ANO IV. EDIÇÃO N° 13 - JUL/AGO/SET 2013
ESTE É UM VEÍCULO DE INFORMAÇÃO DAS EQUIPES DE NOSSA SENHORA DA REGIÃO GOIÁS CENTRO
Julho/Agosto/Setembro 20132 ARTIGO
Lu e Nelson - Equipe 1A Goiânia Telma e Maurício - Equipe 1A GoiâniaVanusa e Deusamar -...
Julho/Agosto/Setembro 2013 3
	 A Igreja Católica, em sua experiência e sabedoria e inspirada
pelo Espírito Santo, nos prop...
4 ARTIGO
Ordália e Leopoldo - Equipe 2 Anápolis Vaneli e Luiz - Equipe 1 Anápolis Vaneli e Luiz - Equipe 1 Anápolis
Julho/...
5TESTEMUNHO
Padre Adenir Fumagalli
Equipe 3, N.S. Auxiliadora,
Setor Água Boa, MT
CONHEÇA O CONSELHEIRO
PADRE ADENIR FUMAG...
6
SETOR ÁGUA BOA
RETIRO ABERTO EM GOIÂNIA
MISSA MENSAL – DIA DOS PAIS
NOVO CASAL EQUIPISTA
NOTÍCIAS DA REGIÃO
SETOR A e B ...
7
SEMANA DA FAMÍLIA – PIQUENIQUE DAS FAMÍLIAS
BODAS DE PRATA
RETIRO ESPIRITUAL – SETOR ANÁPOLIS
SETOR ÁGUA BOA SETOR ANÁPO...
8
JORNAL ENSANTIDADE
Ano4, nº 13 – Jul/Ago/Set 2013
Direção:
Débora e Marquinho CRR
deboralemosmaia@gmail.com
Coordenação:...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Edição 13 setembro 2013

657 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
657
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Edição 13 setembro 2013

  1. 1. ANO IV. EDIÇÃO N° 13 - JUL/AGO/SET 2013 ESTE É UM VEÍCULO DE INFORMAÇÃO DAS EQUIPES DE NOSSA SENHORA DA REGIÃO GOIÁS CENTRO
  2. 2. Julho/Agosto/Setembro 20132 ARTIGO Lu e Nelson - Equipe 1A Goiânia Telma e Maurício - Equipe 1A GoiâniaVanusa e Deusamar - Equipe 6A Goiânia TEMPO DE MUDANÇA NOVO CASAL REGIONAL: Débora e Marquinho Queridos equipistas, Inicialmente gostaríamos de saudar cada um de vocês e desejar que a paz de Cristo esteja presente e os ani- me a cada dia na caminhada para a santidade. Em seguida dizer-lhes da nossa gratidão ao Pe. Caffarel e do amor que temos para com o Movimento das Equipes de Nossa Senhora, verdadeira escola, que ajuda os casais a viver melhor o seu matrimônio, conforme Cap. 7, do nosso tema de estudo. Neste momento também agrade- cer a dedicação, zelo e disponibilidade do casal Lu e Nel- son, verdadeiros guardiães (anjos) do movimento em nossa região! Que Deus os abençoe e lhes guardem para sempre! E por último, falar do nosso SIM a mais um serviço nas ENS, após pensarmos que a contribuição já teria sido dada como Casal Ligação, Casal Piloto por três vezes, Casal Responsável de Setor e missão de formadores do Encontro de Equipes Novas que só se encerraria em 2015. Desta forma, queremos dizer como aconteceu e o que fizemos... Sempre ouvimos, dissemose rezamos para que a vontade de Deus seja feita, mas para que a SUA von- tade seja feita, depende de nós... em muitos momentos a SUA vontade passa por nós... Como sempre, diante dos chamados nos abrimos em um “dever de sentar-se” com os questionamentos... O que te- mos de bom? O que precisamos melhorar? Em que pode- ríamos contribuir? O que nos falta? Em que já avançamos dentro do que o movimento nos pede? Como estão nossos PCEs? Como está nosso ânimo para com as “coisas” do mo- vimento? Como estamos em casal? Dentre tantos outros e diante do reconhecimento das maravilhas que Deus tem feito por nós durante os 13 anos de equipe, concluímos: Amamos muito as ENS! E como foi dito por Frei Avelino Pértile, isto deve bastar... e se não, estamos abertos e acre- ditamos que o Espírito Santo, providenciará o que mais for necessário, conforme Jo 14, 26-27 “Ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo, o que vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou, mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração”. Participar