SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Baixar para ler offline
Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Agronegócio Brasileiro: Políticas e Oportunidades de
Investimentos
5 de Agosto de 2013

Senadora Kátia Abreu
Presidente
O sistema CNA
• A Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil - CNA foi
criada em 1951.
• Consolidou-se como a principal instância para os debates e a
formulação de decisões sobre o agronegócio brasileiro.
• Congrega 27 Federações de Agricultura e Pecuária e mais de
2.000 sindicatos rurais, os quais oferecem apoio direto aos
produtores locais
• O sistema CNA representa cerca de 5 milhões de produtores
rurais.
Missão institucional da CNA
• Representar, organizar e fortalecer os produtores rurais
brasileiros. Ela também defende seus direitos e interesses,
promovendo o desenvolvimento econômico e social do setor
agropecuário.
• O sistema CNA congrega o Serviço Nacional de
Aprendizagem Rural - Senar ( cursos de formação profissional
para agricultores e trabalhadores rurais) e o Instituto CNA, que
elabora estudos e pequisas relacionados ao desenvolvimento
rural.
Sistema Patronal Rural
PRODUTOR
RUAL
SINDICATOS

FEDERAÇÃO

SOCIEDADE
Desenvolvimento profissional de técnicos e
produtores rurais
Em 2012, a CNA e o SENAR treinaram 553
técnicos para disseminarem, entre produtores
rurais, tecnologias para produção com baixo
carbono.
CNA na China

Estratégias para o Mercado Chinês
Promoção da Imagem do
Agronegócio brasileiro

Promoção de
comércio e
acesso a
mercado

Atração de
investimentos

Inteligência
comercial

Principais Obejtivos
Promoção do agronegócio brasileiro
na China e em outros mercados
regionais, incluindo Taiwan, Hong
Kong e Macau

Identificação de oportunidades de
investimentos diretos em infraestrutura e
logística para armazenagem e
distribuição da produção agrícola e
pecuária brasileira
Inauguração do escritório em Beijing
14 de novembro de 2012
CNA na Europa

Estratégias para o Mercado Europeu
Promoção da imagem do
agronegócio brasileiro

Defesa política, inteligência
comercial e acesso a
mercados

Monitoramento de
políticas e
negociações

Principais objetivos
Defesa dos interesses do agronegócio
brasileiro dentro de instituições
europeias

Redução de barreiras sanitárias e
fitossanitárias para produtos brasileiros
Inauguração do escritório em Bruxelas
19 de Junho, 2013
Superintendência de Relações
Internacionais (SRI)
1 . Análise das tendências de mercado e
elaboração de estratégias diferenciadas
2. Identificação de oportunidades de negócios

1. Estratégias de
promoção comercial

Inteligência
competitiva

2. Atração de
investimentos em
infraestrutura e logística
3. Expansão da rede de
relacionamentos
institucionais

1. Identificação de
oportunidades e barreiras
ao comércio

Promoção de
comércio e
investimentos

SRI
SRI

Negociações
de acesso a
mercados

2. Monitoramento de
políticas públicas em
mercados estratégicos
3. Defesa política em
relação a negociações
comerciais
Estratégia internacional da CNA

Identificação de
oportunidades e
barreiras de mercado

• Trabalhar com as
instituições de promoção
do comércio e agências
governamentais

Proposição de agenda
nacional e
internacional

• Diferentes estratégias para
os produtos primários e
processados
• Estratégias de inteligência de
mercado: produtos de escala e
nichos de mercado
Agronegócio
O agronegócio brasileiro
PIB Brasil 2012

US$ 2,251 trilhões

Agronegócio
Agricultura
US$290,4 bilhões

PIB Agronegócio 2012
US$ 412,0 bilhões

(70,5%)

(18,30%)

Agronegócio Pecuária
US$121,8 bilhões

PIB Demais setores (80,16%)
US$ 1,839 trilhão

(29,5%)

Exportações Totais 2012
US$ 242,6 bilhões

Emprego
Agronegócio
US$ 95,81 bilhões
(39,5%)

Demais setores
US$ 146,77 bilhões
(60,5%)
Fonte: CEPEA-USP,SUT/CNA, MAPA e IPEA. US$ 1 = R$ 1,84, média Bacen 2008. Dados de emprego são para 2004.

Agronegócio
37%
Projeções do Agronegócio
Principais produtos – 2012/13 a2022/23 (milhões de toneladas)

+ 10,9%

99,2

46

81,5

+ 30,7%
1,7

2012/13

2022/23

+ 20,0%

222,3

184,2

93,6

77,9

1,3
2012/13

2022/23

Milho

Algodão

2012/13

+20,7%

51

Grãos

Café*

Soja

+ 21,8%

2022/23

Fonte: MAPA
*Milhões de sacas de 60kg

2012/13

2022/23
2012/13

2022/23
Projeções do Agronegócio

+20,6%

+34,9%

4,3

Carnes

Carne
suína

Carnes – 2012/13 a2022/23 (milhões de toneladas)

3,6

+22,5%
10,9

Fonte: MAPA

+44%

26,5

20,6

14,1

8,9
2012/13

2022/23

Carne de
frango

Carne
bovina

2012/13

35,8

2022/23

2012/13

2022/23

2012/13

2022/23
Projeções do Agronegócio

+ 22,6%

+ 17,8%

Suco de
laranja

44,5

36,3

20,2
2022/23

Celulose

2012/13

23,8

+ 28,2%
18,2

14,2

2012/13

2022/23

Papel

Açúcar

Produtos estratégicos– 2012/13 a2022/23 (milhões de toneladas)

Fonte: MAPA

2022/23

13,0

10,4
2012/13

2012/13

+ 24,3%

2022/23
Produção do agronegócio e consumo
interno

Exportações
30%

Consumo Interno
70%

Fonte: MTE, IBGE
A importância do mercado externo para o
Brasil
Álcool

80,8%

Açúcar

19,2%

39,3%

Café

60,7%

43,9%

56,1%

Carne Bovina

81,5%

Carne de Frango

18,5%

66,9%

Soja

33,1%

56,6%

Milho

43,4%

84,1%

Algodão

15,9%

66,7%
0%

Fontes: MAPA, Conab e UNICA

10%

20%

30%

33,3%
40%

Consumo Interno

50%

60%

70%

Exportações

80%

90%

100%
Principais destinos do Agronegócio

Rússia
União Europeia
23,4%

3,0%

China
18,8%

Estados Unidos
7,3%

Fonte: MAPA

Japão
3,7%
Brasil
Ranking mundial de produção e exportação
Ranking Mundial

Principais Produtos

Part. no Comércio
Mundial

Produção

Exportação

Açúcar

1º

1º

44%

Café

1º

1º

26%

Suco de laranja

1º

1º

81%

Soja em grãos

1º

1º

17%

Carne bovina

2º

1º

39%

Carne de frango

3º

1º

35%

Milho

3º

2º

25%

Carne suína

4º

4º

22%

Óleo de soja

4º

2º

19%

Farelo de soja

4º

2º

8%

Algodão

5º

2º

11%

Fonte: USDA
Observação: Dados relativos ao ano de 2012
Principais compradores do agronegócio
brasileiro - 2012
Produtos

Principal Destino

Quantidade total
importada*
(Mil ton.)

