Ano 2, Edição 4 – Abril/Maio/Junho 2011                                            ENS ANTIDADE                       ESTE...
2 Artigo                                                                                                                  ...
Abril/Maio/Junho 2011                                                                                                    T...
4 Depoimento                                                                                               Abril/Maio/Junh...
Abril/Maio/Junho 2011                                                                                                     ...
6 Notícias da região                                                                                                      ...
Abril/Maio/Junho 2011                                                                                                     ...
8 Artigo                                                                                                                  ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

En santidade 4_ensantidade (2)

702 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
702
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

En santidade 4_ensantidade (2)

  1. 1. Ano 2, Edição 4 – Abril/Maio/Junho 2011 ENS ANTIDADE ESTE É UM VEÍCULO DE INFORMAÇÕES DAS EQUIPES DE NOSSA SENHOR A DA REGIÃO GOIÁS CENTRO Palavra do Regional A vivência dos mandamentos Queridos amigos, é com grande alegria que na prática familiar nos dirigimos a vocês mais uma vez através de nosso informativo. “Nada acrescenteis, nada tireis, à de algumas praticas ditas “religiosas”. palavra que vos digo: mas guardais Que se preocupam meramente com O mês de junho chegou. É o os mandamentos do Senhor”: o cumprimento da lei, e não com sua O deuteronômio é um conjunto pratica para que ela gere vida. mês do Sagrado Coração de Jesus. de estatutos e normas que visa levar Jesus deixa claro que ele se preo- É o mês dos santos populares: San- a pessoa a uma pratica de vida con- cupa com a vida, e não fica preso as to Antonio, São João e São Pedro. forme a aliança feita com Deus. questões secundárias e insignifican- “Aprendei que sou manso e hu- Trata-se, portanto de uma nova tes, mas convida a todos a viver o milde de coração” disse Jesus. constituição. Com ela Israel viverá amor, a Justiça e a caridade. Por isso Neste mundo cheio de desi- segundo a sabedoria e a justiça, isto Tiago vai reforçar o convite dizendo gualdades e competições, temos é: segundo o projeto de Deus. Os que a verdadeira religião não é a do que procurar seguir o exemplo de mandamentos são preceitos divinos, ritualismo que acalma nossa cons- Jesus. A humildade é a formula perfeitos em si, nada está faltando, ciência mas não põe em prática a Pa- nada está sobrando. O problema não lavra de Deus. A verdadeira religião mais eficaz no nosso processo de está nos mandamentos, mas como se Frei Junio Cesar Roza consiste em: Assistir ao órfão e a viú- conversão, em nossa caminhada interpretam e como se ensinam tais va e não se deixar contaminar pelo rumo á Santidade. “Não vim para mandamentos. normas secundárias do que aquilo que mundo. ser servido, mas para servir” e o O livro do Deuteronômio manda é fundamental. É muito comum a Por isso, aproximando-nos da ce- serviço e o amor ao próximo, é o não colocar outro mandamento (Dt gente ouvir que ‘sempre se fez assim’. lebração de pentecostes clamamos que mais nos aproxima dele. 4,2), mas não se toma conhecimento A moral que Jesus apresenta é op- ao Espírito Santo para que nos auxi- Os nossos santos homenagea- pois a tradição pesa mais. É o mesmo ção por Ele e não por ritos que estão lie na vivencia familiar dos manda- dos neste mês são um verdadeiro que vemos também na Igreja, muitas fora da Palavra dele. No evangelho mentos proposto a nós pelo evange- exemplo de humildade, “Santo An- vezes damos mais valor aos ritos e às Jesus desmascara o que está por traz lho de Jesus Cristo. tonio” deixa sua vida de monge pa- ra ser simples franciscano pregador itinerante a serviço da evangeliza-PCE ção. “São João” é o precursor o maior profeta entre todos os queCaminhar com Jesus aprofunda o dever de sentar-se surgiram, e “São Pedro” discípulo de Jesus, após renegar o mestre so- Os discípulos de Emaús cansa- Disse-me um equipista sobre fre por sua fraqueza e é perdoadodos e desanimados voltam para ca- esta experiência: “Entendo que o por sua humildade.sa: sonhos e esperanças que de maior desafio dos casais seja de Portanto se procurarmos viveruma hora para outra acabam e a conversar sobre pontos divergentes intensamente essa virtude, pode-frustração os remetem para onde e torná-los convergentes. Não de- remos nos aproximar mais do co-nunca deveriam ter saído. É bem vemos permitir que a individuali- ração de Jesus rico em amor e mi-verdade que a história vivida é fas- dade sobressaia como se a verdade sericórdia.cinante e está sempre pronta a ser estivesse apenas de um só lado. Gostaríamos de lembrar tam-relatada a qualquer “estrangeiro” Não é isso que o dever de sentar-se bém que muitos saem de férias noque desconhecia tamanha aventu- quer propor; e sim que situações oura. Mal sabiam que esse tal “desco- atitudes de ambos, precisam ser en- próximo mês. Não vamos deixar denhecido” seria o próprio autor do tendidas, respeitadas e resolvidas. A levar conosco todos os ensina-relato que os interpelaria a fixarem experiência percorre entre a ‘Ten- mentos recebidos pelo nosso mes-o olhar muito além dos fatos para são inicial’ e a ‘Leveza posterior ao tre Jesus através de sua palavra epoder perceber, na mística dos