Modernismo 3ª fase 2015

1.446 visualizações

Publicada em

Modernismo / Pós-Modernismo

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.446
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
504
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modernismo 3ª fase 2015

  1. 1. Modernismo no Brasil 3ª Fase
  2. 2. Contexto histórico
  3. 3. Queda de Getúlio Vargas Volta de Vargas ao poder 1945 - Morte de Mário de Andrade Criação do Congresso Brasileiro de Escritores Democratização política e desenvolvimento econômico – Governo de JK Planos de Metas Governo de Jânio Quadro Criação do Teatro de Arena e do Centro Popular de Cultura (CPC) Contexto Histórico da 3ª Fase Modernista que vai de 1945 à 1960
  4. 4. Manifestações artísticas
  5. 5. Geração de 45 Durante o período de 1930-1945, tanto a literatura quanto as artes plásticas foram essencialmente ideológicas, voltadas à discussão dos problemas sociais. Prosas e contos = Introspecção + Regionalismo. Poesias = Baseadas no Parnasianismo (traço formalizante) e Simbolismo (musicalidade)
  6. 6. Prosa Urbana Intimista Regionalista Poesia Permanência de Escritores da 2ª Geração Modernista Geração 45
  7. 7. Características da Produção Literária: • mudança de perspectivas em relação às conquistas de 22; • volta ao passado, valorização da forma, da métrica, do vocabulário erudito, das referências mitológicas; • pesquisa de linguagem; pesquisa estética em busca de novas formas de expressão; • compromisso com a realidade - arte engajada.
  8. 8. A linguagem reinventada “O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.”
  9. 9. A escritura selvagem “Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada.”
  10. 10. “É difícil defender,/só com palavras, a vida, /ainda mais quando ela é /esta que se vê, Severina...” (Morte e vida Severina)

×