do retiro foi providência Divina para o nosso SIM! O chamado nos foi feito pelo Casal Provincial Olga e Nei, na segunda-feira após o retiro e nossa decisão já tinha sido tomada! Durante todo o retiro, tivemos oportunidade de Débora e Marquinhos Casal Responsável Região Goiás Centro Celebração de posse do novo CRR refletir, conversar, escutar e ouvir... Entendemos que seria o momento de realmente deixar que a vontade de Deus fos- se feita, caso fôssemos chamados para a missão! Compre- endemos que é muito fácil rezar, pedir, reclamar... O difícil é aceitar e acatar o que talvez não desejemos no momento, que achamos estar fora do alcance ou que não planejamos... Frei Avelino disse-nos muitas frases Divinas! Citaremos al- gumas que nos fortaleceram na decisão: • “Quando se crê pouco interpreta-se a escritura, quando se crê muito aceita-se!” • “Quando estamos a serviço é o momento em que Deus está ao nosso lado.” • “A grandeza do serviço/missão não elimina a pequenez, limitações e fragilidades, mas torna-nos mais sensíveis diante dos limites e fragilidades dos outros.” • “Se não contas com Deus, é melhor que diga NÃO aos chamados!” Foi assim, acreditando na misericórdia de Deus que nos conhece, nos irmãos de equipe e na oração de to- dos, que nos disponibilizamos para mais um serviço nas Equipes de Nossa Senhora! Eis-nos aqui Senhor, envia-nos!!!
  3. 3. Julho/Agosto/Setembro 2013 3 A Igreja Católica, em sua experiência e sabedoria e inspirada pelo Espírito Santo, nos propõem durante o ano destaques especiais para certos assuntos, com o objetivo de refletir e aprofundar nossa vivência da fé. Assim em maio, lembramos de forma especial Maria, Agosto: mês das vocações; Setembro: mês da Bíblia; Outubro: mês missionário e assim outros “destaques” ao longo do ano. Setembro foi escolhido pelos Bispos do Brasil como mês da Bíblia, em razão da festa de São Jerônimo, celebrada no dia 30. São Jerônimo fez a tradução da Bíblia em latim e, essa tradução recebeu o nome de Vulgata, que significa popular. Setembro: mês da Bíblia! A Igreja nos quer lembrar em espe- cial neste mês, da importância da Palavra de Deus em nosso dia-a-dia. A Bíblia, quando encontra lugar dentro do nosso ser é capaz de fazer maravilhas. Por isso é importante ler, meditar e rezar com perseverança, pois ao longo da vida os frutos vão aparecer. A Palavra de Deus deve ser lida com espírito de fé, numa atitude de humildade, assim ela nos oferece o meio para crescer numa experiência espiritual e caminhar com firmeza para a espiritualidade madura. A Bíblia é considerada não só um livro, mas um lugar privi- legiado do encontro com Deus, portanto podemos dizer que ela é um “tabernáculo”, ou seja, é o próprio Deus, que se torna presente através de sua Palavra. Para nós, das Equipes de Nossa Senhora, que estamos em busca de uma espiritualidade conjugal cada vez mais perfeita, essa ex- periência de contato com a Palavra de Deus tem seu sabor especial, pois através de nosso esforço somos convidados a praticar esses pontos concretos todos os dias: escuta e meditação da Palavra de Deus. Essas práticas possibilitam nosso crescimento na espirituali- dade conjugal. Então queridos casais, vamos neste mês e em todos os dias de nossa vida, ler e meditar a Palavra de Deus, com fé e simplici- dade para que Deus possa operar maravilhas em nossas vidas, de nossa família e nas pessoas que convivem conosco. A metodologia das ENS proposta pelo Padre Caffarel e os primeiros casais para nós é muito sábia, pois nos pontos concretos apa- recem as principais fontes