exercício’”. também deixar de lado a práticaacontecimentos, a própria vontade O olhar de ternura, a escuta dos pontos concretos, como se ti-do Pai (Lc 24,13-35). atenta e o tempo dedicado ao côn- véssemos que tomar um remedi- As Escrituras escutadas com Pe. Luilton Pouso juge, são para as ENS como ele- nho para o resto da vida e quandoatenção e o partir do Pão, abrem os mentos constitutivos de um amor vamos viajar deixamos os remedi-olhos e fazem perceber aquilo que que jamais vai se acabar; pois nelesestá à frente e se REVELA como o ção) na busca de um conhecimento residem a garantia de uma chama nhos em casa.Senhor. É a própria morte vencida mútuo, na celebração do perdão e que sempre permanecerá acesa. Que todos desfrutem das leitu-pela contagiante força da Ressurrei- na realização dos sonhos: como Quem fez a experiência sabe do ras de nosso jornal ENSantidade,ção: “Realmente, o Senhor Ressus- eternos namorados que querem que estou falando e também sabe pois esse veículo de comunicaçãocitou!” (Lc 24,34). sempre ser. que na vida conjugal, esse exercício de nossa Região é feito por todos Quando o casal aprofunda na A prática do DEVER DE SEN- é “para que Cristo habite pela fé em nós, e que ele venha proporcionarescuta da Palavra e na Meditação TAR-SE torna a vida conjugal capaz vossos corações, de sorte que arrai- crescimento em nossa caminhadacolocam-se a caminho e, pela ação de testemunhar o sagrado matri- gados e fundados na caridade, pos- equipista.do Espírito Santo, o próprio Jesus mônio com jovialidade e viva espe- sais compreender, com todos os Um grande e fraterno abraço avem ocupar o Seu lugar nesse diálo- rança. Porque permite que cada santos, qual seja a largura, o compri-go de amor: relação respeitosa de um seja reconhecido na sua indivi- mento, a altura e a profundidade do todos.um para com o outro; onde a sere- dualidade e, ao mesmo tempo, con- amor de Cristo, que excede todanidade faz com que o “coração ar- templa o outro no próprio esforço ciência, para que sejais cheios de to- Lu e Nelson – Casal Responsávelda” (como se tivessem um só cora- de compreensão, ternura e amor. da a Plenitude de Deus” (Ef 3,17-19). Região Goiás Centro
  2. 2. 2 Artigo Abril/Maio/Junho 2011 MÃEE studiosos negam a etimolo- gia que remete a Júlio Cesar o nome da operação cesariana.O historiador Plutarco dá comobom presságio o fato de que o ven-tre de Aurélia, Mãe daquele Impe-rador, teria sido aberto e que, por-tanto, o nascimento de Cesar coin-cidira com a morte da Mãe. SãoRaimundo Nonato foi, sim, real-mente, extraído vivo do ventre desua Mãe cadáver. Antusa, a Mãe de Padre Roberto César –São João Crisóstomo, viúva aos 20 SCE da Equipe 04 –anos, recusou segundas núpcias a Nossa Senhora de Nazaréfim de dedicar-se exclusivamente àeducação do filho. Zélia Guerin, ca: “devo tudo a ela: pela carneMãe de Santa Teresinha do Menino concebeu-me para a vida temporalJesus e da Sagrada Face, orou as- e pela Fé e Oração e muitas lágri-sim: “Meu Jesus, já que não sou mas me gerou para a Vida Eterna”.digna de ser vossa Esposa como Ir- A Mãe dos filhos de Zebedeu pediumã Religiosa, abraçarei o estado para cada filho um trono ao lado dematrimonial para cumprir Vossa Jesus no Reino de Deus. Santa RitaVontade. Peço-Vos, porém, encare- de Cássia pediu a Deus a morte decidamente, conceder-me muitos seus dois filhos, contanto que fos-filhos e que Vos sejam consagra- sem para o Céu. Da vida da maioriados”. Dona Margarida, Mãe de São das Mães o mundo não sabe nada.João Bosco, disse ao filho: “nasci na Nós, do Movimento das Equipes depobreza, vivi sempre na pobreza e Nossa Senhora, temos a obrigaçãoquero morrer pobre; se você deseja e o dever de conhecer bem – muitoser Padre para ficar rico, não me bem – a Nossa Mãe. Santa Teresi-procure mais porque não vou que- nha disse que a Santíssima Virgem Honrá-la (cf. Mt 19,16). Tudo nós neste mundo... Vê-la e ouvi-la re-rer vê-lo nunca mais”. No leito em não tinha outra Nossa Senhora pa- devemos à Nossa Senhora, tudo zando... Saber que ela reza porque agonizava, depois que o médi- ra amar e chamar de Mãe. É que a nós devemos à Igreja, tudo nós de- nós todos os dias e todas as noi-co saiu dizendo que mais nada se expressão nossa senhora é ambí- vemos à nossa Mãe. Honramos a tes... Poder ir à Santa Missa compodia fazer, Santa Maria Goretti re- gua, pois que a Igreja é também nossa Mãe amando-a e respeitan- ela... Rezar o Santo Terço comcebera os últimos Sacramentos; Nossa Senhora e Nossa Mãe e por do-a por amor a Deus. Assim, se for ela... Mas, é muito mais maravi-então sua Mãe, dona Assunta, pô- isso Maria Santíssima é ao mesmo preciso tratemos de seus interesses lhoso ter a firme esperança, ba-de entrar. Foi logo perguntando: tempo Mãe da Igreja e Filha da neste mundo, devemos ter sempre seada em fatos concretos, de que“minha filha, você perdoa de todo Igreja. Nossa Senhora é nossa Mãe. em vista única e exclusivamente a estamos fazendo tudo, sem omi-coração o assassino?” A Virgem e A Igreja é nossa Mãe. Devemos salvação eterna da sua Alma. Rezar tir nada, para salvar a Alma daMártir respondeu: “Sim, Mama, honrá-las. Para com Deus, como para que se salve. E não consentir nossa Mãe. Equipes de Nossa Se-perdôo... Lá no Céu, rogarei para disse Nosso Senhor Jesus Cristo a morra sem receber os Sacramen- nhora, a Mãe de um(a) é a Mãe deele se arrepender. Ainda mais: que- Santa Marta, uma só coisa é neces- tos. E, depois da morte de nossa todos(as). Jesus honra sua Mãe.ro que ele esteja junto comigo na sária (cf. Lc 10,42): amá-LO acima Mãe, continuar rezando por sua Al- Honremos também nossa Mãe.Glória Eterna”. Santo Agostinho es- de tudo. Para com nossa Mãe tam- ma todos os dias da nossa vida. É Talvez, pedindo perdão, antes decreveu sobre sua Mãe Santa Môni- bém uma só coisa é necessária: maravilhoso ter ainda a Mãe viva dizer sim, ou, antes de dizer não.Jussara e Edemilson – Equipe 5 A Marisa e Décio – Equipe 5 A Lú e Nelson – Equipe 1 A DISTRIBUIDORA ATACADO E VAREJO DE CARNES EM GERAL LOTERIAS, PAGAMENTOS E RECEBIMENTOS A SORTE ESPERA POR VOCÊ WAL-MART – JARDIM GOIÁS Pça. Walter Santos, nº 172, Setor Coimbra, Goiânia-GO (62) 3293-2233
