Erasmo

1.277 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Erasmo

  1. 1. Conferência BiodieselBr – O futuro do biodiesel Desafios para o crescimento de uma usina de biodiesel<br />Outubro 2009<br />
  2. 2. Sumário<br /> BSBIOS – Unidades de produção<br />Track Record – caminho percorrido<br />OPORTUNIDADES DO MERCADO<br /><ul><li> Dinâmicas de Mercado: Macro-ambiente Político-Legal
  3. 3. Dinâmicas de Mercado: Macro-ambiente Tecnológico e Estrutural
  4. 4. Dinâmicas de Mercado: Dimensão dos Mercados Complementares
  5. 5. Dinâmicas de Mercado: Dimensão da Rivalidade concorrencial
  6. 6. Alternativas à necessidade de aumento da mistura obrigatória
  7. 7. Análise estratégica do setor</li></ul>PRINCIPAIS DESAFIOS DE UMA USINA<br /><ul><li> Características do setor de atuação
  8. 8. Alinhamento dos fatores críticos de sucesso
  9. 9. A BSBIOS Passo Fundo no cont. dos fatores críticos de sucesso
  10. 10. A BSBIOS Marialva no contexto dos fatores críticos de sucesso</li></ul>RELAÇÃO DA USINA COM AGRICULTORES<br /><ul><li> Fomento da agricultura
  11. 11. Selo Social
  12. 12. A BSBIOS no contexto – agricultura familiar
  13. 13. A BSBIOS no contexto – programa de culturas alternativas
  14. 14. Matéria - prima alternativa - Sebo Animal</li></ul>PROT. À VOLATILIDADE DAS MATÉRIAS-PRIMAS<br /><ul><li> Integração – Red. de custos e ext. do portfólio de produtos
  15. 15. A BSBIOS no contexto – Políticas de hedge</li></ul>EXPECT. PARA O MERCADO NOS PRÓXIMOS ANOS<br /><ul><li> Mercado consumidor de biodiesel – oferta / demanda
  16. 16. A evolução dos leilões
  17. 17. O que muda com o mercado livre – logística FOB X CIF</li></ul>ABERTURA DE CAPITAL<br /><ul><li> Abertura de capital – Brasil Ecodiesel
  18. 18. Abertura de capital – Agrenco
  19. 19. Estratégia de crescimento da BSBIOS</li></li></ul><li>Unidades de produção<br />A BSBIOS Passo Fundo é a 3a maior usina produtora do RS e 5a maior do país <br />Produção de soja (ha)<br />Localização:<br />Cidade de Marialva<br />Estado do Paraná (PR)<br />Produção de soja no estado: 12 milhões de tons<br />Região Sul do Brasil <br />Highlights:<br />Planta de produção de biodiesel<br />Capacidade de produção – 159.000 m³<br />Empregos: 120 diretos e 3 mil indiretos <br />Localização:<br />Cidade de Passo Fundo<br />Estado do Rio Grande do Sul (RS)<br />Produção de soja no estado: 8 milhões de tons<br />Região Sul do Brasil <br />Highlights:<br />Planta de produção de biodiesel e unidade esmagadora de grãos<br />Capacidade de produção – 159.000 m³<br />Capacidade de esmagamento: 2,5 mil tons/dia<br /> Empregos: 200 diretos e 3 mil indiretos <br />PR<br />Porto de Paranaguá<br />RS<br />Porto de Rio Grande<br />
  20. 20. Track Record – caminho percorrido<br />
  21. 21. OPORTUNIDADES DO MERCADO<br /><ul><li> Dinâmicas de Mercado: Macro-ambiente Político-Legal