Quantidade importada Participação do Brasil
do Brasil **
nas Importações
(Mil ton.)
(%)

Café

Estados Unidos

1.429

301

21%

Carnes

Hong Kong

1.010

698

69%

Milho

Irã

3.500

2.966

85%

Complexo Soja

China

64.550

23.689

37%

Algodão

África do Sul

34

0,94

3%

Fonte: *USDA; **AgroStat/MAPA
Estados Unidos:
Consumo e Importação (2012)
Produtos

Consumo*
(mil ton.)

Participação do
Brasil nas
Importações

Importação do
Brasil**

Importação*
(mil ton.)

(mil ton.)

Café

1.405

1.430

301,4

21%

Arroz

3.810

683

7,4

1%

Carne bovina

11.744

1.007

18,7

2%

Carne de frango

13.342

51

0,37

1%

8.438

363

0,17

0%

15.938

22.965

2,8

0%

265.441

3.810

726,9

19%

47.756

680

N/A

0%

3.294

3.810

266,98

7%

Carne suína
Algodão

Milho
Soja em grãos
Açúcar

Fonte: * USDA / ** AgroStat/MAPA
É preciso aumentar a
produção
Mais 280 milhões
de toneladas
até 2020.
Mais 450 milhões
de toneladas
até 2030
Fonte: FAO
Agricultura de Baixo Carbono (ABC)
Oferta mundial da produção
O mundo deverá aumentar a produção em
60% para atender a uma população de 9,1
bilhões de habitantes até 2050

País

+ 2,8 bilhões de
toneladas

Aumento da produtividade (%)

Austrália

7

Brasil

40

Canadá + Estados Unidos

15

China e Rússia

26

União Europeia

4

Fonte: FAO

280 milhões de
toneladas
Área dos estabelecimentos agropecuários
brasileiros
Uso da terra no Brasil
Area Total: 851.5 milhões de hectares
94 milhões ha (11%)

314.8 milhões ha
(37%)

Áreas públicas preservadas
Terras Indígenas
236 milhões ha (28%)

Outros usos
Áreas de produção
agropecuária

Área preservada dentro das
propriedades rurais

Fonte: IBGE, Censo Agropecuário 2006

95.8 millhões ha (11%)

110 milhões ha
Territórios indígenas
(13%)
Desmatamento da Floresta Amazônica
com as Metas do Governo
7577 Km2

Meta de redução de desmatamento
Desmatamento observado

1797Km2 (72% da meta)

1478 Km2

A meta estabelecida no Plano Nacional de Mudanças Climáticas é a redução do desmatamento em
80% até 2020, em comparação com a média observada entre 1996-2005
Oito anos antes do prazo, nós conseguimos 72% do nosso objetivo.
Programa Agricultura de Baixo Carbono –
ABC
Metas para adoção de tecnologias
que diminuem a emissão de GEE na
agropecuária brasileira

Processo Tecnológico
Recuperação de Pastagens Degradadas

Liberação de 70 milhões
de hectares
Aumento de Área/Uso 2020
15 milhões ha

Integração Lavoura-Pecuária-Floresta

4 milhões ha

Sistema Plantio Direto

8 milhões ha

Fixação Biológica de Nitrogênio
Florestas Plantadas

Tratamento de Dejetos Animais
Fonte: Decreto nº 7390, de 09 de dezembro de 2010

5,5 milhões ha
3 milhões ha

4,4 milhões m3
O que se produz em 70 milhões de hectares

Hoje

Grãos e fibras
Carne bovina

Com mais 70 milhões de
hectares

160 milhões de
toneladas

379 milhões de toneladas

9,1 milhões de
toneladas

15 milhões de toneladas

Observação: Considerando-se os mesmos níveis tecnológicos atuais.

Fonte: CNA, com base nos dados do IBGE, CONAB e SIGSIF

+ 136,88%
+ 66,67%
Produção e Exportação do Complexo Soja e Milho
Produção Brasil
139,3 milhões/t

Produção
80,3 milhões/t

2012

= 57,6%
Consumo Interno**
15 milhões/t

Santana
Zero

Exportação

9,7 milhões/t
= 14,6%
Excedente
55,6 milhões/t

Itacoatiara
2,3 milhões/t
(3,5%)

Santarém
1,3 milhão/t
(2,0%)

Exportação (2012)
Belém
Zero
São Luís/Itaqui
3,1 milhões/t (4,7%)

Porto Velho*
3,6 milhões/t
(5,5%)

Salvador/Ilhéus
3,0 milhões/t
(4,5%)

Produção
59,0 milhões/t
= 42,4%
Consumo Interno**
57,9 milhões/t

Vitória
4,9 milhões/t
(7,4%)
Santos
23,1 milhões/t (34,8%)
Paranaguá
16,6 milhões/t (25,0%)
São Fco do Sul
5,9 milhões/t (8,9%)

Rio Grande
6,2 milhões/t (9,3%)
Produção de soja e milho > 5 mil toneladas
* Porto de Porto Velho (RO) = distribui para os Portos de Itacoatiara (AM) e Santarém (PA)
** Valores estimados do consumo interno
Fonte: Produção (CONAB, Safra 2011/2012) e Exportação por Porto (SECEX, 2012)

Superávit
1,1 milhão/t
Excedente Recebido
(regiões N, NE e CO)

55,6 milhões/t
Exportação
56,7 milhões/t

= 85,4%
Projetos de infraestrurua – Arco Norte
Rotas marítimas (distâncias, tempo e custo)

Belém (PA) – Shanghai (China)
20,235 km ou 11,087 Milhas nauticas
31 dias de viagem
CUSTO $ 760 mil (por trecho)*

Santos (SP) – Cabo da Boa Esperança
– Shanghai (China)
20.475 km ou 11.056 Milhas Nauticas
31 dias de viagem
CUSTO $ 767.5 mil (por trecho)*

Fonte: http://e-ships.net/dist.htm (jul, 2012) e Aprosoja / *Média de custo de um dia: $ 25,000.00
Programa de Investimentos
Rodovias
R$ 42,0 bilhões a investir
(R$ 23,5 bi em 5 anos e R$ 18,5 em 20 anos )
7,5 mil quilômetros de extensão
(5 mil quilômetros em duplicação)