para uma verdadeira espiritualidade: Escuta da Palavra, Meditação e Eucaristia. Assim, o mês de setembro em que a Igreja dá especial des- taque à Bíblia, façamos a experiência concreta do encontro com o Pai, mas não só neste mês e sim, sempre, todos os dias. A equipe de formadores conduziu de forma maestral cada uma das situações propostas. Poesia, teatro, rimas e muita seriedade possibilitou a ampliação do conhecimento em relação ao Carisma, a Mística e a vivência dos PCE’s. Após dois dias de reflexão e estudo e cientes de que “Cres- cemos em santidade na medida em que, amados por Deus, crescemos em seu amor e, crescendo em seu amor, crescemos no amor fraterno”, os casais foram convidados a firmar, diante de Deus, o compromisso de seguir as orientações e esclarecimentos reforçados. O que ficou foi a certeza de que Ser um Casal Equipista é fa- zer parte de um grupo que tem como guia o próprio Cristo, que escolhe percorrer um caminho com orientações seguras de vida que levam ao Pai fazendo com que possamos repetir diariamente com voz cada vez mais firme: “O Poderoso fez em mim maravilhas, e Santo é seu nome!” SETEMBRO: MÊS DA BÍBLIA ARTIGO Marisa e Décio - Equipe 5A Goiânia Carmenúcia e Lino Equipe 3, N. S. Auxiliadora - Setor Água Boa-MT “Felizes são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!” (Lucas 11:28) Sandra e Ilson - Equipe 12A Goiânia
  4. 4. 4 ARTIGO Ordália e Leopoldo - Equipe 2 Anápolis Vaneli e Luiz - Equipe 1 Anápolis Vaneli e Luiz - Equipe 1 Anápolis Julho/Agosto/Setembro 2013 Nossa Senhora Maria Santíssima Mãe de Deus e Nossa Senhora de Nazaré Pessoas mestras doutoradas em ci- ências teológicas biblistas e exegéticas atuais contam nas Sagradas Escrituras setenta e cin- co cânticos ou hinos ou poemas de louvor. No Antigo Testamento, 53; 22, no Novo. A Bíblia Sagrada Tradução da CNBB nota: o primeiro cântico da Bíblia seria o de Moisés e Maria (Ex 15), cantado à saída do Mar antes de entrar no Deserto. ABíblia Paulinas que tem notas diri- gidas pelo Instituto Bíblico de Roma fala da sublimidade dos conceitos, beleza das formas e garante ser o Cântico de Ex 15 perfeito exem- plar da lírica do Antigo Testamento. Como pano de amostra, eis o versí- culo 8a na Bíblia Ave Maria – Ao sopro do vos- so furor amontoaram-se as águas. Existem coi- sas exprimíveis apenas em Poesia. É certamente um lugar onde o Autor Sagrado (biblistas di- zem hagiógrafo), mais precisou da ajuda do Divino Espírito Santo para acertar bem a mão (como Gn 1-3), esse Ex 15, de que falamos. Po- eta só não bastava – sem Deus. Assaz lembrado é o Cântico de Ana, a piedosa mãe do Profeta Samuel (1Sm 2,1-10). Olha o nome do marido dela: Elcana. Elcana tinha duas mulheres. Ana era uma. A outra: Fenena (1Sm 1,2). Fenena era mãe de vários filhos. Ana de nenhum sequer. Fenena curtia demais com a cara da pobre Ana. Ana calava e chorava e rezava muito. Uma dor maior que a morte. Gota d’água foi o Elcana perguntar: não sou mais que dez filhos (1Sm 1,8)? Santa Teresa diz que só Deus satisfaz a mulher. Digo eu, se lhe der filho. Hoje a mu- lher não quer ser mãe e ainda defende o crime hediondo do aborto. Ana foi rezar no Templo de Jerusalém e prometeu o filho a Deus. Deus lhe deu Samuel. Ana então cantao belíssimo Cântico de louvor a Deus e de agradecimento. E lavou a alma. Sabe-se que o Novo Testamen- to conta vinte e dois cânticos. Cânticos Evan- gélicos, três: O Benedictus de São Zacarias (Lc 1,68-79), o Nunc dimitis de São Simeão (Lc 2,29-32) e essa joia raríssima que é o famosís- simo MAGNIFICAT ou Cântico da Virgem Maria. Nossa