Historia revoluçoes nativistas

10.461 visualizações

Publicada em

SLIDE EXPLICATIVO SOBRE TENSÕES E CONFLITOS DA AMÉRICA PORTUGUESA. FEITO POR:WGG

Publicada em: Educação
4 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.461
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
122
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
471
Comentários
4
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historia revoluçoes nativistas

  1. 1. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />WGG<br />
  2. 2. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />CENÁRIO <br />1º MOMENTO <br />DESDE O INÍCIO DO PERÍODO COLONIAL OS INDÍGENAS RECUSAVAM A PRESENÇA E A EXPLORAÇÃO DOS PORTUGUESES ( RECUSA À PRESENÇA DO EXPLORADOR ) INÍCIO DA CRIAÇÃO DOS MITOS DEPRECIATIVOS À CERCA DOS ÍNDIOS <br />2º MOMENTO <br />MOVIMENTOS NATIVISTAS  RECUSA A EXPLORAÇÃO COLONIAL E EM SUAS MANIFESTAÇÕES NÃO HAVIA CONSCIÊNCIA REVOLUCIONÁRIA E NEM SEPARATISTA. ( EXPLOSÃO DE RAIVA )<br />
  3. 3. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />CENÁRIO <br />3º MOMENTO <br />RUPTURAS E INFLUENCIADA IDEOLOGIA ILUMINISTA <br /> CONJURAÇÃO OU INCONFIDÊNCIAS <br />CONJURAÇÃO ≠ INCONFIDÊNCIA <br />ALTOS FUNCIONÁRIOS CAMADAS POPULARES<br /> (AMBAS SÃO LESA-MAJESTADE )<br />
  4. 4. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />INTRODUÇÃO <br />PERCURSO DA INDEPENDÊNCIA (1500- 1822)<br />INFÂNCIA DA NAÇÃO ( Acumulação de conflitos entre colonos e metrópole)<br />BUSCA DA LIBERDADE ( Colonos oprimidos e contrários ao absolutismo e mercantilismo)<br />RELAÇÕES FAVORECIDAS ( Relação entre colônia e metrópole não unilateral, ou seja, visava o favorecimento de ambas as partes dentro do limite)<br />
  5. 5. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />INTRODUÇÃO <br />FALTA DE MATURIDADE ( Nenhum desses conflitos pretendiam a separação do Brasil e de Portugal, eram apenas para atender os desejos dos colonos ) <br />MOTIVO DOS CONFLITOS ( Os colonos não queria mais os abusos na cobrança de impostos, as dificuldades de contato com o rei e havia muitas crises prolongadas. ) <br />
  6. 6. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />CONCEITOS <br />MOTIM/REBELIÃO/REVOLTA <br />( Movimentos coletivos, quase sempre armado com atos de desobediência as autoridades constituídas, marcando assim, por tumultos ) <br />CONCEITO DO DICIONÁRIO<br />MOTIM: s.mREVOLTA, DESORDEMREBELIÃO: s.fATO DE SE REBELAR; INSURREIÇÃO, REVOLTAREVOLTA: s.f SUBLEVAÇÃO, REBELIÃO REVOLUÇÃO <br />
  7. 7. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />CONCEITOS <br />REVOLUÇÃO/ INSURREIÇÃO <br />( Movimentos mais claro para a destruição do poder, com implementação de transformações radicais nos níveis políticos, econômicos e sociais ) <br />CONCEITO DO DICIONÁRIO<br />REVOLUÇÃO : s.fSUBLEVAÇÃO; MUDANÇA VIOLENTA NA FORMA DE UM GOVERNO, MUDANÇA GERAL <br />INSURREIÇÃO: s.f SUBLEVAÇÃO; REBELIÃO; REVOLTA<br />
  8. 8. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />CONCEITOS <br />INCONFIDÊNCIA ≠ CONJURAÇÃO <br />( Insurreição refere-se a movimentos de camadas populares enquanto conjuração é um movimento de alto cargo. Mas ambas são crimes de lesa-majestade) <br />CONCEITO DO DICIONÁRIO<br />CONJURAÇÃO: s.fTRAMA; CONSPIRAÇÃO<br />INCONFIDÊNCIA: s.f INFIDELIDADE, TRAIÇÃO DE UM SEGREDOLESA-MAJESTADE: s.f CRIME PRATICADO CONTRA A PESSOA DO REI OU CONTRA O PODER SUPREMO DA NAÇÃO <br />
  9. 9. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />A maior parte dos conflitos da América Portuguesa era entre colonos e as metrópoles. Mas hoje em dia essas revoltas são conhecidas apenas como “gritos de raivas” e como falta de maturidade da nação. A respeito delas é correto afirmar:a) Foram todas movimentos que pretendiam o fim da escravidão indígena e repressão da metrópole.b) Caracterizaram por movimentos sem uma certa causa, apoiados de nativistas que desejavam serem livresc) Tiveram influências das idéias iluministas do séc. XVIII, que caracterizava pelo uso da razão e a busca da liberdade.d) Foram movimentos nativistas em busca de melhores condições para a colônia, mas sem movimentos separatistas da nação.e) Marcou-se pela raiva da colônia em relação a nação e com movimentos separatistas que compunham toda a colônia como a Inconfidência mineira. <br />
