Síndrome Pós-Terapia Intensiva

755 visualizações

Publicada em

Aula ministrada no XI Curso Introdutório da LIFIRTI-UNCISAL, sobre Síndrome Pós-Terapia Intensiva.

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
755
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Síndrome Pós-Terapia Intensiva

  1. 1. Síndrome Pós-Terapia Intensiva Caio Veloso da Costa XI Curso Introdutório da LIFIRTI
  2. 2. 1-Conceito • Alterações Físicas, Cognitivas e Mentais relacionadas a internação em uma Unidade de Terapia Intensiva, que impactam negativamente na Funcionalidade e Qualidade de Vida.
  3. 3. 2- Porque é importante saber sobre • A taxa de sobrevivência à Unidades Críticas aumentou; • A média de dias internados é de 25 dias; • Ao sair da UTI, o paciente perdeu pelo menos 18% do seu peso corporal; • Queda na Funcionalidade – 50% irão precisar de cuidador; • 50 % dos sobreviventes não retornam ao trabalho em até 6 meses. • Apenas 29% dos pacientes realizam atividade fora do leito!!!!!
  4. 4. 3- Alteração na Função Física • Fraqueza Muscular adquirida na UTI; • Alteração na Estrutura e Função muscular; • Presente em até 80% do pacientes com mais de 7 dias de ventilação mecânica; • 85-95% irão manter os sintomas de fraqueza por até 5 anos. Curr Phys Med Rehabil Reports. 2013; 1(4): 307–314.
  5. 5. Pacientes com Fraqueza muscular adquirida na UTI • O dobro de tempo de VM; • 10 dias a mais na UTI; • 15 dias a mais no hospital; • Taxa de readmissão na UTI 3 vezes maior; • Mortalidade hospitalar 5 vezes maior. Am J Resp Crit Care Med. 2008;178:262-68
  6. 6. • Maior perda de pontuação da MIF nos domínios Transferências e Locomoção → Transferência e Locomoção = Responsabilidade Social do Fisioterapeuta!!!!
  7. 7. 3.1 - Fatores de Risco • Corticoesteróides; • Alterações nutricionais; • Sepse/Disfunção de múltiplos órgãos; • Hiperglicemia; •Imobilização.
  8. 8. 3.2 - Diagnóstico • Eletroneuromiografia – disfunção axonal geralmente encontrada; • MRC (Medical Research Council) – Valor máximo de 60 e mínimo de 0; • MRC menor que 48 = Fraqueza muscular. Curr Phys Med Rehabil Reports. 2013; 1(4): 307–314.
  9. 9. 3.3 - Mobilização Precoce • Eletroestimulação Neuromuscular • Cicloergômetro • Cinesioterapia
  10. 10. Eletroestimulação Neuromuscular • Indução de contração muscular passiva; • Capacidade de redução de perda da massa muscular; • Ganho de massa muscular quando utilizado FES.
  11. 11. Crit Care. 2010; 14(2): R74.
  12. 12. Crit Care. 2010; 14(2): R74.
  13. 13. Cicloergômetro • Capacidade de realizar Stress do Sistema Cardiovascular; • Aumenta a tolerância ao exercício e Força muscular; • 53m a mais no TC6. Curr Phys Med Rehabil Reports. 2013; 1(4): 307–314.
  14. 14. Cinesioterapia • Exercícios Passivos; • Ativos (Assistido, Livre e Resistido); • Saída do leito (Sedestação, Ortostase e Deambulação).
  15. 15. • Mobilização é a única intervenção realizada na uti que apresenta impacto na Funcionalidade após a alta! Chest. 2013;144(5):1469-80.
  16. 16. 4- Alteração na Função Cognitiva • 60 a 80% dos pacientes que sobrevivem a UTI • Memória • Atenção • Raciocínio Lógico Curr Phys Med Rehabil Reports. 2013; 1(4): 307–314.
  17. 17. Intervenções • Estímulo cognitivo • Quebra-cabeça, Sudoku etc; • Ambiente adequado (Claro de dia e Escuro a noite, Silencioso) • Manejo não-farmacológico do Delirium Curr Phys Med Rehabil Reports. 2013; 1(4): 307–314.
  18. 18. 5- Alterações na Função Mental • Ansiedade • Depressão • Síndrome do Stress Pós-Traumático • Distúrbios no Sono • 50% de incidência, podendo estar presente até 2 anos • Intervenção Psicológica Curr Phys Med Rehabil Reports. 2013; 1(4): 307–314.
  19. 19. 6- Perspectivas • Estudo REVIVE: ECR com intervenção de Exercício após a alta hospitalar (3x/semana por 6 semanas). Serão analisadas Qualidade de Vida, Capacidade ao Exercício, Ansiedade, Depressão e Tempo de retorno às Atividades Laborais; • Estudo ACT-ICU: ECR com Terapia Cognitiva/Psicológica + Mobilização Precoce na UTI, com segmento pós-alta e avaliados até 12 meses após a alta.
  20. 20. Blog: http://fisioterapiahospital.blogspot.com.br
  21. 21. Muito Obrigado!!!

×