Prazo de 30 anos
Seleção pela menor tarifa
Pedágio a partir da conclusão de 10% da contratação
TIR alavancada de 10,8% a 14,6% a.a.
Programa de Investimentos
Ferrovias
R$ 91,1 bilhões a investir
(R$ 56,0 bi em 5 anos e R$ 35,1 em 25 anos )
10 mil quilômetros de extensão
Prazo de 30 anos
Oferta pública da capacidade da ferrovia
Operadores Ferroviários Independentes
Direito de Passagem
TIR alavancada de 13,% a 14,6% aa
Abertura dos Portos Brasileiros para o Capital
privado
As inovações introduzidas pela Lei No. 12.815, de 16/05/2013, que
moderniza o setor portuário no Brasil, criou:
 A possibilidade de construir terminais portuários com capital
privado
 Oportunidades de investimento de R$ 57,2 bilhões

Para fazer as operações portuárias brasileiras mais competitivas, o
Governo também vai rever o marco regulatório relativo à cabotagem,
em 2013, com o apoio do setor privado.
Programa de Investimentos
Portos
Concessões e Arrendamentos
R$ 20,2 bilhões a investir
(R$ 3,5 bi em concessões e R$ 16,7 bi em
arrendamentos)
Prazo de 25 anos
(renova uma vez)

Critério de Licitação
Maior Movimentação X Menor Tarifa

Terminais de Uso Privado – TUPs
R$ 30,6 bilhões a investir
Prazo de 25 anos
(renova sucessivamente)

Fim da diferenciação da carga
(carga própria x carga de terceiro)

Acessos

R$ 6,4 bilhões a investir
(R$ 3,8 bi no aquaviário e R$ 2,6 bi no terrestre)
Draga: aprofundamento, manutenção de canal de
acesso e bacia de evolução e berços
Contrato de dragagem de 10 anos (em blocos)
Acesso terrestre: 45 intervenções em 18 portos
Revisão da Legislação de Contratos Públicos

O Senado Federal criou uma comissão para modernizar a Lei
8.666/93, que trata com licitações e compras governamentais. Este
processo de revisão tem a Senadora Kátia Abreu como relatora
e se concentrará principalmente em:
Redução Burocracia; e
Maior transparência nos contratos públicos

•

Redução da Burocracia; e

•

Maior transparência nos contratos públicos.
Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As perspectivas das commodities agrícolas no mercado globalizado
As perspectivas das commodities agrícolas no mercado globalizadoAs perspectivas das commodities agrícolas no mercado globalizado
As perspectivas das commodities agrícolas no mercado globalizadoAgriculturaSustentavel
 
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.Revista Cafeicultura
 
MAPA disponibiliza projeção do Agronegócio 2016/2026
MAPA disponibiliza projeção do Agronegócio 2016/2026MAPA disponibiliza projeção do Agronegócio 2016/2026
MAPA disponibiliza projeção do Agronegócio 2016/2026Rural Pecuária
 
Políticas Públicas que Impactam o Agronegócio
Políticas Públicas que Impactam o AgronegócioPolíticas Públicas que Impactam o Agronegócio
Políticas Públicas que Impactam o AgronegócioANCP Ribeirão Preto
 
Situação em 2009 e Perspectivas da Agricultura no Brasil para 2010
Situação em 2009 e Perspectivas da Agricultura no Brasil para 2010Situação em 2009 e Perspectivas da Agricultura no Brasil para 2010
Situação em 2009 e Perspectivas da Agricultura no Brasil para 2010iicabrasil
 
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15Sistema FARSUL
 
Inserção Internacional do Agronegócio Brasileiro
Inserção Internacional do Agronegócio BrasileiroInserção Internacional do Agronegócio Brasileiro
Inserção Internacional do Agronegócio BrasileiroVerônica Muccini
 
28. sustentabilidade da soja brasileira ufv
28. sustentabilidade da soja brasileira ufv28. sustentabilidade da soja brasileira ufv
28. sustentabilidade da soja brasileira ufvequipeagroplus
 
Marketing no Agronegócio - estratégia e comprometimento para o futuro - Paulo...
Marketing no Agronegócio - estratégia e comprometimento para o futuro - Paulo...Marketing no Agronegócio - estratégia e comprometimento para o futuro - Paulo...
Marketing no Agronegócio - estratégia e comprometimento para o futuro - Paulo...Paulo Henrique Leme
 
Cenários Para Agronegócio 2016-2026
Cenários Para Agronegócio 2016-2026Cenários Para Agronegócio 2016-2026
Cenários Para Agronegócio 2016-2026Sistema FARSUL
 
Palestra - A reconstrução do agronegócio do Brasil - Roberto Rodrigues
Palestra - A reconstrução do agronegócio do Brasil - Roberto RodriguesPalestra - A reconstrução do agronegócio do Brasil - Roberto Rodrigues
Palestra - A reconstrução do agronegócio do Brasil - Roberto Rodrigues24x7 COMUNICAÇÃO
 
Agua para a Agricultura no Brasil. AIBA Zanella
Agua para a Agricultura no Brasil. AIBA ZanellaAgua para a Agricultura no Brasil. AIBA Zanella
Agua para a Agricultura no Brasil. AIBA Zanellaequipeagroplus
 
Pet desafios agronegócio_2016.05.30
Pet desafios agronegócio_2016.05.30Pet desafios agronegócio_2016.05.30
Pet desafios agronegócio_2016.05.30equipeagroplus
 
"Sustentabilidade na Cadeia da Soja Brasileira"
"Sustentabilidade na Cadeia da Soja Brasileira""Sustentabilidade na Cadeia da Soja Brasileira"
"Sustentabilidade na Cadeia da Soja Brasileira"UNDP Policy Centre
 
Banco do Brasil - Crédito Rural
Banco do Brasil - Crédito RuralBanco do Brasil - Crédito Rural
Banco do Brasil - Crédito Ruralequipeagroplus
 
Apresentacao soja plus_mateus
Apresentacao soja plus_mateusApresentacao soja plus_mateus
Apresentacao soja plus_mateusequipeagroplus
 

Mais procurados (20)

As perspectivas das commodities agrícolas no mercado globalizado
As perspectivas das commodities agrícolas no mercado globalizadoAs perspectivas das commodities agrícolas no mercado globalizado
As perspectivas das commodities agrícolas no mercado globalizado
 
Ministério da Agricultura
Ministério da AgriculturaMinistério da Agricultura
Ministério da Agricultura
 
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
 
MAPA disponibiliza projeção do Agronegócio 2016/2026
MAPA disponibiliza projeção do Agronegócio 2016/2026MAPA disponibiliza projeção do Agronegócio 2016/2026
MAPA disponibiliza projeção do Agronegócio 2016/2026
 