  3. 3. Abril/Maio/Junho 2011 Testemunho 3Testemunho: O Milagre da vida resultado foi negativo, tentamos novamenteS omos casados há quase 10 anos e desde a época do namoro já sonhávamos em em dezembro e mais uma vez o resultado foi ter nossa casa, nossos filhos, nossa fa- negativo. É difícil encontrar palavras para ex-mília. Como nem tudo na vida se dá da ma- pressar nossa dor. Mas, como DEUS É MAIORneira que planejamos, nos surpreendemos QUE TUDO E PARA ELE NADA É IMPOSSÍVEL,com a dificuldade para engravidar. Ano após quando nos preparávamos para fazer a terceiraano, assistimos ao casamento de parentes e e última tentativa, pois já estávamos pedindo aamigos e ao nascimento dos filhos deles, Deus que tirasse esse desejo dos nossos cora-sem que pudéssemos ter o nosso. Devemos ções, descobrimos uma GRAVIDEZ NATURAL,confessar que não foi nada fácil e acredita- e, pasmem, já no terceiro mês de gestação, afi-mos que somente outro casal, vivendo a nal de contas não tínhamos expectativa demesma situação, seja capaz de compreender uma gravidez natural. Hoje estamos felizes,realmente como nos sentimos. Quanta frus- aguardando com muito amor a chegada datração, quanta tristeza, quantas dúvidas. nossa filha querida. Após cinco anos de casamento, decidimos Temos certeza: DEUS FEZ UM MILAGREprocurar ajuda especializada, embora em nos- Márcia e Carlos EM NOSSAS VIDAS e a nossa equipe tem gran-sos corações não aceitássemos bem essa limi- Equipe 15 - Nossa Senhora RosaMística de responsabilidade sobre isso, pois foi nastação, essa imposição da vida, essa necessida- equipes que encontramos força para buscarde de tratamento médico incomodava. Eu, nosso sonho. As reuniões e os PCEs nos deramMárcia, queria ser igual às outras mulheres que cedimento e mais uma vez o insucesso. segurança, esperança, a certeza de não estar-se casavam e eram logo agraciadas com filhos, Mudamos de médico e fomos orientados a mos sozinhos, a certeza de que Deus estava omas minha realidade era diferente e eu relutei fazer outro procedimento, a fertilização “in vi- tempo todo conosco e que mandaria nosso fi-muito em aceitá-la. tro” (bebê de proveta), pois não teríamos filhos lho na hora certa, a hora de DEUS. Podemos di- Os primeiros tratamentos foram mais sim- de forma natural. Foi como ouvir uma senten- zer com segurança: O PODEROSO FEZ EMples, com remédios, vitaminas e depois injeções ça. Vimos nosso sonho de engravidar de forma NÓS MARAVILHAS E SANTO É O SEU NOME.para indução de ovulação, fizemos algumas ten- natural se desfazer em mil pedaços. Nessa épo- Queremos com esse breve relato, encorajartativas nesse sentido, mas foram infrutíferas, ti- ca já fazíamos parte da Equipe 15 – Nossa Se- casais que talvez vivam o mesmo problema. Te-vemos que partir para a inseminação artificial, nhora Rosa Mística, e dividimos com nossos ir- nham fé, não desistam dos seus sonhos e prin-não era nosso desejo, pois tínhamos receio da mãos equipistas o nosso problema. Fizemos a cipalmente, coloquem sua confiança em Deus,gravidez múltipla, mesmo assim fizemos o pro- primeira fertilização em Setembro de 2010, o Ele certamente honrará a sua fé. CONHEÇA O CONSELHEIRO: Padre João Luiz Padre João Luiz da Silva, nascido em diretor espiritual da Renovação Caris- Uruaçu, fez o seminário menor em mática da Arquidiocese. Uruaçu, Filosofia e Teologia no Seminá- Nas equipes de Nossa Senhora rece- rio Nossa Senhora de Fátima, em Brasí- beu um legado extraordinário, um te- lia onde conheceu as ENS, sobretudo a souro de família. Em Brasília, foi diretor equipe 19. Recebeu o apoio desta equipe espiritual da Equipe 65. Em Anápolis, e sente saudades de todos, principal- Equipes 01 e 02. Em Goiânia, Equipes mente do casal Mariola e Eliseu. Em 03, 04, 06, 07, 08 e 11. Uruaçu, recebeu o batismo, crisma, os É diretor neste momento das Equi- ministérios de leitor, acólito, a ordem do pes, 03, 06, 08 e 11, também do setor A e diaconato e presbiterato das mãos de B. Pregou retiros para as ENS, em Goiâ- Dom José Chaves. nia, Uruaçu, Anápolis e Água Boa. Por- Seus trabalhos pastorais realizados fo- tanto, o amor ao Movimento das Equi- ram: Reitor do seminário maior São José, pes de Nossa Senhora é bem acentuado diocese de Uruaçu, em Anápolis, no pe- em sua vida o que transmite a todos os ríodo de 1995-1998.Foi diretor espiritual equipistas. da Renovação Carismática Católica de miu a Paróquia Cristo Ressuscitado du- Hoje é Pároco da Paróquia Santa Cruz 1996 a 1998. Animador vocacional da dio- rante dez anos. Concomitantemente, e Vigário Paroquial da Paróquia Nossa cese, e reitor do seminário menor São Jo- administrou as Paróquias Santa Luzia e Senhora do Rosário, em Aparecida de sé, em Mara Rosa – Go, em 1999. São Miguel, em Aparecida de Goiânia e Goiânia, tendo como santos de sua de- Retornou ao Seminário maior São Jo- em Goiânia. Em 2004, assumiu a direção voção: Nossa Senhora da Eucaristia e sé, em Uruaçu, em 2000. espiritual do Encontro de Casais com das Vocações, São João Evangelista e São Em 2001, foi para Goiânia, onde assu- Cristo o qual está até agora. 2001 a 2005 Felipe Nere.