  10. 10. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />REVOLTA DE BECKMAN ( Maranhão, 1684)<br />SITUAÇÃO: Monopólio da Companhia de comércio do Maranhão  Só poderia atuar no Maranhão mas não deu conta de cumprir com o que foi proposto. Além de ser corrupta ( preços altos de escravos) COLONOS: Queriam o fechamento da Companhia, por conta dos altos preços de produtos e escravos. Desejavam também a substituição de escravos negros por índios. JESUÍTAS: Não queria deixar escravizar os índios <br />
  11. 11. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />REVOLTA DE BECKMAN ( Maranhão, 1684)<br />LATIFUNDIÁRIOS X JESUÍTAS E CIA DO MARANHÃO <br />Resultados: Forte repressão / líderes condenados a morte e flexibilidadeda Cia. <br />
  12. 12. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />2 ) "Não resta outra coisa senão cada um defender-se por si mesmo; duas coisas são necessárias... a fim de se recuperar a mão livre no que diz respeito ao comércio e aos índios". As duas principais reivindicações do líder da Revolta que leva seu nome sãoa) a revogação do monopólio da Companhia de Comércio do Estado do Maranhão e a expulsão dos jesuítas que se opunham à escravidão indígena.b) a saída dos portugueses do Grão Pará e Maranhão e a supressão dos aldeamentos indígenas, que monopolizavam as chamadas "drogas do sertão".c) a repressão ao contrabando estrangeiro, que prejudicava os negócios dos atacadistas portugueses, e a liberdade para importar escravos negros.d) a expulsão dos holandeses do Nordeste, que monopolizavam o comércio do açúcar, e a reedição da guerra justa, que proibia a escravidão indígena.e) a revogação do monopólio comercial da Metrópole sobre o Norte e Nordeste da colônia e a proibição para importar escravos negros.<br />
  13. 13. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />GUERRA DOS EMBOABAS ( Minas Gerais, 1707)<br />SITUAÇÃO: Disputa entre paulistas e Portugueses pelo descobrimento de ouro em Minas Gerais. Forasteiros portugueses eram conhecidos como Emboabas. PAULISTAS: Os bandeirantes queria ficar com o lucro do ouro encontrados em Minas, alegando que segundo o Tratado de Tordesilhas, Minas não pertencia a Portugal.<br />CAPÃO DA TRAIÇÃO : Execução de 300 bandeirantes pelos emboabas. <br />
  14. 14. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />GUERRA DOS EMBOABAS ( Minas Gerais, 1707)<br />PAULISTAS X EMBOABAS <br />Resultados: Expulsão dos paulistas de Minas e deslocamento destes para o centro-oeste (mais rico em ouro). Criação da capitania hereditária Minas do Ouro ( atual Minas Gerais) <br />
  15. 15. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />3) (FCCHAGAS-BA) A chamada Guerra dos Emboabas (1707) foi, basicamente:<br />a) uma tentativa frustrada de promover a libertação da escravidão indígena no Brasil.<br />b) uma crise decorrente do arrocho fiscal imposto por intermédio das casas de fundição.<br />c) uma resistência à aplicação dos termos do Tratado de Methuen, que atrelava a economia brasileira à inglesa.<br />d) uma luta contrária às atividades espoliativas da Companhia Geral de Comércio do Estado do Brasil.<br />e) um conflito entre os primeiros povoadores, oriundos de São Paulo, e os adventícios, que lhes disputavam a riqueza das Minas. <br />
  16. 16. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />4- (FGV-SP) Antunes voltou ao capão e transmitiu a seus companheiros as promessas de Bento. Os paulistas saíram dos matos aos poucos, depondo as armas. Muitos não passavam de meninos; outros eram bastante velhos. Sujos, magros, cambaleavam, apoiavam-se em seus companheiros. Estendiam a mão, ajoelhados, suplicando por água e comida. Bento fez com que os paulistas se reunissem numa clareira para receber água e comida. Os emboabas saíram da circunvalação, formando-se em torno dos prisioneiros. Bento deu ordem de fogo. Os paulistas que não morreram pelos tiros foram sacrificados a golpes de espada. O texto trata do chamado Capão da Traição, episódio que faz parte da Guerra dos Emboabas, que se constituiu :a) em um conflito opondo paulistas e forasteiros pelo controle das áreas de mineração e tensões relacionadas com o comércio e a especulação de artigos de consumo como a carne de gado, controlada pelos forasteiros. <br />