Senhora, na Bíblia fala sete vezes (Lc1,34.38.40.46-55;2,48; Jo 2,3.5). Entrou na casa de Zacarias e saudou Izabel (Lc 1,40). Ju- deu quando se saúda, o que diz é: Shalom! Talvez, Maria Virgem Santíssima te- nha falado: Shalom, Elisabeth! Alguma coisa falou. São Lucas diz: “Isabel ouviu a saudação” (Lc 1,41). Que ouviu? Ouviu a voz de Maria. Santa Isabel prova: “tua saudação ressoou nos meus ouvidos” (Lc 1,44). Nossa Senhora Maria Santíssima Virgem Fiel Mãe de Deus e Nossa, fala sete vezes na Bíblia Sagrada. E, na quarta vez, ela reune num cântico, primor de maravi- lhas, todas as glórias de Deus: A alegria da alma no Senhor, Cântico de Nossa Senhora,MAGNI- FICAT (Lc 1,46-55). Este Cântico Evangélico, a Igreja canta há mais de dois mil anos todo dia, ao entardecer. É o Cântico da Virgem Maria Mãe de Deus. Cântico da Fé, da Esperança, da Caridade. A Bíblia da CNBB traz nove, mas o Magnificat tem dez versículos. Cada um mais belo! Nossa Senhora diz que Deus derruba os poderosos das alturas e dispersa os orgulho- sos. Mas isso aí só no sexto versículo do Cân- tico, que é o 51. O primeiro versículo é o 46, e diz assim: Magnificat anima meaDominum = A minha alma engrandece ao Senhor; e os Casais Equipistas e SCE das Equipes de Nossa Senhora rezamos diferentemente; seria somarmos aspa- lavras na oração? Talvez sim. Nossa Senhora diz – a minha alma engrandece ao Senhor – e no versículo 47 – e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Sal- vador –; mas, e Seu corpo? Quando São Paulo diz: “que todo o vosso ser – o espírito, a alma e o corpo”; numa nota a Bíblia de Jerusalém diz: esta divisão tripartida só aparece em 1Ts 5,23, nas Cartas de São Paulo. Sim; nas Cartas de São Paulo. Criatura humana, Maria Virgem é Ima- culada em sua alma que engrandece ao Senhor e em seu espírito que se alegra em Deus seu Salvador; sim, não há o que duvidar; mas, tam- bém, e precipalmente, em seu corpo imacula- do. O novo ser gerado no seio materno recebe de Deus a alma espiritual e o corpo – da Mãe. Neste ano de caminhada o movi- mento nos fez várias indagações para reflexão. Selecionamos uma delas para apresentar nos- so pensamento e testemunho para discussão e aprofundamento junto à nossa equipe de base: O que procurais? - Procuramos em primei- ro lugar, ser felizes, pois somente com Cristo encontra-se a verdadeira felicidade, não uma felicidade superficial, momentânea, mas pro- funda e duradoura. Procuramos entender os mistérios da vida de forma a focarmos em coisas que não passam e darmos menos valor àquelas que Pe Roberto César SCE – Equipe 04 Setor Anápolis Luciene e José Carlos Equipe 1, N. S. do Bom Conselho Setor Água Boa, MT passam. Procuramos ,enquanto casais, seguir juntos esse caminho cristão e enquanto comu- nidade (Equipe12) nos apoiarmos nos nossos irmãos e nos enriquecermos com suas expe- riências. Procuramos ser fermento na massa, para defendermos a família e o matrimônio contra a dessacralização do matrimônio e des- truição da família. Procuramos a simplicidade, a hones- tidade e a verdade. Isso não significa que somos sempre simples, honestos e verdadeiros, mas que a nossa consciência nos aponta a tentarmos ter essas qualidades e a orientarmos nossos fi- lhos para tê-las. Procuramos construir juntos nossa família sob os preceitos que acreditamos, sob valores cristãos de olhares caridosos. Procu- ramos defender a vida ameaçada pela cultura da violência, do egoísmo e do individualismo. Procuramos ser a voz que perturba ou ainda, que faz refletir sobre as falsas verdades do mun- do moderno: ser feliz