  4. 4. 4 Depoimento Abril/Maio/Junho 2011 Nós da equipe Nossa SenhoraQ uando ainda noivos, freqüen- tamos o curso de noivos das equipes de Nossa Senhora, quenaquela época não era exigido para o casal piloto e o sacerdote responsável de equipe craques no ensino da práti- ca religiosa. Foi-nos ensinado que: “o princípio rão Preto de 1965 a 1972 quando tive- mos que nos mudar de cidade, de Ri- beirão Preto para Anápolis conforme a determinação de Deus, apesar de ter-casamento, mas primeiro fomos es- fundamental e norteador da conduta mos trabalho efetivo por concurso pú-pontaneamente à cidade de Ribeirão do casal na equipe é o Amor: conjugal, blico e não entendíamos porque está-Preto, no mês de novembro de 1963 e o fraterno, o amor a Cristo”. E se é vamos mudando. Só sabíamos que senos casamos em dezembro do mesmo Amor tem que ser vivido intensamen- Deus “determinou”, a gente confiava eano na Igreja de São Benedito. Com te, não existe meio amor. Quando o obedecia.um pequeno grupo de amigos a equi- amor é só a metade está faltoso; e se Após alguns encontros com nossope 05 daquela cidade, em março de está faltando ele está omisso, a roda do Bispo Dom Manuel Pestana Filho, re-1964 que seria bom dar continuidade amor não se realiza e não se concreti- cebemos a grande notícia de que emao curso de noivos e fomos ao nosso za, se tornando um peso enorme para Anápolis em 1984 seria iniciado por eleprimeiro passo para uma organização quem o arrasta. o Movimento de Formação das Equi-Católica, pois sentimos que já estáva- Após um ano de preparação onde pes de Nossa Senhora em Anápolis.mos preparados para isto. A vocação foi muito bem demonstrada e pratica- Essas equipes de Nossa Senhora ti-desabrochou. dos os PCEs (pontos concretos de es- veram seus primeiros contatos com o Ingressamos na equipe 05 da Nossa forço) apresentados aos equipistas co- casal Sônia e Wellis já no procedi-Senhora do Amor, cujo conselheiro es- mo obrigações de cada casal. mento de expansão por Brasília até apiritual foi Cônego Angélico Sândalo A rapidez dessa expansão é fruto da formação integral da equipe. NossoBernardino que nos ensinou o cami- fecundidade do amor, pois sabemos Casal Piloto foi Eliane e Gilson quenho das pedras para esta equipe for- que a vida das equipes de Nossa Se- permaneceu conosco até a eleição domada por recém casados e mais os que nhora assenta-se na convicção conju- primeiro casal responsável da equipeaderiram da própria equipe de curso gal de que o Amor Conjugal é uma rea- 02, de Nossa Senhora do Perpétuo So-de noivos e outros recém-casados com lidade que revela e realiza o amor de corro, que foi o casal Maria Elena efilhos e outros sem filhos como nós. Deus que quer se construir com cada Júlio César, onde estamos até hoje, ou Nossa equipe “Nossa Senhora do casal. Sentimos a necessidade de revi- seja, estamos há 25 anos como casalAmor”, equipe 05, de Ribeirão Preto gorar a nossa capacidade de transmitir equipista, somando Ribeirão Preto eque foram citados na carta mensal nú- e viver toda a riqueza da ESPIRITUALI- Anápolis.mero 451, página 13 de fevereiro e DADE CONJUGAL diante da realidade Hoje contamos com orientação domarço de 2011 e o Conselheiro Espiri- vivida pelos casais equipistas. Padre Osvaldo e o nosso primeiro CEtual foi o então Cônego Angélico Sân- Nas equipes de Nossa Senhora é foi o Padre Antônio.dalo Bernardino, hoje, Bispo de Joinvi- preciso visar o essencial. As trocas de Agradecemos a Deus que nos temle , Santa Catarina e o casal piloto Ma- idéias vivências, experiências, as sóli- dado através dos irmãos equipistasria Helena e José Eduardo Dutra. das amizades, o auxílio mútuo mate- um suporte para viver, pedir e agrade- A “chama” acendeu rapidamente rial e moral, tudo isso não é o objetivo cer tantas graças recebidas.em meio às brasas quase apagadas pe- primeiro: “O essencial é procurar ola ignorância. Cristo nas doces palavras de Padre Maria Elena e Francis Foi ensinado e bem explicado que a Cafarel”. CRE 02 – Nossa Senhora do Perpétuobase de uma boa equipe de casais é o Nos tornamos equipistas em Ribei- Socorro – Setor AnápolisRosangela e Gean - Equipe 4 Água Boa Regina e Afonso - Equipe 10 B Maria e José Queiroz - Equipe 5 Água Boa