  17. 17. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />b) em uma rebelião envolvendo senhores de minas de regiões distantes dos maiores centros - como Vila Rica - que não aceitavam a legislação portuguesa referente à distribuição das datas e a cobrança do dízimo.<br />c) no primeiro movimento colonial organizado que tinha como principal objetivo separar a região das Minas Gerais do domínio do Rio de Janeiro, assim como da metrópole portuguesa, e que teve a participação de escravos. d) no mais importante movimento nativista da segunda metade do século XVIII, que envolveu índios cativos, escravos africanos e pequenos mineradores e faiscadores contra a criação das Casas de Fundição. e) na primeira rebelião ligada aos princípios do liberalismo, pois defendia reformas nas práticas coloniais e exigia que qualquer aumento nos tributos tivesse a garantia de representação política para os colonos.<br /> <br />
  18. 18. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />GUERRA DOS MACATES(Pernambuco, 1710)<br />SITUAÇÃO: Mesmo com a saída da Holanda de Recife, a cidade havia um grande investimento econômico, oposto ao de Olinda. Olinda não estava com todo o poder que tinha, perdendo para os mascates, de Recife.Olinda pedia dinheiro emprestado para Recife e era fácil não pagar já que seu povo estava na Câmara Municipal. Mas o comércio de açúcar no Caribe colocou os fazendeiros de Recife em crise. <br />
  19. 19. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />GUERRA DOS MACATES(Pernambuco, 1710)<br />AÇÚCAR EM DECADÊNCIA: <br />CIDADE PRINCIPAL  OLINDARECIFE ERA DEPENDENTE DE OLINDA (MASCATES) <br />MOTIVOS: <br />SEPARAÇÃO DE OLINDA E RECIFE E ELEVAÇÃO DE RECIFE A CONDIÇÃO DE VILA. <br />RESULTADOS: <br />CRIAÇÃO DE GOVERNOS SEPARADOS <br />
  20. 20. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />5) (SANTA CASA-SP) A chamada Guerra dos Mascates decorreu, entre outros fatores, do fato de:<br />a) Recife não possuir prestígio político, apesar de sua expressão econômico-financeira.<br />b) Pombal promover a derrama, para cobrança de todos os quinhões atrasados.<br />c) Olinda não se conformar com o papel que a aristocracia rual exercia na capitania.<br />d) Portugal intervir na economia das capitanias, isentando os portugueses do pagamento de impostos.<br />e) Pernambuco não apoiar a política de tributação fiscal do governador Félix José Machado de Mendonça. <br />
  21. 21. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />REVOLTA DE VILA RICA (Minas Gerais,1720)<br />Felipe dos Santos <br />SITUAÇÃO: Minas Gerais era uma capitania que dava muito lucro à Portugal, mas uma terra de vários conflitos. O principal movimento foi devido a hipótese de instalação da Casa de Fundição ( transforma ouro em barra ), assim todo o ouro deveria passar nas mãos de um administrador que retiraria um quinto para a metrópole. OBJETIVO: Acabar com as casas de fundição de diminuição de impostos.<br />
  22. 22. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />REVOLTA DE VILA RICA (Minas Gerais,1720)<br />Felipe dos Santos <br />Felipe dos Santos foi o principal líder da revolta.RESULTADOS: forte repressão e morte de Felipe dos Santos. <br />
  23. 23. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />6) (UFPE) A Revolta de Filipe dos Santos (1720), em Minas Gerais, resultou entre outros motivos da:<br />a) intromissão dos jesuítas no ativo comércio dos paulistas na região das Minas.<br />b) disseminação das idéias, oriundas dos filósofos do Iluminismo francês.<br />c) criação das Casas de Fundição e das Moedas, a fim de controlar a produção aurífera.<br />d) tentativa de afirmação política dos portugueses sobre a nascente burguesia paulista.<br />e) tensão criada nas minas, em virtude do monopólio da Companhia de Comércio do Brasil. <br />
  24. 24. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />7) (UNB) A revolta de Felipe dos Santos, em Vila Rica, foi provocada:<br />a) pelo aumento do preço do açúcar e falta de navios para seu embarque.<br />b) pelo aumento do fiscalismo e criação das Casas de Fundição.<br />c) pelo aumento dos preços das mercadorias e pela criação da Capitania de Minas Gerais.<br />d) pela presença dos portugueses nos altos cargos públicos coloniais.<br />e) pela ameaça de se cobrar a “derrama”. <br />
  25. 25. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />IDEIAS ILUMINISTAS NO BRASIL <br />As idéias iluminista chegaram ao Brasil na metade do século XVIII, e suas idéias influenciaram dois grandes movimentos, e a almejada liberdade e propriedade. Mas é importantelembra que os movimentos quedesejavam liberdade eram apenasregionais e não da nação<br />
  26. 26. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />INCONFIDÊNCIA MINEIRA (Minas Gerais,1789)<br />Movimento que reuniu grupos diferentes com a mesma finalidade, mas com maior participação dos ricos de Minas.<br />Mineiros x Coroa (Movimento de elite) <br />- Contra a adoção de impostos , proprietários consideravam que cada vez menos seus interesses eram defendidos. <br />
  27. 27. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />Mineiros x Coroa<br />- Queda na produção de ouro, mas impostos estavam aumentando- Troca dos governadores gerais DERRAMA: Pagamento aumentado se a capitania não cumprisse a meta de pagamentos da coroa - Coroa ameaçou retirar mais ouro de Minas, o que causou a revolta. - Pensamentos de separação de Minas do Brasil e conseqüentemente de Portugal. <br />
  28. 28. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />Motivos<br />A principal motivação foi a insatisfação dos moradores da capitania de Minas, sobretudo dos setores mais ricos, com a administração portuguesa e sua política de arrecadação para o sustento luso.<br />Objetivos <br />Os principais objetivos dos inconfidentes eram a independência de Minas Gerias, criação de uma universidade, desenvolvimento da manufatura, perdoar as dívidas atrasadas. <br />
  29. 29. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />Acontecimentos <br />O ex-governador de Minas denunciou um dos principais conjurados que tinha se tornado governador. Mudança de governador e a recuperação da credibilidade.Os mais endividados voltaram-se contra o governo, querendo o fim da derrama. Um conjurado, muito endividado, entregou o movimento afim de que sua divida abaixasse. <br />Resultados <br />Com a traição,vários conjurados foram processados de crime e outros condenados a força.<br />
  30. 30. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />
  31. 31. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />8) (Mackenzie-SP) A situação política e econômica, responsável pelo aparecimento da Inconfidência Mineira, pode ser descrita como:<br />a) Enfraquecimento do fisco, que diante da crise na mineração, abrandava a cobrança de impostos.<br />b) Apogeu do ciclo do ouro, enriquecimento da sociedade mineira e rejeição das elites às idéias francesas.<br />c) Fase de declínio da mineração, crescimento da opressão metropolitana e influência das idéias iluministas.<br />d) Movimento liderado pelas elites empobrecidas, extremamente organizado militarmente e voltado para a solução dos problemas das camadas pobres da população.<br />e) Revolta das camadas populares oprimidas, sem influência filosófica externa. <br />
  32. 32. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />09) (FUVEST) A Inconfidência Mineira foi um episódio marcado:<br />a) pela influência dos acontecimentos de julho de 1789, a tomada da Bastilha.<br />b) pela atitude anti-escravista, consensual entre seus participantes.<br />c) pelo intuito de acabar com o predomínio da Companhia de Comércio do Brasil.<br />d) pela insatisfação ante a cobrança do imposto sobre bateias.<br />e) pelas idéias iluministas e pela independência dos Estados Unidos. <br />
  33. 33. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />10) (Mackenzie) “O fato de ser alferes influiu para transformar-me em conspirador, levado a tanto que fui pelas injustiças que sofri, preterido sempre nas promoções a que tinha direito. Uni minhas amarguras às do povo, que eram maiores, e foi assim que a idéia de libertação tomou conta de mim.” Tiradentes<br />As razões da insatisfação do alferes e do povo mineiro em 1789 eram:<br />a) a opressão tributária sobre a capitania cujo ouro se esgotara, o empobrecimento e ameaça da derrama e a divulgação das idéias iluministas pela elite letrada.<br />b) a concentração de terras e do comércio em mãos de comerciantes lusos, provocando intensa xenofobia na região do ouro.<br />c) a criação de indústrias nesta área pelo governo de D. Maria I, fato que enriqueceu a população local, gerando a idéia da independência.<br />d) o predomínio do trabalho escravo na zona mineradora e a ausência total de mecanismos de alforria e trabalho livre, agravando a crise social.<br />e) o declínio da produção de açúcar para exportação, despertando o choque de interesses entre colônia e metrópole, e a idéia de libertação. <br />
  34. 34. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />11) (UNESP) Constituem elementos propiciadores da Inconfidência Mineira:<br />a) ampliação do poder da aristocracia, fim do Pacto Colonial e apogeu do ciclo do ouro.<br />b)criação do Estado absolutista, auge da sistema de plantation e intensa atividade da Inquisição.<br />c)disputa pelo monopólio de exploração do ouro entre paulistas e emboabas, elevação dos impostos e repúdio aos princípios do iluminismo.<br />d)independência dos Estados Unidos, invasão napoleônica da Península Ibérica e estagnação da economia aurífiera.<br />e)declínio da mineração, aumento da opressão metropolitana e influência das idéias iluministas. <br />
  35. 35. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />CONJURAÇÃO BAIANA (Bahia,1798)<br />Conjuração dos Alfaiates<br />Ocorreu em Salvador a sedição conhecida como Conjuração Baiana ou Conjuração dos Alfaiates, pois tomou parte no movimento um grande número de pequenos comerciantes e proprietários, além de muitos negros livres ou alforriados. <br />
  36. 36. MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />CONJURAÇÃO BAIANA (Bahia,1798)<br />A cidade passava por péssimas condições de vida e os altos preços do açúcar no mercado internacional aumentou o índice de cultivo de cana e abaixou as plantações de gêneros alimentícios. O preço dos alimentos subiram e a fome se espalhou pela capitania. Alem das ideias iluministas, os revoltosos inspiraram-se na rebelião do Haiti.<br />Academia dos Renascidos  lugar de encontro dos conjurados.Os grupos foram reprimidos e os abastados que continuaram no movimento foram degradado. <br />
  37. 37. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />12) Leia a afirmações abaixo.<br />I- A Conjuração Baiana teve como inspiração as idéias liberais e contou com a participação popular.<br />II- A Inconfidência Mineira foi idealizada por uma elite e obteve grande apoio popular, com exceção dos trabalhadores escravos.<br />III-Ideal de libertação nacional, influência das idéias iluministas, apoio popular e forte repressão militar caracterizaram os movimentos de independência conhecidos como Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana.<br />Estão corretas as afirmações:<br />a) I somente. b) II e III somente. c) I e II somente. d) I e III somente. e) I, II e III. <br />
  38. 38. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />QUESTÕES<br />13- (FATEC-SP) Entre os movimentos revolucionários ocorridos no Brasil, no século XVIII, destacam-se a Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana. Estabelecendo um paralelo entre ambos, podemos afirmar que:<br />a) a Inconfidência Mineira foi articulada junto à elite econômica, enquanto a Conjuração Baiana teve <br /> conotações acentuadamente populares.<br />b) a Conjuração Baiana tinha um cunho aristocrático e a Inconfidência Mineira uma conotação nitidamente popular.<br />c) tanto a Inconfidência Mineira como a Conjuração Baiana foram movimentos com características aristocráticas.<br />d) tanto a Inconfidência Mineira como a Conjuração Baiana foram movimentos com características populares.<br />e) tanto a Conjuração Baiana como a Inconfidência Mineira foram movimentos nativistas e, portanto,<br /> idênticos sob todos os aspectos. <br />
  39. 39. TENSÕES E CONFLITOSNA AMÉRICA PORTUGUESA<br />MOVIMENTOS NATIVISTAS <br />GABARITO <br />1- D 8-C2- A 9-E3- E 10-A <br />4-A 11-E5- B 12- A6- C 13- A7- B<br />

×