a qualquer preço ou ain- da sob qualquer um, ser esperto ainda que isso signifique passar por cima do outro, ser rico e bem-sucedido, ainda que seja preciso se cor- romper para isso. E por fim procuramos estar juntos com nossos amigos de caminhada quando fraquejarmos, segurarmos em suas mãos, nos momentos de queda, dividir nossos ombros nos momentos de tristeza e rirmos juntos nos momentos de alegria. Isso é o que acreditamos e o que buscamos. Na caminhada equipista há dois anos, percebemos muita melhora em nosso re- lacionamento de casal, vemos que adquirimos maior espiritualidade e um olhar diferente para o outro. Temos mais paciência com nossos fi- lhos e procuramos valorizar cada momento dessa graçaconcedida por DEUS em nossas vidas. Não somos um casal perfeito,falta-nos crescer em carinho e atenção um para com o outro. Falta-nos sabedoria para orientar nossos filhos em alguns aspectos. Mas o caminho se faz caminhando, olhando pra frente e não la- mentando o que já passou; portanto, esperamos continuar trilhando o caminho dos PCE´s para nos aperfeiçoarmos e quem sabe um dia viver esse “amor-doação” não apenas dentro de nossa família, mas também dentro de nossa comuni- dade Igreja. QUE PROCURAIS?
  5. 5. 5TESTEMUNHO Padre Adenir Fumagalli Equipe 3, N.S. Auxiliadora, Setor Água Boa, MT CONHEÇA O CONSELHEIRO PADRE ADENIR FUMAGALLI HISTÓRICO: EQUIPE 2 Nossa Senhora da Imaculada Conceição de Uruaçu - GO Maria e José Queiroz - Equipe 5 Água Boa Andrea e Earle - Equipe 3 Água Boa Padre Adenir nasceu em Rodeio Bonito – RS, em 1º de outubro de 1951. Filho de Avelino Fumagalli (já falecido) e GelsominaFinattoFumagalli. Tem cinco irmãs e um irmão, sendo que o irmão e uma das irmãs já são falecidos. Uma irmã mora em Sorriso-MT, uma em Porto Ve- lho, Rondônia e as outras duas moram próximas à sua mãe, em Realeza, estado do Paraná. Padre Adenir fez seus estudos em Carazinho, Canela, Santa Maria, o curso de Filosofia na Unisinos de São Leopoldo e a Faculdade de Teologia em Santa Maria – RS, no colégio dos padres Palotinos. A ordenação sacerdotal ocorreu em Realeza do Paraná, em 21 de dezembro de 1980 e foi presidida pelo bispo Dom Agostinho, da Diocese de Palma. Traba- lhou como padre inicialmente em Carazi- nho, depois Capão da Canoa durante 09 anos, Brasília 03 anos, Água Boa 09 anos, Salgueiro, estado de Pernambuco, 06 anos e agora, a partir de 04 de março de 2012, Canarana-MT. Hoje ele faz parte da equi- pe 03 N.Sra. Auxiliadora como conselhei- ro Espiritual. A Equipe nasceu no início do ano de 2006 e foi pilotada pelo casal de Brasília, Juraci e Simas. O convite foi feito pelo então pároco Padre Crésio Rodrigues. Em 08/12/2008 passou a se chamar Equipe de Nossa Senhora Imaculada Conceição. Em 2009 teve o primeiro casal Res- ponsável de Equipe Maria Magalhãese José Custódio. A Equipe é formada por seis casais e uma viúva, e tem como conselheiro espiritualo Padre Franciel Lopes que auxilia na orientação e no fortalecimento da vivência em Equipe, em busca da santificação conjugal, que é o principal objeti- vo . Cada casal, mesmo com a correria do dia–a–dia e suas limitações, dá sua colaboração para que a caminha- da seja sempre de oração um pelo outro, ou ,ajudando nos trabalhos da Equipe que sentimos como uma família, pois laços de amizade fraternos envolvem todos, fazendo com que cada um se torne responsável pelo bem do outro. E assim, a Equipe completa seis anos de caminhada com os seguintes membros: SCE Padre Franciel; CRE - Regiane e Jose;Casais Equipistas: Maria Magalhães e Jose Custodio , Maria das Dores e Antônio Ricardo , Nairene e Cicero , Angelita e Domingos , Vanderléia e Osmar , Lucia e Ma- rio Roberto (in memorian). Julho/Agosto/Setembro 2013 Maria e Nonato - Equipe 6A Goiânia