  5. 5. Abril/Maio/Junho 2011 Artigo 5 A procura de Deus - Onde está Deus? São seis horas da manhã. Abro a corti- seu redor. O corpo vivo é um mistério em outros, como o ósculo santo.” (II- na da janela vejo um clarão no céu. É o tudo, o seu funcionamento e nos deixa Cor.13,11). Mas Jesus está em nossos ir- sol que vai lentamente subindo no hori- extasiado. Um milagre de Deus! Afinal, mãos, especialmente naqueles que so- zonte, iluminando, colorindo, aquecendo quem é o autor de toda esta maravilha, frem. “Eu vos declaro que cada vez que fi- os seres vivos. senão Deus? zestes o bem a um dos menores desses Olho para o jardim e vejo flores lindas Os homens podem fabricar robôs que meus irmãos, a mim o fizeste.” Recebi em e, agradecendo digo a elas: obrigado por andam e falam, mas não tem vida. herança o Reino que vos esta preparando invadirem meus olhos, e me encantando “A vida é um ponto de interrogação. desde a criação do mundo. sem nada exigirem. No meio do jardim, Cada ser humano, seja ele um intelectual Conclusão: uma enorme arvore gratuitamente ofere- ou um iletrado, é uma grande pergunta Deus existe. ELE é o criador de tudo. ce frutos e sombra. Ela que começou fra- em busca de uma resposta”. (Augusto Cu- Por isso, todas as suas criaturas, todas as quinha, foi se fortalecendo, enfrentou ry). Quem não admira a inteligência do formas dinâmicas do universo, todos os tormentas e hoje, acolhe, sem preconcei- homem que inventa coisas admiráveis fenômenos da natureza, todas as mani- to, qualquer um que senta e descansa à como o computador, a televisão, o celu- festações do amor entre os seus filhos e a sua sombra; pássaros fazem dela uma lar, o email, espetaculares fenômenos perfeição intrínseca de cada ser criado, morada. que ainda virão. revelam as forças externas do seu Poder e “Quando olho para o céu, obra de tuas “Procurai o Senhor enquanto é possí- da sua magnificência. Deus se esconde mãos, vejo a lua e as estrelas que criaste” vel encontrá-lo, chamai por ele, agora atrás da cortina da existência e grita atra- (salmo 8). A natureza toda manifesta o que esta perto” (IS.55,6). vés dos fenômenos que criou. Mas se as poder divino. Deus se esconde atrás da “Ó Deus, tu és o meu Deus, desde a au- forças externas de Deus nos mostram a cortina da existência e fala através dos fe- rora te procuro. De ti tem sede a minha al- sua grandeza, a sua ação no interior de nômenos que criou. Ele esta na beleza da ma, anseia por ti a minha carne, como de- sues filhos é muito mais poderosa e aca- criança, na alegria da mãe que abraça seu serto, terra seca, sem água. Assim, no San- lentadora. Na oração e na comunhão in- filhinho que acaba de nascer, na energia tuário te busquei pra contemplar teu po- tima com Deus, se consegue uma pro- causada pelo vai-e-vem das ondas do der e tua gloria.” (São Francisco de Assis). funda paz interior e uma força capaz de mar, no deslizar das águas do rio, na chu- Este Deus que procuro mora em cada erguer o mundo. va caindo sobre as plantas, no ar que res- pessoa que aceita. Sinto a sua presença e Dedique algum momento durante o piramos. Tudo conspira para que eu viva. ELE age em cada um através da consciên- dia para Deus, ouvir este Deus que mora Seja o ar, seja a água, seja o sol, seja o cia.Quando fazemos o bem sentimos a em você. que for necessário à vida, nada foi criado sua aprovação e se fazemos o mal, vem o Diga apenas: por mim. Não vivo, sou vivificado! Assim, remorso. Cada qual use o dom recebido a “Aqui estou PAI, escutando a tua voz! consegui agradecer a todas as coisas do serviço dos outros, como bons adminis- Aberto está o meu ouvido interno. Estou céu e da terra, pois me vivificam.Desper- tradores da multiforme graça de Deus. Se sem nenhum pedido, sem nenhuma preo- tei para o modo de viver com amor que alguém fala, fale como se fossem palavras cupação, aguardando a palavra da tua consiste em vivificar todas as pessoas. de Deus, se alguém serve, quem sirva co- graça, eu vosso servo.” Então passei a ter razões para viver. (Kar- mo quem se vale de um poder que Deus Ou mino Kusumoto). lhe deu para que em tudo Deus seja glori- “Penetra em mim, Senhor sonda o meu Como é admirável a gestação de uma ficado. íntimo. Vê o meu coração e os meus dese- criança! A partir de uma célula, formada “Se em vós habita o Espírito daquele jos, aqui estou PAI, escutando a tua voz.” por um espermatozóide e um óvulo, que que ressuscitou Jesus, então ELE que res- vai se multiplicando e ao mesmo tempo suscitou Cristo Jesus, também dará vida a Texto de: Umberto Augusto de de dividindo para construir as diversas vossos corpos, pelo seu Espírito que ha- Medeiros partes e órgãos do corpo humano. Em bita em vós.” (Rom.8,10-12). Psicólogo/Pedagogo – Paróquia São apenas nove meses, nasce a criança com “Estarei convosco todos os dias ate o Paulo Apostolo. tudo funcionando. Aí está o cérebro com fim do mundo”.(Mat.28,18-20). Colaboradores: Mary e Onir cerca de cem bilhões de neurônios, regis- “Vivei em paz. Então o Deus do amor e CRS/B – Eq. 02 - Nossa Senhora das trando informações e tudo o que se passa da paz estará convosco. Saudai uns aos Graças – Goiânia –Go.Elaine e Sebastião – Equipe 12 A Cida e Ebert – Equipe 12 A Macionila e Simplício – Equipe 3A FONE: 3954-6240 ESQUADRIAS EM ALUMÍNIO (62) 3282-0929 / 3282-1599 mdaluminio@hotmail.com Rua 21, nº 1.000, Jardim Rua Terezina, 380, Ed. Evidence Office, sl. 1.101 Av. C-12, Qd. 86. Lt. 04. Setor Sudoeste Santo Antônio. Goiânia-GO. Alto da Glória - Goiânia-GO
