Sociologia - Controle Social

1.812 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.812
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sociologia - Controle Social

  1. 1. SOCIOLOGIA Controle Social – Introdução à Violência OBS: Este é apenas um material complementar, mais informações durante a explicação do grupo.
  2. 2. CONTROLE SOCIAL  O controle social é o controle exercido pela sociedade sobre o governo. Por meio do controle social, a sociedade é envolvida no exercício da reflexão e discussão para politização de problemáticas que afetam a vida coletiva. Este modelo de gestão cria um profissional de articulação e negociação, que fomenta a cooperação e que atua no planejamento e na coordenação com foco no interesse coletivo. Também pode ser considerado um eufemismo usado por forças esquerdistas para se referir a censura e outras formas de tolhimento das liberdades individuais do ser humano. No controle social, o governo atua sob fiscalização da população, da opinião pública e da esfera pública política.
  3. 3. De acordo com o Governo Federal Brasileiro, o Controle social é a participação da sociedade civil nos processos de planejamento, acompanhamento, monitoramento e avaliação das ações da gestão pública e na execução das políticas e programas públicos. Trata-se de uma ação conjunta entre Estado e sociedade em que o eixo central é o compartilhamento de responsabilidades com vistas a aumentar o nível da eficácia e efetividade das políticas e programas públicos. Segundo Edward Ross,o controle social é o conjunto de sanções positivas e negativas que uma sociedade recorre para assegurar a conformidade das condutas, dos modelos,normas e valores culturais estabelecidos. Controle social é a integração da sociedade com a administração pública com a finalidade de solucionar problemas e as deficiências sociais com mais eficiência e empenho
  4. 4. SUGESTÃO PARA LEITURA  As regras do método sociológico (Émile Durkeheim)  O Perfume (Patrick Süskind)
  5. 5. AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO  As Regras do Método Sociológico (em francês: Les règles de la méthode sociologique), primeiramente publicado em 1895, é um livro de Emile Drikeheim. É reconhecido por ser resultado direto do projeto próprio de Durkheim de estabelecer a sociologia como uma nova ciência social. Assim sugere duas teses principais, sem as quais a sociologia não poderia ser uma ciência: 1) Precisa ter um objeto específico de estudo. Diferentemente da filosofia ou da psicologia, o objeto próprio da sociologia é o fato social. 2) Precisa respeitar e aplicar um reconhecimento objetivo, um método científico trazendo-a para perto, dentro do possível, das outras ciências extras. Este método pode evitar a todo custo preconceitos e julgamentos subjetivos. Para Durkheim o indivíduo, de maneira isolada, não pode ser considerado ideal para o estudo da Sociologia, elemento inadequado para o estudo e a compreensão apropriada do conceito de “fato social”. O que interessa à vertente durkheimiana é o enfoque do indivíduo inserido em uma realidade social objetiva que, encontrando-se acima dele, caracteriza-se por ser grupal e, coletivo.
  6. 6. O PERFUME O livro conta a história de um homem que possui um olfato extraordinariamente apurado mas não possui cheiro próprio. A história situa-se no sséculo XVIII, em Paris, depois em Auvergne, em Montpellier, em Grasse e finalmente retorna a Paris. O protagonista, Jean-Baptiste Grenouille, nasceu no meio de tripas de peixe atrás de uma banca, onde a mãe, que algumas semanas depois foi executada por infanticídios, vendia peixe. Grenouille possui duas características excepcionais: 1) ele não tem cheiro nenhum, o que assusta sua ama e as crianças com quem ele vive no orfanato, mas permite que ele passe totalmente despercebido. Durante a história, essa ausência de odor, de que ele se dá conta somente bem mais tarde, será compensada pela criação de perfumes mais ou menos atraentes, que Grenouille utiliza de acordo com as circunstâncias a fim de ser notado pelos outros. 2) ele tem um olfato extremamente desenvolvido, o que lhe permite reconhecer os odores mais imperceptíveis. Conseguia cheirá–los por mais longe que estivessem e armazenava–os todos em sua memória, também excepcional para relembrar aromas. Esse olfato é sua única fonte de alegria, que ele aproveita para confeccionar, sem a mínima experiência, perfumes de qualidade excepcional.
  7. 7. Durante a sua vida teve vários acidentes e doenças, trabalhou como aprendiz de curtidor de peles e depois como aprendiz de perfumista e, graças às suas características, enquanto foi aprendiz de perfumista aprendeu várias técnicas para a criação de um perfume. Grenouille um dia encontra uma jovem,com um perfume totalmente diferente de todos os outros milhares de perfumes que ele guardava na memória, e acabará por matá-la,com as suas próprias mãos, de tanto desejar apoderar-se do seu odor. Mas, esta jovem é apenas uma das muitas jovens que o protagonista acaba por matar (26 no total), em busca do perfume perfeito. No final da história, Grenouille volta a Paris e é partido aos bocados e comido pela Jupira Silva, uma mulher louca que come fezes e bebe urina e, também se prostitui devido ao efeito do perfume que tinha posto: um final trágico para o protagonista. A ação divide-se entre o mundo dos perfumes, traduzido pelo título "O Perfume", que servem para encobrir o mundo dos fedores, dos crimes e da hipocrisia que caracterizam a cidade de Paris no século XVIII.
  8. 8. FILMES PARA ENTENDER O CONTEXTO  Laranja Mecânica Laranja Mecânica (A Clockwork Orange) é um filme anglo-estadunidense de 1971 escrito, produzido e dirigido por Stanley Kubrick, adaptado do romance de Anthony Burgess de 1962 com o mesmo nome. Emprega imagens violentas e perturbadoras que estão relacionadas à psiquiatria, deliquência juvenil, gangues de jovens e outros assuntos sociais, políticos e econômicos em uma Inglaterra futurista. Alex Delarge, o protagonista, é um sociopata carismático cujos os interesses incluem música clássica, estupro e ultra violência. Ele lidera uma pequena gangue de arruaceiros (Pete, Georgie e Dim) a quem ele chama de drugues (da palavra russa друг para "amigo", "camarada"). O filme narra os terríveis crimes de sua gangue, sua captura e a tentativa de reabilitação através do controverso condicionamento psicológico.

×