Políticas Públicas que Impactam o Agronegócio
Políticas Públicas que Impactam o AgronegócioPolíticas Públicas que Impactam o Agronegócio
Políticas Públicas que Impactam o Agronegócio
 
Situação em 2009 e Perspectivas da Agricultura no Brasil para 2010
Situação em 2009 e Perspectivas da Agricultura no Brasil para 2010Situação em 2009 e Perspectivas da Agricultura no Brasil para 2010
Situação em 2009 e Perspectivas da Agricultura no Brasil para 2010
 
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
 
Inserção Internacional do Agronegócio Brasileiro
Inserção Internacional do Agronegócio BrasileiroInserção Internacional do Agronegócio Brasileiro
Inserção Internacional do Agronegócio Brasileiro
 
28. sustentabilidade da soja brasileira ufv
28. sustentabilidade da soja brasileira ufv28. sustentabilidade da soja brasileira ufv
28. sustentabilidade da soja brasileira ufv
 
Marketing no Agronegócio - estratégia e comprometimento para o futuro - Paulo...
Marketing no Agronegócio - estratégia e comprometimento para o futuro - Paulo...Marketing no Agronegócio - estratégia e comprometimento para o futuro - Paulo...
Marketing no Agronegócio - estratégia e comprometimento para o futuro - Paulo...
 
Cenários Para Agronegócio 2016-2026
Cenários Para Agronegócio 2016-2026Cenários Para Agronegócio 2016-2026
Cenários Para Agronegócio 2016-2026
 
Palestra - A reconstrução do agronegócio do Brasil - Roberto Rodrigues
Palestra - A reconstrução do agronegócio do Brasil - Roberto RodriguesPalestra - A reconstrução do agronegócio do Brasil - Roberto Rodrigues
Palestra - A reconstrução do agronegócio do Brasil - Roberto Rodrigues
 
suinocultura
suinoculturasuinocultura
suinocultura
 
Agua para a Agricultura no Brasil. AIBA Zanella
Agua para a Agricultura no Brasil. AIBA ZanellaAgua para a Agricultura no Brasil. AIBA Zanella
Agua para a Agricultura no Brasil. AIBA Zanella
 
Pet desafios agronegócio_2016.05.30
Pet desafios agronegócio_2016.05.30Pet desafios agronegócio_2016.05.30
Pet desafios agronegócio_2016.05.30
 
"Sustentabilidade na Cadeia da Soja Brasileira"
"Sustentabilidade na Cadeia da Soja Brasileira""Sustentabilidade na Cadeia da Soja Brasileira"
"Sustentabilidade na Cadeia da Soja Brasileira"
 
Indicadores agronegócio - 1º trimestre de 2016
Indicadores agronegócio - 1º trimestre de 2016Indicadores agronegócio - 1º trimestre de 2016
Indicadores agronegócio - 1º trimestre de 2016
 
Banco do Brasil - Crédito Rural
Banco do Brasil - Crédito RuralBanco do Brasil - Crédito Rural
Banco do Brasil - Crédito Rural
 
Apresentacao soja plus_mateus
Apresentacao soja plus_mateusApresentacao soja plus_mateus
Apresentacao soja plus_mateus
 
The Economics of the Brazilian Model of Agriculture
The Economics of the Brazilian Model of AgricultureThe Economics of the Brazilian Model of Agriculture
The Economics of the Brazilian Model of Agriculture
 

Destaque

Aula 13 - AGRONEGÓCIO BRASILEIRO
Aula  13 - AGRONEGÓCIO BRASILEIROAula  13 - AGRONEGÓCIO BRASILEIRO
Aula 13 - AGRONEGÓCIO BRASILEIROsionara14
 
Apres sen katia_mma_demandas_cna_agronegocio_08_11_12
Apres sen katia_mma_demandas_cna_agronegocio_08_11_12Apres sen katia_mma_demandas_cna_agronegocio_08_11_12
Apres sen katia_mma_demandas_cna_agronegocio_08_11_12Juliano Hoffmann
 
Agronegócio - Boas práticas pecuária - Aula qualidade
Agronegócio - Boas práticas pecuária - Aula qualidadeAgronegócio - Boas práticas pecuária - Aula qualidade
Agronegócio - Boas práticas pecuária - Aula qualidadesionara14
 
eco aula 2 - A administracão rural e o agronegócio
eco aula 2 - A administracão rural e o agronegócioeco aula 2 - A administracão rural e o agronegócio
eco aula 2 - A administracão rural e o agronegócioCarol Castro
 
Marketing e qualidade desafios do novo agronegócio brasileiro - versão 2013...
Marketing e qualidade   desafios do novo agronegócio brasileiro - versão 2013...Marketing e qualidade   desafios do novo agronegócio brasileiro - versão 2013...
Marketing e qualidade desafios do novo agronegócio brasileiro - versão 2013...Paulo Henrique Leme
 
A situação atual do crédito no agronegócio marcelo fernandes guimarães
A situação atual do crédito no agronegócio   marcelo fernandes guimarãesA situação atual do crédito no agronegócio   marcelo fernandes guimarães
A situação atual do crédito no agronegócio marcelo fernandes guimarãesagro_SEBRAE
 
A Logística e o Agronegócio Goiano - Marcellus Fernandes Araújo
A Logística e o Agronegócio Goiano - Marcellus Fernandes AraújoA Logística e o Agronegócio Goiano - Marcellus Fernandes Araújo
A Logística e o Agronegócio Goiano - Marcellus Fernandes AraújoMarcellus Fernandes
 
Agronegócio & Pequenos Produtores: De mãos dadas para trilhar o caminho da S...
 Agronegócio & Pequenos Produtores: De mãos dadas para trilhar o caminho da S... Agronegócio & Pequenos Produtores: De mãos dadas para trilhar o caminho da S...
Agronegócio & Pequenos Produtores: De mãos dadas para trilhar o caminho da S...Instituto Brasileiro de Ética nos Negocios
 
Gestão empresarial no agronegocio 2 2012
Gestão empresarial no agronegocio 2 2012Gestão empresarial no agronegocio 2 2012
Gestão empresarial no agronegocio 2 2012Silene Barreto
 
Gestão do agronegócio - a hora e a vez dos administradores
Gestão do agronegócio - a hora e a vez dos administradoresGestão do agronegócio - a hora e a vez dos administradores
Gestão do agronegócio - a hora e a vez dos administradoresÉrlei José de Araújo
 
Processos e funções administrativas
Processos e funções administrativasProcessos e funções administrativas
Processos e funções administrativasJose Alexandre Santos
 