  6. 6. 6 Notícias da região Abril/Maio/Junho 2011 Notícias Setor A e B 1 - A Partir do mes de Maio a Equipe 13, Nossa Senhora de Guadalupe, tem a companhia do SCE Pe. João Irias. Novo integrante do Movimento. Seja bem-vindo 2 - No mês de junho o setor B inicia uma Experiência Comunitária com 10 casais para formar um equipe no próximo ano. Ela será acompanhada pelo Casal Animador (CA) Delnice e Altair (eq. 04), e pelo SCE Pe. João Batista. 3 - Nos dias dias 17/18/19/20 de junho teremos as interequipes. O tema de estudo da reunião será o “Testamento Espiritual” apresentado pelo Padre Henri Caffarel durante a Conferência pronunciada em São Paulo, por ocasião de sua viagem ao Brasil em setembro de 1972. O texto está disponivel no Blog: www.ensantidade.blogspot.com Uma noite que foi massa Mais de 500 pessoas estiveram presentes na Quadra da Paróquia São Paulo Apostolo, dia30/04/2011, onde Equipistas, familiares e amigos se encontraram para confraternizar e sabo-rear novamente as Massas que foram preparadas com muito carinho pelos próprios equipistas(Amigos da Massa). A arrecadação será de grande valia na realização do Retiro do Setor. Agra-decemos todos pela participação e colaboração. Betinha e Neimar Ao amigo SCE Pe. Rodrigo Carrijo Estamos juntamente em oração com você e sua família, neste momento de profunda dor e reflexão sobre a perda de seu irmão e de sua cunhada. Nós, cristãos católicos, encontramos na ressur- reição do Cristo o ponto central de nossa fé, pois como nos diz São Paulo: "Se morremos com Cristo cremos que também viveremos com Ele" (Rm 6,8). Ou como nos diz o próprio Jesus: "Eu sou a Ressur- reição e a Vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá." (Jo 11,25). Na certeza de que a vida venceu a morte, rogamos a Deus pelo nosso ir- mão Walles e nossa irmã Lidiane, para que eles ten- do participado da morte de Cristo pelo batismo, Presença do Arcebispo Dom Washington participe igualmente da sua ressurreição. Aos fami- liares e amigos, que a promessa da ressurreição Cruz no retiro aberto das ENS console a tristeza dos vossos corações, por interces- são da proteção de Nossa Senhora, hoje e sempre. No último dia 28 de Maio, primeiro dia do Retiro Aberto tivemos a honra de receber a Unidos na fé, contem sempre com todos visita do nosso Arcebispo Dom Washington Cruz. Ele falou sobre a vida e a Beatificação nós equipistas, com as nossas orações, carinho de Irmã Dulce. Em seguida deu a Benção aos presentes. Sua presença emocionou e esti- e amizade. mulou todos os participantes desse retiro. Betinha e Neimar – Casal Repórter Setor B Colaboraram: Sandra e Ilson – Eq.12ALuiza e Mário – Equipe 4 B Sandra e Ilson – Equipe 12 A Mary e Onir – Equipe 2 B (62) 3285-3637 A LOJA MAIS MODERNA DO CENTRO! Rua R11, nº 603, Setor Oeste.
  7. 7. Abril/Maio/Junho 2011 Notícias da região 7 Setor Anápolis 1) No dia 26.05.2011 no salão da Paróquia São João Evangelista, foi realizado o mo- mento de aprofundamento conduzido pelo Setor Água Boa nosso Bispo Diocesano Dom João Wilk. Após o acolhimento feito pelo SCE do Setor Anápolis, Sessão de formação Padre Luiz Lemos, Dom João iniciou a fala fa- zendo um breve comentário sobre as pastorais e A Região Goiás Centro com a colaboração do Se- de que também pertence a sua diocese passou por movimentos da diocese e ao referir-se sobre tor de Agua Boa, Realizou a I Sessão de Formação lá para dar sua bênção, e disse que tem um carinho Movimento das Equipes de Nossa Senhora disse Nível I em Agua Boa. O evento aconteceu no dia 16 muito grande pelas Equipes de Nossa Senhora, e que o movimento não requer preocupação, pois de abril de 2011, e contou com a participação de 35 que dá todo apoio ao movimento lá em sua Diocese. se trata de um movimento silencioso, porém casais e foi realizado no Centro Pastoral da Cidade. A sessão de Formação teve como tema Fe e Vida obediente e disciplinado. Foi um dia muito rico e de muito aprendizado Cristã, e foram trabalhados os seguintes temas: Em seguida comentou sobre dois textos de para todos que participaram. Teve como orientado- Plano de Deus, Sacramentos, espiritualidade Meditação escolhido por ele. O primeiro foi a res e palestrantes os padres Irani, padre Odair e pa- Cristã e espiritualidade Conjugal, vida em comuni- Carta de São Paulo aos Efésios 5, 21-33 sobre o dre Lourival, todos SCE. Também contou com uma dade- Igreja. qual evidenciou o cuidado que devemos ter participação pra lá de especial, Dom Protógenes bis- Agradecemos o acolhimento e o empenho de to- quanto a colocação, “mulheres sejam submis- po da Diocese de Barra do Garças em visita na cida- dos os casais de Água Boa. sas a seus maridos”. Esse adjetivo deve ser en- tendido como compreensivas, respeitosas, soli- dárias, mas uns com os outros, pois o homem Missa de aniversário Experiência comunitária só sentiu felicidade quando Deus lhe concedeu No dia 13 de Maio, aconteceu a missa de ani- a mulher como companheira e que o casal não Iniciou-se no dia 09/05/09 uma Experiência