar </li></ul><ul><ul><li>Equipe multiprofissional </li></ul></ul><ul><li>Critérios de internação </li></ul><ul><ul><li>Psiquiátricos: falha do tratamento ambulatorial, risco de suicídio, comorbidade psiquiátrica grave </li></ul></ul><ul><ul><li>Social: falta ou instabilidade de rede de suporte social ao tratamento, falta de motivação para o tratamento . </li></ul></ul>
  19. 19. Transtornos Alimentares- Tratamento <ul><li>Internação – C. Clínicos: </li></ul><ul><ul><li>perda rápida e contínua de peso, </li></ul></ul><ul><ul><li>peso muito baixo (menos de 70% mínimo), </li></ul></ul><ul><ul><li>instabilidade metabólica importante, </li></ul></ul><ul><ul><li>infecção com leucopenia, </li></ul></ul><ul><ul><li>instabilidade hemodinâmica (arritmia, bradicardia), </li></ul></ul><ul><ul><li>necessidade de interromper ciclo de vômitos e episódios de comer compulsivo, ou jejum prolongado, que pela freqüência e/ou duração estejam levando a risco. </li></ul></ul>
  20. 20. Transtornos Alimentares- Prevenção <ul><li>Programas de orientação em escolas </li></ul><ul><li>Programas de prevenção e detecção precoce em populações de risco </li></ul><ul><li>Observação crítica e denúncia de abusos da mídia </li></ul><ul><li>Divulgação de informações sobre as doenças para o público leigo </li></ul><ul><li>Educação continuada de profissionais que lidem com a população de risco: professores, endocrinologistas, ginecologistas, etc.. </li></ul>

×