Programa de Investimento em Logística 2015-2018
Programa de Investimento em Logística 2015-2018Programa de Investimento em Logística 2015-2018
Programa de Investimento em Logística 2015-2018Portos do Brasil
 
Políticas do Ministerio Desenvolvimento Agrario para Agricultura Familiar, Ad...
Políticas do Ministerio Desenvolvimento Agrario para Agricultura Familiar, Ad...Políticas do Ministerio Desenvolvimento Agrario para Agricultura Familiar, Ad...
Políticas do Ministerio Desenvolvimento Agrario para Agricultura Familiar, Ad...Revista Cafeicultura
 
Agronegocios 2 0_terra_forum_022011
Agronegocios 2 0_terra_forum_022011Agronegocios 2 0_terra_forum_022011
Agronegocios 2 0_terra_forum_02201124x7 COMUNICAÇÃO
 
Agência Nacional de Tecnologia e Assistência Técnica Rural
Agência Nacional de Tecnologia e Assistência Técnica RuralAgência Nacional de Tecnologia e Assistência Técnica Rural
Agência Nacional de Tecnologia e Assistência Técnica RuralPalácio do Planalto
 
Agronegócio.
Agronegócio.Agronegócio.
Agronegócio.Zeca B.
 

Destaque (20)

Aula 13 - AGRONEGÓCIO BRASILEIRO
Aula  13 - AGRONEGÓCIO BRASILEIROAula  13 - AGRONEGÓCIO BRASILEIRO
Aula 13 - AGRONEGÓCIO BRASILEIRO
 
Apres sen katia_mma_demandas_cna_agronegocio_08_11_12
Apres sen katia_mma_demandas_cna_agronegocio_08_11_12Apres sen katia_mma_demandas_cna_agronegocio_08_11_12
Apres sen katia_mma_demandas_cna_agronegocio_08_11_12
 
Agronegócio - Boas práticas pecuária - Aula qualidade
Agronegócio - Boas práticas pecuária - Aula qualidadeAgronegócio - Boas práticas pecuária - Aula qualidade
Agronegócio - Boas práticas pecuária - Aula qualidade
 
eco aula 2 - A administracão rural e o agronegócio
eco aula 2 - A administracão rural e o agronegócioeco aula 2 - A administracão rural e o agronegócio
eco aula 2 - A administracão rural e o agronegócio
 
Marketing e qualidade desafios do novo agronegócio brasileiro - versão 2013...
Marketing e qualidade   desafios do novo agronegócio brasileiro - versão 2013...Marketing e qualidade   desafios do novo agronegócio brasileiro - versão 2013...
Marketing e qualidade desafios do novo agronegócio brasileiro - versão 2013...
 
A situação atual do crédito no agronegócio marcelo fernandes guimarães
A situação atual do crédito no agronegócio   marcelo fernandes guimarãesA situação atual do crédito no agronegócio   marcelo fernandes guimarães
A situação atual do crédito no agronegócio marcelo fernandes guimarães
 
6ª Aula do Curso de Administração Empresarial
6ª Aula do Curso de Administração Empresarial6ª Aula do Curso de Administração Empresarial
6ª Aula do Curso de Administração Empresarial
 
A Logística e o Agronegócio Goiano - Marcellus Fernandes Araújo
A Logística e o Agronegócio Goiano - Marcellus Fernandes AraújoA Logística e o Agronegócio Goiano - Marcellus Fernandes Araújo
A Logística e o Agronegócio Goiano - Marcellus Fernandes Araújo
 
Agronegócio & Pequenos Produtores: De mãos dadas para trilhar o caminho da S...
 Agronegócio & Pequenos Produtores: De mãos dadas para trilhar o caminho da S... Agronegócio & Pequenos Produtores: De mãos dadas para trilhar o caminho da S...
Agronegócio & Pequenos Produtores: De mãos dadas para trilhar o caminho da S...
 
Introdução ao Agronegocio
Introdução ao AgronegocioIntrodução ao Agronegocio
Introdução ao Agronegocio
 
Gestão empresarial no agronegocio 2 2012
Gestão empresarial no agronegocio 2 2012Gestão empresarial no agronegocio 2 2012
Gestão empresarial no agronegocio 2 2012
 
Gestão do agronegócio - a hora e a vez dos administradores
Gestão do agronegócio - a hora e a vez dos administradoresGestão do agronegócio - a hora e a vez dos administradores
Gestão do agronegócio - a hora e a vez dos administradores
 
Administração rural
Administração ruralAdministração rural
Administração rural
 
Processos e funções administrativas
Processos e funções administrativasProcessos e funções administrativas
Processos e funções administrativas
 
Programa de Investimento em Logística 2015-2018
Programa de Investimento em Logística 2015-2018Programa de Investimento em Logística 2015-2018
Programa de Investimento em Logística 2015-2018
 
Políticas do Ministerio Desenvolvimento Agrario para Agricultura Familiar, Ad...
Políticas do Ministerio Desenvolvimento Agrario para Agricultura Familiar, Ad...Políticas do Ministerio Desenvolvimento Agrario para Agricultura Familiar, Ad...
Políticas do Ministerio Desenvolvimento Agrario para Agricultura Familiar, Ad...
 
Agronegocios 2 0_terra_forum_022011
Agronegocios 2 0_terra_forum_022011Agronegocios 2 0_terra_forum_022011
Agronegocios 2 0_terra_forum_022011
 
Agronegócio na gaúcha
Agronegócio na gaúchaAgronegócio na gaúcha
Agronegócio na gaúcha
 
Agência Nacional de Tecnologia e Assistência Técnica Rural
Agência Nacional de Tecnologia e Assistência Técnica RuralAgência Nacional de Tecnologia e Assistência Técnica Rural
Agência Nacional de Tecnologia e Assistência Técnica Rural
 
Agronegócio.
Agronegócio.Agronegócio.
Agronegócio.
 