Co- versário do início do Movimento no Brasil em deve caminhar paralelo um com o outro visto munitária em Água Boa, como 07 casais Angelina e nossa Paróquia, com a participação de diversos que pode facilmente tomar destinos diferentes, Afonso, Josiane e Zoander, Liliane e Marcos, Lucima- casais e presidida pelo SCE Pe Odair, onde foi fei- mas interligados, unidos pelos valores do Sa- ra e Juliano, Mayara e Rodrigo, Marilaine e André e to uma reflexão da importância das ENS na vida cramento do Matrimônio sustentados pela Eu- Robérlia e João, tendo como Casal Coordenador Ana dos casais e da Paróquia, conclamando todos pa- caristia. Ainda em Efésios 6, 1-4, alertou-nos Maria e Eugenio, os casais deverão ser inseridos nas ra os compromissos de cristãos. para não exasperar nossos filhos e que devemos Equipes já existentes. passar é formação cristã e segurança. No se- gundo texto de meditação foi refletido sobre o Evangelho de João 13, 5, sobre o qual eviden-Cantinho das ENS: Equipe 01 de Água Boa - MT ciou sobre o que é essencial: Jesus Cristo, e o O ano era 1997, o mês Setembro.... a pouco tempo ha- de sentar-se” era tudo muito complicado; mas com exercício da humildade que devemos praticarvia chegado em Água Boa-MT, o Pe. Adenir José Fumagal- apoio dos Casais da Região tudo foi mudando, e hoje po- em nossa caminhada.li, que falava das ENS com muito entusiasmo. Com o con- demos sentir o quanto de positivo foi o sim que damosvite do mesmo, vieram para Água Boa, alguns casais deBrasília, sob a coordenação de Rita e José Adolfo, os casais ao movimento. Já se vão mais de 13 anos. A responsabilidade por ser- 2) Em reconhecimento à dedicação que o SCE do Setor Anápolis, padre Luiz Le- mos, tem dispensado às Equipes de Nossa Se-Laiza e Jorge, Dalva e Batista e Marina e Vargas estiveram mos equipe 01 é grande... Os casais estão presentes ativa-em Água Boa, que repassaram para um grupo de casais as mente na Pastoral da Criança, Pastoral do Dízimo, Cate- nhora, os casais equipistas, Adriana e Iener,primeiras informações sobre o movimento das ENS. quese, Pastoral Vocacional, Liturgia e temos também Flávia e Ananias e Valéria e Ronaldo aceitaram Logo foram formadas 03 equipes em Água Boa, e a de membros como Ministros da Eucaristia, entre outras ati- o convite para serem os festeiros da Novena denúmero 01 foi dedicada a Nossa Senhora do Bom Conse- vidades da Paróquia Nossa Senhora Aparecida. Santo Antônio que teve inicio dia 27.05.2011.lho, com oito casais. Alice-Vitor; Almanir-Albino; Cleuza- Ser exemplo na comunidade é um dos pontos básicos O esmero na decoração, o carinho e o acolhi-Gaspar; Ivete-José; Janice-Louri; Lucia-Luiz; Lourdes-Teo- que a equipe sempre prioriza, uma vez que os exemplos mento dos festeiros é contagiante. E para abri-dósio e Marlene-Mário, tendo como CE o Pe. Adenir. No podem ser dados no dia a dia, no trabalho, no lazer, na lhantar ainda mais, contam com o apoio dedia 31/10/97, realizou-se a primeira reunião de pilotagem. igreja, e estes por sua vez, arrastam membros desgarrados casais equipistas, tanto no serviço quanto noNeste percurso, partiu para o Pai o Louri da Janice, e deixa- de nossa comunidade. social. Dentro da programação religiosa da no-ram a equipe a Janice, o casal Alice-Vitor e o casal Lourdes Agradecer também é importante, e por isso quere- vena, aconteceu no dia 28.05.2011 a nossae Teodósio, ingressando o novo casal Noemi e Alcir, os mos render graças ao Pai do Céu que nos mandou o Pe. Missa Mensal junto com a comunidade e con-quais hoje são nosso CRE. A Equipe já contou com os Caffarel, que através do Espírito Santo e a necessidade de tou com boa presença de casais equipistas. FoiConselheiros Pe. Armando, Pe. Gaetano e Pe. Odair. casais organizou o início deste belo Movimento, e tam- feito uma bela homenagem a Nossa Senhora A vida dos casais equipistas de Água Boa mudou bém ao Pe. Adenir, que com seu chimarrão, tradicional com coroação e cantos.muito com as ENS. Os PCE’s, que no início pareciam coi- em todos os eventos, é um incansável disseminador dosa difícil, a obrigação de refletir e meditar textos bíblicos, Movimento. Não poderíamos deixar de agradecer aos Maria Elena e Júlio Césartemas de estudo, sentar com o esposo(a) e fazer o “dever Casais Pilotos de Brasilia CRS do Setor Anápolis.Ordália e Leopoldo –Equipe 2 Anápolis Helena e Rodney – Equipe 5 – Anápolis Maria Lúcia e Antônio Melo – Equipe 4 B Abertura e baixa de Empresas, Contratos e Distratos, Imposto de Renda Pessoa www.eletrorodney.com.br / Juridica, Fiscal, Contabilidade em Geral. vendas@eletrorodney.com.br Praça Cônego Trindade 08 - Vila Góis site: www.lumellcontrabilidade.com.br Av. Brasil Norte, sala 01, Cidade Jardim. Anápolis-GO email: antoniomelo@lumellcontabilidade.com.br Tele pizza: 3321-0664 Av. Santos Dumont, 1229 - Bairro Jundiaí (62) 3311-6888 Tele pizza: 3321-0062 Av. Pedro Ludovico, nº 333, sala 02, Centro. Anápolis-GO (62) 3233-7493 Anápolis (62) 3311-2363 Rua C, nº 284, Qd. 8, Lt. 15, Setor Oeste. Goiânia-GO