  6. 6. 6 SETOR ÁGUA BOA RETIRO ABERTO EM GOIÂNIA MISSA MENSAL – DIA DOS PAIS NOVO CASAL EQUIPISTA NOTÍCIAS DA REGIÃO SETOR A e B - GOIÂNIA Solange e Saul (Casal Repórter) Equipe 15- Nossa Senhora da Rosa Mística Setor Goiânia B, GO A Equipe 10 - Nossa Senhora Rainha da Paz está pi- lotando dois casais para fazerem parte da Equipe: Tathiane e Rodrigo; Giselle e Leonardo. Com a Graça de Deus, eles cami- nham confiantes e perseverantes. No próximo dia 30/09 às 20h na Paróquia Rosa Místi- ca, os Setores A e B realizam mais uma reunião de informação para novos casais que desejam fazer parte das ENS. Em 30/07 o Pe. João Batista, Débora e Marcos, Mi- rian e Joel, foram recebidos pelo Bispo Auxiliar D. Valdemar, quando na oportunidade, foi feita a apresentação do novo Casal Responsável Regional e tratados de assuntos referentes às ENS inclusive tendo como destaque a Pastoral Familiar. No dia 11/08 foi comemorado o dia pais. A missa ficou sob a responsabilidade das equipes 03 e 05 onde cada pai recebeu uma vela no começo da celebração e durante a proclamação do Evangelho todos a acenderam em sinal de vigília.Em seguida, as velas foram apagadas e voltaram a ser acesas no final com a Benção. O setor de Água Boa acolhe com muito carinho o casal Luana e Bruno que está sendo pilotado pelo casal Lucia e Luiz e irão integrar a Eq. 4 – N. S. de Lourdes. Se- jam bem-vindos! Julho/Agosto/Setembro 2013 Foi realizado nos dias 24 e 25/08 mais um Retiro Aberto no Convento Mãe Dolorosa. O pregador foi o SCE Pe Eriberto - Equipe 04. Os casais tiveram oportunidade de ter “uma pau- sa para rever e planejar o caminho segundo a vontade de Deus” e se abastecerem com dois textos ricos nas suas mensagens: “As Bem-Aventuranças e a Samaritana”. Compareceram 26 casais e 02 cônjuges. MISSA MENSAL COMEMORATIVA Aconteceu no dia 27/07 uma tarde de formação suge- rida, preparada e conduzida pelo Pe. João Luiz na sua paróquia Santa Cruz com o estudo do livro novo: “Reunião de equipe”. A formação contou com a participação de 14 casais do setor A. NOVO CSE Padre Sérgio de Souza Neres nasceu em 22/09/1974 em Barra do Garças –MT e foi ordenado em 20/01/2007 em Ribeirão Cascalheira-MT. Entre 2007 a 2010 atuou como pároco e gestor do Santuário Nossa Senhora de Fátima em Palmas-TO, também nesta época foi SCE de umaEquipe em Palmas. Já em 2010 foi vigário paroquial do Santuário Santa Edwirges na Cidade Rio de Janeiro-RJ e em 2011 foi pároco da Paróquia São Gaspar Bertoni em Belo Horizonte- MG. Em 2012 atuou como pároco da Paró- quia Santa Edwirges de Várzea Grande-MT e atualmente é pároco na Paróquia São Vicente Pallotti em Goiânia. Passou a integrar a Equipe 15B em fevereiro deste ano e vem contribuindo muito para o crescimento espiritual de todos. A Equipe agradece a Deus e a Nossa Senhora da Rosa Mística por mais este presente e louva a Deus pela vida do Pe. Rodrigo, que se dedicou à Equipe, aproveitando para agradecê-lo pelo tempo dedicado à Equipe em 2012. FORMAÇÃO SOBRE REUNIÃO EM GOIÂNIA No dia 06/08 aconteceu mais uma Missa mensal com a participação maciça de casais dos setores A e B. Sob a res- ponsabilidade da equipe 12 e presidida pelo Pe. João de Bon- na. Os casais ofereceram açúcar no ofertório num total de 120 kg que serão destinados ao Seminário Santa Cruz. Após a missa aconteceu a confraternização em homenagem aos pais e Padres. Uma verdadeira partilha.
