C2 sd alterna

438 visualizações

Publicada em

Síndromes Alternas
relato de caso

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
438
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

C2 sd alterna

  1. 1. Síndromes Alternas FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Acd. Mateus Tomaz www.scns.com.br
  2. 2. Relato do Caso Paciente M.T.S., 56 anos, sexo feminino, natural de Ipu, chegou a SCMS queixando- se de diminuição da força muscular dos membros superior e inferior esquerdos. Relatou ainda problemas na visão por estar vendo tudo em dobro.
  3. 3. Relato do Caso Exame Neurológico •Membro inferior esquerdo –Paralisia –Presença do sinal de Babinski •Membro superior esquerdo - Paralisia Ptose palpebral do olho direito.  Midríase do olho direito. Estrabismo divergente.
  4. 4. Terminologia e Conceitos •Paralisia (plegia): ausência de força muscular para executar movimento –Paralisia flácida – associada a hiporreflexia e hipotonia Lesão do 2º neurônio motor –Paralisia espástica – associada a hiperreflexia e hipertonia Lesão do 1º neurônio motor •Sinal de Babinski: extensão do hálux ao estímulo superficial na borda plantar (a resposta normal seria a flexão dos dedos). Lesão do 1º neurônio motor Pesquisa do reflexo cutâneo-plantar
  5. 5. Terminologia e Conceitos •Estrabismo: desvio do bulbo ocular( medial ou lateral) –Estrabismo convergente – associado à paralisia do NC VI –Estrabismo divergente – associado à paralisia do NC III •Diplopia: visão “em dobro”, sem nitidez Estrabismo divergente Diplopia
  6. 6. Terminologia e Conceitos •Ptose palpebral: a posição da pálpebra superior se encontra abaixo do nível habitual •Midríase: dilatação da pupila Ptose palpebral Midríase
  7. 7. Síndromes Alternas •Conjunto de sinais e sintomas resultantes de lesões do tronco encefálico com comprometimento do tracto corticoespinhal, com hemiparesia (plegia) contralateral aliada a lesão de nervo craniano com sinais e sintomas ipsilaterais.
  8. 8. Alteração (sinais/sintomas) Base Anatomofuncional Estrutura Função Paralisia espástica, com sinal da Babinski (sd 1º neurônio motor) Tracto corticoespinhal (piramidal) Motricidade voluntária Estrabismo divergente NC III Motricidade ocular extrínseca Ptose palpebral NC III M. Levantador da pálpebra superior Midríase NC III M. Constrictor da pupila Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas
  9. 9. Vias motoras descendentes
  10. 10. Vias motoras descendentes
  11. 11. Alteração (sinais/sintomas) Base Anatomofuncional Estrutura Função Paralisia espástica, com sinal da Babinski ipsilateral (sd I neurônio motor) Tracto corticoespinhal (piramidal) Motricidade voluntária Estrabismo divergente NC III Motricidade ocular extrínseca Ptose palpebral NC III M. Levantador da pálpebra Midríase NC III M. Constrictor da pupila Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas
  12. 12. Músculos inervados pelo NC III: Motricidade voluntária • M. reto superior • M. reto inferior • M. reto medial • M. oblíquo inferior Motricidade involuntária • M. levantador da . pálpebra • M. constrictor da ..pupila Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas
  13. 13. RETO INFERIOR III RETO MEDIAL III RETO SUPERIOR III RETO LATERAL VI  Qual(is) músculo(s) acometido(s)? Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas OBLÍQUO INFERIOR III OBLÍQUO SUPERIOR IV
  14. 14.  Qual o aspecto da lesão? Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas
  15. 15. Alteração (sinais/sintomas) Base Anatomofuncional Estrutura Função Paralisia espástica, com sinal da Babinski ipsilateral (sd I neurônio motor) Tracto corticoespinhal (piramidal) Motricidade voluntária Estrabismo divergente NC III Motricidade ocular extrínseca Ptose palpebral NC III M. Levantador da pálpebra Midríase NC III M. Constrictor da pupila Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas
  16. 16. Alteração (sinais/sintomas) Base Anatomofuncional Estrutura Função Paralisia espástica, com sinal da Babinski ipsilateral (sd I neurônio motor) Tracto corticoespinhal (piramidal) Motricidade voluntária Estrabismo divergente NC III Motricidade ocular extrínseca Ptose palpebral NC III M. Levantador da pálpebra Midríase NC III M. Constrictor da pupila Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas
  17. 17. Midríase MÚSCULO DILATADOR DA PUPILA SIMPÁTICO ANTAGONIZADO MÚSCULO CONSTRICTOR DA PUPILA PARASSIMPÁTICO Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas NC III
  18. 18. Achados Neurológicos Do mesmo lado da lesão: • Paralisia dos músculos inervados pelo NC III • Perda da função parassimpática exercida pelo NC III (núcleo Edinger-Westphal)
  19. 19. Achados Neurológicos Do lado oposto à lesão: • Perda da força muscular (plegia) abaixo do nível da lesão • Sinal de Babinski
  20. 20. Lesão do III par de NC (oculomotor) Analisando: Estrabismo divergente Ptose palpebral do olho direito Midríase do olho direito Diplopia Paralisia do MI e MS esquerdos. Lesão do trato córtico-espinhal. Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas
  21. 21. Vias motoras descendentes
  22. 22. Mesencéfalo
  23. 23. •Córtico-espinhal + oculomotor Síndrome de Weber •Córtico-espinhal +N.facial Síndrome de Millard-Gubler Correlação Anatomoclínica Síndromes Alternas
  24. 24. Bibliografia •HARRISON, et al. Tratado de Medicina Interna, 17ª ed. McGraw Hill, Rio de Janeiro, 2008. •BRADLEY, W. G.; DAROFF. R. B.; FENICHEL, G. M.; JANCOVIC, J. Neurology in clinical practice. 4. ed. Philadelpfia: Butterworth Heinemann, 2004. •MACHADO, A. M. Neuroanatomia Funcional 2ª ed. Atheneu, Rio de Janeiro, 1993. •JONES JR, H R. Neurologia de Netter. Porto Alegre: Artmed, 2006.
  25. 25. Aula disponível em www.scns.com.br www.gerardocristino.com.br

×