  8. 8. 8 Artigo Abril/Maio/Junho 2011P artilhamos com os irmãos caminhar a dois: como casal, co- equipistas a beleza do Reti- ro Aberto realizado nos dias28 e 29 de maio, no Convento MãeDolorosa, proporcionado peloMovimento das Equipes de Nossa Retiro 2011 mo família, como comunidade e como igreja, insistindo em que se- jamos sinais vivos e concretos de amor, de renúncia, de piedade, de atenção ao outro, aos filhos, aoSenhora. mundo, animados pelo Espírito Quem apostou nele teve o pra- Santo.zer de viver belos, fortes, ricos, Momentos fraternos fo-descontraídos e emocionantes ram vividos por ocasião das refei-momentos de comunhão fraterna, ções e da acolhida, que nos pro-de espiritualidade fervorosa, de porcionou o cumprimento dessepaz e de felicidade com tudo o que Ponto Concreto de Esforço, indis-pôde assimilar. Iniciamos nossas pensável para a caminhada de ca-atividades na capela, participando da um. A celebração da Eucaristiada celebração da Missa, que nos também foi ponto alto do Retiro.convidava a abrir nossos corações Nossa gratidão, ao Pe. Crispim,para bem acolher a Palavra de Je- pela disponibilidade, doação, esus e realizá-la em nossas vidas. paciência para com todos os equi- Com alegria, identificamos jo- pistas. Pois, demonstrou sabedo-vens casais que há pouco haviam ria e grande conhecimento daingressado nas equipes e que se mística do movimento. Souberecolhiam para revisar sua vida e conduzir com clareza todos ossua caminhada espiritual. “O Reti- to. Ele falou sobre o “casal no seu siasmo ao citar-nos passagens Bí- momentos voltados para o cum-ro Anual não é só um tempo para testemunho cristão, no seu teste- blicas, que nos fez refletir sobre primento deste PCE, que é o saberfalarmos de Deus, mas, principal- munho eclesial, no seu testemu- nossa caminhada. Um dos textos “silenciar”, notadamente no mo-mente, um tempo para Deus nos nho eucarístico e no seu espírito apresentados “A Samaritana” foi mento da meditação após as leitu-falar” missionário”. Expôs para nós co- encenada à beira de uma fonte, ras referendadas na Bíblia. As seis Meditações proferidas mo deve ser a caminhada de um que nos levou a estabelecer a dife- Obrigado, Senhor, por essespelo pregador Pe. Crispim, que é casal católico, comprometido com rença entre casal que se assemelha momentos passados tão perto desacerdote do Clero da Diocese de o Reino de Deus. à “sede material de água”, e con- Ti. Obrigado pela oportunidade deDourados-MS, Conselheiro Espi- Durante o Retiro, aprendemos funde com voltarmos aos nossos lares reple-ritual de equipes e Setor, centra- sobre o que é meditar e como fa- a "água viva", que é o amor. Es- tos do Espírito Santo.ram-se no tema, “Formação, para zê-lo. Também fizemos um Dever se momento, foi rico, pois, recebe- Deus operou maravilhas emAmar e Servir como Jesus” voltado de Sentar a partir das importantes mos o arcebispo Dom Washing- nós!para o Sacramento do Matrimô- orientações recebidas do prega- ton, e ainda, fomos concitados anio, com quem aprendemos mui- dor. Comungamos do seu entu- retirar todo “lixo” que incomoda o Mirian e Joel – CRS-A Treinando o cérebro Deus escreve certo por linhas certas! De aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as Lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia Lteras etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não EXPEDIENTE lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo. JORNAL ENSantidade Sohw de bloa. Ano 2, nº 04 – Abr/Mai/Jun 2011 Direção: Lu e Nelson CRR Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua mente leia corretamente o luenelson@gmail.com que está escrito.. Coordenação: Janaína e Rigonatto - Eq. 12A 35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 rigonatto@faeg.org.br CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 Betinha e Neimar - Eq. 2B M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO betinhaneimar@yahoo.com.br QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M Eliane e Wilson - Eq. 6 - Anápolis ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5! QU3 D3U5 LH3 4B3NÇ03! elianebizinotto@hotmail.com Ana e Eugênio - Eq. 2 - Água Boa empossamai@brturbo.com.br Maria das Dores e Antonio Ricardo – Eq.2 – Uruaçu antonio.eckert@hotmail.com A equipe de produção do Jornal Responsável de sua Equipe ou Setor para ENSantidade se coloca a disposição para maiores informações. Mais uma vez Tiragem 500 exemplares receber sugestões e críticas visando a melhoria agradecemos a colaboração de todos os Editoração: Wendel Reis do jornal. O envio de artigos, depoimentos, patrocinadores que tem viabilizado a produção wendeldosreis@gmail.com testemunhos para próxima edição deverá ser deste Jornal. Em retribuição pedimos aos feito até o dia 31/08. Procure o Casal equipistas que prestigiem nossos anunciantes.

×