  7. 7. 7 SEMANA DA FAMÍLIA – PIQUENIQUE DAS FAMÍLIAS BODAS DE PRATA RETIRO ESPIRITUAL – SETOR ANÁPOLIS SETOR ÁGUA BOA SETOR ANÁPOLIS NOTÍCIAS DA REGIÃO No dia 17 de agosto aconteceu na Praça do La- zer o 1º Piquenique das Famílias para finalizar a Semana da Família. Foi um dia de confraternização e entreteni- mento entre as famílias de nossa comunidade. Esse dia proporcionou a transmissão e a educa- ção da fé cristã na família, encorajando os pais nessa no- bre e exigente missão que possuem a serem os primeiros colaboradores de Deus na orientação fundamental da existência e na segurança de um bom futuro. Para isso, é importante que os pais cultivem as práticas comuns de fé na família, que acompanhem o amadurecimento de fé dos filhos. A organização foi feita pela Pastoral Familiar que tem como Coordenadores o Casal Equipista Sofia e Carlos (Eq. 2 – N. S. Aparecida) juntamente com a Paró- quia Nossa Senhora Aparecida. O casal Zélia e Carlos Borges, da equipe 05 – Nossa Senhora de Lourdes – comemorou no dia 28 de julho 25 anos de casamento. Que Deus lhes dê saúde, paz e felicidades! Aconteceu nos dias 16 a 18 de agosto, no Patronato Madre Mazarelo, em Anápolis, o retiro Espiritual com o Tema de Estudo de 2013: “O Caminho da Vida Espiritual em Casal”. O Pregador do Retiro foi o Pe João Inácio, SCE da equipe 01, setor A, de Goiânia. A pregação de padre João Inácio foi baseada na Encí- clica do Papa Francisco que é complemento da Carta Apostó- lica Porta Fidei do Papa Bento XVI. Entre outras coisas, Padre João enfatizou que, para percorrer o caminho da vida espiritual em casal é preciso buscar nossas origens que se encontram en- raizadas na fé – não existe espiritualidade sem fé. “A Fé é a cer- teza daquilo que ainda se espera, a demonstração de realidades que não se veem” (Hb11,1). Estamos no Ano da Fé, sem ela “é impossível agradar a Deus” (Hb 11,6). Neste ano da Fé, que a vida espiritual do casal não se resuma apenas nos momentos de oração; ela deve ser vivida em plenitude, no diálogo com os filhos, no trabalho e na sociedade. “O Movimento das Equipes de Nossa Senhora é um meio para conhecer, amar e viver bem a espiritualidade do sacramento do matrimônio”. Após a celebração da Eucaristia do domingo o Bispo Dom João Wilk participou da Celebração do Envio, deixando como mensagem: “Temos que ser discípulos e missionários e sair de nós mesmos para manifestar o amor de Deus”. Julho/Agosto/Setembro 2013 RETIRO ANUAL O Retiro Anual do setor Água Boa foi realizado nos dias 15 e 16/06, no Colégio Jesus Maria José. Com grande participação dos casais o pregador Pe. João Batis- ta de Goiânia, transmitiu muitos ensinamentos com seu carisma e espiritualidade levando todos a uma profunda meditação através do silêncio. O retiro possibilitou a re- novação da fé e do entusiasmo na busca do crescimento na espiritualidade conjugal. Jussara e Edemilson - Equipe 5A Goiânia Macionila e Simplício - Equipe 3A Goiânia
  8. 8. 