  22. 22. Dinâmicas de Mercado: Macro-ambiente Tecnológico e Estrutural
  23. 23. Dinâmicas de Mercado: Dimensão dos Mercados Complementares
  24. 24. Dinâmicas de Mercado: Dimensão da Rivalidade concorrencial
  25. 25. Alternativas à necessidade de aumento da mistura obrigatória
  26. 26. Análise estratégica do setor</li></li></ul><li>Dinâmicas de Mercado: Macro-ambiente Político-Legal<br />DINÂMICA DE EXPANSÃO DO MERCADO <br />
  27. 27. Dinâmicas de Mercado: Macro-ambiente Tecnológico e Estrutural<br />DINÂMICA DE REDUÇÃO DE RISCOS<br />
  28. 28. Dinâmicas de Mercado: Dimensão dos Mercados Complementares<br />DINÂMICA DE MERCADO INTERNO PERCURSOR<br />
  29. 29. Dinâmicas de Mercado: Dimensão da Rivalidade concorrencial<br />NECESSIDADE DE EQUILÍBRIO DA CAPACIDADE X DEMANDA<br />- 63%<br />B 14 + EXPORTAÇÃO URGENTE<br />- 34%<br />- 57%<br />- 69%<br />*Esperado **Previsto (acompanhando tendência de consumo do diesel) *** considerando o consumo de diesel de 2008<br />
  30. 30. Alternativas à necessidade de aumento da mistura obrigatória<br />Projeto Linha Verde - Coletivos urbanos passam a rodar com biodiesel puro <br />
  31. 31. Risco sistêmico do negócio <br />Análise estratégica do setor<br /><ul><li>Comprometimento do Governo
  32. 32. Aperfeiçoamento dos leilões
  33. 33. Antecipação das fases B4 e B5
  34. 34. Crescimento dos investimentos no setor</li></ul>Qualificação dos operadores eficientes<br /><ul><li> Depuração dos agentes de oferta menos competitivos
  35. 35. Clarificação das usinas qualificadas
  36. 36. Necessidade de equilíbrio da capacidade versus demanda
  37. 37. Consolidação da rota tecnológica
  38. 38. Consolidação da matriz de insumos
  39. 39. Definição dos critérios para localização de capacidade
  40. 40. Apuramento do modelo de integração na cadeia</li></ul>Necessidade de aumento da mistura obrigatória B14 para redução de todos os vetores de risco sistêmico<br /><ul><li> Enfraquecimento das tensões inflacionárias, Alimento X Biocombustíveis
  41. 41. Fim do ciclo de pressão sobre as commodities
  42. 42. Redução das barreiras de entrada nos Estados Unidos e União Européia</li></ul>JANELA DE OPORTUNIDADE PARA CRESCIMENTO<br />
  43. 43. A BSBIOS no contexto das oportunidade de mercado<br />
  44. 44. PRINCIPAIS DESAFIOS DE UMA USINA<br /><ul><li> Características do setor de atuação
  45. 45. Alinhamento dos fatores críticos de sucesso
  46. 46. A BSBIOS Passo Fundo no contexto dos fatores críticos de sucesso
  47. 47. A BSBIOS Marialva no contexto dos fatores críticos de sucesso</li></li></ul><li>Mercado Consumidor<br />Características do setor de atuação<br />CADEIA PRODUTIVA DO BIODIESEL<br />Postos<br />Glicerina<br />Elaboração: ABIOVE<br /><ul><li>Requer desenvolvimento agrícola.
  48. 48. Requer desenvolvimento tecnológico.
  49. 49. Requer desenvolvimento em logística.
