Slides Epistola aos Efesios

8.257 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.257
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
332
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides Epistola aos Efesios

  1. 1. Mais do que uma carta, a Epístola aos Efésios éum escrito doutrinário e exortatório, que revela noseu autor fundamentais interesses pedagógicos epastorais. É uma reflexão sobre a Igreja, vista comoCorpo de Cristo (1.22b-23; 4.15-16. Cf. Cl 1.18), e umsólido ensinamento sobre a salvação que Deusoferece aos pecadores (2.4-9).Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  2. 2. Desde o ano 133 a.C., com uma populaçãopróxima a meio milhão de pessoas, Éfeso era a capitalda província romana da Ásia e residência oficial dogovernador. Estava situada em um lugar privilegiadoda costa do Mediterrâneo, com um porto de muitotráfego e uma importante via de comunicação com ointerior da Ásia Menor. Contribuía para aumentar oprestígio da cidade o culto à deusa Diana, em cujahonra se havia erigido um templo em Éfeso, ao qualdevotos de “toda Ásia e o mundo” (At 19.23-41)acudiam em peregrinação.Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  3. 3. O Livro de Atos faz referência a duas visitasde Paulo a Éfeso. A primeira foi breve (At 18.19-21), mas a segunda se prolongou “por três anos”(At 19.1—20.1,31), um período cuja duraçãoindica a importância da obra missionáriarealizada ali.Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  4. 4. Era a maior cidade da costa oeste da Ásia Menor.No final do primeiro século D.C. era a quarta maiorcidade do Império Romano. Os romanos fizeram deÉfeso o centro administrativo da província da Ásia. Nametade do primeiro século D.C., Paulo trabalhou emÉfeso por diversos anos. Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  5. 5. O Elegante teatro de Éfeso suportava 24.000pessoas sentadas para jogos, música e cerimôniasreligiosas. Era também usado para encontros públicos equestões deliberativas, execução de ações do conselhoda cidade e questões legais.Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  6. 6. Esse portal monumental fica numa das saídas do mercado. Foiconstruído entre 4 e 2 A.C. por ex súditos de Augustus, que dedicaram oportal ao imperador e sua família. Uma inscrição nas paredes do portalchama Augustus "filho da divindade", desde que ele foi adotado comofilho de Júlio César, que foi danificado pelo senado Romano. A inscriçãotambém lista funções que Augustus tinha, incluindo a de Sumo-sacerdote. Estatuas de Augustus e sua família olham para baixo aos queatravessam pelo portalProf. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  7. 7. As frequentes alusões que o apóstolo faz, emoutras epístolas, a Éfeso ou a pessoas relacionadascom essa cidade revelam estreitos laços de trabalho eafeto que o uniam à comunidade cristã estabelecidaali (cf. 1Co 15.32; 16.8; 1Tm 1.3; 2Tm 1.18; 4.12).Contudo, na presente epístola, nota-se umaausência quase total tanto de nomes próprios (excetoTíquico, citado em 6.21) como das saudações pessoaisque são habituais nos escritos paulinos. Isso leva apensar que se trata mais de uma espécie de cartacircular dirigida a diversas congregações.Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  8. 8. O pensamento em torno do qual se estruturaa Epístola aos Efésios é a unidade da Igreja e detoda a criação sob o governo de Cristoressuscitado (1.20-22a), pois vão “convergirnele, na dispensação da plenitude dostempos, todas as coisas, tanto as do céu como asda terra” (1.10). Este é o propósito deDeus, mantido no oculto da sua sabedoria(3.10), o qual agora há de ser reveladouniversalmente por meio da Igreja (3.10-11).Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  9. 9. O texto da carta é formado por duas seçõesprincipais. A primeira (1.3—3.21), de caráterdoutrinário, se apresenta após algumas palavrasiniciais de saudação (1.1-2). A segunda (4.1—6.20)contém uma série de exortações para se viver deacordo com a vocação e a fé cristã.Por último, um breve epílogo põe ponto finalà carta (6.21-24).Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  10. 10. A seção doutrinária começa com um louvor aDeus (1.3-14), que nos escolheu em Cristo “antesda fundação do mundo” (v. 4) e “nos predestinoupara ele, para a adoção de filhos, por meio deJesus Cristo” (v. 5). Essa eleição e destinopertencem ao “mistério da vontade” divina, agoramanifestado, de que tanto judeus como gentiossão chamados a participar dos benefícios daredenção (1.9; 2.11-22).Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  11. 11. Em uma oração de gratidão e súplica pela fée pelo amor dos efésios (1.15-23), Paulo evoca agrandeza do poder de Deus (1.19) e o senhorioúnico e definitivo de Jesus Cristo, cabeça da“igreja... plenitude daquele que a tudo enche emtodas as coisas” (1.22-23).Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  12. 12. O cap. 2 recorda aos leitores que, ainda queantes estivessem mortos nos seus “delitos epecados” (2.1-3), agora são salvos pela graça (2.5)e fazem parte de um povo único, no qual não hádiferenças de classe nem inimizade de raça (2.14-16), pois todos nele pertencem à família de Deus(2.19-22).Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  13. 13. O mistério da salvação dos não-judeus foirevelado pelo Espírito aos santos apóstolos eprofetas de Cristo (3.5). E também o foi a Paulo(3.3), ministro como eles, escolhido por Deus paraanunciar o evangelho aos gentios (3.8).Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  14. 14. Na segunda seção, o apóstolo exorta a“preservar a unidade do Espírito no vínculo dapaz” (4.3-6), o que em nada se opõe à diversidadedos dons espirituais que devem estar semprepresentes na Igreja (4.7-16; cf. 1Co 12).Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  15. 15. A vocação cristã há de manifestar-se narenovação profunda da pessoa, com o abandonodos antigos hábitos perniciosos e fazendoconciliar pensamentos, palavras e atitudes com arealidade da nova vida em Cristo (4.22-24). Osprincípios do Espírito: “bondade, justiça everdade” (5.9) devem governar o coração doscrentes e dirigir todos os seus relacionamentoshumanos: de esposas e esposos, de pais e filhos einclusive de senhores e escravos (5.21—6.9).
  16. 16. Particularmente importante é a passagem de 5.21-33, onde o autor estabelece um paralelismo entrea unidade essencial de Cristo e a sua Igreja e afigura do matrimônio.A seção conclui com uma exortação a lutarcontra o mal. A indumentária e as armas dosoldado inspiram a Paulo a figura militar queachamos em 6.10-20, com a qual, mais uma últimanota de despedida, termina o corpo central dacarta.Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  17. 17. Como ocorre com outros textos epistolaresdo Novo Testamento, também não háunanimidade de critério sobre a data e o lugar deredação dessa epístola, incluída no grupo daschamadas “da prisão” (ver a Introdução àsEpístolas) por causa do testemunho do autorsobre a sua situação pessoal (3.1; 4.1). Tendopresente essa clara referência ao seu cativeiro, setem pensado que a carta foi escrita emRoma, entre os anos 60 e 61 d.C..Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  18. 18. Por outro lado, Efésios oferece algumaspeculiaridades literárias de vocabulário e deperspectiva teológica que a diferenciam dosdemais escritos paulinos, com exceção da Epístolaaos Colossenses, com a qual tem muitasafinidades em temas, conceitos e expressãoProf. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra
  19. 19. Prólogo (1.1-2)1. A Igreja é criação de Deus em Cristo (1.3—3.21)a. O plano de Deus preparado desde a eternidade (1.3-23)b. Salvação por graça, em Cristo, para toda a humanidade(2.1-22)c. Paulo constituído apóstolo para os gentios (3.1-21)2. A Igreja foi criada para produzir boas obras (4.1—6.20)a. A unidade mediante a diversidade de dons (4.1-6)b. Nova vida em Cristo (4.7—5.21)c. A relação entre Cristo e a família cristã (5.22—6.9)d. As armas espirituais do cristão (6.10-20)Epílogo (6.21-24)Prof. Abdias Barreto.CAPP-Centro Apologético Plenitude da Palavra

×