Semelhante a Oportunidades do Agronegócio Brasileiro

Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...PIFOZ
 
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...DenizecomZ
 
SojaPlus workshop4 - SojaPlus_Abiove
SojaPlus workshop4 - SojaPlus_AbioveSojaPlus workshop4 - SojaPlus_Abiove
SojaPlus workshop4 - SojaPlus_Abioveequipeagroplus
 
Apresentação_ABIOVE_BernardoPires
Apresentação_ABIOVE_BernardoPiresApresentação_ABIOVE_BernardoPires
Apresentação_ABIOVE_BernardoPiresequipeagroplus
 
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...PIFOZ
 
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...Oxya Agro e Biociências
 
El estado actual de la ganaderia nacional Brasil
El estado actual de la ganaderia nacional BrasilEl estado actual de la ganaderia nacional Brasil
El estado actual de la ganaderia nacional BrasilFAO
 
Inovação Tecnológica Sustentável no Agronegócio do Leite
Inovação Tecnológica Sustentável no Agronegócio do LeiteInovação Tecnológica Sustentável no Agronegócio do Leite
Inovação Tecnológica Sustentável no Agronegócio do LeiteInovatec JF
 
Agropensa_Embrapa-Florestas_13ago14.ppt
Agropensa_Embrapa-Florestas_13ago14.pptAgropensa_Embrapa-Florestas_13ago14.ppt
Agropensa_Embrapa-Florestas_13ago14.pptANDRENESPOLI1
 
Conferência Ethos 360°: Tatiana Trevisan
Conferência Ethos 360°: Tatiana TrevisanConferência Ethos 360°: Tatiana Trevisan
Conferência Ethos 360°: Tatiana Trevisaninstitutoethos
 
Minas Gerais: Governo lança sétima edição do Panorama do Comércio Exterior do...
Minas Gerais: Governo lança sétima edição do Panorama do Comércio Exterior do...Minas Gerais: Governo lança sétima edição do Panorama do Comércio Exterior do...
Minas Gerais: Governo lança sétima edição do Panorama do Comércio Exterior do...Rural Pecuária
 
apresentaÇÃO FRUTAS DO PARANÁ, dados do estado
apresentaÇÃO FRUTAS DO PARANÁ, dados do estadoapresentaÇÃO FRUTAS DO PARANÁ, dados do estado
apresentaÇÃO FRUTAS DO PARANÁ, dados do estadoGilsonRibeiroNachtig
 
Israel Gabriel - Case Fibria: Programa Colmeias
Israel Gabriel - Case Fibria: Programa ColmeiasIsrael Gabriel - Case Fibria: Programa Colmeias
Israel Gabriel - Case Fibria: Programa ColmeiasApiculturaeAgricultura
 

Semelhante a Oportunidades do Agronegócio Brasileiro (20)

Minas Pecuária
Minas PecuáriaMinas Pecuária
Minas Pecuária
 
Rosilene moura
Rosilene mouraRosilene moura
Rosilene moura
 
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
 
V encuentro politica publica rs
V encuentro politica publica rsV encuentro politica publica rs
V encuentro politica publica rs
 
Canal rural milho
Canal rural milhoCanal rural milho
Canal rural milho
 
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
 
SojaPlus workshop4 - SojaPlus_Abiove
SojaPlus workshop4 - SojaPlus_AbioveSojaPlus workshop4 - SojaPlus_Abiove
SojaPlus workshop4 - SojaPlus_Abiove
 
Apresentação_ABIOVE_BernardoPires
Apresentação_ABIOVE_BernardoPiresApresentação_ABIOVE_BernardoPires
Apresentação_ABIOVE_BernardoPires
 
Cr via lactea.07.06
Cr via lactea.07.06Cr via lactea.07.06
Cr via lactea.07.06
 
José guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius lealJosé guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius leal
 
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
 
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
 
Clipping cnc 13032018
Clipping cnc 13032018Clipping cnc 13032018
Clipping cnc 13032018
 
El estado actual de la ganaderia nacional Brasil
El estado actual de la ganaderia nacional BrasilEl estado actual de la ganaderia nacional Brasil
El estado actual de la ganaderia nacional Brasil
 
Inovação Tecnológica Sustentável no Agronegócio do Leite
Inovação Tecnológica Sustentável no Agronegócio do LeiteInovação Tecnológica Sustentável no Agronegócio do Leite
Inovação Tecnológica Sustentável no Agronegócio do Leite
 
Agropensa_Embrapa-Florestas_13ago14.ppt
Agropensa_Embrapa-Florestas_13ago14.pptAgropensa_Embrapa-Florestas_13ago14.ppt
Agropensa_Embrapa-Florestas_13ago14.ppt
 
Conferência Ethos 360°: Tatiana Trevisan
Conferência Ethos 360°: Tatiana TrevisanConferência Ethos 360°: Tatiana Trevisan
Conferência Ethos 360°: Tatiana Trevisan
 
Minas Gerais: Governo lança sétima edição do Panorama do Comércio Exterior do...
Minas Gerais: Governo lança sétima edição do Panorama do Comércio Exterior do...Minas Gerais: Governo lança sétima edição do Panorama do Comércio Exterior do...
Minas Gerais: Governo lança sétima edição do Panorama do Comércio Exterior do...
 
apresentaÇÃO FRUTAS DO PARANÁ, dados do estado
apresentaÇÃO FRUTAS DO PARANÁ, dados do estadoapresentaÇÃO FRUTAS DO PARANÁ, dados do estado
apresentaÇÃO FRUTAS DO PARANÁ, dados do estado
 
Israel Gabriel - Case Fibria: Programa Colmeias
Israel Gabriel - Case Fibria: Programa ColmeiasIsrael Gabriel - Case Fibria: Programa Colmeias
Israel Gabriel - Case Fibria: Programa Colmeias
 

