LER - DORT

2.532 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

LER - DORT

  1. 1. LER/DORTLER/DORT>>Out-2005
  2. 2. O que é LER/DORTO que é LER/DORT • LER: Lesão por Esforço Repetitivo• DORT:Disturbios OsteosmuscularesRelacionados ao Trabalho
  3. 3. Aspectos LegaisAspectos Legais• 11/1986, (INAMPS) Publicou a Circular nº 501.001 - :Orientando as superintendências a reconhecerem daTENOSSINOVITE, com doença do Trabalho• 06/08/1987, (INPS) Portaria nº 4.062, reconhece aTenossinovite do Digitador / Doença do Trabalho /Peculiaridade do Esforço Repetitivo a Determinadas Categorias• Em 23/11/1990, MTb.E, Altera a NR-17• 05/12/2003 o INSS, em sua Instrução Normativa Nº 98,• Todos os caso de suspeita diagnóstiva de LER/DORT devemser objeto de Emissão de CAT.
  4. 4. CARACTERIZAÇÃO DO ACIDENTECARACTERIZAÇÃO DO ACIDENTE• PERICIA MÉDICA DO INSS• ACIDENTE E A LESÃO• A DOENÇA E O TRABALHO• A CAUSA MORTIS E O ACIDENTE
  5. 5. Histórico da doençaHistórico da doença• Está síndorme é relatada desde 1700 quandoRamazzini - o pai da medicina do trabalho - adescreve como "doença dos escribas e notórios".Mais tarde aparece como "doença das tecelãs"(1920) ou "doença das lavadeiras" (1965). Oproblema se amplia a partir de 1980, quando a doença- que atinge várias profissões que envolvemmovimentos repetitivos ou grande imobilizaçãopostural - torna-se um fenômeno mundial, devido agrande evolução do trabalho humano e o aumento doritmo na vida diária.
  6. 6. Estágios da doençaEstágios da doença1ºSensação de peso, dormência e desconforto em áreasespecíficas.2ºExiste dor com alguma persistência. A localização da doré mais precisa. É mais intensa durante picos de atividade.Pode haver perda de sensibilidade, sensação deformigamento, inchaço e calor ou frio na área afetada3ºPerda de força eventual ou freqüente. Dor persistentemesmo com repouso prolongado. Crises de dor agudapodem surgir mesmo durante repouso4ºDor aguda e constante, às vezes insuportável. A dor migrapara outras partes do corpo. Perda de força e do controlede alguns movimentos. Perda grande ou total dacapacidade de trabalhar e efetuar atividades domésticas
  7. 7. ALGUNS DOS FATORES QUEALGUNS DOS FATORES QUEINTERFEREM PARA AINTERFEREM PARA AOCORRÊNCIA DAS LER/DORTOCORRÊNCIA DAS LER/DORTSOBRE CARGA x Falta de Tempo de recuperaçãoUtilização ExcessivaEsforço LocalizadoResistência contra a gravidadeTensão Imposta na organização do TrabalhoMobiliário
  8. 8. TIPOS DE LER/DORTTIPOS DE LER/DORT• Sindrome do Tunel doCarpo• Síndrome do túnel do carpo é onome referido a uma doença queocorre quando o nervo quepassa na região do punho (nervomediano) fica submetido acompressão, originandosintomas característicos.Emoutros casos com menorfrequência podem existerdoenças associadascomprimindo o nervo.
  9. 9. TIPOS DE LER/DORTTIPOS DE LER/DORTTunel do CarpoTunel do Carpo
  10. 10. TIPOS DE LER/DORTTIPOS DE LER/DORTTENDINITETENDINITE• TENDINITE• Esse tipo de inflamação é originário detraumatismos (fricção) repetidos (esforçorepetitivo), esforço exacerbado onde podehaver inclusive, ruptura dos tendões ou até serparte da manifestação de outras doenças comoartrite reumatóide, esclerose sistêmica, gotaetc.Outras vezes, pode ser devido a um processoinfeccioso que acaba por envolver também ostendões e sua "capa".
  11. 11. TENDÕES /TENDÕES /TENOSINOVITE/CISTOS OUTENOSINOVITE/CISTOS OU(Ganglios)(Ganglios)• Tendões são espessascordas fibrosas queprendem os músculosaos ossos. Eles servempara transmitir a forçade contração muscularnecessária para moverum osso• inflamação dos tendõesgeralmente traz consigoa inflamação da "capa"que protege os tendões(tenossinovite). Ela podeter várias causas eocorrer em qualquerfaixa de idade ou sexo.
  12. 12. BURSITEBURSITE• As bursas sinoviais são bolsas detamanho e forma variáveis, com umamembrana sinovial formando suasuperfície interna. Facilitam omovimento de deslizamento deligamentos, tendões, músculos e pele.• Toda vez que você move o ombro demodo a contrair ou irritar a bolsainflamada há uma reação de dor. No topodo ombro, a bursite provoca dor quandovocê estende o braço lateralmente ouquando o volta para frente com a palmada mão virada para baixo.
  13. 13. Tendinite do ManguitoTendinite do ManguitoRotadorRotador• É formado por quatro músculos: o supra-espinhoso, infra-espinhoso, redondomenor e subescapular.• Manter o braço na mesma posição por um longoperíodo, como ao trabalhar no computador ouarrumar o cabelo• Dormir sobre o mesmo braço todas as noites• Praticar esportes que exigem que o braço sejamovido sobre a cabeça repetidamente, como notênis, natação e no levantamento de peso sobrea cabeça.• Trabalhar com o braço levantado por muitashoras ou dias. A má postura por muitos anos e odesgaste normal dos tendões que ocorre com aidade também podem levar à tendinite domanguito rotador.
  14. 14. LESÕESLESÕESESTIRAMENTODISTENÇÃOCONTUSÕESFRATURA POR ESTRESSE
  15. 15. ESTIRAMENTOESTIRAMENTO• LIGAMENTOS• Função Conectam um osso a outro• ÁREAS VULNERÁVÉIS• TORNOZELO: Pode ocorre, quando você torceseu pé para dentro.• JOELHOS: Pode resultar de uma torção ou de umgolpe• PULSOS: Geralmente ocorrem quando você sofreuma queda
  16. 16. DISTENSÃODISTENSÃO• Uma distensão é o resultado deuma lesão tanto ao músculo comoao tendão• MODALIDADES:• Simples esticada a mais nessas estruturas• Rompimento completo ou parcial
  17. 17. CONTUSÃOCONTUSÃO• Uma contusão é uma lesão causada porum golpe no seu músculo, tendão ouligamento. Essa lesão aparece como umaequimose (sangue aglomerado ao redorda lesão que marca a pele).
  18. 18. PrevençãoPrevenção• É Simples, aplique os conceitos daErgonomia.• Utilizar soluções ergonômicas no localde trabalho é uma iniciativa que podeaumentar significativamente os níveisde satisfação, eficácia e eficiência dotrabalhador.
  19. 19. TratamentoTratamentoProcure um médico especializado, paraobter um diagnóstico da lesão e receber,se necessário, o tratamento adequado.
  20. 20. ErgonomiaErgonomia<< SAIRSAIRFIM

×