8 JORNAL ENSANTIDADE Ano4, nº 13 – Jul/Ago/Set 2013 Direção: Débora e Marquinho CRR deboralemosmaia@gmail.com Coordenação: Janaína e Rigonatto - Eq. 12A rigonatto@faeg.org.br Gislana e José Gabriel - Eq. 13B gislanacanedo@hotmail.com Vera Lúcia e Ivo - Eq. 4– Anápolis sscotivera@yahoo.com.br Andréia e Earle- Eq. 3 - Água Boa earlefrancisco@uol.com.br Maria das Dores e Antonio Ricardo – Eq.2 – Uruaçu antonio.eckert@hotmail.com Revisão Final: Telma e Maurício – Eq. 1A tmzmendes@gmail.com Colaboração: Lu e Nelson – Eq. 1A luenelson@gmail.com Tiragem 500 exemplares visite nosso blog na internet www.ensantidade.blogspot.com envie notícias, artigos, mensagens e sugestões NOTÍCIAS DA REGIÃO Mary e Onir - Equipe 2B Goiânia Em setembro de 2012 participei do Encontro Nacional das EJNS em Mendes (RJ) e durante algumas interequipes o tema abordado foi a JMJ (Jornada Mundial da Ju- ventude), e confesso que durante a conversa com os outros jovens me senti deslocada e até envergonhada, pois não havia um engajamen- to da minha parte, porque não estava realizan- Julho/Agosto/Setembro 2013 do nenhum trabalho específico em Pastorais e nem mesmo dentro do nosso próprio Movi- mento EJNS. Mas a partir desse Encontro voltei para casa um pouco mais curiosa e decidida a participar desse grandioso Evento e princi- palmente, colocar em prática o Tema da JMJ “Ide e fazei discípulos entre todas as Nações” (Mt 28,19) seja dentro e fora da vivência ecle- sial. Foi então que eu e outros jovens da EJNS (Setor Goiânia) demos o primeiro passo se reunindo para criar um grupo fechado de Foi então que a semana da JMJ chegou, empolga- díssimas, lá fomos nós, três equipistas juntas rumo a emoção de ver nosso representante de Deus, rumo a troca, a vivência rica da fé, rumo a oportunidade de fazer novos amigos, rumo a um sonho, rumo a peregrinação, rumo a mi- nha mudança como cristã peregrinos rumo a JMJ. A emoção ao entrar nas estações de metrô e ver as pessoas cantando o Hino da JMJ. A parte mais bonita era: “Vão e façam, entre as Nações, um povo novo, em unidade, para mim seus corações!” O pico alto da JMJ foi ver sem dúvida o Papa Francisco bem de pertinho, mas de pertinho mesmo. Me lembro que antes desse momento, perguntei a Karina: “Por que eu não estou chorando como todo mundo está? Eu quero chorar, quero chorar desse jeito”. E foi então que Deus ouviu o meu pedido e me permitiu ver o Papa e me emocio- nar. Sabe qual foi a sensação que tive ao vê-lo? A mesma sensação que a aquela mulher com hemorragia tocou Jesus e se sentiu curada (Mt 9, 19-22). Me senti naquele momento ao ver o Papa, uma emoção inexplicável, chorei, mas foi um choro muito diferente de todos que já tive nesses meus 27 anos de vida, senti uma paz quando ele olhou para mim mesmo que rapidamente. Lembro que ao chegar no apar- tamento onde estava hospedada liguei para minha mãe e não conseguia dizer uma só pa- lavra no telefone, apenas chorar, e ela chorou comigo, eu nunca mais vou me esquecer da- queles dias, voltei sim mudada e agradeço a Deus por tudo que ele me deixou viver naquela semana. E que venha a Cracóvia em 2016!!!!!! JORNADA DA JUVENTUDE TESTEMUNHO: JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Eliane e Wilson Equipe 6, Nossa Senhora das Graças Setor Anápolis Fernanda Mamede Estivemos na JMJ com nossas duas filhas e três sobrinhos. Viven- ciamos momentos de oração, partilha, e ajuda mútua, seja nas Celebrações Eucarísticas, nas Adorações ao Santíssimo, nas catequeses e sobretudo, nos encontros com o papa Francisco. Este veio e passou entre nós despojada- mente, deixando marcas de simplicidade, de bom ouvinte e aberto ao diá- logo. Pediu para que cuidemos dos jovens como a “pupila dos olhos”, e os convidou a deixarem-se enviar e serem evangelizadores, a testemunharem a fé dizendo “Ide, sem medo, para servir (...). Seguindo essas três palavras, vocês experimentarão que quem evangeliza é evangelizado, quem transmite a alegria da fé recebe mais alegria”.

×