Oportunidades do Agronegócio Brasileiro

  • 1. Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Agronegócio Brasileiro: Políticas e Oportunidades de Investimentos 5 de Agosto de 2013 Senadora Kátia Abreu Presidente
  • 2. O sistema CNA • A Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil - CNA foi criada em 1951. • Consolidou-se como a principal instância para os debates e a formulação de decisões sobre o agronegócio brasileiro. • Congrega 27 Federações de Agricultura e Pecuária e mais de 2.000 sindicatos rurais, os quais oferecem apoio direto aos produtores locais • O sistema CNA representa cerca de 5 milhões de produtores rurais.
  • 3. Missão institucional da CNA • Representar, organizar e fortalecer os produtores rurais brasileiros. Ela também defende seus direitos e interesses, promovendo o desenvolvimento econômico e social do setor agropecuário. • O sistema CNA congrega o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Senar ( cursos de formação profissional para agricultores e trabalhadores rurais) e o Instituto CNA, que elabora estudos e pequisas relacionados ao desenvolvimento rural.
  • 5. Desenvolvimento profissional de técnicos e produtores rurais Em 2012, a CNA e o SENAR treinaram 553 técnicos para disseminarem, entre produtores rurais, tecnologias para produção com baixo carbono.
  • 6. CNA na China Estratégias para o Mercado Chinês Promoção da Imagem do Agronegócio brasileiro Promoção de comércio e acesso a mercado Atração de investimentos Inteligência comercial Principais Obejtivos Promoção do agronegócio brasileiro na China e em outros mercados regionais, incluindo Taiwan, Hong Kong e Macau Identificação de oportunidades de investimentos diretos em infraestrutura e logística para armazenagem e distribuição da produção agrícola e pecuária brasileira
  • 7. Inauguração do escritório em Beijing 14 de novembro de 2012
  • 8. CNA na Europa Estratégias para o Mercado Europeu Promoção da imagem do agronegócio brasileiro Defesa política, inteligência comercial e acesso a mercados Monitoramento de políticas e negociações Principais objetivos Defesa dos interesses do agronegócio brasileiro dentro de instituições europeias Redução de barreiras sanitárias e fitossanitárias para produtos brasileiros
  • 9. Inauguração do escritório em Bruxelas 19 de Junho, 2013
  • 10. Superintendência de Relações Internacionais (SRI) 1 . Análise das tendências de mercado e elaboração de estratégias diferenciadas 2. Identificação de oportunidades de negócios 1. Estratégias de promoção comercial Inteligência competitiva 2. Atração de investimentos em infraestrutura e logística 3. Expansão da rede de relacionamentos institucionais 1. Identificação de oportunidades e barreiras ao comércio Promoção de comércio e investimentos SRI SRI Negociações de acesso a mercados 2. Monitoramento de políticas públicas em mercados estratégicos 3. Defesa política em relação a negociações comerciais
  • 11. Estratégia internacional da CNA Identificação de oportunidades e barreiras de mercado • Trabalhar com as instituições de promoção do comércio e agências governamentais Proposição de agenda nacional e internacional • Diferentes estratégias para os produtos primários e processados • Estratégias de inteligência de mercado: produtos de escala e nichos de mercado
  • 12. Agronegócio O agronegócio brasileiro PIB Brasil 2012 US$ 2,251 trilhões Agronegócio Agricultura US$290,4 bilhões PIB Agronegócio 2012 US$ 412,0 bilhões (70,5%) (18,30%) Agronegócio Pecuária US$121,8 bilhões PIB Demais setores (80,16%) US$ 1,839 trilhão (29,5%) Exportações Totais 2012 US$ 242,6 bilhões Emprego Agronegócio US$ 95,81 bilhões (39,5%) Demais setores US$ 146,77 bilhões (60,5%) Fonte: CEPEA-USP,SUT/CNA, MAPA e IPEA. US$ 1 = R$ 1,84, média Bacen 2008. Dados de emprego são para 2004. Agronegócio 37%
  • 13. Projeções do Agronegócio Principais produtos – 2012/13 a2022/23 (milhões de toneladas) + 10,9% 99,2 46 81,5 + 30,7% 1,7 2012/13 2022/23 + 20,0% 222,3 184,2 93,6 77,9 1,3 2012/13 2022/23 Milho Algodão 2012/13 +20,7% 51 Grãos Café* Soja + 21,8% 2022/23 Fonte: MAPA *Milhões de sacas de 60kg 2012/13 2022/23 2012/13 2022/23
  • 14. Projeções do Agronegócio +20,6% +34,9% 4,3 Carnes Carne suína Carnes – 2012/13 a2022/23 (milhões de toneladas) 3,6 +22,5% 10,9 Fonte: MAPA +44% 26,5 20,6 14,1 8,9 2012/13 2022/23 Carne de frango Carne bovina 2012/13 35,8 2022/23 2012/13 2022/23 2012/13 2022/23
  • 15. Projeções do Agronegócio + 22,6% + 17,8% Suco de laranja 44,5 36,3 20,2 2022/23 Celulose 2012/13 23,8 + 28,2% 18,2 14,2 2012/13 2022/23 Papel Açúcar Produtos estratégicos– 2012/13 a2022/23 (milhões de toneladas) Fonte: MAPA 2022/23 13,0 10,4 2012/13 2012/13 + 24,3% 2022/23
  • 16. Produção do agronegócio e consumo interno Exportações 30% Consumo Interno 70% Fonte: MTE, IBGE
  • 17. A importância do mercado externo para o Brasil Álcool 80,8% Açúcar 19,2% 39,3% Café 60,7% 43,9% 56,1% Carne Bovina 81,5% Carne de Frango 18,5% 66,9% Soja 33,1% 56,6% Milho 43,4% 84,1% Algodão 15,9% 66,7% 0% Fontes: MAPA, Conab e UNICA 10% 20% 30% 33,3% 40% Consumo Interno 50% 60% 70% Exportações 80% 90% 100%
  • 18. Principais destinos do Agronegócio Rússia União Europeia 23,4% 3,0% China 18,8% Estados Unidos 7,3% Fonte: MAPA Japão 3,7%
  • 19. Brasil Ranking mundial de produção e exportação Ranking Mundial Principais Produtos Part. no Comércio Mundial Produção Exportação Açúcar 1º 1º 44% Café 1º 1º 26% Suco de laranja 1º 1º 81% Soja em grãos 1º 1º 17% Carne bovina 2º 1º 39% Carne de frango 3º 1º 35% Milho 3º 2º 25% Carne suína 4º 4º 22% Óleo de soja 4º 2º 19% Farelo de soja 4º 2º 8% Algodão 5º 2º 11% Fonte: USDA Observação: Dados relativos ao ano de 2012
  • 20. Principais compradores do agronegócio brasileiro - 2012 Produtos Principal Destino Quantidade total importada* (Mil ton.) Quantidade importada Participação do Brasil do Brasil ** nas Importações (Mil ton.) (%) Café Estados Unidos 1.429 301 21% Carnes Hong Kong 1.010 698 69% Milho Irã 3.500 2.966 85% Complexo Soja China 64.550 23.689 37% Algodão África do Sul 34 0,94 3% Fonte: *USDA; **AgroStat/MAPA