  50. 50. Requer desenvolvimento em comunicação.</li></li></ul><li>Alinhamento dos fatores críticos de sucesso<br />Modelo integrado<br />
  51. 51. A BSBIOS Passo Fundo no contexto dos fatores críticos de sucesso<br />BSBIOS<br />Passo Fundo<br />Facilidadeslogísticas<br />Base Primária<br />Base Secundária<br />Ferrovias<br />Hidrovias<br />Rodovias<br />Poliduto<br />Fonte: IBGE<br />
  52. 52. A BSBIOS Marialva no contexto dos fatores críticos de sucesso<br />BSBIOS <br />Marialva<br />Facilidadeslogísticas<br />Base Primária<br />Base Secundária<br />Ferrovias<br />Hidrovias<br />Rodovias<br />Poliduto<br />Fonte: IBGE<br />
  53. 53. RELAÇÃO DA USINA COM AGRICULTORES<br /><ul><li> Fomento da agricultura
  54. 54. Selo Social
  55. 55. A BSBIOS no contexto – agricultura familiar
  56. 56. A BSBIOS no contexto – programa de culturas alternativas
  57. 57. Matéria - prima alternativa - Sebo Animal</li></li></ul><li>Fomento da agricultura<br />Responsabilidades da usina frente a rede de agricultores fornecedores da matéria-prima <br />
  58. 58. Selo Social <br />Selo Combustível Social – Identificação do MDA a produtores de biodiesel que promovem a inclusão social e o desenvolvimento regional por meio de geração de emprego e renda para os agricultores familiares do PRONAF <br />Fonte: Ministério do Desenvolvimento Agrário<br />
  59. 59. A BSBIOS no contexto – agricultura familiar <br />A BSBIOS fomenta a agricultura familiar, incentivando o cultivo baseado em políticas de garantia de comercialização e suporte técnico, em conjunto a entidades representativas, cooperativas e instituições de pesquisa<br />Fornecedores de sementes<br />Banco do Brasil<br />Pesquisa (Embrapa e Fepagro)<br />Cooperativas/ Cerealistas<br />Extensão Rural (EMATER)<br />Federações (Farsul-Fetag)<br />Produtores<br />Assistência Técnica (BSBIOS + parceiro)<br />
  60. 60. A BSBIOS no contexto – agricultura familiar <br />Programa Desenvolvimento Regional Sustentável entre BSBIOS & Banco do Brasil<br />
  61. 61. A BSBIOS no contexto – agricultura familiar<br /><ul><li> Fomento de culturas alternativas no inverno
  62. 62. Demanda para o emergente mercado do biodiesel</li></ul>Foto:treinamento a produtores de canola<br /><ul><li> Contratos de compra indexados a preço de mercado
  63. 63. Custeio da lavoura
  64. 64. Seguro agrícola (PROAGRO)
  65. 65. Domínio tecnológico dos fatores de produção
  66. 66. Rotação de culturas
  67. 67. Zoneamento agroclimático </li></ul>Foto:treinamento a produtores de canola<br /><ul><li> Desenvolvimento de capacitação ao produtor
  68. 68. Acompanhamento e análise de resultados de produtividade e lucratividade</li></li></ul><li>A BSBIOS no contexto – programa de culturas alternativas<br />
  69. 69. A BSBIOS no contexto – programa de culturas alternativas<br />Lavouras de Canola BSBIOS<br />Programa Produção Canola BSBIOS<br />Teor de óleo por semente: 36%<br />Kg de óleo por hectare: 648<br />PPCB<br />15 mil hectares (Norte, Noroeste e Planalto do RS)<br />
  70. 70. A BSBIOS no contexto – programa de culturas alternativas<br />Programa Produção Canola BSBIOS<br />Teor de óleo por semente: 36%<br />Kg de óleo por hectare: 648<br />2007<br />2008<br />PPCB<br />Marau/RS<br />Soledade/RS<br />Passo Fundo/RS<br />Nicolau Vergueiro/RS<br />114%<br />100%<br />Almirante Tamandaré do Sul/RS<br />Sarandi/RS<br />
  71. 71. A BSBIOS no contexto – programa de culturas alternativas<br />Programa Produção Girassol BSBIOS<br />Teor de óleo por semente: 43%<br />Kg de óleo por hectare: 860<br />2008<br />2008<br />PPGB<br />Sertão/RS<br />Carazinho/RS<br />Quinze de Novenbro/RS<br />Passo Fundo/RS<br />
