REABILITAÇÃO  FÍSICA PRÉ E PÓS APLICAÇÃO DE TOXINA BOTULÍNICA Dr. Hermenegildo Calças Neto Coordenador do setor de Fisiote...
Espasticidade e Distonia <ul><li>A respeito de seqüelas físicas, a espasticidade e a distonia são de aspecto perturbador d...
Atuação da Fisioterapia <ul><li>O fisioterapeuta atua junto à equipe interdisciplinar, atendendo os pacientes tratados com...
<ul><li>Anamnese (história natural da doença) HDP  HDA  QP </li></ul><ul><li>Avaliação do  Paciente </li></ul><ul><li>Exam...
Avaliação do Paciente Escala modificada Asworth 0 Nenhum aumento no tônus muscular. 1 Leve aumento do tônus muscular, mani...
<ul><li>Avaliação da distonia inclui: </li></ul>Distribuição  Anatômica Distonia focal; Distonia segmentar; Distonia gener...
Medida de independência funcional – MIF:  O reconhecimento das manifestações clínicas do paciente espástico e quantificaçã...
Objetivos da Fisioterapia <ul><li>Diminuição da resistência aos exercícios; </li></ul><ul><li>Aumento das ADM ativa e pass...
<ul><li>Prevenção de úlceras de pressão subluxação do quadril; </li></ul><ul><li>Postergar a cirurgia; </li></ul><ul><li>A...
PROPOSTA DE TRATAMENTO <ul><li>Cinesioterapia </li></ul>Órtese FES
O músculo agonista (injetado) deve ser alongado e seu antagonista fortalecido, promovendo a facilitação do ato motor, do p...
Os músculos antagonistas podem ser exercitados de forma isométrica ou isotônica. A FES pode ser utilizada como adjuvante n...
De posicionamento ou funcionais complementam a cinesioterapia e previnem postura inadequadas e deformidades osteomusculare...
CONSIDERAÇÕES FINAIS <ul><li>Não podemos esquecer de técnicas desenvolvidas e aprimoradas há anos por grandes pesquisadore...
OBRIGADO!! <ul><li>E-mail:  [email_address] </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reabilitação Física X Toxina Botulínica

4.601 visualizações

Publicada em

Procedimentos fisioterápicos pré e pós aplicação de toxina botulínica pelo Dr. Hermenegildo Calças Neto. Apresentação no Simpósio de Neurociência e Reabilitação 2008, em Campo Grande - MS, realizado pela Adone e Unepe.

Publicada em: Saúde e medicina, Turismo
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.601
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
55
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reabilitação Física X Toxina Botulínica

  1. 1. REABILITAÇÃO FÍSICA PRÉ E PÓS APLICAÇÃO DE TOXINA BOTULÍNICA Dr. Hermenegildo Calças Neto Coordenador do setor de Fisioterapia Centro de Referência em Distúrbio do Movimento
  2. 2. Espasticidade e Distonia <ul><li>A respeito de seqüelas físicas, a espasticidade e a distonia são de aspecto perturbador dentro do espectro de reabilitação, sendo consideradas duas das causas mais comuns de incapacidade física grave. Elas afetam o sistema músculo-esquelético e limitam a função motora normal, dificultam o posicionamento correto e as atividades de vida diária. </li></ul>
  3. 3. Atuação da Fisioterapia <ul><li>O fisioterapeuta atua junto à equipe interdisciplinar, atendendo os pacientes tratados com TBA, como parte do tratamento da espasticidade e distonia, visando à inibição da atividade reflexa patológica para controlar o tônus e facilitar o movimento normal, através de orientação de exercícios, adequação de órteses e a conscientização do paciente. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Anamnese (história natural da doença) HDP HDA QP </li></ul><ul><li>Avaliação do Paciente </li></ul><ul><li>Exame Físico: </li></ul><ul><li>Sistema Músculo Esquelético </li></ul>- Inspe ç ão postura assimetrias deformidades tumora ç ões trofismo - Palpação sensibilidade reflexos goniometria força muscular tônus muscular
  5. 5. Avaliação do Paciente Escala modificada Asworth 0 Nenhum aumento no tônus muscular. 1 Leve aumento do tônus muscular, manifestado por uma tensão momentânea ou por resistência mínima, no final da amplitude de movimento articular (ADM), quando a região é movida e flexão ou extensão. 1+ Leve aumento do tônus muscular, manifestado por tensão abrupta, seguida de resistência mínima em menos da metade da ADM, restante. 2 Aumento mais marcante do tônus muscular, durante a maior parte da ADM, mas a região é movida facilmente. 3 Considerável aumento do tônus muscular, o movimento passivo é difícil. 4 Parte afetada rígida em flexão ou extensão.
  6. 6. <ul><li>Avaliação da distonia inclui: </li></ul>Distribuição Anatômica Distonia focal; Distonia segmentar; Distonia generalizada; Hemidistonia Etiologia Primária (hereditária ou não) Secundária (causas externas) Por idade de inicio Primeira infância; Infância; Juvenil; Adulto
  7. 7. Medida de independência funcional – MIF: O reconhecimento das manifestações clínicas do paciente espástico e quantificação de sua magnitude constituem uma etapa fundamental na correta programação do tratamento a ser instituído. <ul><li>Atividades de vida di á ria: </li></ul><ul><li>Autocuidados </li></ul><ul><li>Controle esficteriano </li></ul><ul><li>Mobilidade </li></ul><ul><li>Locomoção </li></ul><ul><li>Comunicação </li></ul><ul><li>Cognição social </li></ul>
  8. 8. Objetivos da Fisioterapia <ul><li>Diminuição da resistência aos exercícios; </li></ul><ul><li>Aumento das ADM ativa e passiva; </li></ul><ul><li>Prevenção de deformidades articulares, contraturas tendineas e dor; </li></ul><ul><li>Aumento do controle muscular seletivo; </li></ul><ul><li>Diminuição do gasto energético das AVD’S; </li></ul><ul><li>Facilitação das transferências e higienização; </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Prevenção de úlceras de pressão subluxação do quadril; </li></ul><ul><li>Postergar a cirurgia; </li></ul><ul><li>Adequação da órtese indicada; </li></ul><ul><li>Outras. </li></ul>
  10. 10. PROPOSTA DE TRATAMENTO <ul><li>Cinesioterapia </li></ul>Órtese FES
  11. 11. O músculo agonista (injetado) deve ser alongado e seu antagonista fortalecido, promovendo a facilitação do ato motor, do posicionamento e da função. CINESIOTERAPIA
  12. 12. Os músculos antagonistas podem ser exercitados de forma isométrica ou isotônica. A FES pode ser utilizada como adjuvante no fortalecimento dos músculos. ESTIMULAÇÃO ELETRICA FUNCIONAL- FES
  13. 13. De posicionamento ou funcionais complementam a cinesioterapia e previnem postura inadequadas e deformidades osteomusculares decorrentes da hipertonia espástica. ÓRTESE
  14. 14. CONSIDERAÇÕES FINAIS <ul><li>Não podemos esquecer de técnicas desenvolvidas e aprimoradas há anos por grandes pesquisadores como: Kabat (facilitação neuromuscular proprioceptiva); Bobath; Biofeedback e hidroterapia. </li></ul><ul><li>O Fisioterapeuta deve tratar o seu paciente, seus sinais e seus sintomas e não apenas sua patologia. </li></ul>
  15. 15. OBRIGADO!! <ul><li>E-mail: [email_address] </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>

×