  • 21. Estados Unidos: Consumo e Importação (2012) Produtos Consumo* (mil ton.) Participação do Brasil nas Importações Importação do Brasil** Importação* (mil ton.) (mil ton.) Café 1.405 1.430 301,4 21% Arroz 3.810 683 7,4 1% Carne bovina 11.744 1.007 18,7 2% Carne de frango 13.342 51 0,37 1% 8.438 363 0,17 0% 15.938 22.965 2,8 0% 265.441 3.810 726,9 19% 47.756 680 N/A 0% 3.294 3.810 266,98 7% Carne suína Algodão Milho Soja em grãos Açúcar Fonte: * USDA / ** AgroStat/MAPA
  • 22. É preciso aumentar a produção Mais 280 milhões de toneladas até 2020. Mais 450 milhões de toneladas até 2030 Fonte: FAO
  • 23. Agricultura de Baixo Carbono (ABC) Oferta mundial da produção O mundo deverá aumentar a produção em 60% para atender a uma população de 9,1 bilhões de habitantes até 2050 País + 2,8 bilhões de toneladas Aumento da produtividade (%) Austrália 7 Brasil 40 Canadá + Estados Unidos 15 China e Rússia 26 União Europeia 4 Fonte: FAO 280 milhões de toneladas
  • 24. Área dos estabelecimentos agropecuários brasileiros
  • 25. Uso da terra no Brasil Area Total: 851.5 milhões de hectares 94 milhões ha (11%) 314.8 milhões ha (37%) Áreas públicas preservadas Terras Indígenas 236 milhões ha (28%) Outros usos Áreas de produção agropecuária Área preservada dentro das propriedades rurais Fonte: IBGE, Censo Agropecuário 2006 95.8 millhões ha (11%) 110 milhões ha Territórios indígenas (13%)
  • 26. Desmatamento da Floresta Amazônica com as Metas do Governo 7577 Km2 Meta de redução de desmatamento Desmatamento observado 1797Km2 (72% da meta) 1478 Km2 A meta estabelecida no Plano Nacional de Mudanças Climáticas é a redução do desmatamento em 80% até 2020, em comparação com a média observada entre 1996-2005 Oito anos antes do prazo, nós conseguimos 72% do nosso objetivo.
  • 27. Programa Agricultura de Baixo Carbono – ABC Metas para adoção de tecnologias que diminuem a emissão de GEE na agropecuária brasileira Processo Tecnológico Recuperação de Pastagens Degradadas Liberação de 70 milhões de hectares Aumento de Área/Uso 2020 15 milhões ha Integração Lavoura-Pecuária-Floresta 4 milhões ha Sistema Plantio Direto 8 milhões ha Fixação Biológica de Nitrogênio Florestas Plantadas Tratamento de Dejetos Animais Fonte: Decreto nº 7390, de 09 de dezembro de 2010 5,5 milhões ha 3 milhões ha 4,4 milhões m3
  • 28. O que se produz em 70 milhões de hectares Hoje Grãos e fibras Carne bovina Com mais 70 milhões de hectares 160 milhões de toneladas 379 milhões de toneladas 9,1 milhões de toneladas 15 milhões de toneladas Observação: Considerando-se os mesmos níveis tecnológicos atuais. Fonte: CNA, com base nos dados do IBGE, CONAB e SIGSIF + 136,88% + 66,67%
  • 29. Produção e Exportação do Complexo Soja e Milho Produção Brasil 139,3 milhões/t Produção 80,3 milhões/t 2012 = 57,6% Consumo Interno** 15 milhões/t Santana Zero Exportação 9,7 milhões/t = 14,6% Excedente 55,6 milhões/t Itacoatiara 2,3 milhões/t (3,5%) Santarém 1,3 milhão/t (2,0%) Exportação (2012) Belém Zero São Luís/Itaqui 3,1 milhões/t (4,7%) Porto Velho* 3,6 milhões/t (5,5%) Salvador/Ilhéus 3,0 milhões/t (4,5%) Produção 59,0 milhões/t = 42,4% Consumo Interno** 57,9 milhões/t Vitória 4,9 milhões/t (7,4%) Santos 23,1 milhões/t (34,8%) Paranaguá 16,6 milhões/t (25,0%) São Fco do Sul 5,9 milhões/t (8,9%) Rio Grande 6,2 milhões/t (9,3%) Produção de soja e milho > 5 mil toneladas * Porto de Porto Velho (RO) = distribui para os Portos de Itacoatiara (AM) e Santarém (PA) ** Valores estimados do consumo interno Fonte: Produção (CONAB, Safra 2011/2012) e Exportação por Porto (SECEX, 2012) Superávit 1,1 milhão/t Excedente Recebido (regiões N, NE e CO) 55,6 milhões/t Exportação 56,7 milhões/t = 85,4%
  • 30. Projetos de infraestrurua – Arco Norte
  • 31. Rotas marítimas (distâncias, tempo e custo) Belém (PA) – Shanghai (China) 20,235 km ou 11,087 Milhas nauticas 31 dias de viagem CUSTO $ 760 mil (por trecho)* Santos (SP) – Cabo da Boa Esperança – Shanghai (China) 20.475 km ou 11.056 Milhas Nauticas 31 dias de viagem CUSTO $ 767.5 mil (por trecho)* Fonte: http://e-ships.net/dist.htm (jul, 2012) e Aprosoja / *Média de custo de um dia: $ 25,000.00
  • 32. Programa de Investimentos Rodovias R$ 42,0 bilhões a investir (R$ 23,5 bi em 5 anos e R$ 18,5 em 20 anos ) 7,5 mil quilômetros de extensão (5 mil quilômetros em duplicação) Prazo de 30 anos Seleção pela menor tarifa Pedágio a partir da conclusão de 10% da contratação TIR alavancada de 10,8% a 14,6% a.a.
  • 33. Programa de Investimentos Ferrovias R$ 91,1 bilhões a investir (R$ 56,0 bi em 5 anos e R$ 35,1 em 25 anos ) 10 mil quilômetros de extensão Prazo de 30 anos Oferta pública da capacidade da ferrovia Operadores Ferroviários Independentes Direito de Passagem TIR alavancada de 13,% a 14,6% aa
  • 34. Abertura dos Portos Brasileiros para o Capital privado As inovações introduzidas pela Lei No. 12.815, de 16/05/2013, que moderniza o setor portuário no Brasil, criou:  A possibilidade de construir terminais portuários com capital privado  Oportunidades de investimento de R$ 57,2 bilhões Para fazer as operações portuárias brasileiras mais competitivas, o Governo também vai rever o marco regulatório relativo à cabotagem, em 2013, com o apoio do setor privado.
  • 35. Programa de Investimentos Portos Concessões e Arrendamentos R$ 20,2 bilhões a investir (R$ 3,5 bi em concessões e R$ 16,7 bi em arrendamentos) Prazo de 25 anos (renova uma vez) Critério de Licitação Maior Movimentação X Menor Tarifa Terminais de Uso Privado – TUPs R$ 30,6 bilhões a investir Prazo de 25 anos (renova sucessivamente) Fim da diferenciação da carga (carga própria x carga de terceiro) Acessos R$ 6,4 bilhões a investir (R$ 3,8 bi no aquaviário e R$ 2,6 bi no terrestre) Draga: aprofundamento, manutenção de canal de acesso e bacia de evolução e berços Contrato de dragagem de 10 anos (em blocos) Acesso terrestre: 45 intervenções em 18 portos
  • 36. Revisão da Legislação de Contratos Públicos O Senado Federal criou uma comissão para modernizar a Lei 8.666/93, que trata com licitações e compras governamentais. Este processo de revisão tem a Senadora Kátia Abreu como relatora e se concentrará principalmente em: Redução Burocracia; e Maior transparência nos contratos públicos • Redução da Burocracia; e • Maior transparência nos contratos públicos.
  • 37. Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil