Apresentação do projeto de doutorado

2.055 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.055
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do projeto de doutorado

  1. 1. OS EFEITOS DA ACUPUNTURA NO CONDICIONAMENTO FÍSICO, SM, QV E NO DESEMPENHO FUNCIONAL DA EQUIPE DE ENFERMAGEM DO H. U. GRAFFÉE GUINLE<br />Por Prof. M. Sc. Carlos S. Pernambuco<br />Orientador: Prof. Dr. Estelio H. M. Dantas<br />
  2. 2. Introdução<br />Absenteísmo laboral devida a falta de investimentos em saúde (CARVALHO, 2007)<br />Ritmo exaustivo de trabalho (GODIM et al., 2009)<br />Waldow (2004) e Boff (1999) afirmam que cuidar em enfermagem é muito mais que o desenvolvimento de técnicas, exige: coragem, conhecimento, humildade e confiança<br />O cuidado é a essência do ser humano incluindo a dimensão ontológica<br />
  3. 3. Atuação em locais fechados, tais como centros cirúrgicos, enfermarias e laboratórios (Pereira et al, 2009)<br />Necessitando precisão, concentração e força, causando estresse <br />Para tal necessitam estar aptos físicamente para o exercício da profissão<br />
  4. 4. Síndrome Metabólica<br />Dislipidemia, <br />Diabetes mellitus do tipo 2 ou intolerância à glicose, a resistência à insulina (hiperinsulinemia)<br />Hipertensão arterial <br />Excesso de peso ou obesidade.<br />Responsável por eventos Cárdio vasculares <br />(ZIMMET et al., 1999; MATOS et al., 2003; SPARK e SPARK, 2008)<br />
  5. 5. Diagnóstico precoce<br />A identificação precoce de fatores de perda da capacidade laboral visando a prevenção de doenças na manutenção da saúde e na melhora da qualidade de vida dos trabalhadores será priorizado neste estudo(RAFFONE, 2005).<br />
  6. 6. Aptidão física com relação a saúde e qualidade de vida<br />Força<br />Resistência muscular localizada<br />Flexibilidade<br />Resistência aeróbica e anaeróbica<br />Composição corporal<br />
  7. 7. Qualidade de vida conceito amplo e dinâmico<br />Individualidade cultural, social e ambiental do ser<br />Percepção de sua posição na vida, expectativas, padrões e preocupações<br />Percepção individual em um contexto cultural e em seus sistemas de valores (OMS, 2003; COCCOSSIS et al., 2009; FIGUEIRA et al., 2009; FIGUEIRA et al., 2010)<br />
  8. 8. Envelhecimento Funcional<br />Perda da capacidade para o trabalho e se faz notar antes mesmo do envelhecimento cronológico (RAFFONE & HENNINGTON, 2005)<br />Conceito observando para identificar situações de perdas da capacidade laboral visando auxiliar na prevenção de doenças. <br />
  9. 9. A acupuntura<br />A mais popular das técnicas preconizadas pela MTC, que utiliza agulhas que são introduzidas em pontos específicos no corpo (BORRELLI, 2010).<br />Recentementefoiutilizadaparamelhorar a performance emdesportistas, melhorar a força, melhorou a resistência, masnão a capacidadeaeróbica (AHMEDOV, 2010)<br />Promoveumudançassignificativasnapressão arterial (KIM & ZHU, 2010)<br />AcupunturapodecorrigirdesordensmetabolicastaiscomoHiperglicemia, hiperfagia e hiperlipidemia (LIANG & KOIA, 2010)<br />
  10. 10. O problema<br />Será que a acupuntura promoverá alterações nos processos metabólicos, nos níveis de qualidade de vida, condicionamento físico, síndrome metabólica, desempenho funcional de profissionais de enfermagem?<br />
  11. 11. Objetivo Geral e Específicos<br />Observar os efeitos da acupuntura no condicionamento físico, na síndrome metabólica, qualidade de vida e desempenho funcional da equipe de Enfermagem do H.U.Graffée Guinle.<br />Identificar o condicionamento físico<br />Implicações da síndrome metabólica<br />O nível de qualidade de vida<br />Desempenho funcional<br />
  12. 12. Metodologia<br />Tipo experimental – quali-quantitativa(THOMAS, NELSON e SILVERMAN, 2007)<br />Amostra – corpo de enfermagem do HUGG, ambos os sexos acima de 18 anos<br />Que não estejam em programas de exercícios, não apresentem cardiopatias hipertensos e diabéticos não controlado<br />Qualquer fator músculo esquelético que impeça a prática de exercícios<br />Uso de corticóides, anticovulsivantes, quimioterapia e uso excessivo de álcool<br />
  13. 13. Grupos<br />Grupo experimental – que será submetido ao treinamento e a acupuntura<br />Grupo controle – que será submetido apenas ao treinamento<br />
  14. 14. Intervenção<br />Avaliação médica – identificação da condição de saúde e liberação p prática<br />10 sessões de acupuntura com 5 pontos gerais e 5 pontos individualizados<br />Força – 16 semanas – 2 x p semana (mínimo);Adaptação nas 4 semanas iniciais, treinamento alternado por segmento<br />RML – repetições máximas sucessivas<br />
  15. 15. Intervenção<br />Flexibilidade – Goniometria (DANTAS et al, 1997) – flexão e extensão do quadril, flexão horizontal do ombro, flexão da coluna lombar, extensão do ombro<br />Síndrome Metabólica - %G, IMC, Pressão Arterial, circunferência abdominal, exames sanguineo para aferição do triglicerídeo, colesterol total e frações (VLDL, LDL, HDL) glicemia e cortisol.<br />
  16. 16. Intervenção<br />Qualidade de vida – WHOQOL 100<br />Desempenho Funcional – Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT) – (ISOF, 1980).<br />
  17. 17. Procedimento estatístico<br />Pacote estatístico SPSS 15.0<br />Estatística descritiva – Média, desvio padrão, coeficiente de variância, erro padrão<br />Estatística inferencial – ANOVA<br />ShapiroWilk – normalidade<br />Levene – homogeneidade<br />Posthoc de Tukey<br />Significância de p <0,05<br />
  18. 18. Expectativas<br />Espera-se que ao final do estudo os indivíduos apresentem mudanças significativas (p<0,05) no condicionamento físico, SM, QV e DF<br />Compreensão do fenômeno promovido pela acupuntura no organismo<br />Estimular a aderência do exercício e a programas de prevenção de baixo custo.<br />

×