  72. 72. A BSBIOS no contexto – programa de culturas alternativas<br />Programa Produção Mamona BSBIOS<br />Teor de óleo por semente: 35%-55%<br />PPMB<br />Fonte: Embrapa<br />
  73. 73. Matéria - prima alternativa - Sebo Animal<br />
  74. 74. PROTEÇÕES À VOLATILIDADE DAS MATÉRIAS-PRIMAS<br /><ul><li> Integração – Redução de custos e extensão do portfólio de produtos
  75. 75. A BSBIOS no contexto – Políticas de hedge</li></li></ul><li>Integração – Redução de custos e extensão do portfólio de produtos <br />US$ / ton<br />US$ / barril<br />Correlações:<br />Óleo Soja x Light Crude: 0,91<br />Grão Soja x Farelo Soja: 0,89<br />Com uma operação integrada a BSBIOS consegue fazer hedge contra aumentos no preço da soja, podendo vender, além de biodiesel, óleo de soja e farelo de soja. <br />Fonte: Abiove, Bloomberg e Análises Trust&Co<br />
  76. 76. A BSBIOS no contexto – Políticas de hedge<br />
  77. 77. EXPECTATIVAS PARA O MERCADO NOS PRÓXIMOS ANOS<br /><ul><li> Mercado consumidor de biodiesel – oferta / demanda
  78. 78. A evolução dos leilões
  79. 79. O que muda com o mercado livre – logística FOB X CIF</li></li></ul><li>Mercado consumidor de biodiesel – oferta / demanda<br />Demanda de Biodiesel (bilhões de litros/ano)<br />4%<br />60%<br />36%<br />Consumo de diesel (em bilhões de litros)<br />Demanda de Biodiesel por região<br />7,7%<br />6,6%<br />Fonte ANP<br />
  80. 80. A evolução dos leilões<br />Os leilões de venda de biodiesel da ANP tiveram alguns importantes ajustes desde seu início:<br />
  81. 81. A evolução dos leilões<br />Início do B4 obrigatório<br />Início do B2 obrigatório<br />Início do B3 obrigatório<br />Deságio de 1,5%<br />Deságio de 22%<br />
  82. 82. O que muda com o mercado livre – logística FOB X CIF<br />Consumo de biodiesel por estado 2009<br />&gt; 300 milhões de litros por ano<br /> 200 – 300 milhões de litros por ano<br />100 – 199 milhões de litros por ano<br /> 50 – 99 milhões de litros por ano<br /> &lt; 50 milhões de litros por ano<br />
  83. 83. ABERTURA DE CAPITAL<br /><ul><li> Abertura de capital – Brasil Ecodiesel
  84. 84. Abertura de capital – Agrenco
  85. 85. Estratégia de crescimento da BSBIOS</li></li></ul><li>Abertura de capital – Brasil Ecodiesel<br />Fundada em 2003, a Brasil Ecodiesel é uma empresa brasileira produtora de biodiesel<br />Comparativo de desempenho entre o Ibovespa e as açõesECOD3desde a abertura de capital<br />A empresa levantou menos capital que o esperado no seu IPO e entrou em dificuldades financeiras em função do seu modelo de produção e negócios. Concluiu reestruturação em agosto de 2009<br />Fonte: Brasil Ecodiesel, Yahoo Finance e Análises Trust&Co<br />
  86. 86. Abertura de capital – Agrenco<br />A Agrenco é uma companhia de serviços integrados que atua nos setores de agronegócio e<br /> bicombustível em âmbito mundial<br />Comparativo de desempenho entre o Ibovespa e as açõesAGEN11desde a abertura de capital<br />A empresa investiu em modernas usinas de biodiesel. Após ter entrado em processo de recuperação judicial, a Agrenco vende a usina de Marialva-PR para a BSBIOS e firma parceria com a suíça Glencore<br />Fonte: Agrenco, Yahoo Finance e Análises Trust&Co<br />
  87. 87. Estratégia de crescimento da BSBIOS<br />Horizonte de execução<br />Iniciativas Estratégicas<br />Em execução<br />Em execução<br />Médio Prazo<br />Médio e longo prazo<br />Médio e longo prazo<br />Médio Prazo<br />
  88. 88. OBRIGADO<br />Erasmo Carlos Battistella<br />Diretor de Operações<br />Tel.: (54) 2103-7100 - (54) 2103-7110<br />E-mail: erasmo@bsbios.com<br />Elaboração:<br />

×